História Year 3000 - Imagine Jhope - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine Jhope, Jhope, Year 3000
Visualizações 42
Palavras 1.865
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI OI BROTOS, OLHA QUEM VOLTOU!!
Eu merma sksksk

A fic está com 20 favs! Obrigada gente eu realmente espero que estejam gostando pq deu trabalho pra fazer essa fic...E foi com a minha prima ainda skskksk
Bom boa leitura 😘

Capítulo 10 - Nine


Fanfic / Fanfiction Year 3000 - Imagine Jhope - Capítulo 10 - Nine

Dentro do quarto onde todos nós estávamos, vi apenas um papel cinza, provavelmente reciclável e uma caneta prateada, linda. Fiquei olhando para a mesma, enquanto Naomi pegou ela e escreveu com extrema calma “08/09/3001, Park S/n”. Foi quando tudo a nossa volta começou a girar rapidamente e quando olhei para mim mesmo, eu estava na casa de S/n.

- O que estamos fazendo aqui? – perguntei.

- Hoje faz exatamente um dia antes de S/n te conhecer. E ela não sabe quem é você, mas você precisa convencê-la a vir conosco. Você não pode puxá-la nem nada. Você tem apenas vinte e quatro horas. Se você não conseguir e o seu outro Hoseok chegar aqui, você, o outro Hoseok e S/n provavelmente ficarão loucos. Está pronto? – perguntou Naomi. Loucura. Isso sim parecia bem reconfortante. Assenti e bati na porta de S/n.

- Quem é? – disse uma vez robótica.

- Jung Hoseok, eu preciso falar urgentemente com Park S/n.

- Seu burro – disse Naomi. – E Naomi, antiga amiga dela. – ela disse para a voz robótica.

A porta destrancou apenas depois de ouvir a voz de Naomi. Entramos pela porta que eu havia saído apenas uma vez, mas jamais voltado a passar por ela. Chegamos ao fim do corredor e S/n abriu a porta. Senti uma onda de felicidade invadir meu ser, e eu a abracei fortemente. Mas ela não correspondeu. Foi quando me lembrei que ela não sabia quem eu era.

- Quem é você e por que você ta me abraçando? – ela perguntou.

- S/n... – começou Jinyoung. – Hoseok veio te salvar.

- J-Jinyoung? – ela perguntou. – Mas você estava...

- Eu sei. Por isso eu estou dizendo que Hoseok veio te salvar – ela interrompeu, e olhou para mim.

Ela olhou para mim com seus imensos olhos castanhos, confusa com tudo o que ocorria naquele momento.

- S/n... – comecei. – Amanhã você me conheceria. Nós ficaríamos amigos, porque você se recusaria a me entregar para a polícia militar. Eu viveria dentro de sua casa até eu encontrar uma maneira de sair. Você eu e seu coelho híbrido íamos ver um filme mas eu não iria prestar atenção, a gente ia brigar e eu ia me jogar no chão chorando, com saudades de casa. Eu te convenceria a sair, para conhecer novos lugares, você compraria um daqueles Palhacitos Mutantes para me fazer experimentar. Nós encontraríamos Suga, que me diria que achamos uma maneira de voltar para casa – olhei para Suga que assentiu. Olhei novamente para ela.

- Espera, espera... Tudo isso aconteceu de verdade? – ela perguntou. Assenti, e ela riu. – É mentira.

- Não é – respondi confiante.

- É sim. Se você sabe tudo isso sobre mim, diz o que eu to pensando agora.

- Que eu tenho algum problema mental, mas que eu sou bonito. – abri um sorriso ao ver sua cara de pânico. – Mas não é lendo seu pensamento que eu vou te convencer a seguir comigo. S/n, eu sei que você odeia esse lugar. Sei que você odeia o fato de comer a mesma comida de cubos todos os dias, que você tem pipoca escondida porque o governo proibiu, que você é da Califórnia, que você tem um coelho/híbrido/Submisso /estranho chamado Junggukie.
-Pera, Junggukie?Esse nome me é familiar...-Interrompeu Suga.
-‎Sei tudo isso porque eu convivi com você. Por favor, acredite em mim. Eu posso te salvar. -Disse por fim, ignorando o comentário do meu colega.

Ela olhava para mim com uma mistura de medo, confiança e alívio. Era perfeito para mim, saber que ela estava finalmente ao meu lado. Estava viva.

