História Wtf 1.2 - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Rap Monster, Suga
Tags Hobi, Hope, Hoseok, Nam, Namjoon, Rap Monster, Suga
Exibições 64
Palavras 4.552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E o fim se aproxima...
Boa leitura!

Capítulo 38 - Capítulo 37


POV YOONGI ON

Minha cabeça latejava, não quis abrir os olhos. Não fazia ideia de que horas eram e nem me importava com isso. Fiquei um tempo ali puxando na minha mente algo que fizesse lembrar o porque minha cabeça doía, depois de alguma meditação me vieram as cenas exatas ; Wendy e Jin saindo de mãos dadas, Kook parando a brincadeira, logo resolvemos brincar de virar doses. Péssima ideia já que esse devia ser o motivo para minha cabeça estar explodindo, o duro é que nem me lembrava de como tinha vindo parar no quarto.

Respirei fundo abandonando minhas reflexões e criei coragem para abrir os olhos e encarar o dia. Me levantei e tomei um longo e demorado banho, vesti  apenas bermuda e cueca, estava calor demais para camisa. Depois segui até a cozinha onde minha mãe e Tae conversavam animados. Estranhei ao perceber a movimentação excessiva, Kook e Jimin ainda estavam ali.

Andei até a bancada e me juntei a eles  com cara de pouco humor

-Bom dia pra você também priminho.- Jimin deu um sorriso largo em minha direção.

Pensei em responder, mas não estava com saco para isso e antes que pudesse responder Tae se aproximo de mim.

-Você está bem Suguinha?- ele perguntou em voz baixa, parecia estar amedrontado.- Fiquei preocupado...

Meu coração quase parou quando olhei no seu rosto, ele parecia extremamente sincero e seu rosto estava vermelhinho como um tomate.

-Olha isso- ele continuou falando enquanto passava seu indicador delicadamente na parte inferior dos meus olhos- estão inchadinhos.- ele soou preocupado.

A pureza dele realmente era algo inexplicável! Segurei sua mão gentilmente e a beijei, logo levando a mão ao seu rosto e fazendo um singelo carinho.

-Eu estou bem pequeno, não se preocupe. – disse tentando soar convincente.

Ele puxou uma cadeira para perto e ficou ali conversando e me animando de todas as formas que pode, não demorou muito para que eu esquecesse a dor de cabeça. Volta e meia Jimin fazia questão de ficar fazendo contato físico com Tae. As vezes abraçava ou ficava fazendo cócegas e aquilo já estava me deixando irritado.

-Taehyung- falei e ele me olhou assustado, talvez por tê-lo chamado pelo nome e não pelo apelido.

Fiz um sinal com a cabeça e ele me seguiu para fora da cozinha, caminhei até o escritório e ele veio em silencio logo atrás. Abri a porta e o esperei entrar e entrei na sequencia trancando a porta.

Ele ficou parado me olhando eu caminhei até a mesa, liguei o computador e falei para que ele se sentasse, não demorou muito  a impressora cuspiu uma folha apenas  ignorei me sentando de frente para Tae.

-Me desculpa Yoongi- Tae disse.

-Te desculpar?

-Sim.- ele disse visivelmente magoado- tenho cansado muito você, talvez eu deva voltar para casa...

-Tae nunca diga isso nem de brincadeira!- falei tentando não me alterar – Aqui é sua casa agora, e alem do mais você não me cansa nem um pouco!

Ele ficou de cabeça baixa, estiquei minha mão até seu rosto e o levantei segurando pelo queixo, Tae estava com os olhos cheios de lágrimas.

-Tae- disse olhando em seus olhos – eu sei que pode parecer estranho , mas desde que você entrou na minha vida eu sou mais feliz. Na verdade eu não sei o que seria de mim se você não tivesse aparecido.- terminei de falar e dessa vez era eu quem tinha lagrimas escorrendo pelo rosto.

Tae me abraçou forte e eu retribui.

-Obrigado por tudo Yoongi! Eu amo você!

Aquelas palavras fizeram meu coração disparar, fiquei por um tempo tentando controlar a respiração antes de olhar para ele e dizer o que eu tinha a dizer.

-Tae- disse separando o abraço- eu tenho uma proposta para te fazer...

