História Yellow - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cosmic Girls
Personagens Dawon, Dayoung, Eunseo, Exy, Luda, Yeoreum
Tags Dareum, Dayeoreum, Mais Yuri Por Favor, Teamingyu, Wjsn
Visualizações 36
Palavras 1.624
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, FemmeSlash, Festa, Fluffy, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Leiam as notas finais e boa leitura!

Capítulo 1 - And it was all yellow;; único


Fanfic / Fanfiction Yellow - Capítulo 1 - And it was all yellow;; único

Jinsook queria morrer. Ou melhor, se enfiar debaixo da terra. 

Ela soube desde o começo que aquela maldita festa ia deixá-la com problemas. Desde o "Yeoreum-ah, vamos nessa festa" para o "Dayoung já está pronta?". Mas ela não queria morrer por ir em uma festa, ou por ir com suas amigas. 

Ela queria morrer por ir em uma festa, com suas amigas, com sua crush e por ter que usar saia e salto alto. Qual é! Elas sabem que Jinsook odeia salto alto!

Mas o pior de tudo, foi ver que sua crush estava usando um vestido amarelo — que por acaso é sua cor preferida —, que ia até metade do joelho. Jinsook queria gritar, queria gritar por estar sendo arrastada até o outro lado da cidade e por ver a pessoa que mais ama no mundo — depois de seus pais, é claro — usando uma roupa com sua cor preferida. Ela queria se jogar no chão e fazer um escândalo, que nem aquelas crianças fazem quando suas mães não compram o que elas querem. 

Elas chegaram na tão falada festa — depois de uma hora andando na rua, vamos ressaltar isso — e ficaram de boca aberta ao ver o tanto de pessoas que tinham no local. 

— Não vamos conseguir entrar nunca! — Juyeon falou com um misto de manha, raiva e surpresa em sua voz. Cruzou os braços e foi para o final da fila que as menina faziam na calçada do outro lado da rua. 

— Não diga isso, Juyeon. Uma hora nós vamos entrar... — Dawon dissera, falando a última parte baixinho, mostrando que estava um pouco desapontada. 

— Podemos tentar ir em outro lugar e voltar aqui quando a fila ficar menor. — a pequena garota de cabelo curtos e loiros falou, atraindo a atenção das outras 12 garotas. 

— Vamos fazer isso, mas acho que devemos deixar alguém aqui, para nos avisar quando a fila ficar menor. — Sojung complementou a fala da outra e as garotas concordaram, tirando Jinsook. — Ok, como a única pessoa que não está nem um pouco animada é a Jinsook, ela fica esperando e nós vamos em outra festa. 

— Isso é jogo sujo! Eu nem concordei em vir, vocês me arrastaram! — a citada respondeu, recebendo um olhar bravo de Sojung para si. — É a verdade! 

— Cadê o unnie da frase? Me respeita menina. — Sojung retrucou, fazendo Dayoung dar uma risada baixa. — Dayoung está rindo da Jinsook?

— Ah... Sim. — a ruiva respondeu, Jinsook travou, pensando no que falar mas antes de dizer algo, Sojung a cortou. 

— Pois vai ficar com ela também, rir da desgraça dos outros é muito ruim. 

Nesse momento Jinsook não sabia se xingava ou abraçava Sojung por ter deixado as duas juntas ali. O clima entre elas era estranho, Jinsook morria de vergonha de abrir a boca e falar alguma coisa ruim. Já Dayoung simplesmente ficara quieta — coisa que Jinsook achou estranho, já que Dayoung era a mais falante entre todas as meninas —.

As duas passaram meia hora na fila, quietas, sem falar nada ou até mesmo tossir. Em um momento aleatório, um casal saiu da fila pois já estavam cansados de esperar e, quando Jinsook andou para frente, acabou chutando uma caixa que o casal deixara ali. 

Pegou a caixa com certa dificuldade — pois estava pesado demais para ela — e leu o que estava escrito. 

"Soju" 

— Vamos beber? — Dayoung perguntou animada ao ler a caixa. 

— O-o que?

