História YAOI-ZÔO: Personagens gays baseados em animais. - Capítulo 175


Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Coiote, Galinha, leão, Lobo, Ovelha, Papa Léguas, Raposa, Zebra
Visualizações 340
Palavras 1.521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Foto abaixo: Antílope

Capítulo 175 - Indo pra escola!


Fanfic / Fanfiction YAOI-ZÔO: Personagens gays baseados em animais. - Capítulo 175 - Indo pra escola!

Narrador Pantera 


Acordo com a luz do sol penetrando pela janela e torrando a minha cara.

Mesmo assim permaneço com os olhos fechados, e imóvel, pois ontem foi um grande dia.

Além de resgatar o Anti, tive uma série de problemas logo depois, como arranjar um quarto para ele dormir, cozinhar algo pra ele, e conseguir roupas secas pra ele se trocar. Sorte a dele que achei as roupas antigas do Gali.

Acho que o pior já passou. 

Viro pro lado me confortando melhor na cama.

E então sinto uma respiração contra meu rosto. 

Inevitavelmente abro os olhos e deparo-me com duas orbes azuis me encarando sem piscar nenhuma vez.

- Anti... - Clamo baixinho, ainda estava sonolento. - Você tem seu próprio quarto! - Reclamo.

Anti: Eu sei.

- Então o que tá fazendo aqui?!

Anti: Vim te ver. 

- Não deveria entrar no quarto de um homem mais velho, pode ser perigoso.

Anti: Perigoso porque você pode me atacar?

- Ainda bem que você entende. Agora vai embora.

Anti: Eu não tenho medo de você. - Disse numa normalidade que me encheu o saco!

Nesse momento tive que defender minha masculinidade. Avanço em cima de Anti e seguro seus pulsos contra a cama. - Deveria ter, eu posso ser muito assustador se me provocar! - Ameaço, mas por algum motivo Anti não ficou assustado ou tentou fugir deixando-me muito ofendido.

- Porque não tenta me parar?!

Anti: Tem que ser melhor que isso pra me assustar - Confessou mantendo sua expressão calma, em comparação eu estava começando a corar.

Eu quem estava começando a me sentir intimidado com suas respostas diretas.

Súbito a campainha tocou, e eu dou graças a deus!

Levanto de cima de Anti soltando seus pulsos. - Vou ver quem pode ser!

Anti também levantou e acompanhou minhas costas. 

Seguimos até a sala e eu abro a porta. 

Deparo-me com Jacaré. Ela segurava duas sacolas grandes nas mãos.

Anti: Ah, é você de novo. - Disse bastante inexpressivo.

Ele realmente não gosta de Jacaré!

Jacaré: Oi, filho!

Anti: Hum

Jacaré: Oi, Pantera! Bom dia.

- Veio visitar o Anti?

Jacaré: Na verdade ontem eu matriculei o Anti na mesma escolinha do Nico.

Anti: Não quero ir pra escola. - Declarou abraçando minha cintura.

- A-anti...

Jacaré: Vai ser divertido! E é uma boa forma de conhecer seu irmão.

Anti: Irmão...

Jacaré: Ele se chama Unicórnio e tem sua idade.

Anti: Cadê ele?! Eu quero ve-lo! - Falou divertidamente.

Jacaré: Vista essas roupas - Disse dando uma sacola para Anti. Ele a segurou. - Coma alguma coisa e eu te levo pra conhecer o Unicórnio! - Decretou.

Anti seguiu até o sofá e lá deitou a sacola assim livras as mãos para se despir.

Jacaré: Vai pro casamento do Gali? Ele está querendo falar com você desde ontem.

- Então ele está realmente sério nisso de casar?

Jacaré: Sim! E... Bom eu não sabia, mas ele vai casar com outro homem.

- Quer me fazer ter outro ataque do coração?! - Digo pondo a mão no peito e sentindo que estava na eminência de ter um.

Jacaré: Seria bom. Se você morrer, meu filho volta pra mim.

- Rsrsrsrsrs Anti nunca irá mudar de idéia sobre ficar comigo! Ele me ama! - Digo formando um sorriso convencido que creio ter feito algum efeito em Jacaré.

Miro para trás e deparo-me com Antílope vestido numa roupa escolar... Ele estava uma gracinha! 

Quero fazer indecências com ele!

De repente Anti correu até Jacaré. - Vamos pra escola! - Disse puxando a mão dela.

Nesse momento fico com ciúmes disso. Puxo o braço de Anti o impedindo de ir. - Es-espera...! 

Anti: Ahhhh, é mesmo. - Disse e então avança seu rosto contra o meu depositando um beijo em minha boca. - Beijo de despedida. - Ele explicou. 

Jacaré ficou puta com isso. Mas eu não ligava muito pra ele, ver Anti num uniforme escolar era uma visão afrodisíaca. - An-anti... 

Anti: Eu vou voltar pra você! - Avisou me abraçando forte. Inevitavelmente coro bastasse.

- Vou contar os segundos.

Tão rápido ele desfez o abraço e voltou-se para a porta passando por ela.

Logo após Jacaré me lança um olhar homicida antes de acompanhar Anti.

Vejo-os irem pro carro e entrar.

É melhor contratar logo os guarda-costas! Não posso morrer tão cedo!


Narrador Galinha 


No momento estava arrumando a caminha do meu irmão mais novo. Fox me ajudava pondo os travesseiros. 

Fox: Não acredito que ele vai morar na minha casa, e ainda tenho que arrumar a cama dele!

- Calma, amor. É só por alguns dias... E Jaguar não é bom nos afazeres domésticos!

Fox: Acho que você está mimando esse cara! Ele tem o dobro da minha idade! Já devia saber arrumar a própria cama!

