História Wrong imprinting - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Bella Swan, Paul Lahote
Tags Saga Crepúsculo
Exibições 61
Palavras 1.763
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Misticismo, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi

Capítulo 13 - 13


Capítulo 13

Tudo que estava escutando não fazia o mínimo sentido. Ela estava falando sobre lobos e vampiros, e incluía a família Cullen e os meninos da reserva. Charlie balançou a cabeça e continuou a escutar a conversa do primeiro degrau da escada do quarto de Bella. Ela chegara há quase uma hora, os olhos arregalados, cabelos desgrenhados e parecia mais pálida que normalmente.

A questionou sobre o que estava acontecendo, mas ela se recusou a lhe dizer, repetindo que estava tudo bem; porém, era visível que não estava. E mesmo Charlie odiando ter que espioná-la para descobrir o que estava se passando, dessa vez ele ficara feliz de o fazer: Bella estava ficando louca.

"Alice, eu não liguei para que você para resolvermos o que passou, quero só que venha e leve Edward daqui. A matilha vai matá-lo, ele feriu Leah, a única loba da matilha, que é a cantante do seu outro irmão e ele imprinting dela. Acha mesmo que eles vão se importar se Edward está fora de controle? Ele é um maldito vampiro e eles vão estraçalhá-lo por ter machucado uma deles!"

A urgência na voz de Bella fez Charlie quase acreditar que ela estava falando sério, mas era algo incrível demais para poder pensar em acreditar. Passou a mão no rosto e respirou fundo, talvez fosse melhor conversar com ela, descobrir quão louca ela estava. Subiu o último degrau, evitando fazer barulho e parou debaixo do batente da porta, vendo Isabella de costas para si. A mão estava embrenhada no cabelo, a outra segurava o celular que não era o dela junto ao ouvido e ela pisava firme pelo quarto como se estivesse tentando fazer buracos.

"Mas que merda, Alice, vem buscar o Edward ou vou deixar os lobos fazerem o bendito serviço deles e eliminarem de uma vez os vampiros dessa merda de cidade!"

Com isso Bella desligou o celular irritada. Correra da casa de Sam para sua casa, com o celular de Emily consigo. Não queria nenhum deles escutando sua conversa, e queria menos ainda que Paul ou Emmett a impedisse de fazer algo. Não queria Edward perto de si, mas menos ainda queria que ele fosse morto. Já bastava que ele e Emmett tivessem brigado, e Leah tivesse se ferido. Não queria mais ninguém machucado por sua culpa.

Virou-se rápida, pronta para sair do quarto e achar algo para comer, precisava ao menos de algo para parar de pé, e foi quando viu Charlie. Por alguns segundos o coração de Bella bateu rápido e sentiu que todo o sangue esvaia-se de seu rosto. Sua respiração acelerou e ela soube que Charlie havia escutado toda sua conversa, ele estava lhe fitando com a mesma expressão que qualquer pessoa que não soubesse a verdade a fitaria: como se ela fosse louca.

Cansou-se e sentou na beira da cama, talvez fosse melhor deixar Charlie interná-la, ao menos trancafiada em um manicômio não poderia ferir ninguém. Respirou fundo e olhou-o de forma complacente, vendo-o vir devagar até estar sentado a seu lado. Charlie ainda estava com o uniforme de xerife e Bella sorriu; nunca havia lhe dito, mas gostava de vê-lo usando o uniforme, mesmo com o perigo que ele corria quando o colocava.

"Bella, com quem conversava?"

Engoliu em seco. Era muito o que explicar, mas não via como mentir, seria melhor continuar bancando a louca, talvez ele desistisse. Ou a levasse internada, Bella ainda estava decidindo pela melhor opção.

"Com Alice."

"E conversavam sobre o que? Ela está bem?"

Por alguns segundos Bella pensou que realmente escaparia daquela. Era como se Charlie fosse ignorar tudo que ouvira e ela poderia sair dali sem grandes mentiras mirabolantes, apenas ir. Porém, viu-o pegar o celular de sua mão e olhar o registro de chamada, vendo o número que havia discado.

"Bella..."

"É tudo verdade, Charlie."

As palavras saíram rápidas e Bella colocou as mãos na boca como se não quisesse ter dito aquilo, mas no fundo, queria partilhar aquela loucura toda com alguém de fora. Viu Charlie olhá-la desconfiado, como se não acreditasse no que ela estava falando, mas ao mesmo tempo soubesse que algo estava errado.

"Charlie, pai... eu preciso de te contar algumas coisas."

E pela primeira vez, em muito tempo, Bella lavou sua alma para alguém que não tinha direito de saber nada, mas que agora começaria a fazer parte daquela rede de mentiras.

Chovia forte e Charlie gritou apenas uma vez para que ela voltasse para dentro de casa antes que tudo acontecesse devagar e dolorosamente.

Eles haviam conversado por horas, como nunca haviam feito antes, e Charlie viu-se diante de uma verdade que não poderia contestar. Ela estava lhe mostrando fatos, contando histórias, e expondo uma matilha e uma família de vampiros em sua cidade.

Não havia nem vinte minutos após a conversa ter acontecido e o celular de Emily tocou na mão de Charlie, fazendo-o olhar o visor. Entregou-o para Bella, que o atendeu e ia desculpando-se com quem quer que fosse a pessoa e dizendo que não era Emily quando ouviu Paul gritar do outro lado:

"Está com seu pai?"

"Paul? Sim, estou, o que houve?"

A linha ficou muda e Bella olhou o aparelho intrigada. O que estava acontecendo, porque Paul havia lhe ligado no celular de Emily? Olhou Charlie e viu-o cruzar os braços, sério.