— Estou perguntando se vamos beber isso, sabe, achado não é roubado... E eles deixaram aqui mesmo. — Dayoung falou, Jinsook começou a pensar nas consequencias que teriam se elas bebessem o líquido que tinha nas garrafas, mas antes de dar uma resposta concreta, Dayoung puxou a caixa de suas mãos e a abriu. Tirando duas garrafas da bebida dali de dentro. — Não vai morrer se beber comigo, Jinsook. 

Jinsook.

Ela nunca havia gostado tanto de seu nome quanto gostara na hora que ouviu a ruiva o pronunciando, e bebendo o líquido da garrafa logo em seguida. Ao tentar fazer o mesmo, Jinsook quase morreu pois com certeza não tinha gostado do gosto que aquilo tinha, mas continuou bebendo. 

 

 

Uma hora e meia depois, Jinsook já não conseguia falar nada corretamente e Dayoung já tinha parado de beber. Achou engraçado o estado da mais velha — por alguns meses — e percebeu que chegara a vez delas entrarem, empurrou Jinsook para dentro da festa e as duas ficaram de boca aberta ao ver o lugar. 

Era extremamente grande e já estava cheio, mesmo sendo apenas 19h30 da noite. Dayoung pegou uma bebida rosa que um dos garçons lhe oferecera e pegou um copo d'água para a outra garota, que já estava ficando tonta de tanto soju que bebera. 

As duas dançaram, beberam mais um pouco e depois elas foram até a varanda do lugar para descansar. Jinsook se sentia enjoada de tanto que bebeu e pelo cheiro de cigarro que tinha dentro do lugar. 

— Jinsook! Esquecemos de chamar as meninas! — Dayoung falou depois de olhar seu celular e ver uma mensagem de Jiyeon perguntando se elas já entraram no lugar. 

— Deixe elas para lá, elas merecem por terem nos deixado aqui. — a loira respondeu e Dayoung deu de ombros concordando com ela. Jinsook começou a encarar Dayoung, ficou deste mesmo jeito por alguns minutos até Dayoung perceber. 

— O que está fazendo Yeoreum? 

— Você está linda, já te falei isso? — Jinsook perguntou, se enrolou um pouco nas palavras por ainda estar um tanto bêbada e Dayoung deu uma risada. 

— Não, não falou. — a ruiva respondeu e Jinsook assentiu, sem tirar os olhos dela. 

— Então, você está linda. — falou e fechou os olhos, encostando a cabeça na parede atrás de si. Dayoung caminhou até a outra e se sentou ao seu lado, repetindo a ação da menina de se encostar. — Eu estou com sono. 

— Mas ainda são onze horas! 

— Dançar me deixa com sono. 

— Você parece uma criança, Jinsook. — Dayoung sussurrou e Jinsook sorriu, deslizou a cabeça até o ombro de Dayoung e fechou os olhos novamente. — O que está fazendo?

— Shh, me deixe dormir. — a mais velha respondera fazendo Dayoung ficar quieta. Uma coisa que não acontecia facilmente.

As duas ficaram ali por mais uma hora, até Dayoung decidir que era a hora de ir para casa e fingir que elas nunca entraram ali. A loira tirou a cabeça de Jinsook de seu ombro, se levantou e limpou a parte de trás do vestido que tinha sujado um pouco por estar sentada no chão. Se virou e viu Jinsook ainda dormindo, foi até a garota de cabelos meio acinzentados e meio loiros e a sacudiu tentando acordá-la. 

— Jinsook, acorde! Temos que ir embora! — Dayoung sussurrou mas não obteve resposta. Tentou mais alguma vezes, até gritou para que a outra acordasse mas nada aconteceu. — Jesus amado, você é uma pedra? 

A loira começou a andar em círculos, pensando em como acordar Jinsook, até que uma ideia lhe veio a cabeça. 

Não seria tão ruim fazer isso que pretendia, afinal, gostava de Jinsook — mesmo não sabendo que o sentimento era recíproco — e achava que não faria nenhum mal. 

A garota então se sentou ao lado de Jinsook novamente e se virou para olhá-la. Ela estava linda, e ficava mais ainda enquanto dormia. Dayoung respirou fundo e se aproximou da garota, fazendo seus rostos ficarem — quase — colados, soltou o ar que tinha prendido e acabou com o espaço que tinha entre as duas, dando um beijo em Jinsook que acordara na hora, surpresa. 

