História You a little Crybaby. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor Yaoi Sexo Gay
Exibições 9
Palavras 1.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olha, primeiramente....Fora Temer
Segundamente...DESCULPAAAAAAAAAA , não queria ficar sem postar novos cáps, mas é que tudo conspirava contra. Primeiro eu fiquei sem internet, depois veio a semana de provas e depois fiquei sem internet de novo.Mas agora estou aqui para postar novos cáps todos os dias, ou até dois. Juro que vou compensa-los ;-;

Amém Inês?

Beijos e fiquem com o cáp novo <3

Capítulo 8 - The first kiss


Fanfic / Fanfiction You a little Crybaby. - Capítulo 8 - The first kiss

P.o.v Sam

Nós nos divertimos muito naquele pequeno lago,aquele estava realmente sendo o melhor dia da minha vida ,até por que eu não achava que passar um dia com o Will fosse ser tão divertido assim.Eu acho que estou apaixonado pelo garoto alfabeto.Bom, estava quase no final da tarde,então decidimos sair da água. Estavamos completamente encharcados. Eu não tinha levado toalha, e estava começando a ficar frio.
   -Estou com frio. - Reclamo para Will,que parece esta com frio também.
   -Vem aqui que eu te esquento!!! - Will vem em minha direção e me abraça por trás.
   -Está quente agora Sam?   
   -Muito mais, obrigado Will. - Eu agradeço com um sorriso no rosto.
   -Está ficando tarde, e eu estou na casa da Lucy, e é capaz dela não me escutar gritando na porta, e eu acabar ficando do lado de fora. -Explico.
   -Por favor, fica mais um pouco Sam. - Ele me suplica.
   -Eu não posso, está tarde, e eu estou a pé!
   -A pé? - Ele parece não acreditar.
   -Sim, não tenho bicicleta, carro, nem nada.E nem tenho dinheiro para pegar um táxi ou algo do tipo.
   -Então deixa eu te levar pra casa. - Ele faz uma cara de pidão.
   -Vai me levar de que?
   -De carro, meu carro está logo ali. - Fico surpreso, não sabia que Will tinha um carro.
   -M-m-mas...
   -Mas nada, por favor,aceita. - Ele me estende a mão e me dá um sorriso.
   -Bom, eu tenho escolha? - Dou um sorriso de canto de boca para ele.
   -Definitivamente não. - Ele me devolve o sorriso.
   -Bom, já que pelo visto não tenho escolha... -Então, sigo ele até o carro, o carro dele era um HB 20 prata, não entendo muito de carros, mas pelo pouco que sei, consegui descobrir qual o carro, até porque meu pai tava querendo comprar um desses.Sigo até o carro, Will abre a porta para mim e logo em seguida entra também.
   -Então, onde é sua casa?
   -Não estou na minha casa, estou na casa da Lucy... 
   - Por que? - Ele me questiona, mas parece não me julgar.
   -Uma longa história, mas basicamente tive um problema com meu pai.
   -Eu te entendo, tenho problemas com meu pai também. - Fiquei surpreso, como um garoto relativamente "perfeito" tem problemas com o pai?
   -Bom, então...Onde é a casa da Lucy? - Falo o endereço da Lucy, e depois começamos a falar sobre coisas aleatórias, rimos muito, então o assunto acabou, e aquele silêncio tava me matando, até que ele ligou uma música romântica, o que me deixava muito, muito corado..Então de repente Will solta um...
   -Você fica muito fofo quando está corado. - Eu coro mais ainda. Sinto borboletas no estômago, mas o tempo passa e ele chega cada vez mais perto, e cada vez  mais borboletas no meu estômago, até que eu consigo ver a casa da Lucy, e não aguento mais o silêncio.Percebendo que estou chegando em casa e que vou ter que ficar longe do meu garoto alfabeto.Sinto a necessidade de ter um pouco dele comigo,até que ele para o carro, se vira para mim, e quando vejo seus olhos azuis, não consigo me segurar, então antes que ele consiga dizer algo eu selo seus lábios com os meus em um beijo calmo, mas ao mesmo tempo cheio de amor, era meu primeiro beijo, e as borboletas que estavam no meu estômago agora estavam em minha boca, se movendo entre minha boca e a dele, Will tenta passagem com sua língua, eu demoro a ceder, e quando finalmente cedo ele começa a explorar minha boca, parece que nossas línguas estão numa dança sincronizada, até que começa a faltar o ar.