- Temos que esperar até exatamente 09:09 da manhã para podermos partir. – disse Nannie , olhando o relógio da sala de S/n. – Você vem conosco, S/a?

Nesse momento, a ruiva desabou a chorar a abraçou a melhor amiga, que antes estava proibida de vê-la. Foi a cena mais engraçada que eu já vi: duas garotas chorando enquanto se abraçavam e três marmanjos em volta, sem ter se quer uma palavra para pronunciar.

Passamos o resto do dia assistindo a grande televisão de S/n e conversando, como um monte de adolescente comum. Nós ríamos, brincávamos, tudo parecia como na minha época. Mas percebemos que não era quando bateram à porta de S/n e olhamos pela câmera. Eram os policiais e o presidente.

- Como eles chegaram aqui? – perguntou Suga.

- Eles devem ter chantageado Do Young –Naomi respondeu .

- Que neto frouxo que eu fui arranjar – comentei.

- Vamos embora – disse S/n, puxando Naomi e Junggukie, e levando todos nós para seu quarto.

- Sabia que você nunca me deixou entrar aí? – perguntei à ela.

- Você vai ver porque, Jung.

Ao entrar fiquei estarrecido com tudo o que havia naquele quarto: Num canto do quarto havia um mural com milhões e milhões de fotos do V e do Jimin, notícias, recortes de revistas, tudo sobre BTS, havia também uma coleção de todas as Army bomb's já lançadas e algumas que eu nunca vi na vida. Mas na maioria das coisas não apareciam Suga, Namjoon, Jin, Jungkook ou eu.

- Por que eu não apareço nesse mural? – disse Suga, lendo meus pensamentos.

- Você é do BTS? – ela perguntou.

- Sim, Jhope e eu.

- É que... – ela começou.

- Vocês dois, Namjoon, Jin, e Jungkook foram os únicos que foram assassinados – Jinyoung  interrompeu. Que droga, ele nunca podia deixar ela falar, não? – Ninguém sabe quem matou vocês, mas quem conhece vocês hoje em dia, não sabem sobre vocês, apenas sobre os dois que ficaram vivos.

Não foi só isso que me impressionou no quarto de S/n, mas também uma parede com milhões de botons e posters . Fiquei encarando aquela parede.

- Casas automáticas são sempre mais legais que a minha – comentou Nannie.  – Aonde nós vamos?

- Fugir – disse S/n, apertando um botão que abriu um alçapão de metal bem no canto do quarto. – Pulem aí, a gente vai passar pelo oceano por um Machine.org. Ele aguenta 24 horas rondando no mar, quanto tempo a gente vai ficar lá?

- Umas dez horas – respondeu Nannie.

- Ótimo, então vamos rápido.

Pulei e automaticamente saí num imenso puff preto. O Machine.org inteiro era preto e branco, xadrez, listrado... Eu gostei. S/n saiu correndo, pegando Junggukie, apertou alguns botões na rede de comando e zarpamos por debaixo d’água.

- Não tem risco de algum animal perseguir a gente? – Suga perguntou.

- Todos morreram com a poluição das marés – comentou Naomi. 

- Ah claro, por que eu fui pensar que tivesse alguma esperança nesse mundo? - disse Suga retoricamente, com uma expressão de ironia.
- ‎Tem eu.-Eu disse zoando, mas percebi nos olhares dos mesmos que não era hora de brincar.

- Tem dois quartos. Eu posso dormir no quarto de Naomi junto do Gukkie  e vocês três dividem o outro – S/n disse. Nenhum de nós gostou disso, mas preferimos ficar em silêncio.

Passamos o resto do dia como estávamos antes de os policias chegarem: conversando, rindo, essas coisas. Anoiteceu no oceano e a maré subiu, o que fez o Machine.org balançar um pouco durante esse tempo.

- Estou com sono – afirmou Nannie. – Vou dormir gente, boa noite – E foi para o quarto.

Algum tempo depois, S/n disse a mesma coisa, mas antes que ela pudesse ir para o quarto, Suga a puxou de canto para a cozinha.

- Deixa eu dormir no seu quarto? Por favor. Jinyoung  dorme no sofá e você dorme com o Jhope.

- Mas eu nem conheço o Jhope – ela afirmou. Nannie disse que ela só se lembraria de tudo quando voltássemos para a data certa. – Eu durmo no sofá então.

