História XXx Passivo-Novinho xXx - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Hentai, Originais, Sexo, Yaoi
Visualizações 56
Palavras 3.270
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Escolar, Famí­lia, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá pessoal, espero que gostem do capítulo de hoje :P

Capítulo 2 - Pai de Família


Fanfic / Fanfiction XXx Passivo-Novinho xXx - Capítulo 2 - Pai de Família

Michael Pov´s On

Não sei quando e nem como, mas minha vida ficou muito monótona, passo meus dias indo de casa para o trabalho e do trabalho para casa, quando estou em casa minha esposa e meus filhos só sabem mexer em seus telefones e/ou assistir a porra da Netflix. Meus filhos não conversam comigo, minha esposa mal me da um beijo e durante a noite nem mesmo se vira para mim, se tento algo diz que esta cansada ou sem cabeça pra isso, eu acabo ficando irritado e saio do quarto.

Resolvi então entrar neste mundo digital, até que recebi em meu e-mail um link de um site onde marcamos encontros, estressado com a vida particular e no trabalho cliquei naquela merda e me inscrevi. Assim que meu perfil foi aceito, comecei a pesquisar e quanto mais mulheres passavam menos me interessava, pois nenhuma fazia meu gosto. Entretanto, acabei entrando num perfil diferente de todos, era um rapaz jovem e no seu perfil dizia ter 16 anos e mostrava que se interessa por homens mais velhos.

– Bom qual é o problema em sair da rotina às vezes. – Digo e clico no número de contato dele, abrem duas opções para mim (whatsapp ou telegram), cliquei no telegram e abriu uma aba para digitar mensagem. – Vamos ver o que rola. – Sussurro e começo a digitar.

Michael Pov´s Off

Alysson Pov´s On

Desde aquele dia ainda mantenho contato com o Pablo, não marcamos nada até então, mas vontade não falta. Entretanto, queria novos contatos, perdi todos os antigos e só o Pablo, apesar de ser gostoso e lindo e saber foder um cuzinho como ninguém, meus desejos são mais profundos, gosto de ter vários homens diferentes para sentir o sabor e o formato de diversos paus no meu cuzinho.

Deito na cama e fico ouvindo musica com meu fone, meus pais discutiam sobre a viagem que faríamos enquanto eu me preocupava se conseguiria ou não nota suficiente para não ficar na recuperação nas férias. Precisava tirar no mínimo 6 pontos em Português e Matemática, matérias que sou horrível e pior de tudo é o mesmo professor que da as duas matérias. Enquanto estou pensando sinto o telefone vibrar, o pego de meu bolso e torço para que seja o Pablo marcando uma segunda noitada, mas ao abrir o telegram vejo que é alguém sem foto de perfil e o número é diferente também.

– Não custa nada responder né. – Sussurro e me deito de barriga para baixo, apoiando-me em meus cotovelos e lendo a mensagem.

Alysson Pov´s Off

Conversa Telegram On

Boa noite... Me chamo Michael.

Michael – Encontrei seu número em um site, estou interessado em te ver pessoalmente.

Boa noite, prazer, meu nome é Alysson. 😏

Ah sim, claro, mas antes... Qual sua idade?

Michael – Tenho 32 anos...

Michael – Você é sigiloso, sou casado e pai de família, consegue me entender?

– Uou! 😏 Sem problema alguma, sou bastante sigiloso, afinal, o que vamos entre quatro paredes fica entre quatro paredes. 😏

Michael – Gostei disso... É minha primeira experiência homo, então poderia me fazer um bom serviço? 😏😏😈 adoro qnd me chupam bem gostoso... 😈😈

– Hmm.... 😏 Vou me esforçar para fazer o melhor 😏 É só passar o endereço.

