História Yes Daddy! - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias 30 Seconds to Mars, Jared Leto
Personagens Jared Leto, Jared Leto, Matt Wachter, Personagens Originais, Shannon Leto, Solon Bixler, Tomo Milicevic
Tags Incesto, Jared Leto, Sahar Luna, Shannon Leto
Visualizações 467
Palavras 3.513
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey Hey 🍭

Como estão?! Tudo beleza ?!
Desculpa a demora meus Baby's, minha vida tá um caos. Mas não desisti de postar uma coisinha hoje pra vocês.
A titia Aliens demora demais essa porra KKK.

LEIAM A NOTINHAS FINAIS POR FAVORZIN 🌈

BOA LEITURA 🐾

Capítulo 39 - Just Hold On, my little girl


Fanfic / Fanfiction Yes Daddy! - Capítulo 39 - Just Hold On, my little girl







⭐ JARED ⭐









"Você e eu nunca morreremos

É um abraço obscuro 

No início era uma vida, uma nova era

 A hora de se estar vivo"




Do or Die- 30 Seconds To Mars






Não conseguia pensar direito. Após a Alice ter saído da festa com sua amiga. Previ que algo de ruim aconteceu. A mesma deixou todos ali perplexo e confusos, inclusive eu. Depois que ela recebeu aquela ligação anônima e saiu sem dizer um " A". Fiquei preocupado, no entanto que enviei mensagens para a Luna aparecer. Porque por um lado acreditei que ela ainda está ali. E a resposta simplesmente era um vácuo.

Então depois de meia hora a amiga dela apareceu e veio diretamente a mim.

A mulher dizia várias coisas que me faziam distrair por outra coisa. Até dizer:

" A Luna sofreu um acidente e está no hospital…"

Naquelas palavras fiquei paralisado, senti meu velho coração travar e quase me matar. Minha respiração pifou. Não poderia ser verdade aquilo. A Luna está aqui ainda. Ou não?! Meu Deus como ela saiu despercebida?? Por que ela fez isso?! Porra. Pra que isso?

Sem pensar ou dizer algo pra todos que ainda estão ali. Sai correndo até meu carro que está estacionado próximo ali. Comigo eu trouxe a minha assistente Joe, que está mais confusa que todos ali.

Dei a partida, fazendo o pneu cantar no asfalto e dirigi até o hospital principal de Los Angeles que a mulher tinha dito antes dessa terrível notícia.

Não conseguia acreditar nisso. Aquela garota é teimosa mesmo. Ela não precisava sair da festa sem dar um sinal. Se ela fez por "vingança" ou revolta por conta minha, com sinceridade foi muito burra. Mas o que me incomoda em minha mente é com quem e como ela sofreu esse acidente!? Cacete.

Respiro fundo e pesadamente e aperto fortemente o volante, desejando já está perto do hospital.

- Jared?! - escuto aquela voz fina ao meu lado, me tirando dos meus pensamentos perturbadores.

Olhei rapidamente para ela que está preocupada e desentendida.

- Diminua a velocidade e respire fundo. Senão vamos sofrer um acidente. -

Tentei fazer o que ela disse, mesmo meu corpo e meu ego hesitando.

Suspirei e tentei relaxar o possível. Deslizei minha mão em meu rosto.

- Ligue para Emma. E mande ela cancelar a festa e dispensar os convidados. Por favor. - respondo olhando atenciosamente a estrada que está sendo molhada por conta da chuva.

- Tá bom. Mas me diz … que porra está acontecendo Jared?! Eu estou pior que cego em um tiroteio!- a mulher fala pegando o celular

Passei minha língua entre meus lábios, umidecendo-os e suspirei pela décima vez.

- Eu estou confuso também. Mas a filha da Alice sofreu um acidente, sei lá. Estão no hospital agora. - coço a lateral da minha testa. Putz. Nem sei explicar essa situação embaraçosa.

- Huummm. E por que me trouxe junto?- que mulherzinha chata. Vou dar na cara dela velho.

