História Yes Daddy! - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias 30 Seconds to Mars, Jared Leto
Personagens Jared Leto, Jared Leto, Matt Wachter, Personagens Originais, Shannon Leto, Solon Bixler, Tomo Milicevic
Tags Incesto, Jared Leto, Sahar Luna, Shannon Leto
Visualizações 171
Palavras 2.641
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nenezões da Titia Aliens 👽

1.000 Desculpas pela demora, estou desanimada com essa fanfic. Realmente 💔😕💓
Mas hoje resolvi poxxxtar pra vcs 😍


Boa leitura tchutchuquinhas ♥🍒

Capítulo 45 - Wake me Up!


Fanfic / Fanfiction Yes Daddy! - Capítulo 45 - Wake me Up!









⭐ Luna ⭐



Morto, mas ao mesmo tempo vivo. Uma pequena frase esquisita, mas no fundo há um pequeno sentindo ao estado que estou. Ultimamente estou me sentindo presa em um lugar distinto. Eu não consigo respirar normalmente nem relaxar meu corpo adequadamente, parecia que que carrego um peso enorme nas costas.

Todos os dias eu fico me observando, enquanto estou fora do meu corpo que está deitado tranquilamente naquela cama de hospital. Apenas consegui enxerga isso, apenas eu. Eu não conseguia ver ninguém ali, nem mesmo as pessoas que me visitam ao dia. É engraçado isso, mas escuto apenas as vozes delas me chamando. Desde então a única frase que ecooa em minha mente e no quarto é:

" -Volta para mim meu amor!-"

Essa frase além de querer me emotivar a tentar abrir os olhos, a voz é calma e masculina. Eu tento lembrar de quem é!! Mas com meu estado, não consigo lembrar do meu nome direito. Mas é uma voz familiar o modo que sussurra, sinto o meu corpo gelar, mesmo estando parado. Eu não consegui decifrar quem era, mas estou curiosa em saber. O pior é que não consigo me lembrar da pessoa, mas pelo jeito devo ser muito importantíssima a ela, pra querer que eu volte.

Já pensei em desistir, já tentei sair daquele quarto vazio apenas com meu corpo, e, definitivamente afastar-se de mim mesmo. Mas algo me prendia, não me deixava tirar os pés para fora dali. Tentei seguir a luz e nunca mais voltar, portanto mesmo assim não adiantava, sempre permanecia nesse quarto.

Só serei livre quando simplesmente abrir meus olhos e acordar.

Todo esse tempo sentia alguém me tocar, sinto carinhos em meu rosto. Mesmo não estando nele. Sinto meus lábios ser tocados, me dando breves friozinhos na barriga. É uma sensação boa, mas ao mesmo tempo ruim. Eu gostaria de abrir os olhos de uma vez, mas que inferno.

- É simples Luna!! Abre-os.

- Não seja burra. Eu estou dormindo.

- Você está morta.

- Quem vai está morta é você se não calar a boca!!

As vezes as vozes em minha mente são uma companhia insuportável, que me fazem detestar minha própria existência. Me sinto louca por agir assim,mas não tenho culpa pelo meu estado. Elas sempre aparecem em momentos inesperados, como por exemplo, agora!!

Portanto, o que me chama atenção desde então, o que me deixa relaxada é o som calmo e maravilhoso de um violão tocando. Parecia que ele está distante, mas mesmo assim dava para escutar suas cordas emitirem som. Era tão bom. Algo me dizia que aquele som é pra mim, alguém está tocando para mim. Como agora mesmo, estou escutando, isso está me emotivando a querer acordar para descobrir.

Nesse tempo que estou presa em mim mesmo, vários flashback's passam rapidamente em minha mente. A única coisa que me fez lembrar todo esse tempo é do Jared Leto.

Seu sorriso, seu olhar da cor oceânica, seu jeito, seu toque. Em tudo me faz lembrar dele, até mesmo os momentos ruins que me fizeram chorar. Mas esse motivo não me desanima, isso me faz sentir saudades e querer voltar a vivenciar. Eu não sei quanto tempo estou aqui, mas espero que ele não tenha desistido de mim como não desisti dele mesmo estando com minha mãe que agora está a espera de um bebê. Acredite, estou feliz por ela, ver a sua reação contente me faz sorrir também. Mas no fundo estou sofrendo por tudo isso, a única coisa que eu queria é apenas que ele fosse meu. Que eu fosse a sua única garota, mas são ilusões de adolescente que pensa e cria expectativa que no final nunca é como queremos. E isso me desanima muito.

