História Wrong Boy - Capítulo 53


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone
Personagens Austin Mahone, Personagens Originais
Tags Austin Mahone
Exibições 20
Palavras 2.780
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 53 - Azul marinho


Fanfic / Fanfiction Wrong Boy - Capítulo 53 - Azul marinho

                    P. O. V. Care

   Acordei cansada do final de semana, mas como nem tudo é um conto de fadas a gente volta pra vida real. Comi uma maçã e fui tomar banho, fui pro closet vestir uma calça jeans de cintura alta com lavagem escura com uma blusa moletom, calcei um scarpin preto e peguei uma bolsa satchel, deixei o cabelo solto e fui pro ateliê.

Care: -Bom dia.

Bia: -Bom dia. -Chegou uma coisinha pra você e esse aqui é o cartão.

Care: -Brigada. -E Stev e Bella?

Bia: -Ainda não chegaram.

Care: -Então me traz todas as papeladas que eu tenho que ver sobre as filiais e daqui. -E quando Stev chegar pede pra ele ir pra minha sala. -Brigada, disse e ela concordou.

    Fui pra sala e tinha um buquê lindo, abrir o cartão 'Como eu não estou aí essas flores são pra deixar o dia mais bonito. Te amo'.
     Seria triste se eu não o amasse também, babaca.

Bia: -Care.  -Está tudo aqui. -E tem uns Senhores querendo matrícular a filha.

Care: -Caralho eu não sabia que tinha tanta coisa pra resolver. -Mas vamos lá, pede pra eles entrarem.

Bia: -Podem vim por aqui.

Srs: -Obrigado.

Care: -Brigada Bia. -Os Srs aceitam alguma coisa?

Srs: -Estamos bem obrigado.

Care: -Vamos começar então. 

Sra: -Bom qual o trabalho que vocês buscam fazer com os alunos.

Care: -Nos buscamos libertar nossos alunos, incentivando-os a serem criativo e a inovar. -Todo nosso corpo docente são de estudantes de faculdade pode parecer imaturo mas queremos mostrar o contrário pois é um aprendizado pros dois lados além de estarem compartilhando o mesmo sonho e amor pela moda.

Sro: -Mas continua sendo muito novos.

Care: -Com todo respeito. -Quando eu idealizei e concretizei esse ateliê eu tinha 18 anos, me mudei pra fazer faculdade e isso daqui nasceu de uma mistura de sentimentos de uma adolescente.

Sra: -Mas você teve ajuda de pessoas experimentes.

Care: -A única ajuda que tive de alguém experiente foi fumaceira do meu pai. -O restante foi dos meus amigos que também estavam começando a faculdade. -Essa é a questão não queremos alunos tradicionais, queremos quebrar padrões, mostrar que tudo é possível independente da idade.

Sra: -Você da aula?

Care: -Não mais. -Estava com muitas coisas da faculdade então tive que me ausentar.

Sro: -Pensa em voltar no próximo semestre?

Care: -Não. -Eu e meu sócio estamos abrindo mais duas filiais. -No próximo semestre estarei em Miami e ele em NY.

Sro: -E quem vai coordenadar a daqui?

Care: -Uma amiga que também é professora e vai se tornar sócia é de minha total confiança. -Nada vai mudar em forma de organização e objetivo.

Sra: -As duas filiais serão desse mesmo estilo?

Care: -Não. -A de Miami vai ser mais o ateliê pra venda e a de NY vai ser a escola com vendas dos alunos o que já acontece aqui.

Sro: -Seu sócio também estudou moda?

Care: -Não. -Ele é mais empreendedor.

Sro: -Então por que você não vai pra NY e ele pra Miami.

Care: -Essa escolha foi pessoal. -Meu noivo mora em Miami e pra ele é mais complicado a mudança.

Sra: -Você se mudaria por um homem?