- Arah! Você é minha assistente Joe. Meu chaveirinho. - sorri fraco

- Uii. Não, só sou assistente como a Emma!- escuto ela bufar e teclar o número no seu celular

- A Emma é um peso… a não ser que…

- Prefiro ser igual a ela. - louca mesmo.

- Então… morra!- curti com a cara, ouvindo ela resmungar.

Enfim, enquanto a Joe falava atenciosamente com a minha outra assistente. Eu dirigia rápido possível, mas cauteloso. Eu não quero bater ou sofrer acidente. Deus me livre. E ainda mais com essa tempestade.

Meus pensamentos estão aguçados demais, e, realmente estou confuso, até agora não estou acreditando nessa notícia da minha Luna. As vezes penso que ela está fazendo tudo isso por um simples drama. Admito que a culpa é minha por fazer ela se sentir cabisbaixa pelo o que está passando, mas não precisa ser tão burra a ponto de querer se matar. Apesar quem se mataria minha pessoa?

Concentrado na estrada. Escuto Joe suspirar e desligar o celular.

- E aí deu certo? - pergunto sem olhar para ela

- Sim. Só que a Emma ficou fazendo várias perguntas. Mas ela disse que vai tentar!-

- Espero que de certo.-




(…)



Depois de 20 minutos, chegamos em frente ao hospital. Havia uma ambulância e algumas pessoas em volta. Mas não era ninguém importante, nem é a Alice. Estacionei o carro próximo ali. Sem demora soltei o meu cinto e abri a porta do carro com toda rapidez. Joe fez o mesmo. Fechei a porta atrás de mim e liguei o alarme. De repente me surpreendo com alguns paparazzis com suas câmeras e flashes, tirando várias fotos seguidas minhas.

- Jared Leto o que houve??- um deles fotografa e pergunta.

- Jared??- outro chama

- Olha pra cá Jared Leto!!-

Estou com pouco paciência pra isso e não quero descontar minha fúria nesses curiosos. Então tentei tapar a minha cara com minha mão e acelerei meus passos indo em direção a entrada principal do hospital. Joe também tentava me "proteger" dos paparazzis que me chamavam e continuavam a tirar foto.

E lá se vai fotos vazadas e sites de fofocas sobre a minha pessoa ir ao hospital a essas horas. E apesar o que paparazzis essas horas estão enchendo o saco?? Puta merda!

Enfim, depois daquele estresse lá fora, adentrei no prédio desesperado. Olhei envolta no lado esquerdo tem um balcão com três mulheres. É a recepção. Sem pensar duas vezes me aproximei delas. Então os três olhares pararam em mim. Vi uma delas até sorrir.

- Com licença estou procurando uma garota que sofreu um acidente hoje ?!!?- pergunto quase atropelando as palavras. Que porra Jared!

- Só um momento!- uma delas mexe no computador

- Você o Jared Leto. O ator que interpretou o Coringa?!- mais ein?! Que pergunta mais óbvia. Maluca essa aí.

Olhei para a recepcionista do canto direito que sorri alegremente. Parecia não se importar com meu desespero.

- Si-sim. Sou eu. - respondo com um sorriso fraco entre meu nervosismo.

- Que incrível. Você é um excelente ator e muito lindo. Prazer me chamo Kethilyn. -

- Obrigado. - falo sorrindo. Eu poderia retribuir, mas estava desesperado em saber sobre a Luna.

Olha pra trás e vejo a Joe parada de braços cruzados me esperando. Droga que demora. Enfim, tornei a olhar a recepcionista que está teclando em seu computador. Parecia uma lesma, vai tomar no cu. Coçei minha nuca e comecei a balançar minha perna direita de perplexo como estou. Estou inquieto demais.

- É Sara Jackson, Senhor?!- a mulher reprime os olhos mais na tela do computador.

- Não. É Luna. - respondo as pressas. A mulher lerda assenti e volta mais uma vez a teclar o seu computador.

Porra. Vai demorar uma eternidade.

Suspiro e coloco minhas mãos no balcão. Tentando relaxar o que é meio impossível.

- Luna Katherine…

- Não.- falo um pouquinho impaciente. Segura onda Jared. Segura onda

-… Luna Dahmer?!-

- É Luna Tunner. - digo apertando os punhos e a mulher novamente verifica.

