História Ya Know! I love you but I Have to Kill you -interativa- - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Queen_Pipoca

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Seiji Komori, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yui Komori
Tags Assassinas, Ayato, Diabolik Lovers, Laito Kanato, Personagens Originais, Reiji, Shu, Subaru, Yui
Exibições 52
Palavras 1.353
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Escolar, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sinto muito pelas que não foram escolhidas, tive quase um ataque tentando definir as fichas que ficariam, eu e minha linda Queen ficamos tentando escolher por todo esse tempo.
logo mais abrirei as vagas pros Mukami's. Em fim o primeiro capitulo da fic.
kissus Izah

Capítulo 2 - Inicio, escolhidas



POV. Akire Gazui Lira
Mais uma noite passava-se desta mesma forma, eu e minhas irmãs após confirmarmos à Harley que seria interessante o trabalho do padre voltamos, quer dizer eu voltei já que quem estava de olho era eu, para um galpão não muito distante dali, onde encontrava-se um homem de no máximo trinta (30) anos, loiro completamente nu, pendurado de ponta cabeça, ele ate que é bonitinho, seu eu gostasse de loiros, realmente a ideia de tira-lo dali e aproveita-lo em outro lugar e de outra forma é tentadora.
Sei que ele irá morrer, é só questão de tempo, não seria assim tão ruim dar-lhe boas lembranças antes da morte. Teria que ser rápido, antes que Harley ou minha mãe cheguem, me admira que dona Elycia Lira não esteja aqui ainda, ela era a mais interessada neste cara que ao que parece enganou-a de alguma forma, preferia que quem decretasse a morte dele fosse a Harley, Yami ou até mesmo a Yoko, pois elas iriam apenas atirar ou cortar a cabeça dele com apenas um golpe, no caso seria rápido e quase indolor, mas minha mãe não é assim ela iria quebra-lo psicologicamente e fisicamente antes de mata-lo.
Como diria Harley não dá para fazer as coisas e arrepender-se depois pois isso é algo problemático, peguei-o e o levei para uma das salas, comecei passando a mão por ele, que estava assustado e tremendo um pouco, após alguns minutos ela já me mostrava alguns resultados, como uma gloriosa ereção e uma expressão adorável de prazer e calma, claro que eu não faria sexo com ele, mas não sou cruel o bastante para deixa-lo apenas excitado e não fazer nada. Passei a masturba-lo com mais vontade e a única coisa que ele fazia era gemer que nem um gatinho dengoso, depois de uns míseros minutos ele gozou, estava com uma aparência de alivio misturada com um pouco de cansaço. Levei-o para seu lugar inicial, quando estava me distanciando ouvi-o falar:
- Eu vou morre, não é? - perguntou o loiro cujo eu não sabia o nome.
- Talvez, isso não está decidido ainda.- respondi afastando-me ainda mas dele, ja havia abusado demais de minha sorte.

