História Wtf 1.2 - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Rap Monster, Suga
Tags Hobi, Hope, Hoseok, Nam, Namjoon, Rap Monster, Suga
Exibições 72
Palavras 3.766
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Leiam as notas finais :)
boa leitura

Capítulo 37 - Capítulo 36


POV WENDY ON

 

Andei mais dois minutos e estacionei de qualquer jeito quase adentrando o prédio branco. Desci do carro às pressas meu desespero era tanto que entrei gritando no na recepção.

Logo dois enfermeiros pegaram Taehyung no carro o levando para o consultório. Não levaram quinze minutos o médico mandou me chamar. O pai do Jin, dr Kim, havia ido para casa há poucos minutos. Então Tae foi atendido pelo medico de plantão.

-Olá doutor!- disse entrando na sala, Tae estava sentado na maca- como você está Tae?

-Eles tá bem, foi só uma queda de pressão. - o medico disse- Ele levou algum susto ou coisa parecida?

O medico perguntou olhei para Tae e seus olhos suplicavam para que eu na dissesse a verdade.

-Levou!-falei e Tae arregalou os olhos- Na verdade a culpa é minha, eu não dirijo tão bem sabe? E quase bati em um carro. Acho que foi isso!

Tae soltou um suspiro intenso e o médico riu.

-Você se sente melhor rapazinho?- o médico perguntou.

Tae assentiu com a cabeça.

-Então já pode voltar para casa. Só tome cuidado, procure descansar, evite levar sustos e procure se alimentar bem... e muito importante não esqueça de beber bastante aguá.

Concordamos com as imposições do médico, fomo até a recepção e paguei a consulta. Logo depois fomos para o carro. Tae parecia um pouco transtornado.

-Tem certeza de que está tudo bem Tae?- perguntei preocupada.

-Uhum... Só estou com medo.- ele abaixou a cabeça- se ele me encontrar, ele vai acabar com Yoongi- Tae disse com voz de choro- não quero que nada de mau aconteça ao meu docinho!

Aquilo me cortou o coração, a pureza como Tae falava de tudo me trazia uma paz muito grande, mas vê-lo chorando me deixava mal.

-Vem cá- disse o abraçado- Vai ficar tudo bem! Eu prometo!

Tae sorriu.

-Tae, obrigada por me defender daquele cara lá no posto...

-Olha Dy, você não de importância a nada do que ele disse ta bom? Você é maravilhosa e eu gosto do seu cabelo!- ele sorriu, isso me fez sorrir também.

-Okay! – fiz uma pausa e olhei para ele – Tae posso te pedir um favor?

-Até dez- ele disse inocente.

-Vamos guardar segredo sobre hoje?

Ele me olhou como se me analisasse.

-Tipo só por hoje, por causa da festa. Mas amanhã contamos tudo!

Ele abriu um sorriso enorme e balançou a cabeça para cima e para baixo de modo rápido, me arrancando risos.

Fomos para casa, Yoongi estava impossível, disse que demoramos demais e que ele estava com maus pressentimentos, Tae e eu nos entreolhamos e rimos. Peguei todas as sacolas e fui para o meu quarto.

Tomei banho, lavei o cabelo. Parei em frente ao espelho e fiquei observando meu corpo nu. Nunca me preocupei muito com essas coisas, mas agora me deu vontade de me cuidar mais, sei lá talvez fazer academia e tonificar os músculos ou não, na  verdade me considero bonita como sou. Sem muito peito ou muita bunda, tudo na medida certa. Espero que Jin pense o mesmo. Aff por que toda vez que vou analisar algo em mim fico lembrando dele? Ele é só um garoto, não é o centro do universo! Tenho que me cuidar porque gosto de mim, porque me amo e me quero bem! Fiquei repetindo aquilo na minha mente por incontáveis vezes.

Peguei a escova e comecei a secar os cabelos, essa droga com duas semanas já estava precisando retocar. Nunca dei muita importância, mas acho que vou dar outra mudada no visual. Sei lá, alguma coisa mudou dentro de mim estava sentindo uma vontade imensa de fazer as coisas de uma maneira diferente.

