História Would you die for me? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Tags Casamento, Criminal, Drogas, Rachas
Visualizações 91
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - O passado dói.


Fanfic / Fanfiction Would you die for me? - Capítulo 1 - O passado dói.

Atlanta, Geórgia.

Barbara Palvin
 

Flashback on
 

- Pegamos mais uma, essa daqui é virgem! 

- Deliciosa, olha essa carinha, você nem deve saber o que é um pau né bebê, mas não se preocupe o papai aqui vai te ensinar... - gargalharam.

- Por favor, eu só  quero minha mãe! - implorei aos prantos.

- Vamos se divertir com você, rapazes vamos mostrar o que é prazer boneca.

 

Vinte homens abusaram de mim sendo virgem, eles me deixaram sem andar, comida por dias.

Fui parar em uma boate para ser avaliada por um traficante, Ian Somerhalder, ele rapidamente se interessou em mim assim que me viu.
 

 

- Você é muito bonita, essa carinha me deixa louco.. - susurrou rouco. - Pelo que soube tiraram a sua virgindade, que pena queria ter sido eu..
 

- Por que eu? Não fiz nada para vocês! - mais lágrimas grossas caíram.
 

Ele riu pegando meu rosto.

- Quando se tem beleza em excesso também pode ser um perigo. Vamos quero você como a melhor dançarina daqui, se você tiver sorte pode virar minha puta particular. - sorriu sedutor.
 

Comecei a dançar com dificuldade, não tinha ninguém comigo, estava sozinha com outras garotas, algumas estavam marcadas por cinta, agressões.
 

Meu Deus aonde estou?

 

Meses depois...
 

Estava rica, mas com uma morte nas costas.
 

Ian Somerhalder está morto, olhei para o corpo nos meus pés, estávamos em seu hiate particular, consegui envenenar ele, mas antes o maldito me deixou tudo.
 

Esse foi o preço por tantos meses de humilhação ao seu lado, as agressões, ele foi o meu primeiro amor e eu o matei.
 

- Agora vou usufruir tudo, seu maldito, você me usou, abusou de mim para nunca mais! - respirei fundo.
 

 

Joguei seu corpo no mar, junto com a arma, comecei a limpar antes que cheguem até mim como a culpada da morte dele.

Voltei para a boate aos prantos, chorando pela morte dele, uma morte tão trágica.

- Ele caiu, bebeu demais e eu não pude fazer para impedir, o meu amor morreu. 
 

Flashback off.

 

- Terra chamando Barbara! - despertei dos meus pensamentos encarando Hailey.

- O que aconteceu? - pisquei confusa.
 

- O que uma noiva preste a casar estava pensando? Na noite de núpcias? - debochou rindo.
 

Revirei os olhos.
 

- O passado nunca some como a gente pensa, minha cabeça estava em antigas lembranças.. - levantei respirando fundo.

Estava na minha casa, já pronta para casar, sim depois de dois anos, vou casar.
 

- Você Deveria colocar seus pensamentos no seu noivo, tem noção do que é casar com o JB? - sorriu encantada.

- Isso é um casamento de negócios, eu e ele chegamos a essa conclusão, ele tem a metade dos Estados Unidos e eu tenho a outra, juntando tudo temos o total controle. E ele pode me ajudar a cuidar do meu patrimônio, desde que Ian morreu vivo sofrendo ameaças. 
 

- Você é a bitch mais foda e ele o cafajeste supremo! Como podem ser inimigos?  Eu não entendo! - negou inconformada.

- Abre as pernas para ele, há muitos homens por aí, acha que porque aceitei uma união vou ser fiel a ele? - gargalhei alto.

- Você só pode estar brincando com fogo amiga! Como pode ser tão doida, tendo ele como marido! 

- Ele não me interessa! É um projeto de traficante, que usa ameaças baratas para colocar medo em uma mulher. Apenas isso, ou você acha que eu teria aceitado isso sem sem ameaças? 

Encarei  meu reflexo no espelho, estava bonita demais, os cabelos presos em um coque, o véu, com um vestido que me deixou com cara de mulheres inocente.