Acredito que Jared não me ama.

- Cala essa Boca garota. Ele te ama!!! Você não percebe. Ele veio te visitar várias vezes. -

- Não. Ele te iludiu. Você é apenas uma ninfeta pra ele!!

- Não é nada. Ele quer você e nunca vai desistir de ti. -

- Ele vai esquecer de você Luna. Abre esses olhos vadiazinha!-

- Cala a boca!!-

- Ou melhor você mesma vai esquecer dele.-

- Abre os olhos Lu

- Apenas abre os …


Minha mente foi sussurrando as últimas palavras, naquele momento senti meu coração acelerar rapidamente pela primeira vez. Certas coisas, ou seja, momentos passaram com toda velocidade. Senti algo esquentar dentro de mim, não sei como explicar direito. Diria que estava assustada. Meu corpo que está deitado se movimenta enquanto o observo. Sinto a minha volta escurecer, meu corpo me puxava de volta para si. Eu tentei gritar, mas mesmo assim não adianta.

Será que estou morrendo novamente??

Não não posso.

Queria correr, mas a força que me puxa é mais forte me impedindo quaisquer movimento. Droga, não podia fazer nada agora. A questão é deixar que me leve novamente.

Em questões de segundo me vi já dentro do meu próprio corpo.

Porém, entorno está tudo escuro, não havia uma luz para iluminar, parecia que fiquei cega.

Naquele momento sinto minha pele arrepiar e alguém segurar minha mão, fazendo o meu pequeno coração bater fortemente.

- Sou eu minha garotinha!! Só passei para dizer que estou com saudades. Só peço que volte que eu nunca irei desistir de você. Por favor. Volte pra mim…

Aquela voz sussurrava próxima a mim. Realmente estou fazendo falta, mas como vou voltar, sendo que essa porra de olhos não abre, eu preciso voltar. Agora.

" Abre os olhos Luna"

" Abre-os "

" Você não morreu garota".

Minhas vozes mentais me insentivavam mesmo naquela terrível escuridão.

Enfim, tentei respirar fundo e me controlar, eu necessito voltar, mas como??

Parece fácil abrir os olhos, mas eu não estou dormindo. Que inferno.

Então sinto algo me prender novamente e apertar meu pescoço, me enforcando. Àquilo está me machucando. Levantei meu olhar e vi uma luz branca de longe se aproximar cada vez mais. O que será que é aquilo?? A luz está cada vez se avançando até a mim, me deixando desesperada, porém não tinha escapatória eu sentia que ia morrer. Até que a…






⭐⭐⭐







Abri lentamente meus olhos, a claridade atingiu com toda intensidade me deixando mais cega por longos segundos, portanto não via nada a não ser branco. Será que eu morri???

Minha respiração está parada??!! Não conseguia respirar certamente. Puta merda. Senti o desespero novamente me atingir, meu coração bater mais forte e meu corpo começou a debater.

Foi então que minha visão tornou ao normal, escutei barulhinhos ao meu lado, como se fosse apitos. Mas estou quase morrendo por conta da respirações, apertei meus punhos com toda força.

Sinto em meus lábios e no meu nariz uma máscara transparente e embaçada que por dentro libera um ar fresco, mas essa porcaria não entrava em minhas narinas. Meus olhos estão lacrimejados, diria que estou sofrendo.

Todavia aparece duas mulheres de branco com suas expressões preocupantes. Uma vem até a mim enquanto outra verifica algo ao meu lado.

- Ei?! Se acalme!!- ela me fala serena - Inspire e expire. Inspire e expire!!- ela fala gesticulando sua mão para cima e para baixo

Obedeci com dificuldade, meus olhos já soltavam lágrimas de dor. Tentei puxar todo o ar daquela máscara, mas senti só 4% de todo aquele ar entra em meus pulmões. Mas já é um começo.

Aos poucos vou recuperando a força de respirar e me acalmando com o desepero.

Sinto a mulher segurar minha mão e olhar para a outra moça que está próximo a mim.

- Finalmente ela acordou!! Vou chamar o Doutor!!- ela fala se afastando e me deixando desentendida.

Fiquei ali recuperando meu ar enquanto meus olhos caminhavam naquele imóvel que é todo branco, as janelas um pouco abertas deixando corrente de vento adentrar, olhei para a parede onde está pendurado um relógio simples que marca 9:40 da manhã. Olhei para os lados e vejo vários aparelhos eletrônicos.