Michael – Vou estar em um civic preto na praça principal, perto do banco, me encontre lá e de lá partimos pra um motel... Venha cedo 14hrs estarei lá e desmarque tudo amanhã, qro um serviço demorado 😈😈😈😈😏

– Ok, anotado! 😏 Ah, claro, vamos nos divertir muito juntos, vou esperar ansioso. Bom, até lá e uma bela chupada (você sabe onde) 😏

Conversa Telegram Off

Alysson Pov´s On

– Casado e com filhos, caramba é a primeira vez que saio com um assim, isso é até excitante. – Olho o relógio é já era uma hora, estava quase na hora que havíamos marcado, então tomarei um banho e me vestirei para sair. – Depois de hoje ganharei mais um na minha lista, agora tenho o Pablo e o Michael mais ainda quero mais, quero ter até 20 homens diferentes em minha lista e então dar para todos eles todos os dias.

Saio de casa faltando dez minutos para o horário combinado, como a praça fica perto não levaria mais que alguns minutos para chegar até lá, como de costume me visto normalmente com roupas masculinas, mas no lugar da cueca visto uma calcinha fio dental vermelha que realça o tamanho de minha bunda, modelando ela inteira. Assim que chego à praça me sento em um dos bancos onde tenho visão de tudo, vejo um civic preto parando e o vidro do motorista abaixa, era um homem barbudo de óculos escuros, instantes depois recebo uma mensagem e era ele me chamando até o carro. Vou caminhando lentamente sem entregar nada do que estava rolando, chego perto do carro e ele me vê, nos cumprimentamos e então vou para dentro do veículo, assim que me sento e ponho o cinto ele sai com o carro.

– Você é mais bonito que pensei. – Digo o olhando de cima até embaixo, ele é bem velho mais não demonstra ter a idade que diz ter, se não soubesse que tem 32 anos daria a ele uns 25 no mínimo. – Aonde nós vamos? – Pergunto olhando diretamente para o rosto dele.

– Num motel aonde pouca gente vai, preciso ser o mais discreto possível, mas não se preocupe é um lugar bonito. – Respondeu com uma voz grossa e bem máscula, diferente da minha que é um pouco mais fina.

Começo a esfregar minhas mãos nas coxas dele e ele olha para baixo, deixa um leve sorriso de canto escapar e então leva sua própria mão até o zíper e o abre, depois olha para mim e em seguida para a estrada. Entendo de imediato o que ele quer, já estávamos numa via vazia e poderia fazer qualquer coisa ali, então eu solto o cinto e me abaixo até a cintura dele, puxo seu pau para fora e fico maravilhado com aquela verga deliciosa e linda. Tinha um pouco de pelo, mas não me importo muito, começo a passar minha língua da base até a cabeça e vou movimentando ligeiramente a língua pela glande dele deixando minha saliva escorrer por toda a extensão dele.

Fico apenas lambendo e dando algumas mordidinhas por enquanto, sentindo a rigidez daquela piroca deliciosa, adoro sentir uma pica entrando na minha garganta e sendo socada com força e estava louco para fazer isso, mas esperaria até chegarmos ao motel, até lá continuaria o lambendo chupando suas bolas e o masturbando, sem exagerar muito para que não goze rápido de mais.

– Estamos chegando, sente-se. – Diz e então me sento novamente, o ajudo a guardar seu pau dentro da calça e limpo a saliva no meu rosto, o cheiro de seu pau não sairia apenas com pano mais ninguém iria cheirar minha boca mesmo. – Bom dia. – Disse ele ao guarda. – Temos um quarto reservado para agora. – Completou e então o guarda foi até um computador e verificou, depois de alguns minutos o portão se abre e fomos liberados para entrarmos.

Alysson Pov´s Off

Michael Pov´s On

Dirigi em direção ao estacionamento, mas antes passei pelos quartos e deixei o garoto para ir indo até o nosso quarto, desci do carro e o tranquei então fui caminhando na direção dos quartos onde encontraria com ele para começarmos a diversão, porem, antes de chegar até os quartos meu telefone toca.

Ligação Pov´s On

Alo! – Digo enquanto caminhava.

Querido onde você esta? Se esqueceu que íamos sair hoje. – Diz no outro lado da linha, é minha esposa.

Sinto muito, vamos ter que adiar, estou um pouco ocupado agora. – Respondo e desligo o telefone, odeio pessoas que me procuram apenas para cobrar as coisas, se quisesse sair comigo teria perguntado antes.