- Aaa. Só…

- Jared?!? - escuto aquela voz fina, porém está fraca

Olhei para trás e vejo a Alice, chorando. Sua afeição pálida e seus olhos derramavam milhares de lágrimas. Senti meu coração se partir ao ver ela naquele estado. Por um momento acreditei que o que ocorreu com a Luna, fosse apenas um simples engano. Mas engano foi minha mente. Franzi meu cenho já prevendo a situação e senti meus olhos arderem.

Sem pensar me aproximei da minha futura "esposa" que chora com toda intensidade. Envolvi meus braços em seu entorno e a abraço, sentindo ela retribuir. Então escuto seus murmuros chorosos. Encostei meu queixo em sua cabeça e abracei mais forte ainda. Mesmo sem saber o que aconteceu com a Luna, já me sentia horrível pelo ocorrido. Meus olhos ardem e enchem de lágrimas que urgentemente querem sair. Mas eu devo me controlar. Mantenha sua calma Jared. Apenas isso cara.

Então me afastei um pouco da Alice e segurei seu rosto, fitando-a. Ela chorava e sua afeição era horrível. Respiro fundo e encaro preocupado.

- O que houve Alice?!- pergunto rouco. Os olhos esverdeados e marejados da mulher me encara e escuto seu suspiro fraco.

Ela pensa por segundos e morde o lábio inferior.

Droga fala de uma vez.

-… Ela… Lu… A minha filha está morta Jared. Ela está morta. - Alice começa a chorar mais ainda. E o pior falar isso, doeu fortemente meu coração. Se foder mesmo.

- Não não não não fale uma coisa desse tipo. Deus me livre.- falo - Me diz o que aconteceu?!-

Ela se afasta um pouco e seca seu rosto e tenta recuperar a respiração pra tentar explicar melhor.

- Ela sofreu acidente. - meio óbvio isso, penso. - E além disso não só foi ela, mais 4 amigos estavam juntos. Mas ela e o garoto que dirigia estão em um estado grave.-

- E como isso foi acontecer?- pergunto perplexo

- Então… a Nicole que estava com ela, foi a que saiu em leso nesse acidente. Ela me falou que saíram escondidas para ir a outra festa e se encontrarem com os amigos. Aí aconteceu isso.-

- E onde está a Luna?!- olho para os lados preocupado.

- Ela está na cirurgia.- Alice mais uma vez começa a chorar. - O médico falou que se ela não fizesse a cirurgia, ela não sobreviveria. E a cirurgia é de risco também. Então… tive que assinar uns termos e autorizações.-

Não sabia o que falar naquele momento, a não ser pensar em que filho da putagem esse mundo é.

Meus olhos marejados e minha respiração fraca, ainda não consigo acreditar nisso tudo. Passei desesperadamente as mãos em meus cabelos escorridos para trás e respirei fundo o possível.

- E como estava o estado dela?- minha voz sai embargada. Eita porra.

- …Sem esperanças… Ela… quando o carro bateu, ela não usava cinto, e com impacto e a destruição fez ela bater com toda força e uma parte do seu corpo ficar preso às ferragens.-ela chora mais alto.

Droga Luna. Por que fez isso garota?!

Sinto algumas lágrimas escorrerem pelo meu rosto e senti uma breve e dolorosa pontada em meu coração. Imaginei a cena horrível e a qual não queria ter visto pessoalmente. A minha garotinha sem vida. Nunca, não quero pensar isso. Jamais. Ela não pode me deixar, não desse jeito drástico.

Naquele momento doloroso e melancólico, sinto Alice me abraçar fortemente e deitar sua cabeça em meu peito. Envolvi mais uma vez meus braços em seu torno e fechei meus olhos que continuam a se livrar das lágrimas.

- Estou com medo Jay. - escuto ela sussurrar.

- Eu … eu também. - respondo sem abrir meus olhos.





- 3 horas da manhã -





Sentado em um sofá enorme na sala de espera. Agradeço as enfermeiras que ofereceram travesseiros e cobertas para nós, senão eu voltava para casa e traria de lá mesmo.