Após longas meia hora (30 min.) as portas do galpão se abrem, para minha infelicidade não era nenhuma das minhas mais velhas, minha mãe havia chegado primeiro e seria ela a decretar a morte do loirinho, quando a vi senti certa repulsa, não havia como chamar aquele ser de mãe, seria pedir muito a qualquer um, não entendo como minhas irmãs conseguem, esta palavra praticamente não sai de minha boca, mentalmente eu sei que ela é quem é e mentalmente sou mais capaz de chama-la assim, mas não consigo verbalizar isso em alto e bom som.
- Olá dona Elicya, como está ? - cumprimentei-a/perguntei com indiferença, era só por formalidade.
- Já lhe disse Akire Gazui Liza, chame-me de mãe. - respondeu-me um tanto irritada
- Sinto que isso não venha a acontecer.- respondi-lhe saindo do galpão, eu não precisava ficar e ser conivente aquela situação.
Perguntava-me onde minhas irmãs estavam, cheguei a mansão e vi Harley e Yami elas estavam andando de uma lado para o outro e logo que prestou atenção em minha existência naquela sala Yami falou:
- Arrume suas malas, vamos começar a missão do padre.- falou mandona como sempre, não sei como a Harley aguenta, na verdade não sei como ela aguenta à todas nós.
- Ok.... dona Elycia chegou primeiro...- deixei em aberto pois sabia que elas entenderiam.
- Sabemos, seria mais fácil se a deixássemos ir, ela estava fazendo confusão e perturbando a todos aqui na mansão e também assim começaríamos a missão do padre.- Falou Yoko surgindo do nada.
- Hum! já sabem o que fazer ? como entraremos ? - perguntei
- Sim, explicarei quando estiverem todas aqui. - falou Yuki também surgindo do nada (esse povo só sabe fazer isso...)
Estava estranhando a Harley ultimamente, primeiro ela pede opinião de todas (geralmente ela só pede da Yami e da Yoko, que são as mais velhas), segundo ela deixa a psicodoida da nossa mãe fazer o que bem entende e por fim ela tem andado muito pensativa e até mesmo calada, isso vindo daquela sirena/natural nunca significa muita coisa, por isso resolvi perguntar.
- Harley ? Está tudo bem ?
- Sim, apenas pensando. - Falou naquele tom sempre tão manso, capaz de acalmar qualquer uma de nós não importa o quão nervosa esteja, mas depois disso ela passou a andar em direção a um corredores  e sumindo por este.
Fui arrumar minhas coisa, quando terminei ja tinha nove (9) malas de roupa, quarenta (40) de sapato (seriam mais se a maníaca por salto alto da Harley não tivesse pegado alguns dos meus, ela pega e não devolve, acho que não sou só eu na casa que se irrita com essa mania dela por saltos altos... mas sou a que mas sofre com isso), quinze (15) malas contendo armas e algumas recordações das quais eu gosto, doze (12) de joias e quatorze (14) com maquiagens, ao todo tem umas setenta e cinco (75) malas. Harley e Yoko iriam me matar, Harley pois acha esse tanto de coisas muitas vezes desnecessárias já que nunca passamos muito tempo em missões e sempre voltamos para casa, Yoko por que ela sempre diz devemos levar o suficiente para no máximo dois dias (tempo para nos instalarmos e para ela saber onde fica o shopping mas próximo).
Estava indo me arrumar quando Maori entrou em meu quarto deixando o que parecia ser um uniforme em meu quarto e murmurando algo do gênero "Desculpe, tinha esquecido..." e se foi, acho que das minhas irmãs a mais fofa é a May, claro que ela tem seu lado ruim e seus dias escuros mais isso não tira a fofura dela.
Após me arrumar fui olhar-me no espelho e quase tive um infarto, a saia era longa demais tudo bem que era meio rodadinha, a blusa larga e o casaco um crime e eu realmente não entendo por que tanta coisa para amarrar (o uniforme é composto com uma um lenço branco e um laço pronto vermelho) e agora que vi... eu não vou usar nunca essa roupa, ainda bem que não estou em publico e que resolvi olhar no espelho antes de sair, tá na hora do help, vou customizar essa roupa ou não me chamo Akire Gazui Lira.
quarenta e cinco (45) minutos depois e eu estava mais Akire Lira do que nunca. Descendo constatei duas coisas 1º só faltava eu e 2º não fui a única a customizar uniforme aqui.

POV. Yami D. Lira

Já estávamos no carro da Harley, uma land rover grandona, nossas coisas seriam levadas para a mansão onde ficaremos por alguns empregados, estávamos indo direto para o colégio graças a Harley que tinha como conhecido o atual diretor do colegio, o plano já havia sido explicado pela Yuki, devia admitir que era perfeito entraríamos como novatas, chamaríamos a atenção deles e com isso nos aproximaríamos e quando obtivéssemos sua total confiança os mataríamos. Era realmente brilhante como já era de se esperar da "lovely" da Harley.
Cada uma de nos teríamos nossas próprias vitimas, ou seja não trabalharíamos juntas para acabar com eles, cada uma teria o seu.

Harley com Shu ou nossa maninha com o Shu
Eu com Reiji ou a Sweet da Harley com Reiji
Yoko com Ayato ou a cerejinha da Harley com Ayato
Akire com Kanato ou Queen da Harley com Kanato
Yuki com Laito ou Lovely da Harley com Laito
Maori com Subaru ou Amore mio de todas da casa principalmente da Harley com Subaru

Ao que parece Shu e Reiji estão na mesma sala, ou seja Harley e eu ficaremos lá, Ayato e Kanato estão juntamente com a Yui em uma outra sala no caso Yoko e Akire ficarão juntas, Laito estuda em uma sala separada do restante e Yuki junto dele, coisa que não pareceu agradar a Harley, mas fazer o que ne, trabalho é trabalho. Agora é só vê o que acontece.
 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...