História Writer - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Hailey Baldwin, Justin Bieber
Visualizações 39
Palavras 1.981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - 10


P.O.V Alexis Houston

- Certo Alexis é a sua vez. – o produtor da topshop foi me empurrando em direção à saída para a passarela.

Justin me animou com o nosso passeio, ele tinha umas fotos para fazer e eu era a cara da topshop por ter feito um ensaio especial, por isso ele não estava aqui agora.

Andei pela passarela com mesma cara fechada de sempre chegando à ponta e fazendo a volta.

Ainda estava doendo, mas com o tempo ia melhorar, o tempo cura todas as feridas.

Vou ficar um tempo longe de todo esse caos na casa dos meus avós.

A traição já chegou à boca do povo, Cameron e Selena estavam juntos no aeroporto abraçados, palmas para os reis da inteligência. Ele perdeu muitos desfiles e estava queimado no mundo da moda por ter faltado e por me trair. Nada que dure muito.

- Andando rápido Lexi, sem nada te abalar, consegui uma entrevista e você tem outro desfile daqui três horas, moschino querida. – Johnson me assustou.

- Aí meu Deus, meu pai da moda chegou. – nos abraçamos.

- Como você está? – perguntou.

- Levando. – sorri.

- Tudo vai ficar bem. – assenti – Depois que encerrar o desfile não vai ter tempo nem de se trocar vai dar a entrevista direto, evite o assunto da traição e Justin. – assenti.

Esperei todas as modelos desfilarem e fomos em fila atrás do estilista, eu era a primeira da fila.

Como Johnson pediu voltei correndo para os bastidores e ele logo me arrastou para a entrevista.

- Boa tarde Alexis, sou a Camille, vai ser um prazer entrevistar você.

- Já é tarde? – ela assentiu e rimos – Boa tarde Camille e o prazer é todo meu.

- Como está a loucura na semana de moda de Paris? – passei a mão na testa fingindo tirar o suor e rimos.

- Está uma grande loucura, eu não consigo dormir de tanta coisa que eu lembro ter que fazer no outro dia. – sorriu.

- Você está sem dormir? – assenti – Garota queria estar sem dormir com essa sua cara. – ri.

- Obrigada.

- Veremos você em quais desfiles?

- Já me viram em Louis Vuitton, topshop, - apontei para as costas – mais tarde Moschino e os outros eu prefiro deixar um suspense. – riu.

- Você arrasou e é o destaque dessa semana de moda.

- Eu estou tão contente, é um sonho realizado, ainda tem Londres esse mês, vocês vão me ver muito. – rimos – Terão que me engolir, brincadeira.

- Será um prazer ver esse rosto lindo.

- Você é tão gentil, obrigada. – trocamos um sorriso.

- Agora vamos falar de um assunto mais tenso... – assenti – O mundo viu hoje Selena Gomez e Cameron Blake no aeroporto internacional a caminho de Nova York juntos, quando o relacionamento de vocês acabou, porque vocês chegaram juntos a Paris e ainda estavam juntos pelo o que eu entendo. – ri levemente.

- Eu sei o que vocês querem saber e não adianta negar uma coisa que vocês já sabem sim isso é uma droga? É uma droga! Mas a gente aprende com as caídas. Eu acredito que tudo o que é feito aqui, é pago aqui, então Deus, seja justo cara. – ri.

- Então você foi realmente traída?

- É e isso é uma droga, não é porque somos famosos que estamos livres disso. – assentiu.

- Sinto muito Alexis.

- Não se preocupe. – sorriu de lado.

- Você e Justin já estão juntos? Ou é tudo uma bobagem da mídia? – sorri.

- Vocês não tem noção de quantas vezes respondi isso na terça, ontem no caso. Pessoal, não é porque andamos juntos que temos alguma coisa, eu tinha um namorada até ontem, não se preocupem beliebers, eu e Justin Drew Bieber somos apenas ótimos amigos e pretendemos ficar assim pelo resto da vida.

- Vocês ficam lindos juntos de qualquer forma. – ri.

- Obrigada.