Alice depois de ter derramado 200 litros de lágrimas, dormia com sua cabeça e o travesseiro sobre minhas pernas. Joe do outro lado da sala em outro sofá, dormia feito um anjo que nem parece que quando acorda é o próprio capeta.

E eu não conseguia de parar de pensar na Luna. Desde dessa maldita notícia, parece que meu mundo parou definitivamente. Nesse momento ela ainda está na sala de cirurgia. E temo me fazer essas perguntas toscas.

E se ela não sobreviver?! Como é que fica?! Por que ela fez isso?! Ela vai me culpar por tudo isso?! Será que ela vai acordar?! ”

Só Deus sabe essas respostas.

Como celular na mão, respondo algumas mensagens anônimas e aleatórias. Meu Instagram as pessoas apenas me mencionavam em algo. Desconfio que é as fotos que estava entrando no hospital. Meu Twitter " bombava" de notificações. Se eu estivesse no meu dia a dia estaria contente em abrir essas notificações, mas hoje não. Apesar que eu deveria estar animado com meu futuro projeto e a minha turnê que é daqui um mês. Mas estou aqui, me segurando para não chorar por causa da garota que abala meus sentimentos. Droga.

Cliquei na galeria do meu celular e havia várias pastas com imagens. Cliquei em uma que abriu em seguida várias fotos minha e da garota. Pode parecer piada, mas quando estava com ela, tirava foto com todo orgulho.

Então cliquei em uma que ela está deitada ao meu lado. Sua afeição de acordar agora. Seus olhos azuis estavam claros naquela manhã, seu modo de encarar a câmera. Era tão perfeita. Gostaria de viver esses momentos novamente ao lado dela. É muito azar isso aqui. 

Suspiro mais ainda, sentindo novamente meus olhos marejarem ao ver essa belas fotos dela. E imaginar que só através das lembranças vou ver ela. Cala essa porra da boca Jared.  Porém além de querer chorar, sentia o sono me atingir, estou cansando e ainda estou vestindo o terno. Que gostaria muito de tirar, mas não vou sair desse hospital até ter notícias da Luna. 

Ainda vendo as fotos dela. Me assusto ao ver Alice rapidamente se levantar e me encarar. Desgraça. Rapidamente bloqueio meu iPhone e tento disfarçar. Deus me livre se ela souber que tenho fotos de sua filha em meu celular.


- Por que está mexendo no celular amor?!- desconfiou. Droga mesmo Alice. 

- Era o Shannon... Ele está me mandando mensagem. Está preocupado!- falo com um sorriso fraco e guardando o celular no bolso. Mentiu legal Jared. Estou orgulhoso de você. 

Alice me encara com um sorriso cabisbaixo e leva sua mão até meu rosto me acareciando. 


- Descansa um pouco. Você precisa dormir!- 

- Não estou com sono!- falo bocejando. Não era pra ter acontecido isso. 

- Aah! Lógico que não!- ela diz com sarcasmo e sorri 


Sorri e então me ajeitei com a cabeça. Deitando calmamente em seu ombro, cobri minhas pernas com a coberta que tem ali. E respirei fundo, esperando o sono chegar que não demoraria muito. 

Hoje eu me controlei em não chorar, porque senão, eu iria fazer igual um bebê. Admito que vou sofrer muito pela Luna. Mas não me importo, preciso dela. 







⭐⭐⭐ 









Abri meus olhos, sentindo a claridade invadir minhas retinas. Estou fitando o teto branco. Escuto murmuros e conversa próximo a mim. Me dou conta que estou dormindo com o pescoço e a cabeça levantada pra cima. Putz. 

Calmamente tentei tornar a cabeça normalmente, sentindo meu pescoço formirgar e doer. Senti meu isso estralar é minha nuca torcer, me fazendo resmungar dor. Realmente estou ficando velho. Entretanto, quando resolvo olhar o local, me assusto com aquele garoto maldito. Amigo da Luna.

É o Chris. 

Sentado de pernas cruzadas, seu cotovelo encostado na perna e sua mão aponhando e segurando seu rosto. Seu olhar é diretamente para mim. Me analisa com toda atenção. Me fazendo estranhar. Eu ein!!  