Fiquei ali por um tempo, terminei de secar os cabelos e modelei as pontas, fiz uma make super leve, coloquei um fio dental rosa claro, uma blusa em crochê bege acompanhada de saia preta rodada curta e meu salto 15 cm preto. Dei uma voltinha na frente do espelho e gostei do resultado. Ainda estava me admirando quando ouvi leves batidas na porta.

Quando abri vi o Jin divinamente parado na porta sorrindo para mim.

-Oi amor!- sorri para ele- entra!

Ele ficou um tempo parado me analisando meio boquiaberto.

-Uau! Que gata!- ele disse e se aproximou selando nossos lábios.

-Sua gata!- falei e ele me abraçou.

-Princesa, eu trouxe uma coisa... não me leve a mal, por favor!

Ele estendeu a mão e me entregou uma cartelinha pequena com dois comprimidos. Olhei para ele sem entender, ele percebeu minha confusão e explicou:

-São pílulas do dia seguinte, como fizemos amor sem proteção... e eu não sei se você toma remédio, então achei que ... sei lá, talvez fosse precisar.

Olhei para ele e assenti, meu senhor que descuidada, eu nem pensei nas consequências. Também eu não me culpava afinal eu tinha pouca noção dessas coisas.

-Tudo bem, vou precisar. Obrigada!- me aproximei dele e o beijei.

Jin estava maravilhoso como sempre seu perfume amadeirado se espalhava pelo meu quarto, usava uma camisa de mangas longas dobradas azul claro, calças jeans rentes ao corpo e tênis Nike de cano médio prata com vermelho, os cabelos ajeitados para o lado meio arrepiados. Uma combinação perfeita. Eu realmente sou uma mulher de sorte.

- E os meninos, onde estão?- Jin perguntou.

-Não sei, vamos ver.

Fomos até o quarto de Tae, ele estava super animado. Vestia uma calça vinho e blusa preta, usava também um allstar preto, usava também óculos de grau e uma touca listrada vermelha e branca. Estava a coisa mais linda.

-Nossa Tae, você tá um gato! Se eu não namorasse sua nova irmã, eu te pegava com certeza!- Jin brincou.

-Você tem sorte dela ser minha irmã se não eu que ia pegar ela- Tae retrucou risonho- olha que menina mais lindinha!

Tae riu, logo fomos os três ao quarto de Yoongi. Ele estava olhando para o espelho quando entramos. Vestia uma bermuda jeans justa blusa azul marinho com bolinhas brancas e vans brancos nos pés. Ele sorriu para nós e logo entrou na zueira.

Fomos os quatro para a sala aguardar as visitas chegarem,  ficamos boquiabertos quando minha mãe pareceu na sala. Ela usava um jeans escuro extremamente justo que marcava e acentuava cada milímetro do seu corpo, usava também um crooped em crochê vinho maravilhoso, cabelos soltos e um olhar brilhante como não via havia tempos. Ela estava perfeita.

As pouco os convidados foram chegando, minha mãe convidou todos os funcionários da empresa, em uma hora todos os convidados já estavam ali presente. Jungkook as vezes olhava para Jin depois me olhava sorridente, eu já imaginava o que se passava naquela mente poluída. Minha mãe e eu buscávamos interagir com todos os convidados. O DJ começou a soltar algumas musicas mais animadas e não demorou já estávamos todos dançando, exceto o Yoongi e a Cindy que estavam em um cantinho conversando.

As vezes percebia Tae um pouco triste. Ia até ele e começava a importuna-lo. Quando Jimin chegou o astral de Taehyung mudou completamente, ele ficou todo animado e falante. Fazia as piadas rotineiras, minha mãe apresentou ele aos funcionários como sendo seu novo filho e Jin como seu genro.