-Proposta?- Tae pareceu desconfiado.

-Sim!- falei vendo seu rosto curioso- Qual seu maior sonho?

-Não sei... São tantos- ele disse fazendo um bico extremamente amável.

-Quer saber o maior deles.

Ele pensou um pouco e respondeu sorridente.

-Quero ser psicólogo.

-Tantas profissões... por que quer ser justo psicólogo?

-Para ajudar as pessoas que passam por problemas na família.- ele respondeu sem hesitar.

Aquilo doeu profundamente, então era por isso que ele queria tanto ser psicologo...

Caminhei até a impressora e peguei o papel entregando nas mãos de Tae.

-Ótimo, então essa é minha proposta.- entreguei o papel e esperei sua reação.

 

POV AUTORA ON

Tae  analisou atentamente o papel como se seus olhos o enganassem, a mensagem era clara

                          Contrato de financiamento de curso superior
Yoongi Shaw(contratado),21 anos, solteiro, residente na cidade de Suncity- DC, disponibiliza-se a financiar os custos didáticos do “irmão adotivo” Taehyung(contratante), 18 anos, solteiro, residente no mesmo local do citado acima.
Através deste fica firmado o presente tratado de acordo com as clausulas seguintes:

Todo o valor investido deverá ser pago em até no máximo cinquenta anos após a formatura do contratante, podendo ser dividido em até 600 vezes.
O  contratante em hipótese alguma poderá desistir do curso superior. Caso haja desistência deverá pagar o valor total do curso escolhido multiplicado por cem vezes.
Caso seja da vontade do contratante, ele pode trocar de curso, porém está fora de cogitação desistir dos estudos.
O contratante terá o dever de sempre estar feliz e alegrar a vida de todos ao seu redor e nunca permitir que seu brilho se apague.

 

Por estarmos ambos de acordo, assinamos o presente:

 

____________________________                               __________________________

      Taehyung(Contratante)                                                  Yoongi Shaw (Contratado)

 

 

 

Tae olhou incrédulo para Yoongi.

-E aí?- Yoongi perguntou ansioso- O que acha?

-Yoongi eu não posso aceitar!

-Porque não?

-já estou dando despesas demais a vocês, isso não seria justo!

-Tae, isso não é uma despesa. Enxergue como um investimento!

Tae olhou curioso esperando a  explicação do mais velho.

-Assim, eu faço estágio mas logo vou receber como um consultor internacional, eu tenho tudo o que preciso, no final vou acabar gastando esse dinheiro todo a toa. Então eu pago sua faculdade e depois você me devolve o dinheiro. Simples assim, dessa forma eu te ajudo e você me ajuda!-Yoongi falou.

Na verdade Yoongi pouco se importava com o dinheiro, ele só havia feito aquele contrato pois sabia que o mais novo não aceitaria que ele financiasse seu curso se não houvesse uma forma de pagar o mais velho.

-É serio que você vai pagar minha faculdade?

Tae falou com a voz embargada e quando Yoongi assentiu, o mais novo correu até ele o apertando forte.

-Obrigado de verdade Yoongi! Vou fazer o meu melhor e você não  vai se arrepender! – Tae falava aceleradamente. - Onde eu assino?- perguntou de maneira eufórica.

Terminaram de assinar o contrato e voltaram para a cozinha. Agora o grupo estava ainda maior, além de Jin e Wendy terem se juntado ao grupo Yoongi e Tae perceberam a presença de Dr Kim ali entre eles rindo e brincando com os demais.

Ambos rapazes se aproximaram do grupo com grande sorriso nos rostos. Wendy olhou para o irmão sem camisa e para Tae que sorria, ela e Jimin trocaram um olhar significativo talvez não tivesse acontecido nada entre os dois, mas com certeza ela e Jimin tiveram o mesmo pensamento.

Após a empregada chegar na cozinha ralhando com todos por causa da bagunça, o grupo seguiu na direção da área externa onde passaram a maior parte da tarde. Wendy, Yoongie Jin observavam cautelosamente a intimidade entre seus pais, as vezes faziam algum comentário entre eles mas Jin sempre ficava constrangido ou fingia não estar ouvindo.