Care: -Eu vim pra cá por causa dele. -Esse ateliê ter 3 anos é por conta dele. -Eu desci ir, ele viria se eu não fosse.

Sra: -Espero que seja muito feliz. -Parabéns pelo que busca, esse ateliê e você vão longe é raro encontrar algo tão dedicado a sonhos.

Sro: -Uma pena que nossa filha não será sua aluna.

Care: -Obrigado. -Mas podem ter certeza que ela vai ótimos professores.

Sro: -A matrícula pro próximo semestre já pode ser feita?

Care: -Pode sim. -Só falar com Bia na recepção.

Srs: -Obrigado.

    Eles sairam e eu comecei a ler e a assinar aquela pilha de documentos se quisesse ir ainda hoje pra LA.

Stev: -Bom dia. -Caiu da cama?

Care: -Pior que não. 

Stev: -Fala sério Caroline. -Se quase não trabalha de manhã.

Care: -Eu tinha faculdade. -Agora sou uma empresária formarda. 

Stev: -Care eu tenho um pedido como seu sócio e amigo.

Care: -Fala. 

Stev: -Eu não quero administrar um ateliê, principalmente sendo uma escola. -Eu entendo de economia, administração não de roupas. -Mesmo tendo bom gosto.

Care: -Alguma sugestão de negócio?

Stev: -Boate. -A gente comandava quando morávamos lá. -A gente abrir uma ia ser sucesso.

Care: -Okay. -O orçamento dá ou colocamos mais?

Stev: -O orçamento da. -Sério isso?

Care: -Sim. -Ter um negócio de moda é meu sonho e você é um ótimo sócio e como disse a gente comanda as boates em NY.

Stev: -Isso não vai te liberar antes dessa papelada.

Care: -Tá. -Se viu meu óculos?

Stev: -Care acho que só vi você de óculos duas vezes. -E as lentes?

Care: -Tá incomodando. -Já sei, disse levantando e abrindo uma gaveta.

Stev: -Você não fica feia . 

Care: -Só com cara de nerd. -E daquelas bem geek.

Stev: -Cadê a mentira?

Care: -Shui. -Vamos trabalhar. -Esses daqui são todos que seriam para o ateliê de NY como vai virar boate é com você. -Mude o que tiver que mudar.

Stev: -Okay. -Assim que assinar os de Miami leva na minha sala, vou organizar a boate.

Care: -Okay. -Aproveita e pede pra Bia chamar Bella.

Stev: -Pode deixar.
...

Bella: -Tô atrasada mas tô aqui.

Care: -Que bom eu já assinei estes daqui. -Quero que você olhe eles e ver se falta algo e assine também.

Bella: -Care você tá de óculos.

Care: -É. -Minhas lentes estão incomodando eu tenho que ir no oftalmologista e já que estou presa aqui querendo estar com o cara que me mandou esse buquê eu encaro óculos.

Bella: -Relaxa amiga. -Vou trabalhar nisso agora.

Care: -Valeu. -Quero almoçar com você e Stev, disse e ela concordou
...
    Passei amanhã inteira lendo documento e assinando e ainda falta o da boate, preciso de férias.

Stev: -Care. -Vamos almoçar.

Care: -Tô indo.  -Só vou botar a lente.

Stev: -O óculos não vai ofuscar esses olhos Ian Somerhalder.

Care: -Ta. -Pegando a bolsa.

     Chegamos no restaurante e ficamos conversando sobre mais algumas coisas do ateliê daqui, e como o de Miami é só venda eu lanço linha.

Bella: -Bom então tudo resolvido?

Care: -O ateliê daqui está tudo certo e os papeis do de Miami também. -Só falta Stev com os papeis da boate.

Stev: -Pode deixar. -Vamos voltar pro ateliê.

Care: -Puta merda. -Repórteres.

Stev: -Ta linda.

Care: -Idiota. -Só vamos voltar pro trabalho eu tenho um vôo meia noite e nem fiz a mala.