Todos estávamos bem distraídos com a festa, Kook, Jin e eu conversávamos sobre engenharia. Minha mãe estava em uma roda bem animada e todos riam. Esse bom humor dela era extremamente contagiante, mas quando ela estava com a May, ela era obrigada a ser apagada, mas aos poucos ela estava voltando a ser ela mesma.

Quando Yoongi percebeu que Tae e Jimin conversavam a sós ele logo abandonou a companhia da amiga e correu para perto dos dois. Cindy depois de ser abandonada por Yoongi se juntou ao seu primo Jungkook em nossa roda de conversa, pouco depois Tae, Yoongi e Jimin se juntaram a nós.

Fomos todos dançar juntos, Jin me provocava o tempo todo, me abraçava por trás e dizia coisas excitantes ao meu ouvido. Minha vontade de arrancar ele dali era enorme, mas eu precisava me controlar.

Me retirei e fui em direção ao banheiro, quando estava saindo me surpreendi ao ser puxada para a sala de TV. Logo fui empurrada contra a parede da sala escura e senti lábios percorrerem meu pescoço, soltei um leve gemido, mas logo percebi  algo errado com aquela boca, os lábios eram mais finos que o de Jin. Meu susto foi imenso ao perceber que quem me prensava na parede não era meu namorado, mas sim Jungkook.

-Kook?- falei assustada.

-Ah, não vai me dizer que me confundiu com seu namoradinho?!

-Tá maluco garoto?- falei brava- o que acha que ta fazendo?

-O que você acha que ta fazendo? Acha que pode ficar se esfregando no seu namorado na minha frente como se fosse super normal?

Fiquei sem graça, isso era verdade. Jin e eu estávamos quase para nos comermos na frente de todos.

-Desculpe... eu acho.

-Olha Wendy, vamos fazer um acordo, você para de se esfregar no seu namorado pelo menos até eu ir embora e em troca vou te ensinar algumas coisinhas para você colocar em pratica  com seu namorado.

Olhei sem entender a proposta descabida. Fiquei olhando com cada de taxo, mas como estava escuro acho que ele não percebeu.

-Vou entender seu silencio como um sim. Agora escuta, primeira lição: homens amam um boquete bem feito.

Fiquei ali para com Kook na minha frente me falando dicas de como fazer Jin sentir prazer. Fiquei um pouco chocada afinal ele parecia um melhor amigo gay, instruindo a amiga virgem. Ficamos ali uns cinco minutos, tentei anotar mentalmente todo que Kook disse, eu saí primeiro da sala e ele veio logo depois.

Voltamos ao nosso grupinho, evitei ficar agarrando Jin, pois sabi que poderia perder o controle a qualquer momento.

A festa seguiu tranquila, comemos e bebemos um pouco de vinho. Menos Tae que não podia beber por causa das medicações. Eram cerca de três horas da manhã e o numero de convidados havia caído de 40 para 10 pessoas. Jimin e kook sugestionaram que bricassemos de verdade ou desafio. Bom já que era só entre o nosso grupo resolvemos aceitar fomos para a sala de Tv sentamos todos em roda no chão.

-Quem desistir ou não quiser cumprir um desafio vai ter que correr pelado perto dos outros convidados e vamos gravar vídeos!- Kook disse e todos concordamos.

O primeiro a rodar a garrafa foi Taehyung, a garrafa parou na direção da Cindy. Ele inocentemente perguntou:

-Verdade ou desafio?

-Verdade- ela respondeu

-Verdade que sua fruta preferida é morango?

Todos gritamos achando um absurdo aquela pergunta inocente.

Cindy foi a próxima a rodar, a garrafa parou na direção de JungKook.

-Verdade ou desafio?- ela sorriu para o primo.

-Verdade!

-Você pretende beijar alguém essa noite?

Todos gritaram um uooooooooou em uníssono. Kook olhou discretamente para cada um da roda e sorriu.

-Acho que duas pessoas aqui fazem meu estilo, então quem sabe!

Outra onda de uooooous percorreu a sala.