Alguns segundos depois, Dayoung se afastou da outra e se assustou ao ver Jinsook encarando o nada com os olhos arregalados. 

— Está tudo bem? 

— Hã? Ah! Está sim, está tudo ótimo, acho que devemos ir embora agora. Sojung vai nos matar. — Jinsook respondeu rápido, tão rápido que Dayoung quase não entendia o que ela falava. As duas se levantaram e voltaram para a festa, passando pelo salão e chegando na saída. 

A caminhada até o ponto de táxi foi longa e silenciosa, nenhuma das duas conseguia falar uma palavra depois do acontecido na festa. Elas chegaram no ponto e se sentaram, lado a lado, enquanto esperavam o carro passar por ali. 

Dayoung estava se remoendo para falar algo, mas tinha medo do que Jinsook poderia falar. E Jinsook ainda estava surpresa com a ação da loira, por isso não tinha falado nada. 

— Amarelo é minha cor preferida... 

— Hã? O que disse? — Dayoung pergunta, pois não prestou atenção na fala de Jinsook.

— Amarelo é minha cor preferida. E ver você com esse vestido me deixou nervosa, aliás você está linda. — Jinsook diz e Dayoung sorri após a fala da mais velha.

— Eu sei que é, e obrigada. Você também está linda. — Dayoung responde e volta a sorrir, olhando para a rua. 

— T-tem mais uma coisa...

— O que?

— Eu gosto de você, Dayoungie. Eu gosto muito de você. — Jinsook sussurra e Dayoung olha para a garota que estava com a cabeça baixa. 

— Eu sei. — a loira responde, fazendo Jinsook levantar a cabeça rapidamente e a olhar confusa. 

— Como assim você sabe? — pergunta com o último fio de voz que lhe restava. Dayoung riu novamente e voltou a falar.

— Você é muito óbvia, Jinsook. — ela responde e Jinsook volta a encarar o chão, desconcertada. Dayoung se senta mais perto de Jinsook e lhe dá um abraço desajeitado, pelo jeito que estão sentadas. — Eu também gosto muito de você. 

Jinsook sorriu e retribuiu o abraço. Elas ficaram ali abraçadas até o táxi chegar, elas falaram o endereço da casa em que moravam com as outras meninas e entraram no carro. Jinsook apoiou a cabeça no ombro de Dayoung, com a intenção de dormir.

— Esse vestido ficou maravilhoso em você. — Jinsook sussurrou, e Dayoung agradeceu em outro sussurro. — Mas aposto que você fica melhor se eu tirá-lo. 

— Meu Deus, Jinsook! 

 


Notas Finais


Oi gente, vamos falar de um assunto sério aqui...

Bom, eu tenho muitas fanfics — tanto postadas quanto as que ainda estão guardadas no meu notebook/celular —, e eu sempre procuro me dedicar muito para terminá-las. Seja uma oneshot ou uma longfic, não importa o tamanho da fanfic, eu sempre me dedico muito.

Mas no final de julho (mais ou menos dia 25, 26) eu tive um bloqueio criativo, e eu não conseguia escrever quase nada. Eu tenho o Winter Challenge para fazer e nem consegui terminar o Mais Yuri Por Favor por causa desse bloqueio e, como se não pudesse piorar, eu tive/ainda estou tendo um tempo difícil... Eu não estive bem mentalmente durante essas semanas, minhas aulas voltaram (isso fez ficar pior) e eu não conseguia escrever também. Então, eu peço desculpas a todos que estão esperando atualização das minhas fanfic que tem mais de dois capítulos jsbask.

Então, eu vou entrar em hiatus por um tempo aqui no spirit, não vou poder postar os capítulos de algumas fanfics, e quando eu postar alguma fanfic nova, com certeza vai ser alguma que eu já tinha escrita a um tempo. Espero que as pessoas que me "acompanham" leiam esse recado (que eu vou postar nas outras fanfics) e entendam.

with love, Lye.

Obrigada por ler, espero que tenha gostado!
Bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...