História Writer's Manual - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Suga, V
Tags Hopega, Sobi, Sope, Yoonseok
Visualizações 649
Palavras 1.997
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, desculpa o atraso, eu tava comendo :v
O minjoon fez sucesso, me assustei, achei que era só eu que shippava S2
Aqui foi só uma menção, mas juro que na minha próxima fic sope eles vão ser um casal muito importante (e eu tenho o plot de uma longfic minjoon, mas a lista de fanfics para escrever é longa, então não se empolguem demais).
J-Hope é um divisor de águas shuahsua
Tem gente que acha ele um babaca, uma naja, outros que ele só quer liberdade.
"Ele é tipo de vilão que a gente ama"
Mas será que ele é um vilão mesmo?
Pronto, podem ler.

Capítulo 8 - Mostre os seus sentimentos


Fanfic / Fanfiction Writer's Manual - Capítulo 8 - Mostre os seus sentimentos

 

 

Sabe aquele dia que você acorda e não quer fazer absolutamente nada?

Eu estava assim naquela manhã de sábado. Já eram duas da tarde, porém eu continuava deitado na cama sem vontade nenhuma de me levantar e o fato de Hoseok ainda estar deitado ao meu lado alimentava isso. Ele ficava lindo dormindo e eu desejava ser algum pintor ou desenhista para conseguir traçar cada parte do seu corpo em um papel, porém, eu não passo de um escritor frustrado.

Hoseok não estudava aos finais de semana e também não trabalhava na livraria, o que significava que ele era inteiramente meu naquela tarde, pelo menos foi isso que eu pensei.

- Bom dia, hyung. – Acordou se espreguiçando. – Que horas são?

- Duas da tarde. – Respondi checando as horas no relógio no criado mudo.

- Caramba, eu to atrasado! – Levantou-se rapidamente da cama já procurando uma roupa na mochila.

- Mas você não tem aula hoje.

- Encontro. – Respondeu enquanto se sentava na borda da cama e trocava de calça.

Eu automaticamente rolei os olhos para cima. Ele realmente não cansava de ser trouxa.

- Hoseok, posso te dar um conselho? Assim, de amigo? – Questionei olhando discretamente para o teto enquanto ele trocava de roupa.

- Claro.

- Para de ser o cachorrinho dessas garotas.

- Eu não sou cachorrinho de ninguém! – Riu soprado jogando um casaco no meu rosto.

- Não é o que parece, você sai correndo sempre que alguma garota te liga, é sempre a segunda opção delas e vai em encontros para quê? Ficar ouvindo conversas fúteis sobre como o pai delas diminuiu a mesada? Por favor, essas garotas com quem você sai não te merecem, você sabe disso. – Falei pacientemente enquanto ele olhava para o chão.

- Você tem razão... Eu vou mandar mensagem avisando que eu não vou. – Falou pegando o celular do bolso. – Eu sei que não tenho sorte com garotas, mas espero encontrar a certa algum dia...

- Eu sei, e eu vou estar torcendo por você. – Falei mesmo que aquelas palavras doessem. – Eu espero que você encontre a garota que te faça feliz.

- Obrigado hyung. – Ele sorriu sentando novamente na cama. – E você?

- Eu o que?

- Quando vai encontrar a pessoa certa para você?

- Você sabe muito bem que eu não ligo para essas coisas, Hoseok. – Resmunguei.

- Eu sei, mas você não pode ficar para sempre sozinho, se você quiser eu posso perguntar para a minha “amiga” se ela tem uma amiga para apresentar para você.

- Não, obrigado, não gosto de usar coleiras e ficar escutando sobre cores de esmalte. – Falei ironicamente.

- Sabe uma coisa que eu notei agora? Eu nunca vi você com ninguém... – Ele me encarou parecendo pensativo. – Hyung, você é virgem?

- Eu? Não! – Exclamei rindo soprado.

- É que em toda a minha vida, eu nunca te vi com uma garota... – Riu. – Hyung, você é gay?

Automaticamente eu parei de rir e uma onda de insegurança passou pelo meu corpo.

- Hyung? – Chamou minha atenção após o meu longo tempo em silencio.

- Desculpa, é que eu... Na verdade eu... – Tentei falar, porém cada vez me atrapalhava mais nas minhas palavras. – Sou...

Hoseok se encostou na cabeceira e ficou em silencio olhando para o teto.

- Seok? – Tentei chamar a sua atenção.

- Eu sempre desconfiei, sabia? – Cruzou os braços. – Você nunca sai com garotas e a trama de Blank ser sobre um casal homossexual também é uma boa dica. Mas eu pensava “Não, eu sou o melhor amigo dele, ele contaria uma coisa importante dessas para mim se fosse verdade”.