- Eu que agradeço pela entrevista e sinceridade, sucesso, você é uma garota muito especial.

- Muito obrigada, você é muito gentil. – demos um beijo e eu me afastei.

- Você não consegue não ser sincera e eu odeio isso em você. – Johnson me repreendeu.

- Meu amor o que adianta eu mentir se todo mundo já imagina? Só vou fazer papel de idiota.

- Eu sabia que fiz certo quando investi em você. – rimos – Anda garota você tem que trocar de roupa, almoçar e correr para o desfile da Moschino.

- Ok pai. – riu.

- Alguém tem que mandar em você fera indomável. – gargalhamos.

P.O.V Justin Bieber

Depois de um dia longo Alexis estava no banho e eu vendo tevê, falando ao telefone e vendo alguns emails.

- Eu preciso desligar agora Scooter, eu já te ligo. – encerrei a chamada quando vi Alexis na televisão.

Vê-la falando sobre a traição dando a cara à tapa me deixou tão orgulhoso. Eu realmente sou amigo da pessoa certa. Alexis é a pessoa mais integra, sincera e incrível que eu conheço depois da minha mãe.

Escolhi a minha foto preferida do ultimo photoshoot dela e postei no meu instagram com a legenda: “Orgulhoso de você Lexi. Obrigado por sempre estar aqui e eu sempre vou estar aí. Existe mais gata?”.

- O que está fazendo? – saiu do banheiro de camiseta e calcinha como sempre.

- Nada.

- Eu sei que você está aprontando alguma coisa Bieber. – ri.

- Hum, Bieber?

- Não é o seu sobrenome? – se jogou na cama ao meu lado.

- Como foi o seu dia? – perguntei.

- Cansativo. – passou as mãos nos cabelos molhados – Senti a sua falta nos desfiles hoje.

- Eu fiz umas fotos tão legais hoje, quer ver?

- Óbvio babaca.

Mostrei no meu instagram a foto que tinha postado e ela clicou na dela lendo a legenda me dando um selinho inesperado.

- Você é a melhor! – dei vários selinhos repetidos nela.

- Melhores amigos coloridos ativar? – mostro a mão no formato de soco e eu soquei a dela levemente.

- Ativar. – rimos.

Uma semana depois...

- Eu tenho que embarcar em uma hora e a droga da minha mala não fecha. – ela estava irritada porque ia ver o pai e não por causa da mala.

- Sweetie? – a obriguei a parar – Eu vou com você para a casa dos seus pais, avós, seja lá o que for, nós voltamos com o meu jatinho, só não se estresse, ok?!

- Ok. – sorri e me abraçou – Eu estou tão cansada, foram dois desfiles por dia, eu tenho milhares de pessoas na minha cabeça sobre essa droga de traição, que droga. – se jogou na cama e eu ri.

- Chega de drama Alexis, você tem duas semanas para descansar e estar em Londres, relaxe.

- Ok. – se levantou arrumando as suas coisas.

P.O.V Alexis Houston

Mesmo eu tendo admitido a minha traição e aqueles caras de pau estarem saindo juntos todos os dias juntos com a cara estourada na rua, os paparazzis não me deixavam em paz. Eles tentavam de todas as formas tirar uma foto minha com Justin em momentos intimos, eles queriam que a gente admitisse estar juntos. Eles descobriram que estávamos dormindo no mesmo quarto e o dia foi horrível, eu cheguei atrasada no meu desfile, o estilista ficou muito irritado comigo e eu quase perdi o meu contrato.
Agora eles definitivamente sabiam que existia alguma coisa e eu me sentia péssima por ter negado.

Sentei-me sobre a mala e Justin fechou o zíper nos fazendo rir.

- Você quis comprar Paris e ainda maltrata suas malas.

- Você está falando isso por tido tempo de comprar outra mala. – impliquei e ele riu.

- Anda logo velhinha ranzinza. – mostrei o dedo do meio.

- Baby eles já sabem que existe alguma coisa entre nós e agora? – riu.

- Não se prenda a bobagens a rótulos, seguimos com o nosso plano. – tocamos as mãos e eu beijei a testa dela.