Tae estava impossível, pulava e fazia a maior arruaça todos riam do seu jeitinho encantador e espalhafatoso.

O dia estava extremamente quente, Kell sugestionou um banho de piscina. Todos concordaram como os rapazes não haviam levado roupas de banho Kell ordenou que Yoongi lhes emprestasse bermudas.

-Kell não precisa, Jin e eu podemos buscar lá em casa.- Dr Kim disse.

-De forma alguma!-ela deu como assunto encerrado- Agora, Yoongi leve os meninos para escolher as bermudas-ela disse em tom de ordem e lá se foram os seis rapazes para o quarto de Yoongi.

Wendy aproveitou e subiu para se trocar também.

Colocou biquine e ficou se olhando no espelho. Passou a mão por seu corpo e sorriu, hoje ela estava se sentindo incrivelmente bonita seus olhos tinham uma cor diferente, talvez por causa do brilho. Ela colocou um vestidinho solto e fez um coque nos cabelos, quando estava passando pelo corredor quase foi engolida pelos rapazes que saíam de forma tumultuada do quarto Kook, Jin e Jimin riam uns dos outros. A bermuda de Jimin ficou um tanto justa, já Kook e Jin as bermudas mal chegavam ao meio das coxas.

Wendy entrou na onda zuando com os amigos, Kook ria e brincava com a garota fazendo algumas piadas internas relacionadas às tardes de trabalho de ambos. Jin e Jimin conversavam sobre basquete. Por fim caminharam até a quadra e começaram uma pequena partida entre eles.

Do lado de fora da casa tudo estava bem, mas dentro do quarto de Yoongi o clima não era dos melhores.

Dr Kim quando se viu a sós com os dois quis saber se Yoongi estava melhor do mal estar sucedido no dia anterior, pois havia sido informado que a namorada do meu filho estava lá com o irmão.

-Deve ser um mal entendido doutor.- Yoongi disse.

-Ah Yoongi, por favor- disse direcionado aos outros dois- Me chamam de Will!

-Tudo bem, Will. Ontem eu não saí de casa.

Tae pensou em sair do quarto antes que a conversa chegasse nele, mas antes que pudesse abrir a porta e sair Yoongi o chamou.

-Tae!

Yoongi só ia pedir que Tae esperasse para irem juntos, mas a consciência pesada do mais novo o entregou.

-Tá, fui eu! Mas eu te contar Suguinha... eu só não queria atrapalhar a festa.- disse cabisbaixo,

-Wendy!- Yoongi disse baixo.

Logo eles se juntaram aos demais.

Jin e Jimin corriam suados pela quadra, senhor Kim e Kell se juntaram aos mais jovens na brincadeira. Kook e Wendy conversavam sentados à beira da piscina, Yoongi num ato impensado catou a irmã pelo braço a arrastando para longe do rapaz. Taehyung viu a cena e correu na direção dos dois, Kook continuou ali sentado sem entender o que se passava.

Quando estavam afastados o suficiente do grupo Yoongi soltou a irmã, ambos estavam com os rostos em chamas, Tae ficou parado no mesmo rumos dos dois ficando os três  posicionados como um triagulo.

-Por que você insiste em me esconder as coisas- disse tentando manter a calma para não assustar Taehyung.

-Você disse tudo a ele?- Wendy perguntou com calma.

 Ele negou com a cabeça, Tae estava cabisbaixo e  parecia à beira das lagrimas.

-Tudo o que?- Yoongi disse indiferente.

-Ontem passamos no posto para abastecer e Hobi estava lá- Tae começou mas não conseguiu continuar.

Wendy contou com detalhes tudo o que havia acontecido.

Yoongi estava pensativo, Tae chorava abraçado à moça. Logo Yoongi numa tentativa de fazê-lo se sentir melhor, se juntou a eles o abraçando por trás.

-Você foi muito corajoso. Obrigado por defende-la!

O clima pesado se dissipou entre eles, Yoongi deu uma olhada a Wendy como se dissesse sem palavras “Depois conversamos”.  Wendy voltou para a piscina e voltou a conversar com Kook que havia ficado no mesmo lugar.

-Seu irmão é sempre esquentadinho assim?- Kook zombou.

-As vezes é bem pior- Wendy disse entre suspiros.