Ligação Pov´s Off

Após encerrar a ligação desligo o telefone e o coloco no bolso da calça, chego até as escadas e vejo o Alysson parado na porta do apartamento e ao me ver ele entra para o quarto, depois de alguns minutos chego até o quarto e entro fechando a porta atrás de mim.

– Por que demorou tanto? – Perguntou para mim, enquanto estava virado de costas e retirando sua camisa de botões.

– Sinto muito, minha esposa me ligou e tive de atender, mas agora estou aqui. – Respondi e tranquei a porta, logo depois indo até ele e o abraçando por trás. Sinto seu cheiro em seu pescoço e entro em transe, pois era tão gostoso quanto de uma mulher, seus cabelos eram macios e deliciosos de se pegar. – Quer ir tomar um banho comigo? – Perguntei a ele antes de começamos a nos pegar de verdade.

– Adoraria. Posso ajudá-lo a tirar a roupa? – Respondeu animado e se virou para mim, levando suas mãos em direção ao zíper e botão de minha calça.

Não digo nada, apenas fico o olhando enquanto ele ajoelhado a minha frente abria o zíper de minha calça, liberando o meu membro de 24 centímetros, ele o olhava com tanta intensidade que eu pulsava apenas com isso.

– Vamos então. – Digo e o levanto novamente, sinto a mão de ele agarrar meu pau e começar a me puxar em direção ao banheiro, enquanto nós dois íamos, eu retirava minha camisa e ia deixando as peças pelo chão, até ficar completamente nu. Assim que entramos no banheiro ele me empurra para dentro do box e liga o chuveiro, a água começa a cair em cima de mim, fecho meus olhos e do nada esqueço da água e começo  a sentir algo quente e macio no meu pau, olho para baixo e o vejo abaixado no chão com sua boca em meu pau. Fico olhando atento, não conseguia acreditar naquilo, a única pessoa que fez algo assim comigo foi minha esposa e agora outro cara estava fazendo o mesmo, ainda mais estranho é que ele conseguia fazer muito mais gostoso que a minha mulher. Ele lambia da cabeça até minhas bolas, abocanhava minhas bolas e as chupava com bastante força, depois voltava lambendo até a glande e ficava remexendo a ponta da língua bem no buraquinho da glande, poderia gozar a qualquer momento. – Ai que delicia... Você vai me enlouquecer com essa chupada. – Sussurro já louco com os movimentos dele.

– Não se preocupe, vou limpar o senhor direitinho e depois disso você vai me limpar também. – Diz olhando para mim enquanto segurava meu pau próximo a sua língua, sinto então que ele começa a me punhetar com bastante força, deixando a cabeça dentro da boca dele, agarrava as minhas bolas com uma mão e a outra punhetava. – Você vai gozar? Goze na minha boca vamos, pode gozar, quero beber o seu leitinho. – Quanto mais ele dizia que queria beber meu gozo, mais eu sentia que ia explodir a qualquer instante, então não aguento e solto tudo na língua dele, foram poucos jatos que inundaram a boca dele, depois que terminei de jorrar ele me mostrou a sua boca e depois engoliu e me mostrou novamente e então abocanhou meu pau. – Agora é a sua vez de me lavar Michael. – Disse se levantando e ficando de costas para mim, saio de baixo do chuveiro e o coloco no meu lugar, ele estava de costas com as mãos apoiadas na parede e com a bunda empinada.

– Como pode existir uma bundinha tão linda assim. – Digo e dou um tapa com força na bunda dele, o ouvindo dar um gritinho bem excitante e vendo sua bunda começar a ficar vermelha. – Que delicia. – Sussurro no ouvido dele e enfio minha mão no vão da sua bunda e começo a esfregar de cima para baixo, ele remexia de vagarzinho e mordia o lábio inferior. Uso então os dedos no buraquinho dele, forçando a entrada, ia aos poucos invadindo aquele cuzinho lindo e esfomeado por algo grande e grosso, pois engoliu meus dedos inteiros e facilmente. Retiro os dedos e com as duas mãos abro bem as bandas de sua bunda e posso ver claramente o anelzinho dele piscando bem forte, me abaixo atrás dele e passo a língua o ouvindo gemer mais alto.

