História YAOI-ZÔO: Personagens gays baseados em animais. - Capítulo 203


Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Coiote, Galinha, leão, Lobo, Ovelha, Papa Léguas, Raposa, Zebra
Visualizações 878
Palavras 1.996
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hei galeraaaaaa gostaria de agradecer aos 800 favoritos!!!! Tô muito feliz 🎆🎆🎆🎆🎆🎆🎇🎇🎇🎇🎇🎇🎇🎊🎊🎊🎊🎉🎉🎉🎉🎉

Estou saindo das férias por conta do meu vício de escrever, então não me julguem 😒 e também para agradecer todo apoio e carinho!!!! 💜💜💜😘😘😘

Foto abaixo: Jaguar e Antílope

Capítulo 203 - Perdendo a inocência "u"


Fanfic / Fanfiction YAOI-ZÔO: Personagens gays baseados em animais. - Capítulo 203 - Perdendo a inocência "u"

Narrador Antílope 

Acordo com Pantera tocando em meus cabelos. 

Abro os olhos e deparo-me com duas orbes âmbar. - Bom dia. - Falou formando um sorriso feliz totalmente inédito pra mim.

Começo a suspeitar que algum alienígena tomou posse de seu corpo pra ele sorrir assim, tão de bem com a vida. 

Eu devo perguntar?

- Nunca te vi tão feliz assim. - Falo como quem não quer nada. 

Pantera: Rsrsrsrsrs você me deixou feliz! - Falou depositando um beijo na minha testa. Eu coro e também sorrio - E além disso, meu pai viajou pra trabalhar e só volta no sábado. - Disse e então me dou conta de que este deitado comigo se tratava de Jaguar. 

Isso realmente me entristeceu. - Então está só eu e você aqui? - Falo sem ânimo.

Jaguar: Sim... Por falar nisso, porque está dormindo no quarto do Pantera?

- Porque ele é especial pra mim - Digo sentando.

Jaguar: Ér, já falou isso pra mim... - Comenta perdendo o sorriso.

Puxa, porque o Pant saiu sem se despedir de mim?!

Jaguar: Não entendo, o que você viu nele? - Questiona me assustando com o tom de julgamento em sua voz. - Como consegue amar-lo depois de tudo que ele fez?

Nesse momento miro para Jaguar. 

Ele está certo, já vi um vídeo de Pant machucando pra valer Zebra, um garoto de minha idade, e este não foi o único caso de espancamento, seu histórico de violência deve render mais se quinhentas páginas. E além desse, tem casos de mortes que ele causou. Eu quase fui uma vítima de Pantera, ele queria me matar porque Jacaré não deu Zebra à ele.

Contudo, no final das contas, o único que odiei foi Zebra, sendo que ele foi apenas um refém de Pantera.

O que odeio em Zebra é como ele conseguiu chamar a atenção de Pant.

Coro tentando pensar numa explicação para ter esses sentimentos especiais por Pant. E nada me vem à mente, a não ser aquela vez que ele me resgatou do inferno de Satan. Sem falar que foi ele quem me tirou do internato. 

- Pantera é tudo que eu admiro numa pessoa. Não sente medo de nada, pode até ser inconsequente igual um adolescente de dezoito anos, mas ele assume seus compromissos mesmo que isso arrisque sua vida. Ele é decidido, e não volta atrás em suas decisões. E além disso... Ele é muito elegante e... Puxa, acho que estou falando muito... Desculpa.

Jaguar: Você... Realmente... - Começou, mas acho que algo o impedia de continuar a frase. 

Eu posso entende-lo. Ele não quer que eu me machuque porque gosta de mim. Acho que deve ser por isso que veio morar aqui, pra me proteger.

Mas todo esse perigo é uma chama e me obriga a continuar brincando com facas. Devo ser um masoquista.

- Eu tenho escola hoje, vou me vestir. - Informo antes de levantar da cama. 

Meu humor estava péssimo agora. 

Acho que magoei Jaguar. 

Caminho até a porta e passo.

Sigo até meu quarto e entro fechando a porta logo em seguida. 

Tomo um banho demorado já que acordei muito cedo, tenho direito de ficar bem cheiroso!

Quando termino de me higienizar vou até o guarda-roupa e tiro minha farda que a empregada pós no cabide. 

------

Ao chegar na escola deparo-me com Veado na entrada de óculos de sol fazendo pose de descolado. 

Tive que ver isso de perto pra poder rir. - Rsrsrsrsrs está parecendo um palhaço com esses óculos maior que sua cara!

Veado: Fica quieto Anty! Tá estragando o meu filme! - Falou todo arrogante. 

- Acho que não, você fez isso sem precisar de mim. Rsrsrsrsrs

Veado: Tá! Eu vou te contar o que aconteceu... - Falou me levando pra um cantinho reservado. - Ontem meus pais saíram de casa então chamei o Tub pra gente dar uns amassos...

- Eu realmente não quero saber os detalhes disso. - Falo corando muito.

