História Wrong imprinting - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Bella Swan, Paul Lahote
Tags Saga Crepúsculo
Exibições 100
Palavras 2.434
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Misticismo, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi

Capítulo 6 - 6


Capítulo 6

Bella acordou sentindo-se quente demais, realmente algo estava errado. Primeiro abriu os olhos, sem mover-se, e então lembrou-se de que sua cama estava menor por um motivo. Sorriu. Estava sentindo-se uma adolescente de quinze anos com tais atitudes. Virou de lado e deu de cara com Paul, que também estava acordado e a observava seriamente.

Por alguns segundos Bella apenas o observou, talvez tivesse dito algo enquanto dormia e isso geraria mais uma discussão entre eles. Algo que realmente era normal. Esperou certo tempo para que ele falasse algo, mas ele apenas a observava. A morena irritou-se.

"Bom dia?"

"Isso foi uma pergunta?"

Paul sorriu ao perguntar isso, mas voltou com o rosto sério segundos depois. Não conseguia decidir exatamente o porque do conflito ainda ser tão grande dentro de si, mas sabia que ele existindo, ainda seria um problema.

"Bom dia!"

Ela disse com convicção e Paul sorriu, aproximando-se e tocando seus lábios com os dela. E foi como da última vez que haviam se beijado. Seu corpo reagia instintivamente ao dela, parecia que sempre fizera isso. E seu lobo uivava, comemorava e rosnava dentro de si. Parecia que não poderia nunca mais sair dali, os lábios de Isabella eram leves, quentes, indecisos, mas para Paul, eles eram perfeitos. Para seu lobo, eles eram divinos.

Bella estremecia a cada vez que ele movia os lábios contra os seus. Parecia que era algo que ela não conseguiria fazer parar, e no momento ela não queria. Não queria por motivo algum parar de beijá-lo, não quando as coisas pareciam mais simples e fáceis com ele ali. Empurrou seu corpo um pouco mais para frente, aproximando-se do dele. E então, o corpo dele e os lábios desapareceram no ar.

Em um primeiro momento Bella pensou em gritar com ele, mas então sentiu a palma da mão dele fazer contato com sua boca, e seus olhos se abriram assustados.

"Tem um dos seus sanguessugas na casa."

Por um momento Bella apenas olhou assustada para Paul, mas então ele afastou-se até a janela, abrindo-a e saindo sem mais nada dizer, apenas indo embora. Saindo de seu estado de choque, Bella jogou as cobertas de lado e levantou-se, indo até a janela e vendo Paul escondido entre as árvores, em sua forma de lobo.

"Mas que m..."

"Bella?"

E aquele buraco que começava a fechar-se quando Paul estava por perto, pareceu abrir-se e ficar maior ao ouvir a voz de Emmett atrás de si.
Paul andava de um lado para o outro com Jacob e Sam observando-o, os dois haviam dito poucas palavras, mas essas poucas palavras foram necessárias para que Paul tremesse violentamente e se transformasse. Poucos segundos após voltando a forma humana e continuando andando de um lado para o outro.

"E por que eu não vi essa merda?"

A pergunta foi retórica, mas Jacob respondeu, deixando Paul ainda mais irritado.

"Ela me contou, não foi nenhum deles... se for analisar, aquele imbecil salvou a vida dela."

"ELE A MORDEU E ESTÁ VOLTANDO E VOCÊ FICA AGRADECIDO?"

"Acalme-se, Paul!"

Sam ordenou, e Paul foi obrigado a parar de gritar com Jacob, que apenas sorria para ele. Para Paul, Jacob estava divertindo-se com tudo aquilo. O retorno do sanguessuga que era o namorado de Isabella, apenas parecia outra pedra no caminho dele. Rosnou ao pensar no vampiro perto dela. Seu lobo gostou menos ainda disso.