Ele rodou a garrafa e ela parou virada para Jin.

-Jin né?

Jin assentiu com a cabeça.

-Há quanto tempo você não transa?

Jin ficou vermelho e eu com certeza também, ele me olhou pedindo auxilio com os olhos. Eu não sabia o que fazer então respondeu:

-Quero consequência.

Uma rodada abusiva de uoooous percorreu a sala.

-Bem... você é namorado da minha amiga, então vou pegar leve com você.- ele parou se fingindo pensativo e batendo o indicador no queixo- Já sei, dê um selinho na pessoa que você menos gosta aqui dessa sala.

Jin parecia a beira de um enfarte. Eu ri da situação, ele se levantou parecendo um tomate e foi até Jimin.

-Ah isso é injusto porra! A consequência nem é minha!

-Aceitou brincar tem que aceitar as regras!- Kook disse e por fim Jimin aceitou.

Jin encostou seus lábios rapidamente nos do meu primo, ambos fizeram cara de nojo. Ficamos rindo situação, mas algo me dizia que as coisas ainda iriam ficar complicadas por ali.

Jin girou a garrafa e ela parou na direção de Jimin.

Jimin resmungou.

-Chim Chim, você já foi apaixonado por alguém que está nessa sala?

Jimin olhou na direção onde yoongi e Tae estavam sentados e sorriu de modo safado.

-Na verdade acho que estou me apaixonando.

Pensei que Yoongi fosse voar no nosso primo, já Tae nem pareceu entender. Não em tendi a jogada de Jimin, mas tudo bem a sequencia ficou ainda pior.

A garrafa mais uma vez parou  em Jin.

-A sua namorada faz estrago na cama?

Jin olhou incrédulo.

-Ta de sacanagem né? Porra perguntar isso da sua prima.

-Se não quer responder é só escolher consequência.

-Ah que seja.

Jin fez cara de tédio, todos olhávamos atentos à escolha de Jimin.

-Bom já que todos tem que aceitar as regras, sua consequência é dar um beijo de língua no Jungkook!

Ficamos todos estático.

-Entao na jogo mais- Jin anunciou.

-Entao pode começar a ficar pelado- Jimin retrucou.

Jin me olhou e eu assenti, então ele se levantou e foi até Kook.

-O beijo tem que durar pelo menos 10 segundos- Jimin falou.

Jin mais vermelho que um tomate aproximou seus lábios dos Kook, ambos estavam à beira das lágrimas, assim que tocaram os lábios Jimin puxou Jin para trás.

-Mudei de ideia... só um selinho já foi suficiente- Jimin disse e eu respirei aliviada.

As rodadas continuaram, em resumo Kook fez Jimin e Yoongi se beijarem de verdade, Taehyung teve que beijar a Cindy. Ele parecia prestes a vomitar e a menina estava extremamente vermelha. Yoongi tinha uma cara profunda de tédio e na sua rodada fez com que Kook e Jimin se beijassem, Taehyung também fez kook beijar a própria prima. Kook girou a garrafa e parou virada para Jin, Kook mandou Jin escolher alguém para que eu beijasse, Jin foi o esperto o suficiente e escolheu a si mesmo. Nos beijamos intensamente e eu aproveitei para irritar Kook. Jin girou a garrafa e ela parou virada para mim.

-Consequencia- respondi antes que ele perguntasse.

-Sua consequência é sair dessa sala agora e passar o resto da noite comigo.

Todos ficaram sem entender, nos levantamos sorri e fiz um sinalzinho de tchau e logo arrastei jin para o meu quarto.

Chegamos no quqarto, tranquei a porta para ter certeza de que não seriamos incomodados.

Começamos a nos beijar, sorte que eu ainda não tinha batom nos lábios! Caminhamos até a cama ainda entre beijos.Arranquei meus sapatos e ele fez o mesmo. Jin se deitou sobre mim com uma mão ele me segurava pela nuca e com a outra ele alisava minhas coxas por baixo da saia. Senti minha intimidade pulsar, como se ela tivesse vida própria, Jin passou os lábios pelo meu pescoço, senti um calor imenso crescer pelo meu corpo todo.