-Eu queria ter um irmão...- Kook declarou.

-Ué, podemos ser irmãos se você quiser- Wendy brincou.

-De jeito nenhum!

-Nossa!- Wendy fez uma expressão torta e boquiaberta fingindo estar chocada.

-Desculpa, mas você é muito gostosa- Kook disse sem rodeios- se fosse seu irmão, as coisas que penso seriam um pecado imenso.

-Kook- Wendy começou, mas ele a interrompeu.

-Já sei o que você está pensando, mas pode ficar tranquila. Eu sei reconhecer uma causa perdida quando vejo uma, já vi o jeito que você olha pra ele...

Wendy riu ambos olhavam na direção de Jin que caminhava com o abdômen brilhando banhado em suor. Jin selou seus lábios aos dela e passou a mão bagunçando os cabelos de Kook quando ele disse que estava com ciúmes, Jin riu e tomou uma ducha pulando na piscina logo em sequencia fazendo a água molhar os dois que estavam na borda. Wendy riu e tirou o vestido exibindo seu corpo coberto apenas pelo biquine fio dental, Kook aproveitou o momento de descuido da amiga e a pegou no colo pulando com ele para de encontro com a água fria.

Pouco tempo depois o grupo pulava animadamente na água jogando vôlei aquático se é que podiam chamar aquilo de vôlei, Will e Kell pareciam mais infantis e animados que os próprios jovens. Apenas Yoongi e Tae não participavam da brincadeira afinal Yoongi preferiu fazer companhia ao rapaz já que ele não podia entrar na água e nem tomar sol por causa da cicatrização dos ferimentos ainda recentes. Estavam deitados na mesma rede, Yoongi por baixo e Tae de bruços com a cabeça apoiada no peito do mais velho. Com o pé que estava para fora da rede ele tocava a pilastra fazendo com que a rede ficasse levemente em movimento, Yoongi afagava seus cabelos gentilmente e milagrosamente Tae estava em silencio.

-Suga- Tae disse baixinho.

-Oi- Yoongi respondeu na mesma altura.

-Ontem quando o Chim Chim te beijou...

Yoongi ouvia atentamente cada palavra do rapaz.

-Eu senti vontade de chorar- Tae respirou fundo- acho que eu senti ciúmes.

O coração de Yoongi disparou com a confissão do mais novo, não sabia afinal de contas de quem de fato ele teve ciúmes se foi dele ou do primo.

-Não se preocupe com isso. Aquilo foi só uma brincadeira sem graça- Yoongi disse tentando convencer mais a si do que ao outro.- Para você ver que era só uma brincadeira, você beijou a Cindy e nem sente nada por ela.

-Credo não quero beijar nunca mais. Foi horrível! Eu sempre achei que beijar fosse uma coisa boa.- Tae disse com cara de nojinho

Yoongi estranhou a conversa.

-Ela beija tão mal assim?- Yoongi perguntou tentando entender melhor o outro.

Tae ficou pensativo, depois de um tempo ele disse:

-Não sei, ela foi a primeira pessoa que eu beijei. Agora se todos beijarem daquele jeito... CREDO!- disse fazendo uma careta.

Yoongi mal podia acreditar no que acabara de ouvir, então Tae nem ao menos havia beijado alguém... Pensou nas alegações do médico sobre o rapaz ter sido violentado. Seu coração se apertou. Ele queria que saber a verdade, mas não poderia simplesmente perguntar a Tae como se fosse uma coisa super natural.

Respirou fundo e continuou afagando as cabelos do mais novo.

-No que ta pensando?- Tae perguntou.

-Sabe, meu primeiro beijo não foi ruim, mas foi com alguém que me fez sofrer  demais .

-Esquece isso- Tae disse.

-Tae... Sei que isso não é da minha conta. Mas me conta o que aconteceu com você.

Tae olhou sem entender, então Yoongi foi mais especifico.

-Seu irmão abusou de você?

Tae ficou gelado e pálido, não se movia e parecia que havia esquecido como se respirava.

-Bebe, se você não quiser falar sobre isso, tudo bem. - Yoongi disse beijando carinhosamente o topo da cabeça do mais novo. – Esquece isso!

