História You Again? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Exibições 88
Palavras 2.178
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui xtou eu com mais uma fic, agora chanbaek, meu OTP supremo. Eu só tenho fic de BTS por medo de escrever uma fic do grupo utt e sair ruim. Essa fic veio na cabeça do nada e eu resolvi escrever, mas claro que eu não vou abandonar HOL (Hostages Of Love) quem quiser ler, é jikook sz

Enfim, espero que alguém goste, pois eu gostei.

Boa leitura ~♡

Capítulo 1 - Puta sem limites


"Quando eu olhei para você na primeira vez, eu estava cativado
Não há nenhum pensamento complicado, mas eu quero dizer

A resposta é você
Minha resposta é você

Eu deveria ser cuidadoso e me amar mais, desse jeito eu nunca irei me machucar"

                          ♡☆♡



Em pleno sábado, Baekhyun se encontrava cansado, cansado de chorar por uma pessoa que o usou e depois o jogou fora. Aquele homem de rostinho severo, estava super irritado por dentro, mas perto de seu melhor amigo, ele não escondia, pelo contrário, alugava os ouvidos de Luhan.

–Mas Hannie! Ele me trocou por outro cara. O que eu tenho de errado? Eu sou gostoso pra porra! –Baekhyun estava deitado no colo de seu melhor amigo.

–Caralho, Baekhyun! Chega de ficar chorando por Cristopher. Ele veio e ficou por um tempo, agora ele retornou para New York. Ele está feliz, Baek.

–Mas eu amava aquele idiota! Eu só quero esquecê-lo. Me ajuda, Lu.

–Só se arruma, eu vou pra minha casa, quando eu voltar, quero você pronto.

Luhan saiu daquela casa enorme e deixou um Baekhyun confuso e pensativo para trás.

Byun era o tipo de cara que tinha tudo do bom e do melhor, ele não se apegava à nada, mas se apegou a Cristopher e no final estava chorando pelo tal.

O pequeno romance entre eles dois durou cerca de cinco meses, mas para o mais novo, parecia que eles se conheciam há anos, pois se davam super bem, nunca brigavam nem nada do tipo.

Cristopher também era um cara rico, o mesmo foi para Coréia a trabalho, ele era dono da empresa de advocacia que tinha ali, perto da casa do Byun, onde o mesmo estava fazendo estágio. Foi exatamente lá onde os dois se conheceram.


                  Flashback on


Era um dia ensolarado e Baekhyun estava pingando em suor, ele não queria sair, muito menos "trabalhar", mas precisava dar certo orgulho para sua família, já que o mesmo vivia as custas dos mais velhos.

Assim que entrou em seu carro, tratou de ligar o ar condicionado, mas como seu dia estava indo de mal a pior, a bosta do ar não quis pegar, fazendo então Baek ficar furioso. O mesmo decidiu ir com a janela aberta, mas a mesma estava emperrada, então ele saiu de seu carro e foi a pé.

Quando chegou na empresa, Byun mal olhou na cara das pessoas que o cumprimentava, foi direto para a sala de seu chefe e dono da tal empresa.

–Você deve ser Byun Baekhyun, certo? –Cristopher tinha língua presa, era engraçado seu modo de falar aquele idioma, o que fez de imediato Baekhyun rir. –Algo errado, senhor Byun?

–Ah, me desculpe! Seu coreano é engraçado, mas isso não se repetirá.

–Eu sei que é! Agora temos que falar sobre seu primeiro dia de estágio.

Baekhyun riu do coreano de Cristopher, mas depois disso sua raiva voltou. Ele agiu seco com seu chefe, coisa que fez o mais velho ficar preocupado.

Depois do expediente de Byun, o homem alto; de negócios; rico, foi até o mais novo e o puxou pelo pulso.

Cristopher queria ter uma conversa a mais com Baekhyun, queria o conhecer melhor, saber como ele é fora do trabalho.

