História Wrong imprinting - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Bella Swan, Paul Lahote
Tags Saga Crepúsculo
Exibições 70
Palavras 2.045
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Misticismo, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi

Capítulo 8 - 8


Capítulo 8

Mordeu o lábio e encarou Jacob atentamente. Charlie olhava-os com uma curiosidade genuína, e Bella não sabia bem o que fazer. Era realmente revoltante dar as mãos para Jacob quando sabia que Paul estava olhando de dentro da casa. Porém, não havia o que fazer, ela sabia disso. Sorriu para Charlie e esperou que ele entrasse na viatura e partisse. Mas também sabia que ainda deveria continuar fingindo que estava bem ao lado de Jacob até que Charlie sumisse com o carro, ele ficaria lhe vigiando pelo retrovisor.

"Paul e os outros estão lá dentro. Parece que você vai participar da reunião e ser a representante do lado 'deles'."

Bella virou-se para Jacob e cruzou os braços. O dia não estava sendo fácil. Primeiro tudo que acontecera de manhã, logo após Billy ligara para Charlie pedindo que Bella ficasse aquela semana na Reserva, usando a desculpa que a última semana livre de Jacob antes da escola seria aquela. E como muitas explicações furadas e desculpas que Charlie relutou em aceitar, lá estava ela.

Claro, Bella odiara ouvir cada sermão. Charlie parecia decidido a deixá-la constrangida com os tópicos. Mas agora não importava, não naquele momento. Agora tinha coisas mais importantes pra resolver, e Bella sentia dentro de sua mente a inquietação de Paul. E aquilo, por si só, era estranho demais. Virou-se e andou na direção da casa, a mochila em seu ombro sendo pega por Jacob.

"O sanguessuga ainda está na casa, né?"

"Odeio que o chame assim."

Jacob deu de ombros entrando na casa atrás de Bella e vendo Paul desencostar do balcão e vir até ela. Balançou a cabeça e colocou a mochila dela no balcão. Percebeu que todos estavam em silêncio, mas que os olhares corriam para Leah por meros segundos e desviavam. Ninguém naquele clã era expert em ser discreto.

Bella mordeu o lábio e aproximou-se de Paul, os olhos dele estavam sérios. O rosto era uma máscara de indecisão.

"Ele apareceu?"

"Não."

Sabia bem que ele recusaria qualquer tipo de carinho na frente dos irmãos de clã, e por isso a mão que começava a levantar para tocar o rosto dele, foi rapidamente levada a seus próprios cabelos. Bella odiava-se por querer tocá-lo a todo momento. Respirou fundo e virou-se para Leah, que estava mais ao fundo na cozinha, os olhos colados no chão. Isabella notou que a morena parecia sentir dor, como se estivesse feirda. Porém, sabia que era o imprinting.

"Leah... você realmente...?"

"Não te interessa."

Sam levantou-se da cadeira em que estava, quieto. Os olhos correram de Leah para Bella, e então ele respirou.

"Ele ficará na cidade?"

Engoliu em seco. Não queria ser a que decidiria a vida de Emmett com Leah, mas precisava se pronunciar. Tinha dito para Emmett que daria um jeito. Que tentaria fazer com que eles se vissem. Aproximou-se mais da mesa, seus olhos pulando de um lobo para o outro, até chegar em Leah. E quando seus olhos caíram nos dela, Bella pode ver. Via a dor, via como aquilo lhe amargurava. Via como ela não queria estar, mas estava ansiosa, nervosa, esperançosa e desejando que a resposta dela fosse que sim, que o vampiro ficaria na cidade.

"Ela... é a cantante dele. Emmett... não sabe bem o que fazer sobre isso." E Bella arrependeu-se de ter dito isso, Leah abaixou a cabeça, e sentou-se no chão, as mãos cobrindo o rosto. "Mas ele quer vê-la, Leah... ele quer conversar com você."

"Fora de cogitação."

Sam respondeu para a surpresa de todos, e a humana sentiu um fogo subir por suas veias. Não deixaria que ninguém atrapalhasse a felicidade de Emmett, mesmo que fosse extremamente complicado e impossível. Virou-se para Sam, aproximando-se dele e vendo que Paul estava a seu lado em um segundo, como que pronto para impedi-la de avançar sobre seu Alpha.