Tae ficou ali sentindo os carinhos de Yoongi e acabou dormindo.

Por volta das 21:00 foram acordados para o jantar, agora Jimin e Kook já não estavam mais na casa. Juntaram se aos demais na sala de jantar. Foi extremamente calmo e agradável exceto por Tae estava muito silencioso, tanto que terminou o jantar e se despediu indo para o quarto. Yoongi e Wendy  se entreolharam.

Após o jantar Will e Kell se despediram, afinal no outro dia todos se levantariam cedo.

-Vamos Jin?- o pai perguntou sorrindo para o rapaz.

Wendy olhou como se implorasse para que ele ficasse, mas Jin sabia que se ficasse ali faria tudo menos dormir.

-Claro- virou para a namorada e deu um beijo em sua testa- te vejo amanhã princesa.

Por fim ficaram apenas Yoongi, Wendy e Kell, sentaram-se na fala a fim de conversarem um pouco, Kell deu falta de Tae e os irmãos disseram que ele deveria estar cansado. Kell não era boba, acabou os persuadindo a contar a verdade, Wendy relatou todo o acontecido na no dia anterior. E Yoongi contou sobre o resultado dos exames médicos de Tae, revelando mais detalhes sobre a agressão e provável abuso. Kell respirou fundo e disse:

-Isso é um problema gigantesco. – Kell disse pensativa- Pobre menino.

Ela ficou um tanto pensativa e logo pegou o celular e ligou:

“Oi querido! Preciso de um favor, pode por favor me conseguir os exames e laudo do Taehyung? Pego contigo amanhã então. Beijo, também te adoro!”

Os irmão ficaram se entreolhando.

-Falava com quem omma?- Wendy perguntou discretamente.

-Will!- disse apenas.- Bom agora vou me retirar- caminhou até os filhos os beijando no rosto- Boa noite!

Após a mulher sumir em direção à escada Wendy falou para o irmão:

-Yoongi precisamos fazer alguma coisa, não vai demorar até Hoseok encontrar o Tae.

-Vou fazer!- Yoongi respondeu determinado.

Ficaram ali pensando em maneiras de resolver o problema de Tae, mas logo subiram indo cada um para seus respectivos quartos.

Wendy pegou o telefone e se jogou na cama analisando a tela procurando por mensagens do namorado. Se assustou imensamente ao desbloquear a tela e encontrar ali uma chamada de Jackson e mais de setenta ligações não atendidas de um numero desconhecido por ela.

Ficou pensativa se deveria ligar de volta ou não. Resolveu não ligar, se fosse algo importante a pessoa ligaria de volta. Ficou encarando o celular, o que Jackson queria para ligar? A ligação tinha sido feita por volta de 12:00 e as demais por volta das 15:00. Deduziu que era Jackson ligando de outro número.

Quando abriu o Whats app, haviam duas mensagens de Jackson: “Precisamos conversar”, “me atende por favor!” pensou em responder, mas logo o celular vibrou com a video chamado de namorado e ela logo se esqueceu de Jackson.

Conversaram até que ela pegou no sono deixando o namorado falando sozinho do outro lado da linha, quando Jin percebeu que Wendy não abria mais os olhos ele sorriu, seu cabelo estava bagunçado , parte caída sobre o rosto. Ao invés de desligar a vídeo chamada, ele apoiou o celular no travesseiro e dormiu olhando a imagem na namorada em seu sono tranquilo.

(...)

Tae foi para seu quarto após o jantar e trancou a porta, sentia um peso enorme em seu coração por não conseguir contar a Yoongi a verdade sobre Hobi. Tomou seu banho e vestiu uma bermuda de algodão suas costas ardiam então achou mais conveniente não colocar blusa. Maior do que a dor nas costas era a angustia que estava sentindo. Então deitou na cama abraçando o travesseiro e se permitiu chorar. Por fim adormeceu.