O que Paul apenas estava percebendo agora que tinha sido necessário apenas uma noite ao lado de Bella para que as coisas começassem a tomar um rumo diferente. Não aceitava-a ainda como sua verdadeira e única companheira, mas começava a tomar ciência de que ela seria a única para seu lobo. Respirou fundo. Não precisaria que ninguém lhe dissesse que o sanguessuga voltando, Isabella teria algumas reações conflitantes com o imprinting. Afinal, ele era o lobo, ele era quem estava atado a ela, ela apenas sentia uma pequena parcela do que era o imprinting. Não teria idéia do sofrimento e da dor que ele sentiria caso ela voltasse para o vampiro. Seu lobo sofreria eternamente, enquanto Bella existisse. E pensar em Bella com o vampiro não lhe dava uma idéia exata de quanto tempo ela continuaria a ser Isabella Swan, a humana. Ele sabia que ao lado do vampiro, ela poderia ser transformada em questão de dias.

Algo dentro dele surtou. O lobo que era dono de Isabella, pareceu despertar e ficar insano querendo destruir todos os vampiros que existiam. Ninguém tocaria no que era seu.

"Temos que saber exatamente quando ele volta."

"Jacob, vá até a residência deles, veja se a mais de um deles."

Paul apenas observou Jacob levantar-se e respirar fundo, como se quisesse dizer algo.

"Seria melhor conversar com Bella antes de fazermos qualquer coisa, Sam."

Ambos os irmãos de clã de Jacob olharam-no como se ele tivesse uma nova cabeça, era quase que impossível acreditar que Jacob estivesse questionando Sam novamente sobre uma ordem direta. Paul aproximou-se de Jacob, os olhos tornando-se escuros e a pele começando a arder, prestes a transformar-se.

"Vá ver quantos sanguessugas existem naquela casa para podermos saber quantos eu terei que matar, Jake."

Sentia a raiva dos vampiros, mas que no momento sentia que Jacob simplesmente estava recusando-se a ajudar. Era como se ele não quisesse que Bella estivesse protegida quando o outro vampiro estivesse ali.

"Apenas Sam pode me dar ordens, Paul."

Sam via aonde aquilo daria, e não seria bom que eles se machucassem ou começassem uma briga desnecessária. Colocou a mão nos ombros de cada um deles e olhou-os sérios, Jacob entendendo que deveria ir até a antiga casa dos Cullen verificar quantos deles estavam de volta.

"Paul, sua mudança é repentina demais."
"Ela não vai voltar com ele!"

A resposta foi exatamente o que Sam precisava escutar. Paul poderia ainda estar a lutar com o imprinting, mas o lobo comandava Paul nesse momento e nada o faria deixar Isabella sem proteção com os Cullen por perto.

"Vamos protegê-la, Paul."

Paul assentiu e olhou na direção da estrada que dava em Forks, uma sensação de incrível desconfortou tomou conta de sua mente e ele soube que era Isabella. Soube que algo estava acontecendo. Precisava vê-la, precisava saber o que estava acontecendo. Olhou para Sam e sem nada dizer apenas transformou-se e correu para a floresta. Precisava vê-la.

Bella olhava Emmett como se não conseguisse acreditar. Era simplesmente estranho que ele estivesse ali, mas era ainda mais estranho vê-lo sorrindo daquele modo como se nada tivesse acontecido; aquilo a irritou profundamente.

"O que faz aqui?"

A pergunta saiu um pouco mais irritada do que deveria. Viu o enorme vampiro olhá-la sem entender. Passou por ele fechando a porta, tendo certeza de que Charlie não sabia que ele estava ali.

"Hey, Bells, é assim que fala com seu irmão mais velho?"

A morena virou-se furiosa, olhando-o ainda mais brava. Ele simplesmente não tinha direito algum de lhe dizer aquilo. Eles - todos eles - a tinham abandonado ali, não tinham direito algum de chamá-la daquilo. Cruzou os braços, os olhos sérios observando o grande vampiro de braços abertos e um sorriso bobo nos lábios.

"Não é meu irmão mais velho, Emmett. O que faz aqui, porque voltou?"