 – Sua língua, ela é tão gostosa, lambe mais o meu cuzinho vai. – Pediu olhando para baixo em minha direção, enquanto isso eu permanecia lambendo o cuzinho dele sem parar, enfiando dois dedos dentro dele. – Continue assim, esta tão delicioso essa lambida e dedada. – Sussurrava rebolando em meu rosto, esfregando aquelas bandas na minha cara e o cuzinho em minha língua e nariz. Coloco os mesmos dedos da outra mão no cuzinho dele e abro um pouco e enfio a minha língua inteira lá dentro, depois tiro os dedos e fico remexendo a língua lá dentro, o sentindo morder minha língua com seu cuzinho.

Afasto-me novamente e fico apenas observando por alguns instantes, depois volto a meter meus dedos lá dentro e me levanto, ficando em pé e o puxando para perto de mim.

– Agora ficou bom. – Sussurro em seu ouvido, sentindo sua bunda abraçar o meu pau e começar a roçar a base no seu cuzinho. – Que tal voltarmos para a cama? – perguntei e ele logo tratou de desligar o chuveiro, nos olhamos e então recebi o sorriso meigo dele, fomos juntos de volta para o quarto e antes de chegar à cama ele se virou para mim e pulou em cima de cima entrelaçando suas pernas nas minhas costas e começando a me beijar, achei estranho no começo, mas logo pequei o jeito e devolvi o beijo a ele. Continuei indo para a cama e o deitei, deitando junto por cima dele, me virei e o coloquei por cima de mim e ele sentado em minha cintura começa a rebolar ainda me beijando, esfregava seu cuzinho no meu pênis e o seu pênis roçava minha barriga. – Vamos começar, já estou ficando louco. – Sussurro por entre os beijos e ele sorri novamente, mas desta vez um pouco mais assanhado.

– Pode deixar papai, vou cuidar muito bem de você. – Disse bem próximo ao meu ouvido e mordeu a ponta da minha orelha, cheguei a arrepiar neste momento, então sinto a mão dele novamente no meu pau e o vejo olhando para baixo erguendo sua cintura até encostar a cabeça do meu pau no seu cuzinho, de repente ele senta de uma só vez e penetra todo meu membro dentro de si. – Nossa papai... ahhh... ahhh... Seu pa-pau é muito gostoso... uhhh... – Disse gemendo feito louco enquanto subia e descia no meu pau, às vezes lento e às vezes forte, sentia o cuzinho dele mordendo a base do meu pau e subia apertando com força até chegar à cabeça e descer de novo. Agarro com minhas mãos a sua cintura e começo a controlar o ritmo, mas ia aumentando aos poucos os movimentos até que chegou a um ponto de nossos corpos fazerem deliciosos barulhos se chocando um no outro.

– Você é demais Alysson, nunca fodi um cuzinho como o seu. – Digo já nas nuvens com aquela bunda em cima de mim.

– Também estou amando papai, queria ser o seu filinho de verdade só para você me foder todos os dias, assim você não ficaria sozinho. – Disse sem pensar, isso seria incesto e nunca faria algo assim, meus filhos teem a mesma idade dele e não os olharia com esses olhos. – Tire uma foto nossa, papai. Assim todo dia de noite você pode me ver com seu pau no meu cuzinho. – Falou e eu sem pensar nos riscos de uma foto assim no meu telefone apenas tirei.

