História Yggdrasil: Legends of Clans - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 8
Palavras 1.619
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 12 - Revelações


As escadas davam acesso direto a uma sala, estava completamente limpa, o local tinha um aspecto antigo, com um cheiro úmido, havia também mobílias como se tivessem sido postas recentemente, tinha energia elétrica, pois, tinha lâmpadas acesas e um ar condicionado, que ventilava o local, havia um mezanino como segundo andar, haviam outras quatro portas: duas no mesmo andar em que eles se encontravam, uma na parede direita e outra na esquerda, e as outras duas portas estavam no andar do mezanino. O local havia deixado eles curiosos ao seu respeito, mas ao mesmo tempo apavorados. No momento em que todos estavam no mesmo andar, ouviram o som da única entrada se fechar.

 

Heloisa: ferrou! – Diz apavorada – estamos presos aqui dentro!

 

Gilvando: relaxa! – Diz tentando acalma-la – Eu estou aqui afinal!

 

Heloisa: por isso que ferrou!

 

Gilvando: ok então! Que tal a gente se separar para ver se encontramos alguém?

 

Heloisa: você está doido? – Protestou – nos filmes de terror sempre quando os personagens entram em um lugar estranho, não muito convidativo por fora, mas belo por dentro, e resolvem se separarem para procurar pistas alguma merda acontece e eles acabam sendo assassinados um por um.

 

Yngrid: mas isso não é um filme de terror! – Reclama – O D’Jason não vai aparecer.

 

Olímpio: e pensar que uma pessoa que contém um contrato com um demônio, ter medo de um monstro surreal – diz um gatinho com uma cor de ferrugem saindo de dentro da mochila do Gilvando – ah! Sim, meu nome atual é “Olímpio”, sou um demônio, é prazer conhecer vocês.

 

Heloisa: espera um pouco! – Diz com a mão na cabeça – você também tem um contrato com demônio?

 

Gilvando: como assim “você também”?

 

Yngrid: eu e a Heloisa, contemos contratos com demônios! – Diz abrindo a bolsa – vamos! Acorde e se apresente! – Nesse momento sai um gatinho branco com olhos azuis.

 

Holmes: é prazer conhece-los meu nome é “Holmes”, e assim como o Olímpio eu sou um demônio.

 

Heloisa: e pensar que temos dois demônios educados aqui, diferente do meu que é… – antes dela completar a frase, um gatinho preto sai de sua mochila com um salto e cai de pé no chão.

 

Kuro: eae galera, meu nome é “Kuro”, sou o irmão de Holmes, vamos nos dar todos bem ok?! – Diz fazendo um “beleza” com uma das patas.

 

Thaynan: que carinha animado esse daí – diz abrindo sua mochila – esse daqui é meu amiguinho, o “Inu” – diz pegando um cachorrinho branco de sua mochila, que por sinal ainda estava dormindo.

 

Sherlock: meu nome é “Sherlock” – diz uma raposa azul, que saio da mochila da Rayra.

 

Gabriel: então todos vocês têm um contrato com um demônio – diz se espreguiçando – será que não foi por isso, que vocês foram chamados?

 

Yngrid: e quanto a tu? – Pergunta o encarando – você também deve ter um contrato com um demônio!

 

Gabriel: sinto lhe decepcionar, mas não, não tenho contrato nenhum.

 

Gilvando: então, por que você foi chamado?

 

Gabriel: sei lá – dá de ombros

 

Nesse momento, a porta que estava na parede da esquerda se abre com um som de porta velha, fazendo Heloisa se esconder atrás da Yngrid no mesmo instante.

 

Gilvando: por que você não se esconde atrás de mim?

 

Heloisa: porque é mais perigoso! – Responde – vamos embora por favor?

 

Yngrid: mas nem pensar! Se demônios realmente existem, então os Winchesters também existem – diz puxando Heloisa pelo seu braço – vamos! – Diz entrando pela porta

 

Atrás da porta, havia uma escada que levava ainda mais para baixo, Yngrid já havia começado a descer, e os outros a acompanharam, quanto mais eles desciam mais eles sentiam que havia alguma coisa os observando. As escadas terminavam em uma espécie de arena subterrânea, a arena tinha um formato circular, tinha um raio de 100m, era iluminada por painéis de luz, ela era funda e tinham paredes em sua volta para proteger quem estivesse assistindo a luta. Eles olharam em volta, mas não viram ninguém, até que escutaram um espirro vindo a baixo de onde eles estavam, olharam no mesmo instante para ver quem era, e se surpreenderam ao ver que eram seus professores antigos e duas de suas colegas.

 

Marcelo: Dominic! – Reclama – você estragou tudo! Eu estava pronto para dar um susto em tanto neles!

 

Dominic: foi mal!

 

Ana: só você mesma para estragar tudo – diz rindo

 

Yngrid: se você inventasse de me dar um susto, eu iria lhe acertar um chute! – Diz furiosa – por tanto, agradeça a Dominic por ter espirrado.

 

Cristiane: vejo que você continua com seu alto temperamento – diz rindo.

 

Viviane: mas este é o lado bom dela – diz rindo também.

 

Marcelo: e é função do Gabriel acalma-la.

 

Gabriel: você realmente é irritante!

 

Marcelo: bem, deixando nossos assuntos pessoais de lado, vamos falar do motivo de eu ter enviado as cartas para vocês!

 

Rayra: então foi você!?

 

Gilvando: para quem quer “deixar os assuntos pessoais de lado”, você acabou envolvendo os nossos assuntos pessoais para nos chamar – diz mostrando a carta.