Coitado de quem pensa assim...

 

No caminho para a igreja, Caitlin me mandava mensagens querendo saber como estava vestida, ela é minha melhor amiga.

Posso dizer isso com confiança absoluta.
 

Casar com Justin é uma grande estratégia para nosso jogo contra inimigos, casar por negócios na máfia não tinha grande consequências.
 

Porém para mim tinha sim, Justin Bieber é meu inimigo mas ele me deu a solução para meus problemas.
 

Não tenho muita experiência com isso, ele está a mais tempo nesse caminho. Sou apenas uma mulher que sabe jogar muito bem, afinal o tempo trás consigo amadurecimento.
 

Ian Somerhalder me mudou completamente, entreguei meu coração a ele, manchei minhas mãos por ele.

A minha inocência foi arrancada de mim brutalmente após um estupro coletivo, as agressões com o meu primeiro amor.

Tudo ficou bem marcado em mim.


 

Só estavam os amigos de Justin, minhas amigas obviamente, alguns conhecidos nossos.

Eu exigi isso, jamais queria que a igreja estivesse cheia no dia do meu "amado" casamento.
 

Justin sorriu divertido, ele estava em um terno preto com uma perfeita gravata branca, a igreja havia como decorações rosas vermelhas para não deixar só o branco.
 

Me aproximei de Justin, ficando de frente para o padre que começou a falar àquelas baboseiras.

- Está muito bonita querida noiva.. - ele susurrou em minha orelha.

O olhei divertida.

- Pena que você eu não posso dizer o mesmo, né?

- Como você pode ver está se casando com Justin Bieber,  o cara mais foda que existe, não vê a sorte que você tem?

- Só estou fazendo pelos negócios idiota, você acha mesmo que me casei com você para ser sua escrava? - ri baixinho.

O padre nós interrompeu antes de Justin responder.

- O que Deus uniu o homem não separa, pode beijar a noiva. 
 

Ele me pegou pela cintura, sua boca colou na minha, um beijo sem nenhum carinho, e sim brutalidade.
Estamos casados.
 

- Olha o casal do ano! - Ryan jogou arroz em cima de nós.

- Casal o caramba! Sou uma mulher solteira tecnicamente. - avisei sorrindo divertida.

- Ouviu Isso JB? - Chaz se aproximou com Caitlin, os dois de mãos dadas.

Adoro ela, porém  odeio ele

- Amiga primeira briga de casal? 

- Caitlin menos,ok? - a cortei revirando os olhos.

- Temos que conversar ou você acha que vou levar chifres? - gargalhei olhando nos olhos castanhos.

- Você NÃO, manda em mim! - cruzei os braços o encarando provocativa.

- Vem cá! 
 

Justin me pegou pela mão para um lugar afastado do pessoal, ele abriu a porta me jogando lá dentro.

- Está me machucando seu idiota! O que você pensa? Ninguém pode me tratar assim! - rosnei irritada.

- Ah mas eu posso, você se acha não? Mas lembra do seu passado, Ian pisou em você, foi abusada...
 

- CALA A BOCA!!! 
 

Ele me impediu de dar um tapa na sua cara, ele me puxou para mais perto dele.

Perto demais.

- Você é minha amada esposa amor, mais acima de tudo somos inimigos, temos pontos fracos. - riu debochado.

- Vou colocar chifres em você na praça! Projeto de traficante!  - avisei raivosa.

- Eu mato o cara e você, simples. Somos um casal agora, nada de traições, ou esqueço do nosso acordo e mato você.
 

- Me deixa Justin! 
 

- Vamos para a nossa lua de mel, virgem você não é, sei que adora sexo assim como eu. - me pegou pela nuca, encontrando sua boca.

Sua língua me pediu passagem, minhas mãos forram em sua nuca, enquanto nós beijávamos com tesão, desejo.
 

Acho que a única coisa boa desse acordo, sexo, prazer.

Com o meu inimigo, amado esposo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...