História Yoongi is a Problem •Imagine Yoongi• - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias 4Minute, Akdong Musician (AKMU), Bangtan Boys (BTS), Block B, EXID
Personagens Hyerin, J-hope, Ji Yoon, Jimin, Jin, Jungkook, Lee Chan-hyuk, Lee Soo-hyun, Rap Monster, Suga, V, Zico
Exibições 118
Palavras 2.311
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ah, tô aqui só pra fazer uma correção de alguns trezentos capítulos atrás: o Mark não é apenas integrante do NCT Dream. Ele é membro do NCT 127 e NCT U, se não me engano.

Capítulo 6 - Jin is a Problem


Fanfic / Fanfiction Yoongi is a Problem •Imagine Yoongi• - Capítulo 6 - Jin is a Problem

- Antes disso, vá ao banheiro. Não quero levá-lo para o shopping assim.

O loiro foi até seu carro e pegou uma mochila, a mesma de antes. Pelo visto, ele não havia parado em "casa" naquele dia. Seja lá o que havia feito nas últimas horas, eu tinha certeza que tinha se embebedado com Takju; sua bebida alcoólica favorita.

Pegou a bolsa e foi até a porta automática, que abriu-se dando passagem até o elevador. A atmosfera calma da pequena sala foi logo percebida, diferente do ar abafado que a garagem imensa tinha. Yoongi apertou o botão do elevador e esperou o mesmo descer, olhando para o painel acima do elevador que mostrava os andares em que ele passará.

- Eu não sei se tenho roupas boas o suficiente para sair.

- Nós vamos para o shopping, não para um baile de gala. - Ri enquanto adentrava no elevador que havia acabado de chegar.

Ele apertou no botão "P2", para o segundo andar, onde tinha os banheiros mais próximos.

Yoongi POV

Os banheiros do hospital eram individuais, não era aquele que continha diversas cabines e várias pias para várias pessoas.

Entrei e não tive pressa, aquele não era o único banheiro de todo o prédio.

Lavei minhas mãos manchadas de sangue seco, que saíram rapidamente. Tirei minha veste de cima e escolhi uma camiseta xadrez, o tipo de camisa que  mais gosto. Vesti e molhei novamente minhas mãos, jogando meu cabelo para trás e o deixando de maneira ótima para mim.

Fechei o zíper da bolsa e coloquei uma alça em um único ombro, até meu celular vibrar.

Jin.

Ligação On

- Eu vou te matar.

- Você não faz mal nem para uma mosca, por mais que tente.

- Tentativa de homicídio.

- Oi? - Ri. - Que tal estudar um pouquinho as leis e analisar os fatos, Seokjin? - Dei uma pausa - Você... Já viu os contatos do celular dele? Se for ver, seu nome está como "Sexta". Deve saber o porque agora ele só querer trepar nas sextas. Ele tem algumas mulheres bem gostosas em seu contato, pena que nem mesmo ele sabe seus nomes, já que são nomes de dias da semana. Veja bem, pelo menos você não é a ultima pessoa que ele pega.

- Namjoon pode transar com quantas pessoas ele quiser, mas seu coração sempre será meu. Ele me ama, ele sai comigo. Ele é jovem, só quer se divertir.

- Jungkook é mais novo que ele, mas mesmo assim não sai chifrando seu namorado. Eles se amam, diferente de vocês. Quantas vezes vocês já saíram pro cinema, para um parque, como um casal saudável? Vocês só metem!

- Acho que deveria estar ciente sobre o que está falando, isto realmente é ridículo e perturbador.

Fora da ligação

- Yoongi? Yoongi, está demorando muito!

Na ligação

- Acorda, cara. Você não era assim.

Ligação Off

S/n POV

Ele finalmente abriu a porta. Com certeza estava conversando com alguém e não queria que eu soubesse de modo algum. Não tentei escutar, as pessoas por perto iriam me achar ridícula se eu pressionasse minha orelha contra a porta.

- O que estava fazendo?

- Não estava achando a roupa ideal. Falei que não tenho muitas roupas legais.

- Bom... - Ignorei a mentira - Nós podemos comprar algumas roupas para ti. Jimin tem um ótimo senso de moda, logo, logo terá novas roupas.

- Eu sou ótimo com roupas. O problema é tempo para compra-las. - Ele tirou um M&M do bolso e me ofereceu.

• Tempo •

Chegamos rápido, num piscar de olhos. No caminho Yoongi ligou o rádio. Quando eu começará a cantar a música, ele muda de estação para me provocar.

Liguei para Jimin e ele atendeu, falando que estava na maior loja de roupas do piso cinco. Andamos muito, os elevadores estavam lotados ou longe, então resolvemos ir de escada rolante. Demorou um pouco mas valeu a pena, pelo menos ele conversou comigo.

Chegando na loja, procuramos Jimin. Foi difícil já que o ruivinho não se contentava ao ver uma arara de roupas que já corria, saindo do lugar que estava quando falará por telefone. Foram três tentativas de encontro, na última o encontramos babando por todas aquelas roupas chamativas e caras.