Apesar o que ele está fazendo aqui?! 


- Bom dia meu docinho de caramelo. - ele diz com um sorriso malicioso em seu rosto. E que porra de apelido é esse?!- 

Não consegui nem responder direito, apenas fiz uma careta incrédula. 


- Você fica tão sexy dormindo Sr. Leto!- 

- Eu sei!- deslizo minha mão em meu rosto escutando aquela risada ridícula e alta do garoto - O que está fazendo aqui?!- 

- Ué?! Eu vim ver como está a minha tchutchuquinha. - ele fez uma careta triste ao dizer da Luna.

Olhei rapidamente pela sala de espera e tinha algumas pessoas que devem ser amigos ou familiares da Luna. Que estão a espera da notícia da garota. Observei o relógio pendurado no alto da parede e vejo que o horário marca 09:54 da manhã. Não dormi muito não. 

Senti uma dor forte nas costas me fazendo resmungar mais uma vez. É isso que dá dormir errado. Porra. 


- Quer uma massagem.?! Disseram que tenho mãos boas!!- o garoto gay sorri gesticulando. 

- Um dia talvez!- minto com um sorriso forçado. Menino ousado. 


Naquele momento vejo Shannon com a Mama se aproximarem de mim. Os dois não estão com uma afeição muito boa logo de manhã. E quem estaria com o acidente da Luna?! Senti meu coração fraquejar ao ver eles assim. Detesto ver eles cabisbaixo. Porém já sabia que era a Emma que espalhou essa notícia, pois se não fosse ela não estariam aqui. 


- Aaa meu filho. Como você está?!- MaMa segura minha mão e me olha preocupada.

- É... Já estive melhor!- respondo roucamente 

- Eu sinto muito. Tenha esperança que a bonequinha vai sair dessa. - minha mãe cismou em chamar a Luna de boneca. Mas até que ela tem razão. 

Apenas sorri fraco com suas palavras. E me segurei a não chorar. 


- Vou com o Carl em uma cafeteria e já volto. - assenti e a mesma se afasta. 


Shannon me olha. Seus olhos estão vermelhos e marejados. Esse safado andou chorando. Por que chorar pela Luna?! Eu estou ficando com ela e estou me segurando pra não chorar feito uma criança e ele já está assim. Misericórdia. 


- Ainda não teve notícias dela?!- pergunta rouco. 

- Eu não sei. Acho que o médico não avisou. - falo ao menos saber, pois acordei agora. 

- Espero que ela esteja bem. Eu gos...- ele trava as últimas palavras, me fazendo encara-lo. O que esse puto vai insinuar?! Se for merda, talvez a cadela da Mandy gostaria de saber. 

Então vejo os olhos dele encherem de lágrimas. Pelo amor... Senti um dó, mas não precisa de tanto né. Eu que deveria estar assim. Estou aqui me controlando. 


-... Licença... Eu já voltou!- ele diz virando as costas pra mim e saindo da sala. 

Então escuto o garoto resmungar próximo. 


- Acho que tem mais um Letinho querendo minha Lu. - 

Franzi o cenho e o encarei. Do que esse coisa está falando?! É brincadeira né?! 

Chris percebe meu olhar e levanta suas mãos rendendo-se. Idiota mesmo. Enfim, naquele momento Alice aparece segurando dois copos de café. Olhei para seu jeito e ainda contínua infeliz. Debaixo dos seus olhos a enormes olheiras de tanto chorar, seus lábios estão sem cor e secos. E seus olhos vermelhos e marejados. 

Enfim a morena senta-se ao meu lado com um sorriso fraco. 


- Bom dia!- ela me estende um dos copos - Trouxe café sem leite pra você! - 

- Obrigado!- respondo sorrindo e pegando o copo que está quente. Até demais. 

Levei lentamente o copo até meus lábios, sentindo o cheiro é o vapor quente do café. Gostoso. Beberico um pouco do café, sentindo o líquido pelando e quente entrar pela minha boca e descer derretendo minha garganta, literalmente. Fiz uma careta. Quente até demais. 