"Não tente nem ao menos recusar isso." Não havia olhos que não estivessem arregalados e observando Isabella Swan nesse momento. "Você a deixou pelo seu imprinting, e agora que ela teve o dela, você quer fazer o quê? Impedí-la? Nem ao menos tente, Sam."
Todos estavam quietos apenas esperando o que Sam diria. Paul sentia como seu imprinting estava nervoso. Sentia como se ele próprio pudesse atacar Sam, como se ele estivessendo sentindo-se mal por Leah. E na verdade, se Paul fosse parar para pensar na situação em que sua irmã de clã estava, veria que mesmo ainda relutante com seu imprinting Paul sabia exatamente pelo que ela estava passando.

"Ela tem razão, Sam."

A surpresa foi geral. Até mesmo Leah levantou a cabeça e olhou seriamente Paul. Todos ali sabiam e 'sentiram' a relutância de Paul com seu imprinting, e sabiam que ele apenas estava começando a se entender com Bella. Ele dizer aquilo simplesmente mostrava o quanto ele havia aceitado, o quanto ele sabia o que poderia acontecer se mantivessem Leah e Emmett separados.

"Ele é um..."

"Pois é, um vampiro. E ela é uma loba. Pronto, chega! Você tem a mulher da sua vida, e ela merece ter o... bom, o vampiro da vida dela."

Bella disse cortando Sam e vendo-o arregalar os olhos para sua frase. Sabia que ele relutaria em deixar Leah e Emmett sozinhos, mas felizmente, ele não poderia mais opinar. Decidiu que tinha que intervir um pouco mais.

"Embry, Quill, Paul, vocês gostariam de ser mantidos longes de seus imprinting? Acham que por ele ser diferente, vocês conseguiriam se manter afastados?"

Os três rapazes balançaram a cabeça, negando. Bella virou-se para Sam, as mãos na cintura e o rosto sério. Paul sorriu ao vê-la tão brava; para ele, era diferente vê-la assim e não como a Isabella frágil e obediente que Jacob mostrava em sua mente.

"Vou afastá-lo de Emily, Sam. Afinal, você é um lobo e ela uma humana, não está certo mistura de raças."

"É diferente!"

"É?"

Leah levantou-se do chão, sua pergunta fazendo com que todos se virassem para olhá-la. Bella sorriu. Se ela estava começando a reagir, talvez o final dessa discussão fosse outro. Esperou pela resposta de Sam, assim como todos os outros também estavam esperando.

"Leah..."

"Não, Sam. Explique porque você pode ser feliz, e eu não?" A loba estremeceu, mas manteve-se no controle. Não queria se transformar na cozinha de Jacob, machucando seus amigos e Isabella, que estava ali defendendo-a desde que entrara. Não poderia se transformar ou perderia completamente a razão. Não, Leah se conhecia, conseguiria controlar esse impulso de resolver as coisas na briga. Conseguiria controlar-se.

"Você deve ser feliz..."

"Certo, então." Leah disse aproximando-se de Isabella, os olhos da humana arregalando-se nesse momento. "Ligue para ele, Swan, diga que vou encontrá-lo..."

"Não irá!"

Sam gritou e Leah virou-se para encará-lo, um sorriso de escárnio nos lábios finos.

"É uma ordem?"

Jacob foi o primeiro a perceber onde aquilo chegaria. Viu como Sam o olhava, e percebeu que mesmo de canto de olho, todos seus irmãos de clã também estavam lhe fitando. Engoliu em seco, não gostaria que aquilo fosse dito ou feito naquele momento, não com Isabella presente.

"Não... apenas..."

Leah virou-se novamente para Bella ao ouvir a resposta de Sam, não esperando que ele terminasse. A verdade é que estava adorando tratá-lo daquele modo. Era quase como uma vingança. Porém, sua mente voltou a focar-se em Emmett e em tudo que sua vida seria agora. Precisava falar com ele, precisava saber o porque de tudo isso, e como isso terminaria.

"E então, Swan, já ligou?"

Isabella assentiu e pegou o celular, discando o número antigo de Emmett, desejando que ainda fosse o dele. Afastou-se brevemente de todos, indo para fora da cozinha, na varanda. Após dois toques, atendeu; respirou fundo em alívio.

"Emmett, consegui, ela vai..."

"Bella?"

Engoliu em seco. Não era Emmett do outro lado da linha.

"Edward?"

Paul estava a seu lado em um segundo, arrancando o aparelho de sua mão. Tremia de raiva, seus músculos esquentaram, sua mente nublou-se em apenas um pensamento: defender sua companheira.

"Se chegar perto dela, sanguessuga, farei o mesmo que fiz com a ruiva... arranco sua cabeça."