"Precisamos ir, pai."

"Onde pensa que vai, Bella? Ainda não terminamos de conversar sobre aquele moleque."

"Eles foram caçá-lo, pai, isso não vai dar certo."

"Quem? Edward? Deixe que eles o matem, melhor sem ele." Charlie disse realmente satisfeito que ao menos para isso os lobos serviriam.

"Charlie, um dos lobos pode se machucar como aconteceu com Leah. Edward está fora de si!"

Charlie continuou no mesmo lugar, mas Bella perdeu a paciência. Começou a descer as escadas rapidamente e ouviu Charlie gritar, descendo atrás de si. Parou na cozinha, olhando para ele que vinha correndo também.

"Não vai até lá."

"Não preciso, eles já devem estar aqui."

Por um segundo apenas a chuva se fez ouvir do lado de fora, mas ambos estavam silenciosos e puderam ouvir rosnados altos e um som alto de estrondo, como trovão e raio. Bella correu para a porta e a abriu, a chuva forte caía e estava mais escuro do que quando ela chegara. Entretanto, não precisou de luz auxiliar para ver a batalha que acontecia na rua em frente a sua casa.

Emmett estava parado ao lado de quatro lobos enormes e Edward estava do outro lado da rua, olhando sério para ela. Seu coração bateu rápido e antes mesmo que tivesse oportunidade de respirar novamente, dois lobos avançaram com Emmett para cima de Edward.

"NÃOOOOOOO!"

Aquilo seria um banho de sangue, e foi quando sentiu Charlie lhe segurar pela cintura, sabendo que ela tentaria impedi-los de brigar.

"Me solta, Charlie."

Gritou e se debateu enquanto via um lobo negro e outro cinza a tentarem morder qualquer lugar de Edward, e Emmett a tentar segurá-lo no lugar. Enquanto os outros dois lobos cercavam a briga, apenas esperando para atacar.

Debateu-se por mais alguns momentos e então libertou-se. Correu em direção a briga, o lobo negro havia cravado os dentes no braço de Edward, mas ele conseguira se soltar, mas fora gravemente ferido. O grito dele quase a deixou surda, mas Bella continuou a correr quando um chute dele acertou Emmett no peito, e agora apenas Paul e ele brigavam. Sabia que era perigoso, que poderia se ferir, mas não poderia deixar que mais nenhum deles se ferisse.
"Edward, pare!"

E foi quando sentiu aquela dor. Era como todo seu corpo tivesse batido em um muro, porém, não era um muro. E não estava parada, estava movendo-se, para trás. E gritou. Um grito de dor, mas também um grito de medo, ela vira Emmett segurando Edward pelos ombros. Eles iriam matá-lo.

Havia alguém chamando-a, alguém gritando seu nome e ela não conseguia bem distinguir quem era, mas alguém a tocava e todo o peso do mundo estava em seu peito. Sentiu sangue em sua língua, e quis desmaiar, mas não podia. Alguém se machucaria ou morreria e ela não podia deixar isso acontecer. Porém, sentiu que não conseguia se mover e outro grito escapou sua boca.

"Edward, o que você fez?" Emmett gritou acusando-o e a luta parou.

Primeiro foi Charlie a chegar ao corpo caído de Bella e ele olhou para trás, a chuva atrapalhando sua visão, mas viu um dos lobos quase deitar-se no chão e transformar-se em um rapaz alto. E quando ele estava próximo, viu que era Paul.

"Saía daqui, preciso levá-la ao médico."

"Vou com ela." Paul disse ajudando Charlie a levantar o corpo de Bella do chão, a dor dela inundando sua mente.

Fitaram-se sérios, mas Charlie desistiu por hora de atacar qualquer um deles e cuidar de Bella. O empurrão que Edward havia lhe dado a jogará longe demais, e com toda certeza ela teria quebrado vários ossos. Temeu pelo pior.

Paul ajudou Charlie a colocar Bella na viatura e entrou atrás, colocando a cabeça dela em seu colo. Não lembrava-se de Edward, Sam ou qualquer outro, sua mente estava em Bella, na dor que ela sentia e no quanto seu medo estava presente. Não poderia perdê-la, não poderia perdê-la por nada.

Edward viu a viatura partir, seu corpo ainda preso pelos braços de Emmett, não conseguia pensar coerentemente; porém, um rosnado a seu lado, lhe fez virar o rosto. Balançou a cabeça e soltou-se do irmão com certa dificuldade.

"Não voltarei mais."

E os lobos o viram correr, fugindo. Quil e Embry tentaram segui-lo, mas logo Sam os chamou. Não queria mais ninguém machucado. Transformaram-se e juntaram-se a Emmett.

"Ligue para sua família e passe o seguinte recado: qualquer vampiro que pisar em Forks, será caçado e morto. Eles estão banidos daqui."

Emmett assentiu e abaixou a cabeça, sabendo o que aquilo significava para si. Quis ficar com raiva, mas sabia que Sam apenas estava protegendo sua matilha. Teria que esperar Leah melhorar para levá-la dali, não a deixaria para trás.

"Vamos. Você ficará com Emily cuidando de Leah, vou me trocar e ir para o hospital. Quil, Embry, façam ronda, e caso o encontrem, me avisem. Dessa vez ele não poderá escapar."

Emmett olhou-o sem entender e viu Sam olhá-lo questionador.

"Você é um vampiro, mas é o imprinting de Leah. O novo tratado não cabe a você."

O vampiro sorriu, seguindo Sam, que transformara-se novamente, enquanto Quil e Embry seguiam em outra direção, também transformados. Edward machucara gravemente Bella, e Emmett apenas esperava que o pior não acontecesse.

Notas Finais


Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...