    Voltamos pro ateliê sem falar com nenhum repórter, fui pra minha sala pra resolver mais algumas coisas mas de qualquer forma eu iria pra LA.
...

Stev: -Achei que já tinha aceitado os repórteres.

Care: -Amigo. -Eu nunca vou me conformar 100% mas uns 55% até vai.

Steve: -Mais da metade.  -Vamos pra casa.

Care: -Vamos. -Já deixei 90% resolvido só falta assinar os documentos da boate. -De LA eu vou pra Miami pra olhar o lugar e começar a reforma.

Steve: -Okay.
    
      Fui pra casa, arrumei minha mala e fui pro aeroporto com os meninos.

Care: -Valeu por terem marcado vôo nesse horário. -Detesto ficar aqui sozinha.

Alex: -Foi até bom pra gente que aproveitamos a cidade.

Rob: -Você usa óculos?

Care: -Essa é a pergunta do dia. -Eu uso lente e como elas estão incomodando.

Zach: -Nunca te vi de óculos e olha que a gente se conhece a uns 4 anos.

Care: -Quase ninguém viu. -Eu uso mais pra ler, assistir, e mexer no celular que arde um pouco o olho. -Mas nada que não enxergue.

Zach: -Ah. -É galera vamos, disse ouvindo anunciarem o vôo.

Care: -Beijinhos até quando o Mahone voltar.

Alex: -Vai pra Miami?

Care: -Vou começar a obra do ateliê.

Rob: -Muito amor, disse e nos despedimos.

     Entrei no avião e apaguei, cheguei em LA muito cansada fui direto pro hotel de Austin, ele sempre avisa que pode dar um chave pra mim, só por precaução. Tomei um banho e vestir minha lingerie vermelha já que pelo horário ele já estaria vindo, pedir pra recepcionista não avisar sobre minha presença e me avisar quando ele estivesse subindo.
      Fiquei deitada mexendo no celular até que a recepcionista avisa que Austin tá subindo, eu boto minha mala em frente a porta e fico perto da varanda de costas até que ele entra.

Aus: -Moça a senhora entrou no quarto errado.

Care: -Ah que pena. -Então eu vou procurar o quarto certo.

Aus: -Opa. -Volta aqui minha noiva não precisa saber.

Care: -Desculpe não me envolvo com homem comprometido.

Aus: -Com essa lingerie vermelha se pode fazer qualquer coisa, disse me puxando e beijando.

Care: -Te beijar é muito bom por quanto tempo a gente ficou longe? disse e continuamos nos beijando.

Aus: -Não sei mas parece meses. -Vamos só aproveitar, disse me levando pra cama.

Care: -Achei que tivesse gostado da lingerie, disse enquanto ele tirava.

Aus: -Você tá muito gostosa com ela mas eu particularmente prefiro sem.

Care: -Tô achando isso muito injusto, disse ficando por cima tirando sua calça e sua blusa.

Aus: -Nem tudo é justo, disse voltando a ficar por cima e tirando todo o resto da lingerie e eu com os pés tirei sua cueca.

     Ficamos nos beijando e já estávamos "anciosos" pra ir além, e sem tempo Austin fez o seu trabalho e começamos. Tinha tempo que a gente não transava desse jeito, foi muito bom. Descansamos um pouco e fomos tomar banho mas só ficamos nos beijando.

Care: -Ah. -Fiquei cansada.

Aus: -Também. -Mas valeu a pena. 

Care: -Muito. -Recuperamos todos os meses.

Aus: -É. -Qual a novidade de está com o óculos? disse apontando pro óculos no aparador.

Care: -Lente incomodando. -Vai ir pra Miami quando?

Aus: -Amor sem falar de trabalho, compromisso. -O assunto é a gente.

Care: -Tá. -Acho que já sei a cor pra decoração do casamento.

Aus: -Lá vem. -Qual?