- Olha, olha! - Ele apontou e deu pulinhos pegando uma blusa de cetim roxa. - É linda e cara. Vamos comprar.

- Jimin...

- EU VOU GASTAR TUDO HOJE - Gritou e riu como uma bruxa. Era tão hilário que dava para ver as onomatopeias de risos saindo de sua boca.

• Tempo •

Dito e feito. Ele só não gastou tudo porque é rico, se quiser pode gastar todo seu dinheiro com Kinder Joys/Kinder Ovos.

Nós estávamos exaustos. Exceto Yoongi, que não fez nada. Jimin me puxava para todos os lugares, como um chaveirinho fofo.

- São exatamente 19:13. - Yoongi olhou seu relógio prateado com detalhes vermelhos - Ainda deve ter algumas sessões de cinema. Irei ligar para os meninos e...

- ESTÁ LOUCO? - Eu e Jimin gritamos, despertando de nossa transe após tanto repouso. Minha única vontade era de me largar e dormir no chão do shopping.

- Vamos lá, gente. Jungkook deve estar entediado. Hoseok e Taehyung provavelmente estão tentando se pegar neste momento por estas regiões. Não custa nada chamá-los. Afinal, nós nunca assistimos um filme juntos.

- S/n. - Jimin deitou sua cabeça em meu colo com os olhos fechados. O cansaço era tanto que nós sentamos na escadaria do cinema, que ficava próximo da loja. - Pode isso?

- Sabe, estou realmente cansada, mas não é uma má ideia.

- Não acredito! - Os lábios do menor formaram um "O" perfeito. - Vocês querem se pegar no escuro, safadinhos!

- Cala a boca.

- Vai dizer que você não consegue tirar o fogo daí, sabendo que vou chamar seu namorado?

- Nós moramos juntos, Yoongi. Podemos matar a sede em dois tempos - Ele revirou os olhos.

- Que atirado.

- Irei ligar para todos. Escolham o filme enquanto faço isto.

Obedecemos e fomos para a fila. Diferente do hospital, naquele dia o shopping estava movimentado.

Jimin e eu conversamos sobre coisas aleatórias, até chegar nossa vez. Não foi tão rápido, mas assim que escolhemos o filme e chegamos no balcão, tive uma surpresa. Haviam seis lugares, certinhos. O problema é que eram duas cadeiras vazias uma do lado da outra, em diferentes filas de poltronas. Eram cadeiras coincidentemente de casais. Ok, tudo bem. Hope e Tae não viam problema em sentar juntos, mas eu via problema em sentar com Yoongi. O sistema do cinema era de marcação de lugares, não tinha como chegar na sala e escolher uma cadeira na hora.

Compramos nossos ingressos e no caminho tentei insistir que Jimin ficasse comigo durante o filme, mas achei antiético demais e não falei nada.

- Já os chamou? - Jimin perguntou para o loiro, enquanto distribuía os ingressos para nós dois.

- Jeon deve estar vindo. Os outros dois também, eles estavam juntos.

- Acham que estamos estragando o momento deles? - Perguntei sem preocupação, com a intenção de caçoar aquilo.

- Que nada, eles adoraram. Escurinho, sabe? A propósito, S/n, eu irei ficar com Jeon - Percebi o sorriso irritante do menor, ele queria mesmo me ferrar.

- Haha, isso! - Os dois bateram as mãos.

- Vocês são ridículos - Revirei os olhos e cruzei os braços. Senti um braço contornar meu pescoço e uma mão larga apoiando-se em meu ombro. Era Yoongi, mais uma vez. Agora agindo em público.

- É, acho que terei de assistir o filme mais uma vez. Hoje não vou conseguir, se é que me entende.

- Ah, cala a boca! - Me afastei, vendo os dois rirem.

Não demorou nada a chegada de Jungkook, Hoseok e Taehyung. Jeon já sabia de tudo, diferente de Hope e Tae, para eles era uma surpresa o fato de que eu e Yoongi iríamos sentar juntos, afinal, todos sabiam o que o falso loiro sentia por mim.

- Min Yoongi do céu! - Hoseok abriu a boca ao perceber que todos estavam em duplas.

- Ele conseguiu! - O quase casal comemorou.

- Conseguiu uma ova, não sejam ignorantes.

- Ela não admite que gosta de mim.

- Onde estão os anéis de compromisso? - Hope segurou nossas mãos, numa busca sem sucesso.

- Eu que pergunto! Que tal vocês não começarem algo logo?

- Eu só vim para assistir o filme - A inocência de Jeon fez Jimin morder seu lábio inferior de raiva. Eu e Yoongi rimos.

Os casais se dirigiram até a fila para entrar na sala, enquanto eu e Yoongi ficamos parados.

- Primeiro as damas. - Ele fez um sinal com as mãos, como se eu fosse desfilar no tapete vermelho.

- Vai na frente.

- Vai logo.

- Não. Não quero andar do seu lado, não somos um casal.

- Deveríamos ser.

- Que se foda, vai na frente.

