História Wtfbagtan - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Cevs
Exibições 76
Palavras 450
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - O batuque do meu samba!


O batuque do meu samba

Normal quem passa mal
Eu sou sen-sacional
Invejem coisa e tal
Mas geral no fundo é paga pau (sarra, sarra)

Cê quer me destruir
Mas tente lembrar que
Você vai cair
O destino dos cocô é esse

Lá em baixo sei que
Tá querendo me ver
Sem sentido, porque
Quem já mora no esgoto é você

Não humilho milho, não não
Só verdades digo digo, mozão
O único milho milho, então
É o que você come esparramado no chão

Bater de frente é algo que tu não faz
Mas em falar por trás, miga, cê é sagaz
Franguinha você, dá pra entender
O meu bonde é foda de combater

Não chora longe não, sabe o que cê faz?
Chora na minha piscina pra encher mais
Palmas pra você! Tá fraco, cadê?
Palmas pra você, conseguiu encher

(Que errado close)
Sua opinião? (não perguntei)
Ao invés de falar, (vai se fuder)
Trás papel aqui (porque eu caguei) pra você

Normal quem passa mal
Eu sou sen-sacional
Invejem coisa e tal
Mas geral no fundo é paga pau (sarra, sarra)

Cê quer me destruir
Mas tente lembrar que
Você vai cair
O destino dos cocô é esse

Te incomodei? Mete o procelsson
Diz pro teu advogado call on my cellphone
Faça de tudo mas não pare com o recalque
Porque é ele que ilumina o meu lacre
(Respect!)

Não humilho milho, não não
Só verdades digo digo, mozão
O único milho milho, então
É o que tá na merda da sua opinião

Tamo num mundo de direitos iguais
Ataca que eu ataco sem dizer mais
Se tirar minha paz, eu tiro tua paz
Só aviso que eu sei tirar bem mais

Campanha contra lixo no chão pra quê
Se na rua ainda irei te ver?
Parabéns ae
E as palma, cadê?
Prêmio saravá vai para você

(Errado close)
Se toda a inveja acabasse
Vou confessar, ia sentir saudade
O teu latido é o batuque desse meu samba amor
O teu latido é o batuque desse meu samba amor

A atenção que eu ganho é pelo dom
E a que você ganha, pelo micão
Esperta você, pra se entreter
O povo adora quem quer aparecer

E você tá chorando longe por quê
Se tem minha jacuzzi para encher?
Chora nela ae
E as palma, cadê?
Achou algo útil para fazer

(Errado close)
Sua opinião? (não perguntei)
Ao invés de falar, (vai se fuder)
Trás papel aqui (porque eu caguei) pra você

Normal quem passa mal
Eu sou sen-sacional
Invejem coisa e tal
Mas geral no fundo é paga pau (sarra, sarra)

Que tente destruir
Metralhe, mimimi
Sei o que vai te ouvir
Fala com as minhas costas aí



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...