Olhei para Alice que tomava seu café com tranquilidade, mas sei que em sua mente passa-se milhares de coisas. Como na minha!! 


- O médico apareceu?!- pergunto cabisbaixo

- Não. Ainda não.- ela não me olha - Eu estou preocupada.!- 

- Eu também!- falo com a voz embargada.- Mas acredito que ela esteja bem. A Luna é forte!- 

Alice me olha por um longo tempo e sorri fraco. 


- Cabeça dura daquele jeitinho.!- 

- Ela não vai desistir assim. Não agora!- sorri, porém por dentro estou chorando. 


Então Alice fecha os olhos e suspira. Lá vai chorar . Se ela chorar eu choro mais ainda. 


- A culpa é minha. Eu deveria ter dado atenção a ela ontem. Era disso que precisava, mas estava sendo egoísta e esquecendo da minha filha. E olha no que deu!! É difícil acreditar até agora. Mas não quero perder ela. A culpa é toda minha!- Alice começa a chorar. 

Levei minha mão até suas costas e acareciei enquanto ela choraminga. 


- Não se culpe. E não se humilhe tanto, você não merece. A Luna... Não precisava ter fugido, mas ele teve algum motivo e não era esse ...- o motivo era eu, disso eu sei!- ... Ela te ama Alice. E eu não quero perder ela, nunca. Eu quero que ela fique. Sabe ... Eu me apeguei demais a ela e seria difícil ficar distante. Nesse momento eu queria entrar nos quartos do hospital a procura dela, eu queria me isolar do mundo e ficar chorando, queria esmurrar alguém por causa dela. Mas estou me controlando, porque acredito que ela vai ficar e vai voltar pra mim.- 

Alice me encara estranha. Acho que esse finalzinho já deixo explícito. Se fodeu Leto.  E agora?! Ela não tem que desconfiar não agora, pois pedi ela em casamento. Mas foi pelo outro motivo chamado filha. Eu me sinto tão feliz, triste e tão ferrado nessa situação que não sei como mãos lidar. 

Droga. Porra.  


Quando ela ousa a dizer algo. Escuto barulho de alguém entrar desesperado e nervoso dentro daquela sala. Me assustando. 


- EU SÓ QUERO SABER ONDE E COMO ESTÁ A MINHA FILHA???- escuto aquela voz alta masculina soar pela sala. 

- Richard!!- Alice se espanta ao cochichar para mim o nome do seu ex-marido. 


Poderia sair correndo?! Poderia. Mas estou prevendo que o pai da Luna, vai ferrar com tudo. Começando a tirar e levar para longe a minha menina. 

As coisas não poderiam ficar melhores. Mas minha prioridade é saber se a Luna está bem!!















⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐

Continua

 

 


Notas Finais


CAPÍTULO LIXXXOOO. ADORO.

Richard voltou. A coisa não vai ficar boa.
Já sabemos que o Jared não vai ficar com a Luninha depois da aparição do pai verdadeiro. Pq o Jay é o pai da putaria hehehe😈🔞
Se preparem para o futuro da Alice, pois essa Muié tá f.o.d.i.d.a ✍ Anota aí.
Q bonitinho o Shannon chorou de uma forma sorrateira. 😻😭

ENTÃO MEUS NENEZÕES, EU VOU DEMORAR PARA POSTAR OS CAPÍTULOS POR CONTA DA MINHA AUTO ESCOLA E TAMBÉM POR CONTA DO MEU CURSINHO PARA O VESTIBULAR EEEEE TAMBÉM POR CONTA DA MINHA FACULDADE. MAS NÃO ENTRAREI EM HIATUS 😦♥🍻

TALVEZ EU POSTE UMA NOVA FANFIC NESSE FINAL DE SEMANA. ANTES DA MINHA VIDA SOCIAL DEFINITIVAMENTE MORRER. É SIM! UMA NOVA FANFIC QUE ESTOU EM MENTE DESDE DE 1999 HEHEHE. ♥

Espero que tenham gostado ou não hehehe 🍭

Pra finalizar

A Luna está morta KKKKK
Brinks kkkk



Bjinhos da Aliens 💙😍🌹❤🐇🐇❤👏👏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...