Tomei o controle da situação, virei meu corpo de uma só vez e fiquei por cima de Jin. Me sentei sobre seus quadris e senti seu membro que começa a dar sinal de vida, apoiei minhas mãos contra o colchão e coloquei meus cabelos de lado com cuidado para não atrapalhar nosso beijo. Desci minha boca até a dele e o beijei com vontade, meu corpo queimava de desejo mais que isso, meu corpo pedi por Jin, meu corpo pedia por ele dentro de mim me preenchendo.

Passei minha língua úmida ousadamente pelo seu pescoço e depois na orelha ele gemeu de maneira manhosa e gostosa me deixando ainda mais excitada. Ele vai me deixar louca! Suas mãos passeavam pelas minhas costas dando leves arranhões me deixando ainda mais sensível, mordi sua orelha e fiz uma trilha de beijos até seus lábios, onde eu parei e me demorei brincando de forma sexy com sua língua o provocando da melhor maneira possível . Mordi seu lábio inferior e o puxei para mim. Jin soltou mais um gemido. Levantei o rosto e sorri de forma provocativa mordendo o lábio e olhando para ele.

Juntei parte da minha ousadia e abri sua camisa botão por botão com a boca, chegando no ultimo botão próximo ao cós de sua calça Jin grunhiu, então aproveitei e subi passando a língua pelo seu abdômen quase definido. Enchi de beijos, cheguei aos seus mamilos e pensei em fazer uma coisa ousada, se daria certo eu não tinha certeza, mas iria tentar! Passei a língua em volta de seu mamilo, depois mordi o biquinho que estava eriçado ele gemeu alto. Ponto para mim! Repeti o processo pelo menos cinco vezes em cada mamilo.

O membro de Jin estava completamente duro, eu podia senti-lo completamente ereto por baixo da minha calcinha sendo pressionado contra o jeans. Aquilo me excitava e me fazia ter sensações maravilhosas, então cheguei meu corpo para frente esfregando minha intimidade no seu membro, Jin me segurou forte pela cintura, apertou me deixando ainda mais excitada e logo começou a pressionar meu corpo contra o seu me arrancando vario gemidos de prazer.

A sensação era indescritível, meu corpo ardia e minha intimidade pulsava/piscava violentamente. Eu precisava de mais, aquilo embora fosse bom era pouco. Queria sentir Jin mais próximo. Levantei meu corpo e abri o botão da sua calça, ele ficou me olhando ansioso esperando cada passo que eu daria. Resolvi colocar em pratica o conselho do Kook.

Lentamente desci sua calça e cueca, seu membro saltou para fora completamente rígido, apesar de nunca ter visto outros por aí, podia dizer sem dúvida que Jin tem um membro enorme! Encarei aquela coisa enorme e branquinha, a cabeça estava completamente vermelha e as veias estavam expostas. Fiz uma breve massagem, do jeito que Kook instruiu, respirei fundo abaixei meu rosto e cheguei próximo ao seu membro. Fechei os olhos tentando me lembrar de todas as instruções, passei a língua na glande e dei uma leve baforada a sequencia afastei a boca e deu uma leve assoprada. Jin agarrou meus cabelos e deu um leve puxão. Aquele era o sinal de que eu estava me saindo bem! Então peguei o resto de ousadia que havia me sobrado e abocanhei seu membro e para minha surpresa não tinha gosto de nada, colocava e tirava seu membro da boca, mas não fiz minha vontade por muito tempo, porque logo Jin estava controlando meus movimentos com a mão que estava nos meus cabelos. Me concentrei em manter minha boca aberta, ele pressionava minha boca contra o seu corpo, aquilo era estranho mas de certo jeito era bom. Ele começou a aumentar mais os movimentos então acompanhei, subia e descia minha boca com rapidez e por fim chupava a glande

Não demorou ele me puxou para longe do seu membro o agarrando com a mão e massageando, olhei para o seu rosto e vi a melhor expressão possível. Jin estava com o rosto levemente encolhido os olhos fechados e gemia meu nome enquanto gozava na própria mão.