Viu a realização atingi-lo, ele parecia estar com dor, de verdade. Não importou-se com aquilo, se eles conseguiam deixá-la para trás, sofrendo, ela conseguia deixá-lo ali, sem lhe dar o carinho que ele achava que ainda teria dela.

"Está fedendo a um deles."

A frase dele não saiu perjorativa, apenas um comentário, que seguiu um sorriso maroto dele, mas no momento, Bella não queria ouvir brincadeiras, apenas queria saber o que ele estava fazendo ali.

"Emmett..."

"Certo." O enorme vampiro passou a mão pelos cabelos curtos, aproximando-se dela. "O que fizemos foi errado, Bells, mas... não posso deixá-lo fazer essa merda de novo."

Para Bella, Emmett não precisaria dizer mais nada, apenas a frase de que ele não deixaria Edward fazer algo novamente apenas indicava que ele estava voltando. Respirou fundo e esperou que Emmett terminasse a frase.

"Ele disse que não pode viver longe de você, e que agora que Alice já não consegue vigiá-la, ele tem que voltar. Como se isso fosse desculpar o que fez." Bella sabia que Emmett era um bom homem, sem maldades, sem falhas de caráter, mas estava muito magoada com ele para conseguir desculpá-lo agora.

"Certo. E ele volta quando?"

"Já deve estar a caminho."

Assentiu e afastou-se dele, abrindo a porta e cruzando os braços novamente.

"Obrigada pelo aviso, Emmett."

O rosto triste dele quase fez Bella desistir do tratamento frio, mas a cada vez que o olhava, lembrava-se na dor e no enorme buraco que ainda residia em seu peito. Era cedo demais para dizer algo além daquilo.

"Estarei na casa se precisar."

Bella viu Emmett desaparecer de sua frente rapidamente e segundos depois Charlie aparecia na escada, olhando-a como se ela fosse louca. Tentou sorrir para ele, mas foi praticamente impossível.

"Já está falando sozinha, Bells?"

"Pensando alto, pai."

Charlie balançou a cabeça, mas seus olhos vasculharam o quarto de Bella, como que tentando encontrar alguém. Bella sorriu disso, Charlie nunca mudaria, sempre estaria a vigiando.

"Já desço para o café, pai."

Fechou a porta ao vê-lo assentir e descer as escadas. Tinha que avisar Paul sobre o retorno de Edward. Se havia uma pessoa no mundo que Bella não gostaria de ver agora, era Edward. Seus joelhos cederam e apoiou-se na escrivaninha a sua direita. Era como se toda a dor voltasse, como se o buraco que começava a cicatrizar com Paul por perto, estivesse ainda mais aberto. E agora vendo Emmett, vendo a dor dele, o modo como ele ainda a amava, parecia que deixava o buraco
maior. Fazia a dor ficar mais forte, mais palpável, ainda mais real.

Ajoelhou no chão e segurou a camiseta como se aquilo fizesse com que estivesse segurando a dor, o coração machucado. O ar começou a faltar e Bella sabia bem que não poderia enfrentar aquilo outra vez. Dessa vez ela surtaria, poderia ser sofrendo ou poderia ser ficando furiosa. Mas sabia que quando ficasse sozinha, quando os joelhos cedessem novamente, ela sentiria dor, e se entregaria as lágrimas.

Sentia-se fraca, sentia-se a patética e ridícula, a Bella qual Sam encontrara na floresta. E não queria sentir-se assim, mas infelizmente, sabia que precisava de muito tempo para poder pensar nisso, pensar na dor, no buraco em seu peito, e ficar bem. E Bella também sabia que aquilo não cederia tão cedo, que aquela dor, aquele buraco não desapareceria sozinho. Ela precisava esforçar-se, precisava... de Paul.

Não poderia negar, não poderia lutar, e não poderia deixar que ele continuasse lutando como estivera. Precisava dele para isso, e precisava dele para ser feliz. Sabia que o imprinting não era certo, forçava os lobos a amarem alguém, mas Bella queria Paul por perto. Ela queria que ele estivesse por perto e que gostasse dela. Ela queria aprender o que era gostar dele, estar perto dele, não apenas brigar ou se agarrar pelos cantos. E ela já sabia ter um longo caminho até que seus gênios se encontrassem, que parassem de brigar, de discutir, e começassem a conversar, resolver as coisas juntos.