Ele caminhou devagar. Até perceber que eu andava também, parou, e andou ao meu lado, olhando para os lados, sem achar que eu havia percebido. Quando o loiro virou para mim novamente, eu já estava entregando o bilhete para o funcionário magro.

- Me espera, porra - Ele conseguiu me acompanhar, infelizmente.

Esse nosso relacionamento era estranho, nunca vi nada igual. Era único e engraçado. Não era nem namoro nem amizade colorida, era algo indefinido. Pelo menos não mantínhamos algo masoquista, tapas não são legais. Ou são?

Chegando na sala, cada um dos garotos foram para suas respectivas cadeiras. Eu com a pipoca em mãos, olhei para o lado oposto de Jimin ao ver ele fazendo um sinal de "Fighting" para Yoongi.

- Que ridículo - Pensei.

Assim que sentamos, as luzes foram lentamente desligadas e a tela foi iluminada pelos trailers que passavam na mesma. Posicionei a pipoca em meu colo e o refrigerante Yoongi colocou no porta copos da minha cadeira.

- Não acredito que comprou apenas um refrigerante - Falei baixo.

- Valia mais a pena do que dois pequenos.

- Não, dava no mesmo! Você não sabe mentir. Eu não vou beber. - Ele olhou sério para mim.

- O nosso maior beijo foi de 20 segundos.

- Faz o seguinte: cala a boca pelo o amor de Buda e de Jesus Cristo. Eles e eu agradecemos.

O filme começou. Eu ia colocar meu braço direito no apoio que a cadeira tinha, até Yoongi move-lo para trás, deixando um espaço livre entre nós.

- Que merda é essa?

- Pode encostar - Ele puxou minha cabeça, a apoiando em seu peito e alisando meus cabelos.

- Não, eu vou adormecer.

- Adormeça. Pelo menos eu te levo para casa.

- Não.

- Sim - Ele me puxou novamente para si. Desta vez, o toque de suas mãos em minha cabeça me acolheu. Fiquei parada e apreciei o momento - Eu sabia que ía gostar.

O filme rolou e num passe de mágica, dormi. Acordei no banco de trás de um carro, logo apertei meus olhos e despertei. Yoongi estava no caminho de minha casa, quase chegando.

- Acordou? - Ele me olhou pelo retrovisor que todo carro tem por dentro. - Dormiu bem?

- Nunca tinha dormido no cinema. Me sinto dolorida.

- Imagina eu! Poxa, você pesa. Isso que eu chamo de esmagando corações - Ele apertou seu peito direito, fazendo careta.

- Você é um péssimo travesseiro.

- Óbvio, você é melhor. Seus peitos são como almofadas.

- Que vergonhoso! - Baixei minha cabeça e cobri meu rosto enquanto ele ria. - Quando vai se mudar para lá?

- Deve estar bem animada, não é?

- Isso só foi uma pergunta, imbecil.

- Providencie as melhores lingeries eróticas, pois já entrei em contato com o dono do imóvel.

- Sem-graça. Ah, já está ciente de que não vai dormir na minha casa hoje, não é?

- Ah, claro. - Mentiu.

- Ahn... Yoongi.

- Huh?

- Você... - Deitei e coloquei meu braço sobre minha barriga e o outro como um travesseiro fino para minha cabeça - Realmente gosta de mim?

- Que pergunta mais idiota, o que você acha?

- Não sei. Acho que nunca fui amada. Todos os meus ex-namorados gostavam de mim de uma forma tola. Sabe, da mesma forma que Namjoon gosta.

- Eu sou diferente, então. Sou fiel, realmente gosto de você. No primeiro dia dos namorados após nos conhecermos eu gastei toda a minha mesada com bombons. - Rimos. - Isso serve como uma prova de amor?

- Não - Falei ainda rindo - Eu gosto muito de Milk Shake.

- E daí?

- Daí que você pode ser criativo, não é?

Ele suspirou e sorriu.

- Posso dormir na sua casa? - O loiro aproveitou a parada no sinal vermelho e indagou.

- O quê?! Não, né!

- Eu não quero nada! Só quero dormir. - Fiz uma cara duvidosa - É sério! Eu não sou tão pervertido assim.

- Nós não somos nem namorados, Yoongi.

- Mas nós já transamos.

- Isso importa? Apenas aconteceu.

- Duas vezes.

- Eu não vou fazer isso. Estou me alto desrespeitando como mulher.

- Você por acaso vive nos tempos de 1900 e cacetadas? Você é você, seja livre. Não é obrigada a seguir regras idiotas da civilização.

- Mas eu não quero.

- Você não entendeu? Eu posso dormir em outro cômodo da casa. Só não quero piorar a minha rinite com aquela porra daquela sala empoeirada. Vai ser como uma festa do pijama em cômodos diferentes.

- Uma festa do pijama em que o convidado se convida, né?

- Estou sendo deselegante demais, não é?

- É. Mas ok. Eu deixo.

- Eu prometo que não vou te engravidar!

- Por favor, não trabalhe num circo.
   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...