   -Uau, esse por acaso foi seu primeiro beijo? - Will me olha, ainda sem fôlego, eu coro.
   -A-a-a-ai, eu beijo muito mal, e eu devo estar com mal hálito, e .... - Ele bota um dedo em meus lábios, fazendo eu me calar.
  -Seu beijo tem gosto de mel, acho que foi o melhor beijo que já recebi. - Nós nos encaramos por um momento, até que eu abri a porta do carro.
   -Essa noite com você foi muito legal Will. - Falo com um sorriso.
   -É, foi um ótimo dia, bebê chorão.
   -Esqueceu de me ensinar seus ABC´s, garoto alfabeto.
   -No próximo beijo eu ensino o verdadeiro ABC para você Sam. - Ele dirige para fora do meu campo de  vista. Entro na casa de Lucy, espero que ela esteja melhor. Vou subindo as escadas que dão para o quarto dela, deixo escapar alguns sorrisos idiotas pela minha boca. Abro a porta e lá está ela, com um pote de sorvete, batatas fritas e um filme romântico ligado.
   -EU NÃO TÔ COM CIÚMES DO PETER, EU NÃO GOSTO DELE... EU TO ÓTIMAAAAAAAAAAAAAA, ME DEIXA EM PAZ.... EU TÔ PÉSSIMA, ELE ME DESOBEDECEU, QUE MORTE HORRÍVEL. - Lucy não está bem.Ela ta estranha, e acho que Peter tem haver  com isso.
   -E-e-eu vou tomar banho. - Saio em direção ao banheiro.
   -Não, espera ai, onde é que você tava esse tempo todo seu demônio?? - Só consegui pensar em uma coisa: "Fudeu" ...
   -Eu tava, eu tava... E-e-e-e claro que...PERDENDO MINHA VIRGINDADE COM O WILL..." Porra Sam, por que você disse isso?"
   -Acho que você ta meio drogado...Vai lá tomar um banho, vai menino. - "Obrigado Deus"
   -PERA, POR QUE VOCÊ TA TODO MOLHADO? -" AHH LUCY, VAI SE FODER" 
   -P-p-peguei uma puta chuva, sabe..
   -Não ta chovendo....
   -E o Peter com a Abby, como vai?? - "Esquece do assunto, esquece do assunto, por favooor" 
   -AQUELA VADIA BÁSICA, FILHA DA PUTA, ELA VAI VER, PORQUE EU NÃO... - Saio de de mansinho em direção ao banheiro e deixo ela falando sozinha. Tiro minhas roupas, tranco a porta e ligo o chuveiro.Termino o banho, estou realmente preocupado com a Lucy. Vou dormir, amanhã como é feriado, quero ver como Peter está em relação á isso. Me deito e nem vejo quando durmo, estava muito cansado. Acordo, eram 4:00 da manhã, não sei o que fazer, penso em ir ao quarto da Lucy, mas provavelmente ela está dormindo e não quero atrapalhar ela, até porque ela já está estressada o suficiente. Então decido ir até a casa do Peter, até porque não era muito longe dali, apenas algumas quadras.Chego na casa do Peter, bato na porta e ninguém aparece, bato novamente e nada, até que perco a paciência e vejo que a porta esta aberta, abro a porta, e vejo um filme de ação ligado, vejo alguém só de cueca deitado no sofá e penso comigo mesmo " Não sabia que o Peter era desses" Dou um grito e de baixo de um monte de caixas de pizza aparece o Peter, ele olhou para os lados, parecia não saber o que estava acontecendo, até que com aqueles olhos de quem tinha acabado de fumar umas maconhas ele me vê e dá um grito.
   -QUE PORRA É ESSA? - Dou um berro com o grito dele.
   -EU QUE DIGO, ACHEI QUE VOCÊ FOSSE HÉTERO PETER.... 
   -O que? Como assim? - Ele parece não entender nada.
   -COMO ASSIM O QUE? TEM UM HOMEM SÓ DE CUECA NO SEU SOFÁ!!! 
   -Ahhhh, esse é o JP, meu irmão. - Fico assustado.
   -COMO ASSIM? VOCÊ TEM UM IRMÃO?
   -Tenho. - Ele fala com calma
   -AHHHH, MAS AGORA VOCÊ VIA ME EXPLICAR ESSA HISTÓRIA DIREITO. 
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado :3

Eu realmente sinto muito por ter ficado sem postar por muito tempo, me disgurpem ;-;

Beijos, amo vocês S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...