Naquele momento tentei me recordar aonde que estou mesmo.Que droga.

Enfim, rapidamente aparece novamente aquela mulher junto com um homem de meia idade que vestia um jaleco branco e em suas mãos segura uma prancheta de metal.

O mesmo se aproxima de mim e me olha com um sorriso gigantesco.

- Oi dorminhoca!! Finalmente abriu os olhos!!- ele diz e anota algo em sua prancheta - Estava curioso em saber qual é a cor dos seus olhinhos…-

Queria dizer algo, mas parece que meus lábios não abriam.

- E caramba… São lindos. - o homem me analisa- É azul escuro. - ele anota mais uma vez na prancheta.

O que será??

- Então… Eu sou o Dr. Drew, mas pode me chamar de Andrew. Somos amigos a quase dois meses, estou te ajudando esse tempo todo até você acordar e hoje é dia de comemoração. -

Respirei fundo e umideci lentamente meus lábios que estão muitos secos.

- Eu vou fazer umas perguntinhas pra você… tudo bem??!- ele diz e eu assenti.

Ele suspira e sorri levemente a mim.

- Qual é o seu nome??- me olha nos olhos

Droga. Eu não me lembro do meu nome!! Como?? É meu nome, nunca esqueceria. Preciso me recordar, mas não dá certo. Porra.

Sem poder responder balancei a cabeça negativando, não sabendo meu nome.

- Sabe o nome do pai e da mãe meu anjo???-

E eu tenho pai e mãe??? Eu não me lembro de nada.

- Não!!- só mexi meus lábios com essas palavras.

- Aaah esse você vai lembrar… Do namorado???- o Dr. sorri me fazendo dar um sorrisinho bem fraco

Nunca namorei. Esse homem é maluco.

Balancei a cabeça negando.

- Sabe onde estamos??!- pergunta é novamente eu nego.

Parece que não entende que não me lembro de nada.

- Então… vou responder tudo pra você. Não se assuste e não chore. Ok??!- ele sorri

Apenas assenti. E o mesmo olha a sua prancheta.

- Seu nome é Luna Tunner. Você tem 15 anos e mora com sua mãe Alice Rachel Tunner, seu padastro Jared Joseph Leto. Seu pai é Richard Mark.!!-

Ele faz uma pausa e me encara. E a única coisa que me pergunto é que é essa gente toda!!??

- Então Luna, você está no hospital de Los Angeles. Infelizmente você sofreu um grave acidente que fez entrar em estado de coma.-

Senti minha garganta dar um nó e minha cabeça doer junto ao meu corpo, que pelo estado está todo machucado e com hematomas horrorosos.

- Está a 2 meses em coma. Mas felizmente hoje acordou do seu longo pesadelo. Esse tempo todo fizemos de tudo para mantê-la salva. Portanto você não vai se lembrar de muitas coisas no começo, já que acordou hoje. Mas ao longo do tempo nos ajudaremos você. Ok?!-

- Ok!- respondo rapidamente.

Olhei para a mulher de branco, a mesma está com uma seringa em sua mão e rapidamente aplica no tubinho que liga ao soro. Será que é remédio??

O Doutor lentamente tira aquela máscara do meu rosto, me fazendo ficar nervosa, pois ela está me ajudando a respirar. Reprimo meus olhos os fechando e apertei novamente meus punhos. E tentei respirar mais uma vez.

- Luna. Abre seus olhinhos. Quero verificar algo!!- o médico fala.

Obedeci a sua ordem. O mesmo pegou uma pequena lanterna e acendeu a luz bem em direção ao meu olho esquerdo, fazendo- o arder mais ainda. Filho da… O homem analisa os dois, me deixando quase cega por conta daquela luz. Mas finalmente para e guarda a lanterninha no bolso do seu jaleco.

- Prontinho!- ele segura meu queixo e sorri. - Olha, descanse um pouquinho..Por favor não vá entrar em coma de novo, apenas dorme ou descanse seu corpo, que logo voltarei!! Tá bom?!-

- Tá bom!- respondo com todo esforço.

Então o médico se afasta com as duas mulheres me deixando só naquele quarto. Com os meus pensamentos totalmente vazios e sem cor. Queria me relembrar do que havia acontecido, eu poderia dizer que estou chocada em relação ao acidente, mas não me recordo de nada, nem do meu nome eu me lembrava direito. É horrível, mas as coisas só tem de piorar em relação a isso.

É como seu eu tivesse nascido novamente. É muita loucura, mas é triste.