"Bella."

A voz de Paul chegou forte em seus ouvidos e Bella olhou para cima, vendo-o parado na frente de sua janela, uma perna para dentro e outra para fora. Tentou levantar-se, mas somente o pensamento do porque estava naquele chão a fez ficar na posição que estava. As mãos fechando-se na camiseta com mais força. Sabia estar sendo fraca, e sabia que nada daquilo poderia ser uma boa imagem para Paul. Porém, era tarde demais.

Paul sabia, por imagens que vira Sam mostrar, o modo como Isabella ficara quando ele a achara na floresta quando os sanguessugas foram embora, mas vê-la de joelhos no chão do quarto, as mãos agarrando a camiseta como se aquilo fosse algum tipo de salva-vidas, era diferente. Primeiramente pensou que o vampiro a tivesse machucado, mas não sentia cheiro de sangue. E depois, vira o modo como ela o olhara, era um olhar derrotado.

"Eu não posso... ainda não posso enfrentá-lo."

Entendera no momento que ela dissera que não poderia enfrentá-lo. Ela ainda não conseguiria ver o ex-namorado. Paul abaixou-se perto dela, as mãos segurando-na fortemente, arrastando-a até a cama e a deitando. Olhava-a com o rosto sério, as sobrancelhas juntas.

"Não precisará nem ao menos saber que ele esteve aqui."

Paul virou-se para sair do quarto, caçaria esse vampiro, o faria em pedaços caso não entendesse no primeiro aviso que era para afastar-se de Bella.

"Não... Paul, não... eu..."

Não moveu-se, esperou que ela falasse alguma coisa para completar aquela frase, mas ela apenas caiu no silêncio. Uma idéia formou-se em sua cabeça, e seu lobo rosnou bravo, sem querer concordar com o absurdo que estava para ser dito por sua boca.

"Ficará com Jacob... aproveitaremos esse história de namoro." A palavra saiu amarga em sua boca. Bella era sua, ponto. Não gostava de nomear o que tinham, exatamente porque o que tinham, não tinha nome. Ele apenas colocava para quem quisesse ouvir: Isabella Swan era sua, e somente sua. "Farei esse vampiro entender que você é minha."

"Não lute com ele... não por mim."

Paul olhou-a por cima do ombro, seu rosto contorcido por um sorriso maléfico, qual fez Bella sorrir fracamente, mesmo que ainda parecesse estar dentro daquele buraco fundo.

"Arranjarei um motivo, não se preocupe."

Com isso Paul pulou a janela, rolando na grama e correndo para a floresta, transformando-se, e ouvindo parte da conversa entre Jacob e Sam.

"Ele me disse que não voltará mais ninguém... nem mesmo sua esposa... agora ex, pelo que ele falou." Jacob disse.

"E o namorado de Isabella?" Sam perguntou calmamente.

"EX-NAMORADO!" Paul gritou e Jake riu, fazendo-o ficar ainda mais nervoso.

"Edward já está para chegar na cidade, Emmett disse que no máximo, hoje à noite, ele estará na casa." Jake disse ficando sério novamente, Paul conseguia 'ver' isso na voz do irmão.

"Certo, voltem, vamos nos reunir." Sam disse autoritário e então ambos sentiram-no sumir. Jake continuou em silêncio apenas esperando que Paul comentasse algo, Paul sabia disso.

"Ela ficará em sua casa até que o sanguessuga vá embora."

"E se ele não for?" A pergunta de Jake fez Paul rosnar alto e mostrar imagens de Victoria sendo despedaçada por ele mesmo. "Certo, já entendi."

Paul nada mais disse, e evitou pensar em Bella, apenas continuou focando-se nas imagens em que matava Victoria, queria focar-se apenas em defender Bella, e apenas isso. Todo o resto poderia lidar depois.

Notas Finais


Tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...