- Claro que não S/a, você é uma menina. E Jhope vai fazer de tudo para virar a noite te vendo dormir no sofá se for necessário – Suga respondeu. Amigo da onça. – Ele passou por um momento horrível.

- Por que?

- Ele te viu morrer. Ele salvou a sua vida. Ele sacrificou tudo o que ele sabia por você. Ele não vai perder a chance de te ver dormir uma última vez antes de voltarmos. Sabe, você e Jhope se amavam, é uma pena que você não se lembre – e deu à S/n uma pedrinha azul. S/n olhou para mim e sorriu.

Eu que me escondia atrás da bancada não podia ver o que era exatamente, mas S/n aparentemente sabia.

- Você tirou isso de mim enquanto eu dormia?

- Por isso que você morreu, eu acho. Me desculpe, mas nós sabíamos que viríamos te salvar depois.

- Você pode me ajuda a colocar de volta? – ela perguntou, sorrindo.

- Acho que sim, desde que Jhope não veja. Seria demais para ele.

Sentei no sofá e fiquei vendo televisão quando S/n e Suga entraram no quarto vazio. Alguns segundos depois ouvi um grito e entrei lá correndo, batendo a porta.

- O que foi isso? – Perguntei.

- Ela precisa descansar quinze minutos ok? – Suga disse. – Naomi me ensinou a tirar aqueles chips que o presidente implantava na cabeça das pessoas. Eu tirei o dela, e agora o de S/n.

- O que foi isso que ela estava segurando? E como você tirou? – perguntei, confuso. Nesse momento um mar de perguntas invadiu a minha mente, o que era bem irônico, já que estávamos no meio do oceano.

- Pelo umbigo... Lembra de Matrix, quando tiram o negócio da barriga do Neo pelo umbigo? Então, com os chips são as mesmas coisas, mas são tão pequenos que nem devem doer tanto. Quero dizer, as pessoas desmaiam quando fazemos isso, mas não deve doer como no Matrix.

- E o que ela estava segurando? – perguntei. – Aquele negócio azul.

Suga riu.

- Eu sabia que você estava escutando a conversa. Enfim, quando eu tirei o chip de S/n antes de morrer, transferi toda a sua memória para aquele negócio azul que eu também não sei o nome. É um tipo de jelly beans, não sei muito bem. Mas isso a impede de esquecer tudo o que aconteceu com ela, Do Young que inventou também. Daí ela comeu a coisa lá, e quando ela acordar ela vai se lembrar de tudo.

- Até de mim? – perguntei, esperançoso.

- Sim, até de você.

Então havia uma esperança. S/n se lembraria de mim, me amaria e seríamos felizes para sempre. Ok, sonhei demais.

Esperei os exatos quinze minutos que Suga disse, sentado ao lado de S/n deitada na cama. Eu queria que ela acordasse e dissesse novamente “Eu te amo” como havia feito antes. Foi quando ela lentamente abriu seus olhos.

- Amor... – eu disse. MERDA, COMO VOCÊ FALA AS COISAS SEM SENTIDO! – Ahm... S/n.

- Jhope – ela disse, abrindo um sorriso do tamanho do universo. – Eu te amo.

Dessa vez quem abriu um sorriso do tamanho do mundo fui eu. Meu coração disparou, minhas mãos começaram a suar e a única coisa que consegui responder foi:

- Eu também te amo, Park S/n.

Ela parecia cansada, nem queria se levantar, então me restou deitar ao seu lado e ficar acariciando seu rosto enquanto ela olhava para mim, morrendo de vergonha, como era perceptível pelo seu rosto corado.

Até que ela adormeceu deitada em meu colo. Então deitei-me ao seu lado, a abracei por trás, e esperei que ela deixasse que eu pudesse aquecê-la naquela noite.


Notas Finais


Awwwwn que fofoo
Esse capítulo inteiro foi escrito pela minha prima ;-; ela só me deixou editar umas partezinhas
Aaah estamos na reta final ;-;
Mas não se preocupem meus brotos logo logo eu penso em criar uma fic nova, quem sabe com a colaboração da minha prima denovo >u< sksksksk
Bom é isso gente espero que tenham gostado, favoritem, comentem e divulguem!!
Mais uma vez obrigado pelos 20 favs <3
Até breve!!! Kissu 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...