História Ya Know! I love you but I Have to Kill you -interativa- - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Queen_Pipoca

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Seiji Komori, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yui Komori
Tags Assassinas, Ayato, Diabolik Lovers, Laito Kanato, Personagens Originais, Reiji, Shu, Subaru, Yui
Exibições 69
Palavras 839
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Escolar, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Essa fanfic é meio que um retorno meu à escrita após seis (ou mais) longos anos sem postar nada, extremamente parada.

ela será interativa, as regras estarão nos comentarios.

Capítulo 1 - O pedido do padre


Fanfic / Fanfiction Ya Know! I love you but I Have to Kill you -interativa- - Capítulo 1 - O pedido do padre

Em uma ruela qualquer de uma rua não tão bem movimentada e frequentada estava o padre Seiji Komori, ele tinha como objetivo encontrar ali qualquer evidencia que o leva-se ao paradeiro das irmãs Lira, conhecidas como assassinas com excelência em eficiência, adentrando ainda mais na pequena rua ele escuta uma voz calma e de tom realmente manso a dizer:

- Culpa é um sentimento um tanto quanto peculiar, sinceramente é problemático fazer as coisas e arrepender-se no final das contas.- falou uma loira de olhos ametistas.

- Quem é você ? - perguntou o padre de uma forma um tanto assustada puxando rapidamente uma arma e apontando à mulher em sua frente.

- Eu se fosse você não faria isso...- uma voz dócil e melódica e ouvida e de uma sombra a esquerda do padre surge uma figura encapuzada que após dizer esta frase fica quieta come se apenas estivesse observando.

- Sou Harley Lira ou "A Herege", como preferir chamar-me. - identificou-se a loira.

- Você é a mais velha das Lira, tida pela igreja como bruxa e herege?! - perguntou/exclamou o padre.

- Yep! sinceramente não entendo o pra que de tanta surpresa, afinal era você que estava a nós procurar. Diga-me arrependeu-se de ter sido suscetível e ter mandado sua filha, mesmo que adotiva, para os Sakamiki's ? - continuou Harley, com um sorriso calmo que por traz encobria uma ironia perceptível apenas a ouvidos realmente atentos a conversa.

- Você é mesmo uma bruxa ? - perguntou o padre um tanto abobalhado por finalmente ter encontrado as irmãs e por possivelmente estar tão perto de uma das seis bruxas consideradas mais poderosas que o mundo.

-Isso importa ? - outra voz foi ouvida e ao lado direito de Harley sai outra figura encapuzada que assim como a primeira após falar fixou quieta esperando a resolução da conversa.

- Realmente não.- mentiu o padre mas logo pôs-se a continuar.- tenho um trabalho para vocês, quero que matem os Sakamaki e tragam minha filha de volta. - terminou o padre

- Como entraremos lá.- outra voz perguntou mas esta preferiu não aparecer corporalmente na discursão, pondo sua fé nas irmãs ali presentes, estas tomariam a decisão certa.

- Posso inventar algum motivo, e dizer para KarlHeinz que seria melhor se ele levasse seis noivas para seus filhos e ficasse com Yui como sobressalente caso algo viesse a acontecer com alguma das noivas.- deu o padre a ideia

Harley   que se encontrava sentada em um muro mais baixo, pulou do mesmo e começou a andar em direção ao padre deu jeito gracioso e calmo, quem olha-se de fora nunca imaginaria que aquela bela mulher caminhando era na realidade uma assassina sangue frio, ela logo pôs-se a falar:

- O que acham 'My Sweetchild's", trabalharemos para o padre ou assistiremos de camarote os próximos capítulos desta novela ?-  perguntou a mais velha sem nenhuma expressão facial, com os belos olhos ametistas parecendo mas do que nunca com a pedra preciosa em questão, não demorou não demorou muito para que respostas fossem ouvidas:

-Por que não... - uma voz aleatória

- Pode ser interessante... - outra voz ressoou

Após as respostas passos distanciando-se do local onde a mais velha das Lira's e o Komori encontravam-se foram ouvidos.

- Não precisa mandar-nos como noivas de sacrifício, seria complicado pois não faz o estilo do metido a rei dos vampiros fazer isso, acharemos outra forma de entrar no circulo deles. Diga-me o que sabe sobre eles, manias, hobbies, físico essas coisas...- falou a mas velha

- sei apenas o básico sobre cada um, Shu é o mais velho, Reiji o segundo filho, Ayato o terceiro, Kanato o quarto, Laito o quinto e Subaru o sexto. falou o padre.

-Quero detalhes.- falou a loira um tanto irritada pela lerdeza aparente do padre

- bem:

"Shu: é o mais velho, super preguiçoso, tem 1,80 de altura, loiro de olhos azuis, típico garoto mimado americano. vive dormindo ou fingindo que o faz e ouvindo musica.

Reiji: O segundo, extremamente culto e responsável, tem 1,83 de altura, moreno de olhos vermelhos, sempre com um livro e postura seria, típico mauricinho

Ayato: O terceiro, possessivo um tanto arrogante (cheio de si), 1,74 de altura, ruivo com olhos esmeralda, viciado em takoyaki,

Kanato: O quarto, psicótico e mimado, tem 1,65 de altura olhos e cabelos em um certo tom de roxo, viciado em doces.

Laito: O quinto, pervertido tem cabelo castanho-avermelhado, olhos verdes viciado em macarons (tipo de doce) e ama chapeis estilo fedora.

Subaru: O sexto, vive mais isolado, com uma força monstruosa, 1,78 de altura cabelos brancos com as pontas em rosa claro, olhos vermelhos."

- Sei apenas isso...- antes que o padre terminasse a Lira o interrompeu

- É o bastante, faça o que eu falei, deixe o resto conosco. - Ia dizendo Harley enquanto ia embora, antes de tomar uma distancia na qual não poderia ser  ouvida pelo padre ela responde uma questão que havia ficado em aberto. - E sim nos somos bruxas.

 


Notas Finais


rwe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...