Ele estava sentado numa pequena sala abraçando as pernas, não tinha mais que 12 anos. Ouviu um estrondo na porta e se encolheu ainda mais no canto pressentindo o que aconteceria em seguida, seus olhos ardiam e ele sentia um nó profundo na garganta. Hobi entrou na sala fedendo a álcool e vomito, quando viu o menino encolhido no canto avançou até ele o pegando pelos cabelos e arrastando até o quarto. Tae gritava desesperado, o outro na tentativa de cala-lo arrancou o cinto da cintura e desferiu varias vezes o objeto contra o garotinho. Tae sentia sua pele arder e algo melado escorrer pela testa, passou a mão desesperado e viu que era sangue. Ele implorava para que o mais velho parasse, mas sem êxito algum. Pensou em fugir, mas quando passou pelo outro correndo o bêbado o pegou pela cintura e o jogou de bruços na cama arrancando a bermuda do menor e o fazendo entrar em profundo desespero.

Tae acordou suado e com o corpo em chamas, estava tudo escuro e ele estava morrendo de medo. Num ato de desespero levantou correndo e foi para a única pessoa que o fazia se sentir seguro.

Batidas desesperadas ecoaram na madeira fazendo Yoongi dispersar sua atenção da tela do celular, ele abriu a porta e quase foi arremessado no chão quando Taehyung se jogou contra ele o abraçando em meio a um choro descontrolado.

Yoongi o abraçou tentando entender o que estava acontecendo. Levou o menino até a cama e saiu para buscar água para o mais novo, quando chegou se deparou com Tae deitado abraçando as pernas, aquilo fez seu coração partir, como parecia indefeso aquele menino tudo o que Yoongi queria agora era cuidar dele.

O mais novo tomou a água e quando estava mais calmo disse a Yoongi que havia tido um pesadelo.

-Posso dormir aqui? Por favor! Eu durmo no chão mesmo...

-Tae, claro que você pode. Vem cá- disse Yoongi o acomodando na cama, apagou a luz e se deitando ao lado do garoto- Não se preocupa, eu vou te proteger de qualquer coisa!

Tae assentiu e se virou deitando a cabeça no peito do amigo. Ficaram algum tempo em silencio. A mente de Yoongi estava a mil pensando no que faria quanto a Hoseok, estava quase chegando a alguma conclusão quando o mais novo o arrancou de seus pensamentos.

-Ta acordado docinho?- Tae falou em tom baixo.

-Uhum- Yoongi disse fazendo um carinho nos cabelos do menino.

Aquilo deixava Tae extremamente confortável, queria ficar ali para sempre. Pela primeira vez se sentiu confiar em alguém o suficiente para falar dos monstros do seu passado.

-Sobre aquele assunto de mais cedo- Tae começou a falar.

-Não se preocupe com isso- Yoongi cortou o garoto- fale quando você se sentir pronto.

-Yoongi, apenas me escute por favor não interrompa- O mais novo implorou.

O mais velho concordou, então Taehyung começou:

-Quando eu era pequeno, meus pais e minha tia mãe do Hobi morreram em um acidente na fabrica onde trabalhavam,  Hobi e eu ficamos morando com minha avó desde então fomos criados como irmãos, ela não tinha muitas condições e já estava velha então ele teve que começar a trabalhar cedo, ele tinha só 12 anos e eu tinha uns 4, quando Hobi fez 17 anos minha avó morreu e Hobi disse que cuidaria de mim. Ele sempre foi trabalhador, depois que ela morreu ele parecia não ter mais coração não passava tempo comigo, só trabalhava e sempre chegava tarde. Quando eu fazia algo que ele não gostava ele me batia, conforme o tempo foi passando ele chegava em casa bêbado e foi então que meu tormento começou. Ele abusava de mim, depois no outro dia quando não estava mais bêbado ele me pedia desculpa e dizia que tudo o que ele fazia comigo ele dizia que era porque me amava e queria meu bem.

Yoongi o olhava atentamente, estava morrendo de ódio de Hoseok, mas preferiu escutar tudo o que o rapaz tinha a dizer.

-Chegou um tempo que os vizinhos começaram a estranhar meus gritos e os professores ficavam questionando as marcas no meu corpo. Na maioria das vezes eu ia de blusa de frio para a escola mesmo quando fazia sol quente então os professores começaram a  me pressionar. Acabamos nos mudando aqui para Suncity onde não conhecíamos ninguém. Hoseok me proibiu de fazer amigos para que eu não contasse para ninguém sobre as coisas que ele fazia. Ele parou por um tempo de me maltratar e de beber, até me deu um celular de presente no meu aniversário,  mas na semana que eu te conheci ele estava estranho,  todos os dias chegava em casa bem louco. No dia que te vi lá na farmácia eu vi nos seus olhos que você estava com problemas e senti que precisávamos conversar. E acho que fiz bem!