- Fala baixo amor, ele tá no banheiro! - Peço sussurrando.

Fox: ÓTIMO! ESPERO QUE ELE ESCUTE! Lembra o modo que ele te tratou no aeroporto?! Que egoísta!

Súbito a porta abre e dela passa Jaguar apenas de toalha. - Vocês discutem mais que duas velhas fofocando! - Reclamou.

Nesse momento tive que segurar Fox pra ele não fazer algo impensado. - Rsrsrsrsrs besta!

Jaguar: Como vocês são muito barulhentos, não pude deixar de ouvir que ainda guardam ressentimentos por nossa breve conversa construtiva de ontem.

Fox: VOCÊ NUNCA VIU O SENSEI DANDO AULA PRA DESMERECER SEU TRABALHO DESSE JEITO! ELE É MUITO BOM! E INTELIGENTE! - Me defendeu.

Jaguar: Então... Sobre o seu empreguinho. - Disse no diminutivo me ofendendo de propósito. - Quero ver como você faz. - Disse e eu meio que fico perdido na conversa. 

- Ver como eu faço...?

Jaguar: Fox disse que não posso desmerecer seu trabalho sem conhece-lo. Então vou conhecer e depois decido se pode ou não ser classificado como um emprego! - Falou e minhas bochechas queimam de vergonha.

Fox: ÓTIMO! O SENSEI VAI TE FAZER ENGOLIR CADA PALAVRA! NÃO É SENSEI?! - Disse e sinceramente queria cavar uma cova e me jogar dentro e morrer de tanta vergonha que tava sentindo.

Isso não será bom! 

E o fato dele ser fisicamente muito parecido com o papai só vai me deixar mais nervoso!


Narrador Antílope 


Jacaré estava levando-me de carro até uma escola que havia unicórnios. Eu estava realmente desejando ver um, pensei que não existiam.

No caminho Jacaré tentou puxar assunto comigo, mas não quis conversar. Não com ela.

Jacaré: Te matrículei na mesma turma e sala do Unicórnio. - Disse e essa foi a única vez que eu quis retrucar.

- Ele é realmente um unicórnio?

Jacaré: Rsrsrsrsrs não, ele é um garoto da sua idade!

- Entendi... Poxa, pensei que fosse um unicórnio de verdade...

Jacaré: Mas ele é tão fofo quanto um! Você vai gostar dele S2

Miro para a janela da minha porta e assisto a cidade lá fora.

O que Pantera está fazendo sem mim?

Nesse momento recordo essa manhã, quando entrei no quarto dele e o assisti dormir. Sentindo seu cheiro de conhaque misturado com um perfume caro. 

Em pouco tempo chegamos na tal escola. 

Jacaré havia aprontado uma mochila com caderno e livros e etc.

Eu a pego e ponho sob os ombros.

Jacaré: Venha, vou leva-lo à sua sala! - Disse descendo do carro também.

- Não precisa, sei me virar! - Digo e então dou as costas pra ela.

Jacaré: filho, espera só um pouco!!! - Roga bastante aflita.

Eu paro e olho pra trás.

Jacaré: Bom dia na escola! Eu... Eu te amo!

Assinto com a cabeça e volto a caminhar.

Assim que adentro a escola, sigo até à coordenação para me informar sobre minha sala. 

O coordenador estava ocupado conversando com outra pessoa, então sento numa cadeira esperando ser atendido.


Narrador Jaguar


Nesse momento estava conversando com o coordenador da escola que Galinha trabalha, chamado Coruja. Queria ter informações sobre tudo, desde o número de professores, alunos em cada sala, quantas sala e obviamente o nível acadêmico de todos.

Contudo, acho que por conta do horário, eu e o senhor coruja não pudemos prolongar a conversa.

- Tudo bem, eu volto em outro horário! - Digo o direcionando minha mão para cumprimenta-lo.

Coruja: Ótimo, estarei feliz em conversar com o senhor!

- Obrigado pela atenção! - Digo e então viro-me de corpo inteiro para ir em direção à porta.

Nesse momento meus olhos inevitavelmente se prendem a um garoto sentado não muito distante de mim.

Ele tinha cabelos prateados, sedosos que na ponta faziam ondas como uma praia. Minha mente volta à vinte anos atrás, para um momento inesquecível na minha memória, quando eu era garoto, estava na praia, brincando, e perdi minha bola favorita para as ondas do mar. Foi ruim eu ter perdido a bola, em compensação tive o prazer de admirar a cena da bola planando e sendo puxada para dentro do mar, como se as ondas tivessem vida e quisessem brincar de bola também.

Inevitavelmente um sorriso se forma em meu rosto. 

Súbito percebo que um par de olhos azuis me encaravam... No caso, do garoto que eu tava admirando.

Acho que seja porque eu o encarei primeiro.

Desvio meus olhos dos dele e sigo até a porta, puxo a maçaneta para abrir e então algo aconteceu.

Sinto um par de mãos pequenas segurar o meu braço.

Miro para trás e vejo se tratar do garoto de cabelo bonito.


Narrador Antílope 


Deparo-me com Pantera aqui na coordenação. Acho que não aguentou me esperar voltar.

Levanto da cadeira e vou até ele. - Me ajuda a achar minha sala? - Peço.

Pantera: Ahn...?

- Eu não sei onde fica... - Falo sorrindo e abraçando sua cintura.

Pantera: Ar, entendi... Certo, vou tentar te ajudar!


Notas Finais


F-O-D-E-U!!!!!!
Tô esperando a teoria de vocês sobre o que vai acontecer entre Anti e o Jaguar (que ele pensa ser o Pantera, pois os dois são muito parecidos)
Vejo vcs nos comentários 💜 💜 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...