 

Bruno: era a única forma de trazer vocês aqui!

 

Lucas: afinal, mesmo que nós tentássemos convencer vocês somente falando de seus contratos, vocês não viriam!

 

João: e a única forma de trazer vocês aqui era envolvendo suas informações pessoais.

 

            Depois disso, Marcelo e os outros subiram para o mesmo andar em que eles se encontravam.

 

Marcelo: vocês já devem saber da grande guerra que existe a mais de cem milhões de anos, certo? – Todos confirmaram – então, esta guerra teve um fim a cem anos atrás.

 

Gilvando: terminou? Como assim?

 

Holmes: dizer que a guerra teve um fim é errado! Nos só estamos silenciados no momento, afinal qualquer um dos três lados pode querer voltar a brigar de novo.

 

Yngrid: mas por que vocês estão silenciados?

 

Holmes: na guerra de cem anos atrás, os três lados perderam seus líderes: nós demônios perdemos Luciffer, os anjos caídos perderam Leviatã e os anjos perderam Deus! – Nesse momento todos ficaram pasmos.

 

Dominic: quando você diz “perderam” você quer dizer…

 

Kuro: mortos!

 

Olímpio: Deus, Luciffer e Leviatã, estão mortos – completou.

 

Bruno: impossível! – Protestou – Deus é um ser impotente e onipotente, como ele pode ser morto?

 

Sherlock: engraçado você não questionar a morte de Luciffer e de leviatã.

 

Lucas: eles não são importantes para o mundo!

 

Holmes: aí que você se engana caro humano! Todos os três lados são importantes!

 

Olímpio: a guerra de cem anos atrás, acabou irritando dois seres, que em hipótese alguma deveriam ser irritados.

 

Dominic: quem?

 

Holmes: os dois deuses dragões!

 

Gabriel: deuses dragões?

 

Kuro: isso mesmo! Escutem: anjos, anjos caídos e demônios, não são os únicos que realmente existem, deuses gregos e romanos, deuses vikings e deuses egípcios, também existem, assim como os dragões.

 

Marcelo: mas como então esses dragões conseguiram matar Deus?

 

Olímpio: não são meros dragões, são deuses dragões.

 

Homes: eles são de longe mais fortes, não sabemos muito sobre eles, mas sabemos que eles são responsáveis por proteger diretamente a Yggdrasil.

 

Yngrid: a arvore da mitologia nórdica?

 

Gabriel: Yggdrasil é responsável por manter o equilíbrio entre as coisas, se os deuses dragões tinham a função de proteger a Yggdrasil, significa que a guerra devia ter de certa forma ameaçado a sua segurança, então eles os mataram, para fazer os três lados pararem de brigar.

 

Heloisa: então quem está liderando quem?

 

Homes: os demônios elegeram o filho mais forte e sábio de uma das famílias nobres para ser o novo Luciffer, os anjos caídos estão sendo liderados por Azazel e os anjos estão sendo liderados por Miguel.

 

Yngrid: Azazel é o líder dos anjos caídos?

 

Holmes: diferente da sua serie favorita Supernatural, o Azazel é um anjo caído, não um demônio de olhos amarelos.

 

Yngrid: deu uma bad agora.

 

Gabriel: mudando de assunto, por que diabos vocês nos chamaram – diz já impaciente.

 

Marcelo: certo, vocês reparam na quantidade irregular de renegados, certo? – Todos confirmam – então vocês também devem estar cientes das reencarnações dos heróis, acontece que um ser que não é um herói acabou se reencarnando.

 

Gilvando: como assim “se reencarnando”?

 

Marcelo: ele forçou sua reencarnação, e por causa dele houve um grande desequilíbrio no mundo inteiro, e um destes desequilíbrios são os renegados.

 

Gabriel: Moriarty! – Diz chamando a atenção dos demais – quando eu derrotei um demônio renegado, ele disse que este ser iria acabar com todos os humanos.

 

Yngrid: Moriarty? Este é o nome do inimigo de Sherlock Holmes

 

Gilvando: mas a história de Sherlock Holmes é fictícia!

 

Gabriel: Sherlock Holmes realmente existiu! Ele inclusive foi reencarnado como herói!

 

Yngrid: como você sabe?

 

Gabriel: porque eu sou a reencarnação de um herói – diz tirando seu tapa-olho revelando um olho de cor vermelho sangue.

 

Rayra: uma revelação em tanto.

 

Marcelo: eu também sou a reencarnação de um herói.

 

Ana: eu também.

 

Kuro: três heróis no mesmo lugar e tempo?! Isso é possível?! – diz balançando Holmes.

 

Holmes: bem essa é a primeira vez que acontece na história.

 

Gabriel: é tão raro assim?

 

Olímpio: sim, afinal os só heróis são reencarnados se realmente a situação for feia o bastante para necessitar de seu poder, mas somente um era o suficiente, e aqui tem três! E você ainda falou de um outro herói que voltou, o que dá um total de quatro heróis reencarnados.

 

Dominic: para falar a verdade, o irmão da Damares, o Danilo, também é um herói reencarnado, e no Vaticano tem mais dois!

 

Olímpio: sete heróis reencarnados?! Então vai acontecer alguma coisa realmente grande! Para trazer sete heróis de volta.

 

Gilvando: “vai”? A situação atual em que nos encontramos não é grande?

 

Olímpio: não, a situação atual pode ser colocada sob controle com os exorcistas, os demônios, os anjos e os anjos caídos, não é necessária a intervenção de um herói!

 

Gilvando: então, o que ira acontecer depois será  pior do que está acontecendo agora?

 

Holmes: sim!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...