Yoongi sorriu apertando a mão do mais novo na sua.

-No dia do cinema, quando cheguei em casa achei que Hobi não tivesse lá. Mas me enganei. Só que dessa vez foi diferente, eu nunca tentava me defender dele. Mas nesse dia eu avancei nele e o soquei com toda minha força, então ele se descontrolou e me bateu muito mais que das outras vezes e bom, o resto você já sabe...

-Eu sinto muito Tae. – Yoongi disse tentando segurar as lágrimas e logo abraçando o mais novo o aconchegando em seu peito.

Yoongi não sabia o que fazer para que o outro se sentisse melhor, apenas puxou mais para a si colando seu corpo ao dele e o abraçando forte. Assim adormeceram e assim acordaram no dia seguinte.

Yoongi levantou com cuidado para não acordar o mais novo, mais isso era impossível já que o outro o agarrava com força. O mais velho então distribuiu vários beijos no rosto delicado do outro. Tae deu um sorriso largo como costumava dar quando estava feliz.

-Então você estava acordado?

Tae sorriu novamente fazendo o coração de Yoongi bater mais forte.

-Fica aqui só mais um pouquinho. – disse fazendo um biquinho.

Apesar convite ser tentador, Yoongi precisava ir para a faculdade fazer a prova. Afinal não tinha sido tão bom aluno agora tinha que correr atrás do prejuízo.

-Ah Tae, eu até queria mas tenho que me livrar da faculdade. – Yoongi disse se levantando –Mas já sei onde você pode ficar!

Tae levantou seguindo Yoongi, pararam  na porta do quarto de Wendy, Yoongi abriu a porta e olhou assegurando de que Irma estava vestida. Caminharam até a cama e ele aconchegou Tae ao lado da menina, beijou o rosto dele e saiu de fininho.

(...)

Yoongi havia terminado a prova e seguia pelos corredores tentando alcançar o estacionamento, sentia uma pressa gigante de chegar e ter certeza de que Tae estava bem, não tinha tanta certeza de que Wendy era uma boa companhia para o mesmo afinal na ultima vez que estiveram sozinhos ele quase foi parar nas mãos do crápula do irmão outra vez. Estava no corredor a uns 50 metros do estacionamento quando foi puxado pela camisa.

Quando virou para trás, viu um Namjoon cheio de olheiras e aparência cansada.

-Yoongi.

-Me solta!

-Por favor me escuta! É importante.

-Nada que você queira dizer me importa!

Yoongi soltou o a mão do outro de si e saiu andando dando lhe as costas.

-Yoongi!

O rapaz continuou caminhando em direção ao seu carro ignorando os gritos do outro.

-PENSEI QUE VOCÊ SE IMPORTASSE COM O JACKSON! MAS VOCÊ SÓ OLHA PARA O PROPRIO UMBIGO!

Yoongi continuou ignorando e entrou no carro, Namjoon numa ultima tentativa desesperada batia no vidro do carro enquanto derramava varias lágrimas. O rapaz só acelerou deixando o outro jogado no chão do estacionamento aos prantos.

O celular começou a tocar o nome da irmã aparecia na tela ignorou a chamada já que em alguns minutos estaria em casa, mas voltaram a ligar então ele pensou o mais obvio no momento, alguma coisa devia ter acontecido com Taehyung. Meio desesperado pela hipótese  ele estacionou o carro na rua mesmo e retornou a ligação. Do outro lado da linha a menina chorava desesperadamente.  Yoongi estava ficando irritado com a choradeira da menina, ele não conseguia entender nada. Só conseguiu entende duas palavras TIRO e VEM PRA CASA .

Com o coração apertado Yoongi partiu em direção à casa deles, não sabia o que estava acontecendo mas tinha certeza de que não era coisa boa.


Notas Finais


Espero os comentários e agradeço a quem está acompanhando, estamos quase no final!
The end is beckoning!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...