História Writer - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Hailey Baldwin, Justin Bieber
Visualizações 45
Palavras 1.488
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - 6


- Quem? – se fez de idiota.

- Esse jogo não cola.

- Lógico que amo, nós só não sabemos lidar com a pressão da mídia, com todos os problemas, ela fez uma música linda para mim, cantou ela para todo mundo e parece que ela me superou sabe?!

- Sei. – continuei sendo arrastada por ele.

- Ela não atende as minhas ligações.

- Já tentou ir até a casa dela com um grande buque de flores? – perguntei.

- Ela gosta de rosas.

- Então, se ela não te atende, vá até a casa dela e se faça presente, a beije a força se for necessário, traga ela de volta para você. – aconselhei.

- Você voltaria Lexi?

- Para você? Com toda certeza não, você precisaria de um ato muito maior. – rimos.

- Você não existe magrela.

- Lógico que existo você está tocando em mim, olha, - levei a mão dele ao meu coração – ele está batendo, por você. – brinquei.

Justin colocou minha mão no coração dele também.

- Ele também bate por você Alexis.

- Não ele bate pela Selena Gomez. –rimos.

Subi nas costas de Justin e fomos assim até a minha casa, ele cantando e eu largada em cima dele.

- Isso foi legal! – falei jogando a chave em algum lugar e fazendo o mesmo com meus tênis e roupas – Estou com calor.

- Vai tomar um banho bêbada. – orientou.

- E se eu cair no banheiro e morrer? – perguntei.

- Eu fico lá te olhando. – ri.

- Ninguém nunca me viu nua e você não será o primeiro.

Fui andando pela casa de top e calcinha e entrei no banheiro trancando a porta. Tomei um banho bem quente me sentindo um pouco melhor. Saí enrolada na toalha e secando o cabelo com outra.

- Ca-Cameron, o que você está fazendo aqui? – Justin estava em pé de braços cruzados de cueca e nossas roupas estavam largadas pelo chão. Droga!

- Eu vim ver como você estava depois que a festa acabou e pelo visto você está muito bem.

- Depois que a festa acabou. – ri sem humor.

- Diferente de você eu tenho educação.

- Não você tem putas aos seus pés, não educação. – riu.

Justin continuava na mesma posição sem fazer e nem falar nada.

- Você nunca passou uma noite verdadeiramente comigo e fez isso com ele, isso é ridículo.

- Esse é o grande problema, os dois só estão interessados em saber quem vai levar o premio primeiro e posso garantir que enquanto esse comportamento existir não vai ter sexo com ninguém. Eu acabei de chegar do Central Park Cameron, estava andando e tinha bebido muito, estava com calor e fui arrancando a roupa, pode parecer ridículo, mas eu te respeito diferente de você. Nunca te trairia.

- Você acha que eu te traio? Qual é Alexis? Eu quando viajo não vejo a hora de voltar para Nova York para ver o seu sorriso, passar com tempo com você e rir das bobagens que você diz sobre si mesma. Eu conheci muitas garotas pelo mundo, mas nenhuma é igual a você, por isso eu amo você. Só que eu sinto ciúme, você fica cheia de abraços e risinhos com o Justin, você diz que são só amigos, mas eu sinto que existe outra coisa por trás disso e eu chego aqui e você está no banho e ele esparramado no sofá de cuecas com as roupas de vocês espalhadas pela casa como se tivesse acabado de acontecer um sexo selvagem.

- Nada existe entre nós bro. – Justin falou pela primeira vez – Apenas temos muita intimidade e se isso te incomoda eu não venho mais aqui de noite, não ando de cueca e nem durmo aqui, mesmo que seja no sofá.

- Se vocês dizem que não tem nada, tudo bem, eu confio na Alexis, mas nada de cueca e dormir com ela, apenas no sofá mesmo. – não consegui segurar a risada e ele me olhou feio.

- Tudo bem, parei. – rimos – Eu estou com fome. – reclamei.

- Você acabou de comer uma pizza de calabresa sozinha. – Justin falou espantado.

- Amor, café da manhã. – abracei Cameron pelo pescoço e ele beijou minha testa.

- Que tal colocar uma roupa? Toalha não é muito apropriado. – assenti e ele me deu um selinho.

- Acho que já vou indo. – Justin falou vestindo as roupas.

- Não Justin, fica o Cameron faz o melhor café da manhã do mundo. – riu.

- Não sweetie, vocês precisam conversar, eu preciso pensar sobre a nossa conversa sobre a minha ex-namorada e decidir o que fazer.

