História Yokais - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Itachi Uchiha, Kaguya Ootsutsuki, Kakashi Hatake, Kizashi Haruno, Mikoto Uchiha, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Máfia, Sasusaku, Yokais
Exibições 114
Palavras 972
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Harem, Luta, Policial, Romance e Novela, Seinen, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yo mina o/

Bem... não é minha primeira fanfic, por mais que pareça, eu tinha uma conta, mais por assuntos pessoais em acabei excluindo, então novamente criei uma conta, e agora estou aqui postando uma nova historia, o capitulo ta curtinho, mais prometo que o próximo será mais extenso (assim eu espero ha).
Bem lembre-se que plágio e crime, e uma ótima leitura pra você amores ^.^

Capítulo 1 - Prólogo -Volta


Fanfic / Fanfiction Yokais - Capítulo 1 - Prólogo -Volta

Observava a cidade abaixo de si, se tornar cada vez maior, logo viu que o avião pousava corretamente na pista, deveria se quase cinco horas da tarde no Japão, já que saiu cedo da Austrália, uma viajem desgastante e cansativa, não via a hora de chegar em casa e dormir como um defunto, pois era assim como Sakura se sentia, um morto vivo.

Seguiu para a fora do aeroporto carregando suas malas de viajem no carrinho disponibilizado pelo local, e logo avistou o motorista que segurava uma placa escrito ''Haruno'', provavelmente foi mandado por seu pai. Foi em direção até ele, e percebeu como era um armário comparado a ela e as outras pessoas que passavam ao redor, olhando curiosos, por que não é qualquer dia que você vê, um brutamontes, de terno preto, de óculos escuros e com uma escuta no ouvido, mas, ela já estava acostumada. Logo já estava dentro do carro indo em direção a sua casa, mais  uma nova casa.

Olhava as ruas, pessoas indo e vindo vestidas com uniformes escolares, e de social, com telefones em mãos, falando ou digitando disparadamente, tão concentradas e focadas, atravessavam as ruas rapidamente em grande multidão, os carros em fila, por conta do engarrafamento, assim se encontrava Tóquio no início da noite, do jeitinho que se lembrava.

Pelo caminho percebia as arvores que enfeitavam as calçadas da cidade, dando um ar colorido e aconchegante, por mais que tenha ficado tanto tempo fora, voltar a sua cidade natal a deixava extasiada. Passou por um parque aonde tinha algumas arvores de cerejeira florecendo.

Sorriu

As lembranças vieram a tona, como sua mãe ama a a for chamada Sakura, e da onde providenciou seu nome.

Quando percebeu já estava em frente a sua nova moradia, a mansão Haruno, passada de geração a geração pela sua família, uma enorme casa branca e rustica, muito bem conservada. Tratou de entrar pela enorme porta sendo recebida pela governanta da casa.

-Princesa Sakura, seja bem vinda - Chyo, uma senhora nos seus 69 anos, devidamente portada em seu uniforme, que era um conjunto de saia e casaquinho  preto sociais, e em seus cabelos grisalhos, quase brancos seu famoso coque bem alinhado, servia os Haruno desde os seus quinze anos, sucedendo sua mãe  ao trinta anos,no cargo de governanta, depois do falecimento da mesma, viu Sakura nascer, e crescer, isso até ela se mudar aos treze anos para Austrália.

-Obrigada Chyo-san, pelo jeito tudo continua a mesma coisa por aqui - olhou ao redor, a enorme sala de visita, continuava intacta e muito bem organizada.

-Sim, mas, acho que está casa ganhou novamente vida, agora que chegou, princesa. Você está tão linda, não parece nem um pouco com a menininha que nos deixou, alguns anos atrás - olhou Sakura sorridente, observando os longos cabelos rosados que agora estavam curtos a altura do ombro  e repicados.

-Obrigada, mas você dona Chyo ainda é do jeitinho que eu me lembro - falou divertida, arrancando uma risada da senhora

-Nós velhos não temos o que mudar mais, a não ser encolher - riu, arrancando a risada da Haruno mais nova.

-Onde está o papai? - fitou a senhora curiosa, viu o sorriso dela diminuir e naquele momento ela já sabia.

-Ele me informou que não poderia vir, tinha uma reunião inesperada, e pediu que eu desse boas vindas - Sakura soltou um suspiro já acostumado, fitando qualquer outro ponto da sala, virando a cabeça levemente para o lado. Não sabia por que ainda perguntava. Talvez ela tivesse um pouco de esperança de que seu pai, se importasse um pouquinho com ela, algo que era incomum.

-Bem... vou subir, estou quebrada pela viajem - avisou indo em direção a enorme e larga escada na sala.

-Mandarei um servo, levar a jantar ao seu quarto- Falou Chyo vendo a menina, agora quase mulher, acenar positivo para ela e desaparecer.

Em outro lugar...

A porta de madeira foi aberta, passando por ali, um rapaz jovem de longos cabelos ruivos, bem vestido em um terno preto de linho, parou de frente a enorme mesa de maneira, que já estava acostumado de ver, toda vez que iria falar com seu chefe.

-Senhor - chamou, vendo a cadeira de virar, e um homem aparecer sentado nela, segurando um copo de Wiski, seus cabelos negros e longos,olhos onix e a pele clara, combinava com o  terno cor de vinho que usava. - Recebemos a informação que a princesa dos Harunos voltou - prosseguiu, vendo os lábios do moreno se levantarem um pouco para cima, formando um discreto sorriso.

-Ótimo - se levantou empolgado, abotoando a terno, depois de deixar o copo na mesa. - Agora, eu tenho uma reunião - falou contornando a mesa.

-Os senhores, já o esperam na sala - concluiu vendo o homem passar por si.

 

Apenas com um roupão vermelho, cor de sangue, saia da suite do seu quarto, secando os curtos cabelos rosados, agora úmidos, com uma toalha branca, depois de um relaxante banho, queria apenas dormir,  parou em frente a enorme janela do quarto, que dava para ver a frente da casa e seu enorme jardim, suspirou, sua vida mudaria, novamente, aqui. 

Lembranças com sua mãe, e da sua infância invadiram sua mente, e logo se lembrou do fardo que levava nas costas por ser uma mulher e filha unica. A herdeira legítima dos Harunos, era assim que a sociedade e seu pai a nomeavam. Sentiu um cheiro bom  e tão conhecido adentrar as suas narinas, e a porta se fechar silênciosa, ela tinha percebido e ouvido  que um empregada abriu a porta e deixou uma bandeja com seu jantar no criado mudo. Fitou o prato coberto, e ouviu sua barriga roncar, foi em direção ao criado-mudo, as responsabilidades podiam esperas, ela agora queria apenas se alimentar com o delicioso Yakisoba da Chyo


Notas Finais


Logo, explicarei o que Sakurita é, e o que a família dela é, e o desenrolar da historia e tals, espero que tenham gostados, comentários são sempre bem vindos, e é isso, até a próxima, beijos ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...