Veado: EU VOU CONTAR MESMO ASSIM!

- Por favor, não...

Veado: Estava tudo indo bem, até que eu deixei ele sozinho no meu quarto e fui no banheiro fazer pipi. 

- Kyaaaa - tampo o rosto com as duas mãos sentindo vergonha quando ele falou a palavra pipi.

Veado: Daí quando eu voltei o Tub estava segurando o meu consolo de borracha. Não sei como ele achou, mas depois disso nós brigamos e ele foi embora! Eu chorei a noite inteira por isso os óculos... Peguei o óculos emprestado do meu pai porque minha cara tá péssima!

- Não entendi... Vocês brigaram só por causa de um consolo? E o que é isso afinal?

Veado: Vo-voce não sabe?!

Assinto com a cabeça. - É de comer?

Veado: Aí meu deus, é mais inocente do que eu imaginava!

-------

Cabulamos a última aula, era educação física, então não traria problemas. 

Veado me guiou até uma loja chamada Sexyshopping. 

Bem no vitral da loja pude ver uns manequins com roupas de colegial, enfermeira, secretário, mamãe noel, só que eram muito curtas e sensuais.

- Que vergonhoso, quem se vestiria assim? 

Veado: Você! Vamos comprar um pra você S2

- Eu não! Ainda não trabalho, Vê.

Veado: Afffu!

- Não entendi porque estão vendendo isso.

Veado: Vem, vamos entrar! - Falou me puxando e então abre a porta e passamos juntos. 

Deparo-me com uma loja lotada de produtos. 

Fico curioso e sigo até uma estante de loções chamados de lubrificantes. Achei o nome bem diferente. - Pra que serve isso? - Questiono para Veado que estava ao meu lado pegando uma loção dessas. 

Veado: Hum, como posso te explicar... Sabe quando aquele local está muito rígido e não abre facilmente?

Local rígido que não abre...? Já sei! Deve ser quando a dobradiça da porta tá enferrujada, daí fica muito rígido para abrir e fechar a porta.

- Ahhh, sei sim! 

Veado: Então, se você passar isso no seu local, vai facilitar pra fazer aquilo. - Disse e eu realmente me perco na explicação.

- Aquilo o que?

Veado: Não me force a falar! Você é mais pervertido do que eu! Pedófilo!

Espera... Será que ele está falando de... 

Nesse momento imagino uma chave entrando numa fechadura apertada.

- Aí meu deus! Entendi tudo! - Digo pegando um frasco de lubrificante sabor laranja. 

Imagino a fechadura sendo lubrificada e logo depois a chave passar com maior facilidade.

Veado: Esse que você pegou é muito bom! Ele causa uma certa ardência misturada com friozinho... Não sei explicar.

- Não sabia que existia essas coisas.

Veado: É importante saber, poxa... Embora eu nunca tenha feito, não quero me machucar muito.

Ele tem razão! Dói bastante quando alguém força a entrada.

Veado: Vem, vou te mostrar o que é um consolo. - Disse me puxando. 

- Rsrsrsrsrs 

Ele me guia até uma sessão dentro da loja. Deparo-me com algo que no mínimo me deixou pasmo.

- Isso são... Pênis 

Veado: Tem de todo tamanho.

Meu rosto queima de vergonha e eu imediatamente me afasto daquela sessão. 

Veado: Que foi?

- Porque eles vendem algo assim?! Que doentio! 

Veado: Rsrsrsrs é bom pra praticar. 

- Praticar...?

Veado: Sabe, assim você vai ter um pouco de experiência quando acontecer de verdade. 

- Isso faz sentido... 

Eu deveria levar um então.

Respiro fundo tentando engolir a vergonha quando volto aquela mesma sessão.

Miro para a variedade de tamanhos.

Se me lembro bem o tamanho do Pantera é...

Nesse momento avisto o tamanho ideal semelhante ao do Pant.

Vou até ele é pego-o. - Vou comprar esse.

Veado: Vo-voce tem certeza? Não vai conseguir enfiar tudo isso dentro de você! É humanamente impossível.

- EU CONSIGO!

Veado: Migo, é melhor começar aos poucos, sabe?

- Não! Eu dô conta! - Disse me dirigindo até o caixa.

Quem estava no balcão para pagar era uma mulher idosa, que me olhou com espanto quando a entreguei minhas compras. 

Veado: Er... A senhora aceita cartão de crédito?

-------

Depois da compra, Vê e eu saímos da loja. 

Eu havia guardado o consolo na mochila junto do lubrificante. 

Veado: Acho que você não vai conseguir, é muito pra qualquer ser humano. Até pra aquelas velhas arregaçadas. 

- Por favor, vamos mudar de assunto... - Peço tampando o rosto com as duas mãos. 

--------

Já estava em casa, mais precisamente no meu quarto. 

Acabo de sair do banheiro. Estava apenas de roupão.