- Ok, agora você ta bravo comigo, não é? – Questionei baixinho um pouco constrangido.

- Estou! – Exclamou rindo. – Estou por você ter escondido algo tão importante de mim por todo esse tempo, por não ter confiado em mim... O que você achou, Yoongi? Que eu iria me afastar de você ou te julgar? Por favor, até parece que você não me conhece.

- Desculpa. – Falei ainda encabulado com o seu sermão.

- Hey, eu sempre vou te apoiar, entendeu? – Questionou segurando a minha mão. – Ah, e obrigado por ter ido á palestra ontem, todo mundo ficou impressionado em “eu ser amigo de um escritor famoso”. – Riu.

- Eu notei, quero receber por isso, se você me pagar eu vou todo dia te buscar na faculdade para aumentar a sua popularidade.

- Vai se ferrar.  – Disse dando um soco no meu braço.

- Nem sabe quem eu encontrei no quarto andar da faculdade.

- Espera, o quarto andar? – Questionou chocado.

- Sim, o quarto.

- O que você estava fazendo no quarto andar?

- Procurando a sua sala, qual o problema do quarto andar? – Indaguei curioso.

- É que aquele andar é desativado, então os alunos só usam para...

- Transar?

- Exatamente. – Assentiu.

- Então, eu encontrei o Jimin e o professor de filosofia dele lá.

- O professor Namjoon? – Questionou parecendo chocado.

- Ele mesmo.

- Não, o Jimin e o Namjoon? Não... Quem sabe eles estavam estudando, lá é bem silencioso...

- Olha, só se eles estivessem estudando anatomia na pratica. – Ri soprado.

- Ok, parece que o nosso romancista solitário não é mais tão solitário assim... – Suspirou. – Viu? Se até o Jimin que a gente achava que ia passar o resto da vida cuidando de hamsters ta com alguém, você também consegue encontrar o seu garoto certo. – Piscou. – Agora eu não vou para o encontro, mas eu tenho que ver como ta a situação do meu apartamento, volto logo. – Disse se levantando da cama e caminhando até a porta.

- Ok, até mais.

- Não esconda mais nada de mim, ta? – Disse antes de sair do quarto.

- Hoseok, vai logo! – Falei rindo.

- Ta, agora eu vou.

***

 

- Eu encontrei o J-Hope ontem. – Falei enquanto tomava café junto com Suga.

- Serio? E o que ele falou? – Questionou enquanto comia uma maça.

- Ele colocou um gravador aqui na casa e escutou a nossa conversa com o Jin, então ele não quer que eu escreva o final de Blank para vocês voltarem para o livro.

- Ele ta louco? Caralho, eu preciso conversar com o Hope de uma vez.

- Ele falou que está bem e que você não precisa se preocupar com ele.

- Eu sei que ele sabe se virar sozinho, mas eu não vou desistir de procurar ele.

- O problema é como encontrar ele...

- Voltamos à estaca zero. – Suspirou.

No mesmo instante o telefone da sala começou a tocar.

- Eu atendo. – Me levantei e caminhei até o aparelho. – Alô?

- Hyung, você pode vir me buscar? Eu acho que tem alguém me seguindo... Sei lá, acho que eu to ficando louco...

- Onde você ta?

- Eu entrei em uma loja de conveniência perto da livraria.

- Certo, não sai dai, eu já to indo. – Coloquei o telefone de volta no gancho e peguei as chaves do meu carro. – Suga, eu acho que sei onde o Hope está..

 

***

 

“Só depois não diga que eu não tentei resolver tudo de uma forma pacifica.”

Aquela frase agora soava tão ameaçadora. Ele não faria mal ao Hoseok, faria?

J-Hope pode ser um ladrão, mas jamais machucaria um inocente, ao menos foi assim que eu o criei.

Enquanto eu dirigia até o local com Suga ao meu lado, uma chuva fraca caia.

- Eu vou buscar o Hoseok, você fica aqui fora vigiando. – Falei estacionando o carro do outro lado da rua.

Entrei no estabelecimento onde Hoseok se encontrava encostado na parede.

- Eu vim o mais rápido que eu pude. – Me aproximei dele.

- Eu sei, obrigado.

- Vamos logo.

Quando sai do lugar e olhei para o outro lado da rua, notei J-Hope ao lado do meu carro e rapidamente caminhando em nossa direção após nos enxergar.