Queria poder lembrar apenas o que e o por que acontece esse acidente!! Apenas isso, faria sentido em minha vida perdida.

Então sinto meus olhos pesarem em questões de minutos. Já me sentia cansada. É hilário, acordei de coma agora e já estou cansada. Mas não neguei em ser levada ao sono profundo, vi tudo em volta escurecer e simplesmente dormi.




(…)(…)



Sou despertada com sussurros. Barulho de bebê. Queria abrir meus olhos para ver se é real, mas estou com preguiça. Naquele momento senti minha barriga contrair e doer me fazendo gemer de dor e abrir meus olhos que se lacrimejaram em segundos. A dor é como se alguém tivesse rasgando a minha barriga, como se de algo que está dentro está querendo sair. Parece cortar a minha carne.

Porra é uma dor forte e insuportável.

Minha respiração é rapidamente, senti minha cabeça latejar e minha barriga doer mais ainda. O que está acontecendo??

Olhei envolta já chorando, senti algo escorrer entre minhas pernas.

No quarto onde estou havia uma mulher morena sentada na poltrona próximo ali, e em pé um pouquinho afastado um homem também moreno junto com outra mulher que está segurando um bebê em seus braços.

Senti como se uma faca me atingisse na barriga e rasgasse com toda intensidade.

-AAAAAAAHHHHH!!- gritei ao sentir uma forte pontada.

Não conseguia respirar, mas senti meu corpo esquentar e suar naquela cama. Levantei o tronco do meu corpo e coloquei minha mão na barriga que ardia.

- Ei Ei Lu?? Está tudo bem??- o moreno me segura delicadamente. Ele é bem familiar com seu jeito e sua voz principalmente. E me conhece pra me chamar assim…

- Tá doendo muito moço!!- gemi de dor com a mão pousada na barriga.

- Filha. Mantenha calma…- diz a mulher ao meu lado acareciando meu rosto. Deve ser minha mãe!! - Di-diga onde está doendo??!-

Minhas lágrimas saiam com toda força e a dor só aumentava. Até que sinto algo molhar minhas pernas e escorrer.

Olhei para minha barriga, no lençol branco um pouco abaixo havia uma grande rodela de sangue.

- Eu eu tô sangrando!!- digo chorando e apontando para baixo.

- Aí meu Deus!- o homem fala deseperado.

- Ela vai perder o bebê!!- a mulher fala me deixando mais louca e deseperada do que já estou.

- Que bebê??!- pergunto sentindo minha barriga mais uma vez contrair.

- Relaxe filha!! Deite e se acalme que vamos chamar o médico!!-

- Moça… me diz que bebê?? Eu estou grávida?? Eu estou a espera de um bebê??- falo nervosa e chorando.

- Não é ….-

E mais uma vez eu senti minha pele rasgar com toda força me fazendo gritar e chorar mais de dor.

- Cadê o médico??!-

Sinto o sangue molhar e manchar a cama inteira. Está piorando e a dor principalmente. Fechei meus olhos deixando a dor tomar conta que parece que está me matando por dentro.

- Fica calma filha o médico já vem!!- diz o homem.

Segurei em seu braço e tentei olhar para ele.

- Moço, se eu estou grávida e o bebê está fazendo isso... - digo tentando estar errada em relação de estar grávida.

Além disso, eu sou jovem e também eu não sei quem seria o pai. Espero que seja algum engano.

Enfim, tento respirar fundo e segurar minhas lágrimas.

- …Por favor, não deixe eu perder meu bebê!! Não deixe ele morrer!!- falo com a voz embargada.



Espero que seja um engano. Pois acordei agora de coma e não me recordo de nada. A não ser que eu esteja grávida e eu já sabia!! Mas não, isso é engano!

















⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐⭐

Continua




Notas Finais


Desculpa pelo capítulozinho L.I.X.O
Sério meus amores!! Mil desculpas.
Estou ultimamente tão desanimada com essa fic, que só Deus sabe 💔💔😕

Mas prometo continuar sim. Com a
↪Luna esquecida
↪ O Jared traidor putanheiro

Será que o Baby Leto's se vai????
Fiquei a essa espera no próximo capítulo!!

🎶 A bruta flor do querer 🎶 ( Desculpa tô assistindo demais Força do querer kkkkkkk)


Próximos capítulos vai rolar choros. Tiro porrada e bomba KKKKK


Bjinhos da Aliens 👽👽🍒🍒💦💦♥♥🍒🍒🌈🌈🌈🎀🎀💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...