Pedimos para retirarem as malas e descemos para encerrar a conta. Justin ficou com a mão na minha cintura o tempo todo o que nos proporcionou olhares estranhos. Hugo me olhava com aquela cara de “eu sabia que tinha algo aí”, óbvio que ele sabia, mas ele gostava de me deixar constrangida.

- Para de me olhar assim. – falei quando ele estava do meu lado me escoltando o que o fez erguer os cantos da boca e eu sorri.

Assim que saímos para os flashes Justin me abraçou mais.

- Vocês resolveram unir as dores para o bem? – um deles perguntou.

- Vocês estão juntos? – essa era a pergunta que eu mais ouvia.

Entramos no carro e o motorista saiu bruscamente quase atropelando alguns paparazzis desavisados.

O caminho foi silencioso, cada um no seu iPhone, o silencio era confortável e Justin acariciava a minha coxa a todo momento.

Assim que nossos passaportes foram liberados  fomos para a pista onde os jatinhos decolavam e logo nos acomodamos.

- Vocês podem dormir o voo vai ser bem tranquilo. – assentimos e eu tirei os sapatos me deitando na cama presente ali.

- Sweetie posso te propor uma coisa? – larguei meu iPhone e assenti olhando para ele.

- Uma foto de nós dois dando um selinho em todas as nossas redes sociais e a legenda: “Sobre nós dois ninguém nunca vai saber de tudo. Mas se contentem com um: Melhores amigos coloridos!”.

- O que temos a perder? Já temos privacidade mesmo, pelo menos calamos a boca de todo mundo.

- Amém irmã. – rimos.

Justin tirou aqueles tênis que pareciam gigantes para ele, eu não entendia porque ele anda estranho e arrastando os pés, mas agora faz todo sentido, ele pode perder os tênis se andar direito, e se deitou ao meu lado me puxando para ele.

Olhamos no fundo dos olhos um do outro com nossos lábios selados ele tirou a foto, logo depois me atacou com vários beijos e eu só ria.

- Você está me tratando como se estivesse apaixonado por mim. – riu.

- Qual seria o problema se eu tivesse? Eu não estou. – ri.

- Acho que nenhum, mas somos melhores sendo amigos, seria estranho dizer a todos: “Ei eu sou a garota Justin Bieber”. Não sei se já percebeu, mas todas que namoram você perdem a identidade, viram apenas garotas Bieber. – riu.

- Você é a típica escritora suicida e dramática. – revirei os olhos rindo – Em falar nisso anda escrevendo? – perguntou mexendo no iPhone eu logo recebi a foto.

- Sempre, meu macbook está cheio.

- Porque nunca me mostrou?

- Ninguém lê minhas estórias, nunca. – coloquei a foto no instagram – Qual efeito?

- Isso é ridículo, você ouve as minhas músicas e vê minhas letras antes de todo mundo, porque não posso ler as suas estórias. Usa esse aqui sweetie. – selecionou e eu avancei.

- As suas músicas deixam de pertencer só a você quando você lança, minhas estórias vão ser para sempre só minhas. – disse enquanto digitávamos a legenda.

Postamos a foto em todas as redes sociais, inclusive tiramos um especial para o shots, assim que terminamos eu peguei meu macbook na bolsa e liguei.

- Eu vou ler uma coisa, não me peça mais do que isso.

- Tudo bem. – se ajeitou na cama.

- Então ele disse: “Você parecia uma manhã de natal”, naquela voz rouca e super sexy que ele tem quando acorda.
Sim ele é o meu melhor amigo, mas ele tem a mania de me confundir.
Quem diz que você parece uma manhã se não quer fuder com a sua cabeça, eu sei o quanto ele ama manhãs de natal. – Justin riu e eu revirei os olhos - Não sei o que vai acontecer daqui para frente, seja lá o que for, devemos aceitar ou tentar fazer do nosso jeito. Só sei que eu perderia metade de mim se ele se fosse.

- Você é daquelas lembranças que ficam e nunca se esvaem Lexi, você é o amor da minha vida!

Continua...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...