- Você vai ficar doente com essa chuva, coloca minha jaqueta. – Falei jogando o casaco sobre a sua cabeça o impossibilitando de enxergar por alguns segundos. – Vamos por aqui. – Segurei seu braço e o puxei para que virássemos em uma esquina.

- Yoongi, quem está atrás da gente? – Hoseok questionou parecendo assustado enquanto eu o puxava.

- Só continua andando e não olha para trás. – Avisei. – Corre. – O puxei para que caminhássemos mais rápido entre as ruas mais desertas, passando por cima de poças de água.

Olhei para trás e notei J-Hope logo atrás de nós e Suga correndo na rua lateral para alcança-lo. Virei em uma esquina e puxei Hoseok para um beco estreito. Com muita sorte ele iria passar reto, porém eu já devia ter aprendido que eu nunca tenho sorte.

- Hyung, o que ta acontecendo? – Hoseok questionou ainda assustado.

Apenas sinalizei para ele continuar em silencio enquanto o abraçava e o puxava mais para o canto do beco.

Escutei barulho de passos sobre o chão molhado do local enquanto torcia de olhos fechados para que não fosse J-Hope.

Quando abri os olhos ele estava bem na nossa frente, estávamos encurralados. Notei Hoseok quase se engasgar com a imagem a sua frente, porém J-Hope não falou nada, apenas passou a mão pelos cabelos para tirar as gotas de chuva acumuladas.

- J-HOOOOPE! – Suga veio correndo e o segurou pelos ombros o pressionando contra a parede.

- Ah Suga, não venha com essa para cima de mim, você não pode me prender, aqui você não é policial, esqueceu? – J-Hope disse sarcasticamente.

 - “J-Hope”? “Suga”? – Hoseok de alguns passos para se afastar de mim. – Yoongi, o que ta acontecendo?

- Suga, você pode me soltar um segundo? – Hope questionou colocando suas mãos sobre as do outro. – Obrigado. – Disse após ele dar um passo para trás. – O Yoongi não te contou, Hoseok? Ele nunca te disse que te ama a ponto de escrever uma historia apenas sobre vocês dois?

- Hope, cala a boca! – Suga exclamou rapidamente.

- De qual lado você está? – Ele questionou colocando as mãos nos bolsos.

- Do lado que é certo! Do lado que eu não precise magoar ninguém para conseguir o que eu quero, do lado que eu possa ficar ao seu lado no final, e no momento esse lado é o do Yoongi. – Suga silabou.

- Teria sido tudo tão mais fácil se eu nunca tivesse te conhecido... – Hope disse com um tom melancólico se encostando na parede. – Eu queria nunca ter te conhecido, Suga...

- Eu também... Eu também... – Suga suspirou ainda um pouco ofegante por ter corrido tanto.

- Hoseok, o Yoongi te ama, e eu só estou falando isso porque talvez ele nunca tenha coragem de dizer, mas ele te ama. E motivo de ele não querer escrever um final feliz, é justamente porque ele não acredita que vocês dois um dia vão ficar juntos... – Hope disse com pesar. – É isso, eu cansei cú doce de vocês dois. – Riu.

- Hoseok, desculpa... – Coloquei a mão no seu ombro sentindo algumas lagrimas caírem.

- Não encosta em mim. – Hoseok falou chorando enquanto dava um passo para trás.

Hoseok! – Gritei após ele sair correndo. – Espera! – Comecei a correr atrás dele. – Por favor, espera, deixa eu explicar. – Segurei sua mão para que ele me olhasse.

- Explicar o que? Por que você escondeu isso de mim? Achei que você ia me contar tudo!

- Como eu ia falar isso com você saindo com uma garota diferente a cada semana? – Questionei sentindo minha lagrimas se misturarem com gotas de chuva.

- Sabe o que é pior? Eu ainda me sinto culpado, como se eu fosse o vilão da historia... Como eu ia adivinhar? – Riu soprado. - Então todos aqueles monólogos do Suga durante os livros eram por minha causa?

- Sim... Cada um deles era por você.

- Yoongi... Eu não quero discutir com você de cabeça quente... – Fechou os olhos em uma tentativa de se acalmar. - Só não me segue, eu não quero falar com você, não agora. Eu te amo hyung, mas não da mesma forma que você me ama, desculpa... 

 

 


Notas Finais


Esse final foi sad hein?
Já aviso que a fic tem só 12 caps shaushau
Leiam a fic da minha omma https://spiritfanfics.com/historia/o-casal-do-ano-9451320
É sope de comedia
E a fic da minha filha (sim, eu te adotei, agora você é minha cria)
https://spiritfanfics.com/historia/deathly-hallows-9763588
É sope no universo de HP
Até semana que vem, bjs gente S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...