História Wrong (sebaciel) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroshitsuji
Personagens Agni (Arshad), Bardroy "Bard", Ciel Phantomhive, Elizabeth Midford, Finnian "Finny", Grell Sutcliff, Mey-Rin, Príncipe Soma Asman Kadar, Sebastian Michaelis, Sr. Tanaka, Undertaker
Tags Black Butler, Depressão, Drama, Sebaciel, Sebastianxciel, Suícidio, Yaoi
Exibições 305
Palavras 633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hi, att rapidinha pra compensar a demora que eu tive pra att o cap passado.

QUEEEEE IMAGRM DESTRUIDORA, SERIO, NAO TENHO ESTRUTURAS.

Na vdd não tenho estruturas pra imagem sebaciel nenhuma, entoa me ignorem

Capítulo 14 - 1: 14 Este mordomo, Ciumento.


Fanfic / Fanfiction Wrong (sebaciel) - Capítulo 14 - 1: 14 Este mordomo, Ciumento.

Quando Sebastian chegou perto do quarto, quase não sentia seu mestre. Talvez ele estivesse dormindo, não, ele estava inconsciente.

Ele abriu a porta com brutalidade, apenas para ter a visão de seu mestre nos braços de um ser vestido de preto e com cabelos acinzentados.

—Undertaker... — ele murmurou com raiva por ver seu mestre bos braços de outro.

—Olá, Sebastian. — o ceifador disse com o seu sorriso típico e sem tirar os olhos do pequeno garoto em seus braços.

—O que fez com ele? — o demônio perguntou com indiferença, mesmo que ele estivesse com raiva.

—Não se preocupe. — o ceifador disse deslizando os dedos pela pele delicada do rosto do garoto, evitando todas as pequenas feridas que se formavam lentamente. — Eu apenas lhe deixei calmo... Não faria nada para machucá-lo.

Sebastian não gostou nada daquilo e tentou se aproximar, mas antes que pudesse sequer dar um passo, a foice do ceifador voou até ele e tocou seu peito. — Nah, Sebastian... Não se aproxime, eu apenas estou observando a beleza dele. Tão belo e tão inocente. — o ceifador murmurou ainda sorrindo. — É tão parecido com Vincent. — ele completou parecendo viajar em um sua mente.

—Me devolva meu bocchan. — Sebastian disse ficando impaciente com aquilo.

Ele não estava gostando da maneira como o ceifador estava tocando em seu mestre e estava gostando menos ainda de ter seu garoto desacordado e vulnerável daquela maneira.

—Eu irei devolver. — o de cabelos cinzas disse virando o rosto para o demônio finalmente. — Mas eu preciso apreciá-lo mais um pouco. — ele completou antes de rir. — Você não entenderia, não é mesmo? Demônios não tem sentimentos. Mas eu tenho.

Sebastian não conseguiu não levantar as sobrancelhas para o que havia acabado de ouvir.

Ele sabia que não tinha sentimentos humanos, talvez os pecados, mas ele tinha certeza de que havia sentido algo bem próximo de um sentimento humano naquele momento.

Ciúmes.

—Eu sinto facínio por essa criança e não vou negar em dizer que estou interessado que seu contrato se quebre. — o ceifador murmurou, voltando seu olhar para o garoto em seus braços. — Eu serei o único a poder tocá-lo.

Sebastian não queria mais ouvir nem uma palavra daquela e passou por cima da foice do ceifador, o alcançando em um piscar de olhos e chutando seu rosto com força, antes agarrar o pequeno corpo de seu mestre me seus braços e pular do teto até a porta.

Ele se virou, olhando para Undertaker que continuou parado, antes de pular na janela e jogar sua franja para o lado. — Tudo bem, Sebastian, aproveite seu bocchan por enquanto... Você não pode evitar o que vai acontecer e quando acontecer, eu estarei aqui e serei o único a tocá-lo. — o ceifador disse dando um sorriso pequeno, antes de pular da janela e sumir pelas ruas.

Sebastian não notou, mas ele estava apertando seu bocchan com muita força e estava com raiva também.

Ele não podia mais negar para si mesmo que estava sentindo um afeto muito forte pela criança.

O demônio olhou para o menino em seus braços e por um segundo as palavras de Undertaker vieram em sua mente.

"Demônios não tem sentimentos. Mas eu tenho."

Ele não podia negar também que por um segundo sentiu inveja do ceifafor.

Vendo toda beleza de seu mestre, seu corpo frágil e sua respiração calma, ele sentiu, pela primeira vez em toda sua existência, vontade de desfrutar dos mesmos sentimentos que o ceifador.

Ele suspirou silenciosamente e andou até a cama de seu mestre o deixando alí com cuidado.

O mordomo observou o garoto e sem realmente perceber, deslizou seus dedos enluvados pelos cabelos azuis dele, antes de sorrir minimamente.

—Você realmente está me mudando, pequeno mestre.


Notas Finais


Não sei se vão gostar,npq o Sebastian ta beeeeeeeeeeeeem diferente, mas eu amei só pq o Undertaker apareceu e eu amo ele pqpeosbsknsishss ❤❤🔯🔯

Bjos, comentem, OK? Vou tentar att amanhã, mas não garanto nada.

Até mais 🔯❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...