Care: -Ei. -Azul marinho.

Aus: -Muito escuro.

Care: -Besteira. -É lindo, moderno e dá uma elegância.

Aus: -Eu sou voto vencido. 

Care: -Não. -Se pode escolher a noiva, as alianças.

Aus: -Ah. -Eu posso escolher a noiva, gostei. -Se prefere quem Shay Mitchell ou Kendal Jenner.

Care: -Idiota. -Shay Mitchell muito mais gostosa.

Aus: -Eu prefiro Caroline Somerhalder.

Care: -Babaca. -Mas eu te amo.

Aus: -Também te amo amor.

Care: -Tá decidido a cor vai ser azul marinho. -Que foi?

Aus: -Esse sorriso de empolgação no seu rosto. -Eu amo ele.

Care: -Como depois de tantos anos você ainda consegue me deixar sem engraça e mais apaixonada?

Aus: -Do mesmo modo que eu me apaixono por você.

Care: -Eu te amo. 

Aus: -Também te amo. -A gente poderia ter nossa casa antes do casamento.

Care: -Acho uma boa. -Mas tanto a casa como o casamento vamos dividir igualmente. -Nada de machismo pra cima de mim.

Aus: -Não é machismo. -É ser cavalheiro.

Care: -Tô nem aí.

Aus: -Tudo bem. -Meu terno tem que ser azul marinho também?

Care: -Yes baby.

Aus: -Eu te amo pra caralho. -Sábado quer procurar uma casa.

Care: -Quero. -Nossa sala de jantar vai ter que ter uma mesa com umas 10 cadeiras.

Aus: -Muito filho amor. -Uns 4 ou 5 ta bom.

Care: -Amor é pros nossos amigos. -Filho 3 no máximo.

Aus: -Vem cá. -Vamos treinar, disse e começamos a nos beijar.

Care: -Safado, disse e o celular dele tocou o fazendo bufar.

Aus: -Namoral.
....
Care: -O que foi?

Aus: -Rocco chamando para jantarmos. 

Care: -Vou me arrumar.

Aus: -Queria ficar aqui treinando. -Mas fazer o que né.

Care: -Vamos ter muito tempo pra treinar. -As obras do ateliê vão começar então eu não vou pra Londres tão cedo e ser for vai ser só pra assinar os papéis da boate.

Aus: -Boate?

Care: -Steve prefirio administrar uma boate do que um ateliê ai pronto.

      Vestir uma saia godê estampada com uma blusa gola colete branca meio transparente com um salto pump branco e uma bolsa baú, fiz um rabo de cavalo meio bagunçado e um gloss.

Aus: -Nossa. -Tá um perfeita esposa dona de casa.

Care: -Idiota, disse dando um tapa no seu braço.

Aus: -Mas é uma dona de casa gostosa. -Vem cá, disse me puxando e beijando.

Care: -Vamos, disse interrompendo e ele concordando.

    Saímos do hotel e fomos direto pro restaurante. Quando chegamos estava lotado de repórteres, não importa quem seja se for público esses caras vão pra cima. Depois de um pouquinho de sacrifício conseguimos entrar, já estava faminta.

Rocco: -Care que bom te ver.

Care: -Bom te ver também Rocco, Mike.

Michael: -Linda. -Se soubéssemos que você estava aqui nem tínhamos incomodado.

Care: -Que isso. -Adoro vocês e eu cheguei hoje, nem ele sabia.

Aus: -Vamos sentar, disse e concordamos.

Michael: -Já estão pensando no casamento?

Care: -Mais ou menos. -Decidimos a cor hoje.

Aus: -Eu só fiz aceitar.

Rocco: -Normal. -O importante é a noiva.

Aus: -Isso eu escolhi.

Michael: -E muito bem.

Care: -Assim eu fico sem graça.

Aus: -Adoro quando você fica assim.