Deixei Jin ali na cama estirado e fui até o banheiro, coloquei a banheira para encher. Me olhei no espelho e limpei os cantos da boca, fiz um coque frouxo e sorri para mim mesma. Voltei para o quarto e estendi a mão para Jin, ele agarrou minha mão e o puxei para o banheiro. Entramos no banheiro e ele me encostou contra a porta me beijando de maneira feroz me deixando completamente sem ar e sem sanidade nenhuma.

Levei ele para a banheira já cheia e fechei o chuveirinho, ele se sentou e ficou me olhando. Tirei a roupa lentamente olhando para ele e mordendo os lábios. Joguei a roupa para o canto ficando apenas de calcinha rosa. Jin parecia prestes a me atacar. Antes que ele fizesse isso virei de costas para ele e abaixei a calcinha empinando minha bunda em sua direção, dando a ele uma visão completa das minhas entradas.

Jin levantou da banheira e me puxou para perto dele, me beijou com uma certa brutalidade mas ainda assim carregado de gentileza. Me colocou deitada na banheira e mordeu meu pescoço, me fazendo arfar assim que sua língua percorreu o caminho do meu pescoço até meus mamilos, ele os chupava gentilmente e depois mordia os bicos assim como eu havia feito com ele. Já não conseguia mais aguentar, me virei ficando por cima de Jin, alcancei seu membro  e o massageei, já estava duro novamente, então sem pensar duas vezes o coloquei na minha entrada e pressionei meu corpo contra o dele uma só vez.

Senti seu membro me rasgar, soltei um gemido alto de dor e Jin tampou minha boca para que ninguém escutasse. Jin beijou meu pescoço e logo meus lábios, não demorou a dor passou e comecei a me movimentar. A principio meia desengonçada mas logo peguei o jeito e aumentei os movimentos, sentia o membro me tocar fundo nossos gemidos se misturavam ele deu uma virada rápida ficando por cima de mim.

Nesse momento fiquei à sua mercê, Jin me penetrava rapidamente olhava nos meus olhos e mordia os lábios para conter os gemidos, estocou mais forte e senti ele tocar um ponto extremamente sensível me fazendo gritar. Ele me olhou confuso por um momento e eu sussurrei um ‘não para’, então ele acertou mais um, duas.. cinco vezes me fazendo chegar ao orgasmo.

Quando ele percebeu que estava chegando no meu ápice, ele aumentou o ritmo e não demorou ele se desfez dentro de mim. Senti seu liquido quente me invadi e soltei um ultimo gemido. Jin se aproximou e me beijou de forma suave, ficamos abraçados ali dentro da banheira.

-Você vai me matar!- ele disse.

Eu ri, que coisa mais estranho de se falar depois de tudo o que fizemos.

-Cada minuto que passa estou ficando mais louco por você Wendy! Você vai acabar me matando.

-Morrer só se for de tesão princeso- falei.

Jin riu. Na verdade nem eu acreditava que havia dito uma coisa tão escrota quanto aquela.

-Eu to exausta!

-Eu cuido de você meu amor.- Jin falou me lançando uma piscadinha absolutamente fofa.

Ficamos ali curtindo a água quente, meu corpo estava mole. Me sentia exausta. Jin me deu banho, me lavou com  todo o cuidado imaginável. Depois ele levantou e vestiu o roupão, pegou a toalha e veio na minha direção. Tentei me levantar mas minhas pernas falharam, Jin me segurou e me enrolou na toalha. Me pegou no colo como se eu fosse um bebe e me levou para a cama.

Ele arrumou a roupa de cama e se deitou ao meu lado, apagou a luz e me abraçou. Ele ficou acariciando meus cabelos e eu alisava seu peito, ficamos ali e acabamos adormecendo logo.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...