Joguei-o na cama e fiquei por cima dele, apoiando as mãos na cama e socando com força no cuzinho dele, ele gemia alto e com bastante tesão sentindo meu pau entrar e sair com força de dentro dele. Começo a estapear a cara dele e ele gostava ainda mais, pedia para que batesse mais e tentava rebolar no meu pau sem muito sucesso por causa da posição, para ajudá-lo saio de dentro e o mando ficar de quatro, então o penetro novamente com uma única estocada. Com as duas mãos apoiadas na cama e com os joelhos também, antes mesmo de eu começar as estocadas ele já começou a fazer movimentos de vai e vem, olhava de canto para mim e me mostrava sua língua salivando muito, nossos corpos suavam bastante e os suores se misturavam na polpa da bunda dele. Afundo meus dedos na carne da bunda dele e começo a socar com mais força, comecei a lembrar que minha esposa nunca me deixava fazer algo do tipo e por algum motivo estava descontando nele, quando notei ele estava com a cabeça caída na cama e com os olhos virados e a língua para fora, seu cuzinho estava vermelho de tanto estocar e então parei.

– Po-por que... Por que pa-parou... Con-continue. – Disse olhando para mim com um olhar bem cheio de tesão, foi então que notei que o safadinho estava gostando daquilo, sem me sentir culpado então voltei a estocar com força sem avisar e ia apertando com força a bunda dele, abrindo bem as suas bandas para que pudesse ver o cuzinho dele se arregaçando com meu pau o fudendo. – Meu deus... Na-na-não aguento... Vo-vou... vou gozar... SEJA O MEU MACHO! – Gritou gemendo sem parar e arfando o corpo para trás, gozando no lençol do colchão, ouvindo aquele pedido também não me aguento e gozo dentro do cuzinho dele, desta vez foram vários jatos de porra que soltei, talvez pela situação em que estávamos e pelas palavras que ele disse.

– Me de um único e bom motivo, para não querer ser o seu macho? – Digo sorrindo para ele, saindo de dentro de seu cuzinho o vendo piscar rapidamente.

– Você é casado e não tenho apenas você, tenho outros homens também. – Respondeu e eu sorri de canto.

– Não se preocupe com isso, sei que coisa boa não comemos sozinho. Minha esposa também não se preocupe, apenas continue me deixando foder você. – Respondo e noto a alegria no olhar pervertido dele, veio até mim novamente e se sentou em meu colo virado para mim, penetrou meu pau em seu cuzinho novamente e começou a cavalgar em mim.

Michael Pov´s Off

Alysson Pov´s On

Depois de uma noite inteira aos claros sendo fodido pelo meu papai, dormi apenas duas horas já de manhã cedo e novamente fui pego por ele, na verdade foi eu quem o pegou e ele apenas me deu o que eu queria. Porem nosso tempo já estava acabando e depois de beber mais duas vezes do seu gozo de manhã e receber mais vários jatos dentro do meu cuzinho, tivemos que deixar o quarto. Ele me levou até a praça novamente e me deixou no mesmo lugar, combinamos que nos veríamos novamente e ele disse que da próxima vez iria me levar até sua casa.

– Então você vai estar sempre na minha lista de favoritos, quando quiser aliviar o estresse pode me chamar a qualquer momento. – Digo e desço do carro, vou caminhando pela praça e então ele também sai com o carro e logo em seguida recebo uma mensagem.

Conversa Telegram On

Michael Não se esqueça da foto.

Arquivo - Foto.png

Conversa Telegram Off

Abro a foto e era nos dois na cama, eu estava com um largo sorriso nos lábios e o pau dele entrava fundo dentro de mim. Apenas de ver essa foto já fico com vontade de fazer novamente, sinto que logo mais vou ser usado de novo por outro homem delicioso.

...

– Muito bem, agora já são dois: Pablo e Michael. Quem será o próximo. – Digo anotando em meu caderninho de contatos, na lista de favoritos e pessoas que me apaixonei é claro.

Alysson Pov´s Off


Notas Finais


E ai pessoal o que acharam do capítulo de hoje, estão gostando do formato? Minha ideia é fazer um capítulo para cada homem diferente que ele pegar, seu objetivo são vinte homens, então já garanto vinte capítulos... O vigésimo primeiro capítulo vai começar um arco de mais cinco capítulos onde ele vai se encontrar com quatro caras ao mesmo tempo, mas isso é mais pra frente, no momento vamos focar aqui nos vinte primeiros capítulos... E então gostaram da ideia, deixe nos comentários, por favor :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...