Sigo até minha mochila e retiro a sacola de compras do sexyshopping.

Sento na cama sob minhas pernas. E viro a sacola de cabeça pra baixo pra cair o consolo e o lubrificante na cama. 

Nunca pensei que faria uma coisa dessas algum dia.

Deposito bastante lubrificante no meu canal. 

Imediatamente miro para aquela tora enorme em minha frente.

- Por favor, seja gentil... E-eu nunca fiz isso... - Converso com o instrumento imaginando falar o mesmo para Pantera. 

Guio o brinquedo até meu ânus e preciono um pouco. 

- Na-naonnnnn quer entrar.... Pant, hummmmmm do-doi.

Não estava sentindo entrar, droga, acho que preciso forçar mais. 

Deixo o bicho em pé e tento sentar em cima. 

- Arrrg Ah ah ahhhh aí meu deus! Não quer entrar...!

Súbito a porta do meu quarto abre de repente. - Anty, o que você quer pro... jantar... 

Jaguar depara-se comigo ali. Seu semblante foi de alegre para totalmente surpreso.

- Vo-vo-voce... NÃO OLHE PRA MIM! AHHHHHHHHHHH - Berro alto cobrindo a cara com um travesseiro.

Jaguar: S-sinto muito! E-eu devia ter batido antes de abrir e...

- VAI EMBORA! VAI! VAI LOGO! POR FAVOR! AHHHHHHHHHHH

De repente ouço a porta fechar, mas Jaguar não havia ido embora. 

Jaguar: Não entendo porque você faz com um pênis frio desses, quando tem a mim.

Jaguar se aproxima de mim e sinto-o retirar o consolo do meu ânus. - Vejo que gosta de tamanhos acima da média. - Diz atirando o brinquedo pra longe.

Nesse momento lacrimejo de tanta vergonha.

Jaguar sentou ao meu lado e pós a mão em cima de minha cabeça, acariciando meus cabelos. - Quer fazer comigo?

Nesse momento miro para Jaguar. Ele estava sério ao dar tal sugestão. 

Não vou mentir, Jaguar por ser uma copia de Pant é bastante atraente, e realmente quero fazer amor com Pant porque sei que será muito bom! Mas Jaguar não é o Pantera...

Mesmo sabendo disso não consegui rejeita-lo quando me empurrou para deitar e ficou em cima de mim.

Jaguar desfaz o laço da amarra do meu roupão e separa as duas metades deparando-se com meu corpo nu.

A essa altura meus olhos lacrimejaram lentamente sem parar. 

Queria não me sentir tão vulnerável agora. 

Jaguar: Tudo bem, Anty. Não vou te machucar. 

Meus braços estavam rendidos na cama. Não consigo me mexer, a vergonha paralisava meu corpo. Fecho os olhos forçadamente. 

Jaguar deposita beijos em meu peito e desce para o abdômen. Em pouco tempo ele abocanha meu falo e me faz gemer alto. 

Ele segurava firme minhas coxas, mantendo-as separadas pra possibilitar seu acesso.

Pendi a cabeça pra trás sentindo sua língua se enroscar na minha glande massageando gentilmente.

- Ahhhhhh hawnnnnnn Ho Ho howmmmm ahh ah ah 

Sinto-o invadir dois dedos dentro do meu ânus, que por causa do lubrificante cedeu passagem imediatamente.

Sinto seus dedos lutarem pra me alargar em movimentos de tesoura. 

Jaguar me deixou duro em pouco tempo, queria ser forte pra aguentar um pouco mais, mas... Gozo em sua boca tão rápido que o faz rir de mim.

- Por favor, não ria...!

Jaguar: Desculpe anty, não resisti. Você é uma delícia. - Disse e imediatamente lembro de Pant dizer o mesmo. 

Meu pênis fica ereto no mesmo instante.

Só em pensar nele, meu corpo reage.

Jaguar voltou a abocanhar meu membro. 

- Naaah ah Ahhhhhh howmmmm 

Sinto-o adicionar mais dedos dentro de mim. 

Minhas pernas começam a tremer. 

Súbito Jaguar inicia as estocadas, e meu corpo segue os movimentos de vai e vem. 

- Ah ahhh ah ahhh hawnnnnnnn Howmmmmmm - os orgasmos tomam conta de mim. Não consigo pensar em mais nada. 

Novamente me desmancho em seus lábios. 

Jaguar engole tudo prontamente, me lambendo pra limpar. - Anty, eu quero mais... - Roga subindo seus beijos para o meu mamilo. 

Acaricio seu cabelo preto, sentindo-o me chupar. 

Solto um suspiro de prazer. Seus dedos saem de dentro de mim e tão logo são substituídos por seu membro. 

Jaguar posiciona ele em frente ao meu canal e preciona até entrar. 

- Ahhhhhh Ahhhhhh hawnnnnnnn 

Esta noite... Foi a mais prazerosa de todas. 


Notas Finais


Vejo vcs nos comentários 💜💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...