Rocco: -Care vai nos acompanhar até Miami?

Care: -Vou. -Vou começar as obras do ateliê.

Rocco: -Você vai se tornar uma grande empresária.

Aus: -Eu acho justo ela fazer um linha pra mim. -As mahomies ia adorar.

Michael: -É uma boa idéia.

Care: -É algo pra se pensar.

     Jantamos e voltamos pro hotel, dormimos agarradinhos e olha que não passamos uma noite longe.

                  P. O. V. Austin

    Care me fez uma surpresa que amei, eu imaginava que ela vinhesse mas a lingerie vermelha me deixou louco. Passar um tempo com ela é muito, sem ter o compromisso de sair com a galera, eu amo eles mas eu e Care precisamos de mais momentos assim, a gente  comprar nossa casa agora é bem melhor e eu sinceramente quero um pouco longe só pela privacidade.
      Dormimos agarradinhos, eu acordei mais cedo pra dá uma entrevista no rádio e mais tarde a gente voltava pra Miami. 

Aus: -Bom dia, disse dando um selinho nela.

Care: -Bom dia. -A gente vai que horas?

Aus: -Depois do almoço. -Podíamos ir naquele restaurante de comida japonesa que você adora.

Care: -No. -Só saiu daqui se você adivinhar que comida eu quero.

Aus: -Besteira né. -Vamos ficar aqui treinando, disse e comecei a distribuir beijos e fazer cosquinha nela.

Care: -É possível durar pra sempre?

Aus: -O que durar?

Care: -Você ser insuportável e eu ser muito feliz.

Aus: -Comida italiana.

Care: -Esse noivo me conhece muito bem.

      Disse e fomos tomar banho para irmos.

Aus: -Vamos, disse e ela concordou.

     Almoçamos e fomos passear um pouco no shopping.

Care: -Amor olha, disse apontando pra vitrine com um vestido e uma blusa da mesma estampa pra casal.

Aus: -Não inventa.

Care: -Ah para é fofo. -Imagine a gente com filhos ia ser fofo. -Vamos comprarar e a blusa é linda.

Aus: -Tem algo que não faça quando você pede?

Care: -Tinha. -Quando eu dizia que não queria mais nada pra você parar e você continuava insistindo.

Aus: -É né. -Homem apaixonado tem dessas. -Você tem uma cisma com azul marinho.

Care: -Eu te amo. -A cor é bonita e tem um ar de elegância.

Aus: -Também te amo, disse e demos um beijo.

    Entramos na loja e compramos, tirei umas fotos com algumas pessoas que me reconheceram e com isso ficamos um pouco cercado por mahomies, tentei falar com uma boa parte até que conseguimos sair e fomos pro aeroporto.
     Demorou um pouco e nosso vôo é anunciado.

                  P. O. V. Megan

Ligação on:

Megan: -Fez o que te pedir.

X: -Fiz. -Ela ta indo pra Miami se eu fosse você dava uma olhada nos sites de fofoca. -Só fala que eles estão no maior amor e ela ta vindo pra Miami com ele. 

Megan: -Não por muito tempo.

X: -Para de ser louca. -Esquece eles. -Austin não vai ficar com você com ela viva e muito menos se ela estiver morta. -Se os sites estiverem certo eles se amam pra caralho e superaram todas suas armações.

Megan: -Já disse que te pago pra fazer o que eu mando não palpite.

X: -Pois então eu não trabalho mais pra você. -Não quero problema.

Megan: -Então esquece tudo que te pedir. -Daqui pra frente eu trabalho sozinha. -Te vejo em Miami.

Ligação of.

     Caroline em Miami, finalmente vou me livrar dela de vez e Austin vai ser só meu. Mas antes eu vou ter que me aproximar deles aos poucos saber os horários mais frequentes, coitado de Aus vai sofrer sem ela que vai vim pra mim como sempre foi só que agora definitivo.

 

     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...