- Se você ama tudo vale. – aconselhei e ele assentiu.

- Bom café da manhã e desculpa qualquer coisa bro. – ele e Cameron trocaram um abraço rápido.

- Relaxa cara eu que peço desculpas.

- Você magrela se cuida e qualquer coisa me liga, devo voltar para LA hoje. – assenti.

Demos um abraço bem apertado.

- Vou sentir a sua falta cabeça de pintinho, se cuida, faça as coisas certo, me liga sempre e eu te amo. – sussurrei no ouvido dele.

- Também vou sentir a sua magrela, eu te digo o mesmo e também te amo muito.

- Falei que te amo e não muito. – rimos.

Levei Justin até a porta ainda segurando a toalha e ele beijou a minha testa. Assenti entendendo o recado: “não dê para o Cameron tão fácil.”, e eu não pretendo.

Assim que eu o vi entrando no elevador e as portas sendo fechadas meu coração se apertou, não gosto quando Justin vai embora, é triste, eu me sinto uma louca sozinha.

- Vou colocar uma roupa e te ajudar com o café.

- Agora não precisa mais colocar roupas se quiser. – revirei os olhos – sabia que o romance não duraria muito.

- Cozinha Cameron. – mandei me soltando dele que me abraçava por trás.

Coloquei uma camiseta larga e uma calcinha Box e fui para a cozinha.

- Kendall? – perguntei.

- Quando eu saí de lá ela já tinha ido para casa. – assenti indo buscar meu iPhone – São 04h30 da manhã Alexis. – gritou.

- Ela gosta do seu café da manhã.

Disquei os números dela e a mesma atendeu no terceiro toque com a voz abafada pelo travesseiro.

- Bom dia flor mais linda do meu dia. – gritei e ela resmungou – Levanta dessa cama, desce dois andares e vem tomar o melhor café da manhã do mundo.

Sim, a gente mora no mesmo prédio, descobrimos isso horas mais tarde no dia que nos conhecemos, ela quer que eu vá morar com ela, porque não preciso pagar aluguel, o apartamento é maior e não vamos nos sentir tão sozinhas, mas não sei.

- Estou descendo. – sussurrou e eu ri.

- Acorda a Kylie. – disse e ela encerrou a chamada.

Entrei na cozinha ele já fritava as panquecas.

- Então Lexi...

- O que? – parei de arrumar a mesa esperando a bomba.

- Daqui umas semanas eu vou ter que ir para Paris e fiquei sabendo na Ford que você também, o que acha de termos a nossa primeira viagem de casal? Só nós dois irmos uns dias antes da loucura.

- Tudo bem. – sorri e ele retribuiu.

Kendall começou a tocar a campainha como louca e eu fui correndo atender.

- São 04h50 da manhã Kendall Jenner. – repreendi e ela entrou com Kylie.

- Me dá colo Lexi? – Kylie pulou em mim e eu fui carregando ela até a cozinha.

- Você tem quantos anos Kylie?

- 17 ainda magrela. – ri colocando ela no chão – Cameron. – agarrou ele também,  Kendall fez uma cara feia e eu só ri.

- Kylie ele é namorado dela, respeito. – brigou.

- Relaxa Ken, eles são amigos.

- Desculpa. – Kylie pediu.

- Eu não me incomodo Ky, relaxa. – assentiu e me abraçou.

Elas me ajudaram a terminar de arrumar a mesa e logo estávamos comendo.

- Já falou com o Johnson que vai sair daqui mês que vem? – perguntou.

- Ainda não.

- Anda logo, assim que a Kylie for embora eu vou ficar totalmente sozinha aqui, e já moramos no mesmo prédio, nós subimos os cabides aos poucos, por favor.

- Tudo bem. – me rendi e ela fez a dança da vitória.

[...]

Acordei às quatro da tarde com um barulho vindo da sala. Cameron não estava na cama então era ele.

- Eu vou acabar com você! – ouvi Justin gritando e levantei correndo.

Eles estavam se atracando e Justin estava apanhando.

- Parem! – gritei.

Mas eles não me ouviram, eu não fazia ideia do que fazer. Cameron estava por cima e eu comecei a puxar ele para cima.

- Para Cameron. – gritava e enfiava minhas unhas nele o puxando para cima.

- Droga Alexis! – me empurrou se levantando.

- Some da minha frente. – gritei apontando a porta e me ajoelhando ao lado de Justin.

- Porque você voltou aqui querido? Porque estavam brigando?

- Ela fez uma coisa terrível Lexi.

Continua...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...