História Yoongi is a Problem •Imagine Yoongi• - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias 4Minute, Akdong Musician (AKMU), Bangtan Boys (BTS), Block B, EXID
Personagens Hyerin, J-hope, Ji Yoon, Jimin, Jin, Jungkook, Lee Chan-hyuk, Lee Soo-hyun, Rap Monster, Suga, V, Zico
Exibições 125
Palavras 1.356
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Lap Dance isn't a Problem


Fanfic / Fanfiction Yoongi is a Problem •Imagine Yoongi• - Capítulo 7 - Lap Dance isn't a Problem

Chegamos na minha casa e logo desci para abrir a porta. Ele ficou para tirar sua bendita bolsa da mala. Esperei ele entrar e fechei a porta. Respirei fundo e pedi a Deus para que não tivesse bebida com ele. Yoongi é imprevisível, nunca se sabe o que ele pode fazer.

- Bom, você dorme na sala. O quarto de Mark está empoeirado, não irá fazer diferença. São exatamente 01:09. Irei pegar as cobertas.

O loiro foi até o banheiro e tomou um banho rápido e quando voltou já viu o sofá pronto para ele. Apenas o cobri com umas cobertas e trouxe um travesseiro de meu quarto.

- Está com fome? Quer comer alguma coisa?

- Sim.

- O que quer?

- Você.

- Meu Deus. Dá um tempo! Você não para, né?

- Não - Ele riu.

Subi os degraus e tomei banho em minha suíte. Quando terminei, escolhi um pijama decente. Era longo, de mangas razoavelmente compridas e tecido não tão fino. O resto do conjunto não tinha jeito; deixava minhas curvas definidas. Tentei não descer as escadas, até ele me chamar. Fui até a sala e ele pediu para sentar ao seu lado, ligando a TV.

- Olha, esse sofá tem alguma coisa. Já aconteceu de duas vezes ele fazer ocorrer coisas não muito adequadas.

- Senta logo. - Sentei. - Agora, falta eu ter uma desculpa para te beijar.

- Ah, eu sabia. Boa noite.

- É só um beijo! Um beijinho - Ele fez um coração com a mão.

Ele me puxou e roubou um beijo. O afastei, mas ele continuou a me beijar novamente. Sua mão puxando minha cabeça para si fazia com que o beijo ficasse mais caloroso.

- Não, hoje não! - Pensei.

Ele me deitou e ficou por cima de mim, ainda me beijando. Quando perdeu o fôlego, olhou para mim, com os olhos fitados em meus lábios.

- Ok, irei te liberar. Não quero que se sinta incomodada. Pode ir - Ele falou saindo de cima de mim.

- Você não está...?

- Não, não. Não armo minha barraca atoa. Sabia que você ia me dar um fora.

Sai do sofá, mesmo algo dentro de mim implorando para que ele me puxasse novamente para o móvel.

- Hey, nós nunca dormimos de conchinha! - Ele gritou assim que pisei no degrau da escada. - Não é uma boa ideia?

- Você não está pedindo demais?

- Não. - Ele levantou com um travesseiro na mão e passou na minha frente, indo para o meu quarto.

- Yoongi! - Gritei e não insisti muito, eu realmente estava gostando daquilo.

Ele deitou primeiro e me chamou, como se a cama fosse realmente dele. Revirei os olhos e deitei de costas para ele. O loiro contornou me corpo com seus braços e encaixou perfeitamente seu queixo em meu ombro, soltando um suspiro de conforto. Ele sentiu um pequeno vácuo e menos calor humano no momento e pegou minhas mãos, nos deixando verdadeiramente colados. Tentei dormir e demorei um pouco, não sabia se ia me acostumar com aquele seu jeito. Pensei muito, tanto que nem lembro metade do que havia pensado. Yoongi parecia um urso fofinho de pelagem branquíssima, como açúcar.

• Tempo •

Acordei na mesma posição que antes. Parecia estar tarde. O meu único problema era sair dali, como?! Nossas mãos ainda estavam entrelaçadas e eu não sabia se ele acordava fácil. Tentei me mover mas o loiro que ainda estava dormindo, me puxou. Podia sentir cada parte de seu corpo por causa de seu pijama de tecido fino e confortável, como qualquer outro pijama. Resolvi cutucar seu braço, mas não deu certo. Novamente, ele me puxou para si, nos deixando bastante próximos, como um ser só.

- Yoongi - Bati em seu braço e falei com tom baixo - Yoongi!

- Huh...? - O loiro tentou falar, mas seu sono não deixou.