Desligou o telefone sem esperar por resposta. Não haveria resposta para aquilo, ele mataria o Cullen se tentasse chegar perto de Bella novamente. Olhou-a, a morena parecia mais branca que o normal, e não parecia estar passando muito bem. Aproximou-se, colocando o celular dela em seu bolso do shorts e sua mão livre no ombro dela.

"Não posso..."

A voz baixa e tremida dela denunciou o quanto ela estava abalada por aquilo.

"Não terá que lidar com ele, Bella." Abraçou-a, beijando o topo da cabeça dela. Respirou fundo, seu lobo se acalmando aos poucos. Sua companheira estava em seus braços, nada poderia machucá-la. Nada iria machucá-la. "Não o verá, Bella. Ele nunca chegará a você."

"Paul, não... por favor..."

"Não se preocupe."

Bella não conseguia nem ao menos pedir que Paul não lutasse com Edward. Ouvir a voz dele, depois de tudo que acontecera era como se estivesse acordando de um sonho. Em que a realidade era triste, complicada, e amarga. Não, ela não queria perder o que tinha. Era tão novo, tão recente, mas tão bom. Era como um novo começo, uma nova vida. E aquele buraco que ela sentira quando os Cullen foram embora, quando Edward a deixou, estava finalmente curando-se. Não queria que aquilo acabasse, não agora que encontrara Paul.

Apertou-o contra si, o corpo quente dele esquentando-a ainda mais. Não queria perder isso, não podia. Sabia que se Edward voltasse não conseguiria confrontá-lo, não naquele momento, era tudo muito recente. E sabia que se Edward e Paul se confrontassem, um deles não sairia vivo. E tinha muito medo que fosse Paul.

"Não o enfrente. Não lute com ele... por mim."

"Já lhe disse que não será por você." Sorriu beijando o topo da cabeça dela mais uma vez e apertando-a contra si. Não deixaria Isabella longe de suas vistas por nenhum momento. "Pegue sua mochila, dormirá em casa."

"Mas, Charlie..."

"Fique calma, Billy e Jacob vão nos cobrir."

Mordeu o lábio e assentiu, porém, precisava fazer uma coisa antes.

"Preciso do meu telefone de volta." Paul franziu o cenho e soltou-a, cruzando os braços. "Terei que ligar para Alice e pedir o novo número de Emmett. Preciso resolver isso para Leah."

A contra-gosto Paul puxou seu celular do bolso e Bella sorriu, achando engraçado e interessante o modo protetor dele. Procurou na agenda o número de Alice e discou, querendo que realmente caísse no celular dela. E após dois toques a garota com voz de fada atendeu.

"Alice, é Bella, preciso de um favor seu."

Sentou-se na cama, os olhos percorrendo o quarto escuro. Era como se há apenas alguns segundos ela estivesse ali. Os cheiros que estavam no quarto lhe diziam praticamente tudo que precisava saber. Mas então, sabia que não era o cheiro de Jacob, mas sabia que era um lobo. E no telefone naquela tarde também não fora Jacob que lhe ameaçara, não. Ali estava um novo lobo, um lobo que estivera no quarto de Bella, que dormira na cama dela.

Um rosnado deixou sua garganta sem que pensasse em fazê-lo. O cheiro de Emmett também estava no quarto. Sabia que seu irmão estava na cidade e que algo de muito importante acontecera com ele; mas o que poderia ter acontecido? E porque Bella estaria com um dos lobos? Levantou-se, indo até a janela e olhando a floresta na parte de trás da casa.

"Ele está aqui e sabe que estou aqui."

Edward sorriu ao ouvir o pensamento de Jacob na floresta perto da casa. E sabia que ele era esperto, que ele o ouviria, e esse era o objetivo. Que ele soubesse que os lobos estavam lhe vigiando. Afastou-se da janela ouvindo a respiração de Charlie no outro quarto da casa, sabia que não poderia ficar ali muito tempo agora. Tinha que sair dali, descobrir o que poderia estar acontecendo para Isabella estar a dormir na mesma cama que um lobo e porque agora Emmett estava envolvido. Desceu as escadas e saiu da casa sem fazer barulho, o ar frio da noite lhe trazendo cheiros distintos.

Descobriria porque sua Isabella não estava mais lhe esperando e o que os lobos tinham com isso. E não deixaria que ninguém ficasse em seu caminho. Ninguém.

Notas Finais


Alguém aí gosta de Bella/Jacob?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...