- Acorda!

- Huh...!

- Yoongi, tenho que me levantar.

- Agora não... - Sua voz rouca soou no meu ouvido, fazendo me arrepiar por inteira.

- Por favor. - Tentei não me estressar, ainda estava cedo.

- Só depois de um beijo.

- Que nojo, sinto seu mau hálito de aqui.

- Agora me deu uma vontade imensa de escovar os dentes. - Ele pulou da cama, descendo as escadas de forma animada ainda com os olhos inchados.

Fui ao banheiro e fiz minha higiene matinal. Escovei meus dentes. Não porquê ele me despertou algum desejo ou algo do tipo, já era uma mania higiênica minha.

Desci os degraus e tornei a fazer um café da manhã simples. Ouvi a porta do banheiro que ocupava o andar de baixo fechar, e logo Yoongi andar até mim. Suas mãos contornaram minha cintura, e ele mordeu o lóbulo de minha orelha. Parei de mexer no fogão e pedi que ele se afastasse. Esqueci que aquele era Min Yoongi, Min Yoongi não respeita e obedece ninguém. Ele apenas me apertou mais ainda e lambeu o lóbulo da orelha, em seguida a chupando suavemente. Não chegou a chupar por muito tempo, pois queria apenas me provocar. Senti seus lábios formarem um sorriso malicioso.

- Agora não, Yoongi.

- Agora não, o quê? Eu só estou brincando - Ele moveu sua cabeça e susurrou em meu ouvido - Um a zero.

Um a zero? Ele quer uma competição? Ah, Min Yoongi, você é louco.

Não falei nada, querendo provocar suspense nele. Peguei um prato de vidro escuro e coloquei o que havia preparado sobre a louça de vidro. Coloquei o prato na mesa, evitando contato visual, com os pensamentos mais sujos possíveis. Sentei e mordi uma torrada, o encarando.

- Está me achando louco?

- Demais.

• Tempo •

Passei o dia organizando minhas roupas, a viagem seria no dia seguinte. Yoongi não se preocupará com roupas, ele simplesmente fica perfeito até de vinho com rosa choque.

Quando terminei tudo, lembrei do que ocorreu hoje de manhã. Tentei pensar em algo interessante, mas nada tão incrível saiu. Apenas desci e encontrei o loiro preguiçoso sentado no sofá, assistindo um programa em que J-Hope, Taehyung,  Moonbyul e Wheein se apresentavam como MCs. Ele parecia entediado, mas sua indisposição não o deixava sair do sofá. Sentei ao seu lado, enquanto ele me olhava estranho. Depois de um tempo ele virou para o televisor. Movi minha mão até seu membro assim que tive oportunidade. O loiro logo tomou a ação de me puxar para um beijo. Deixei nossos lábios apenas encostarem e sentei em seu colo. Sempre ameaçando beija-ló, mas logo o enganando, como um bobo. Yoongi perdeu a paciência e me puxou brutalmente, me beijando, mas eu não reagi, fazendo com que o ato ficasse "sem sal". Comecei a cavalgar em seu membro, brincando de fingir que lhe beijava. Parei de me movimentar e falei em seu ouvido:

- Um a um. - E me levantei, não dando bola para sua barraquinha armada.

- Mas que porra, está duro! - Ele reclamou.

- O banheiro é por ali.

- Eu não sei onde é, por favor pode me mostrar? - Se fez de inocente, aprontando uma para mim. Não tive tempo de responder, já que ele apenas me puxou e me trancou no banheiro. Me sentou brutalmente no chão frio do cômodo e sentou na tampa do sanitário, arrancando a bermuda cinza que usava no momento. Começou a se masturbar, bem na minha frente.

Nunca fiquei tão excitada na minha vida.

Queria simplesmente pular para seu colo, mas ele me interrompia entre gemidos, com um sinal de "pare". Quando ejaculou, deslizou seus dedos que tinham o líquido ao redor deles em meu rosto, precisamente em minha bochecha. Limpou-se e falou um pouco exausto:

- Dois a um.

Ele me deixou no canto do banheiro, ainda sem palavras.

Mais tarde eu o chamei. Assim que ele chegou, deu de cara com uma cadeira posicionada no centro do meu quarto.

- Senta - Ordenei e apontei para a cadeira. Ele obedeceu ansioso.

Dei o play em meu celular, na playlist com o emoticon 🔥.

- Você já ouviu falar em Lap Dance?


Notas Finais


Sim, o capítulo foi mais curto que o normal c:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...