Aquele estagiário tinha uma carinha manhosa, um cheiro bom, tantas coisas que fizeram Christopher ficar curioso ainda mais sobre Baekhyun.

–O senhor quer alguma coisa? Eu terminei meu expediente agora, mas posso o ajudar. –Mesmo com raiva, Baek queria ajudá-lo.

–Você pode me ajudar indo comigo num restaurante aqui perto, que tal? –Aquele convite fez um frio na barriga do mais novo.

–Vou aceitar, estou faminto. –Baek sorriu e caminhou ao lado do homem de cabelos loiros e olhos azuis.

Os dois conversaram por um longo tempo, ao olhar de Baekhyun, Cristopher era um cara super engraçado, sempre fazendo ele rir de suas piadas banais. Ao olhar de Cristopher, Baekhyun era uma pessoa carente que precisava rir para descontrair.

O mais velho levou Baek até sua casa e depois foi embora, precisava trabalhar mais, só que desta vez em casa.

Ao chegar em casa, Baekhyun encontrou seu melhor amigo o esperando no sofá de sua "mansão".
Luhan tinha as chaves, então o mais novo não se importava em como ele ia parar em sua casa.

–Então, Baek? Como foi seu primeiro dia de estágio? –Luhan estava realmente curioso, desde cedo ficava falando para seu amigo ir bem.

–Meu dia começou horrível, mas agora ele melhorou! Meu chefe me chamou para ir num restaurante aqui perto, nós conversamos sobre tudo e depois ele me trouxe aqui. –Baekhyun falava com certa luxuria no olhar. De primeira ele havia gostado de Cristopher.

–Ah, Baek, você não está imaginando que vai ficar com ele, né? –Luhan sabia dos pensamentos de Baekhyun, pois seu amigo não perdia a oportunidade de ficar com algum homem. Era um gay bem assumido.

–O que tem de mais nisso, Lu? Ele é super gostoso, rico igual a mim, olhos bem azuis. Qual é? Vou pegar sim!

Baekhyun foi para seu quarto, precisava descansar, pôr seus pensamentos no lugar, pois aquele dia não era seu dia.

Assim que amanheceu, Baek acordou num pulo e foi se arrumar. Ele não era acostumado a acordar cedo, pois tinha uma vida de playboy e gostava da vida que levava.

Seu amigo dormiu consigo, então não se importou quando o encontrou na cozinha, preparando seu café da manhã. Luhan estava desperto, sem aparência de sono, igual a Baekhyun.
Ele acordava cedo todos os dias, também trabalhava, mas seu expediente era duas horas depois do expediente de Baekhyun.

–Bom dia, Baek! –Luhan esbanjava um sorriso lindo.

–Bom dia, meu chinês favorito! –Ao contrário de Luhan, Baekhyun parecia alguém morto.




                         ☆☆☆



Após chegar na empresa, Cristopher estava o esperando. Baekhyun estava feliz por tal ato. Queria muito algo a mais com aquele homem, cujo era seu chefe.

O mais novo foi para a sala de Cristopher, o mais velho logo o seguiu. Era errado se pegarem em local de trabalho? Era, mas quem disse que algum dos dois ligavam?

Cristopher jogou Baekhyun em cima de sua mesa e o atacou, ou melhor, atacou aqueles lábios rosados, que tanto desejava.

Os dois estavam afoitos, necessitados daquilo, um do outro, do toque um do outro, mesmo sem nunca terem feito nada, eles se pertenciam.

–Baekhyun, eu quero foder você agora!
–Mas, Cris, estamos no trabalho. –Baek também queria aquilo, mas precisava se pôr no lugar.

–Droga! Você está dispensado, me espere no estacionamento. Eu já vou.

Baekhyun foi correndo para o estacionamento para esperar Cristopher. As vezes Luhan dizia que Baekhyun era uma puta sem limites.



Aqueles dois ficaram meses, especificamente, cinco meses juntos, numa relação indefinida, não era um namoro, mas também não era só diversão, pois continha sentimentos de ambas partes.

Cristopher ficava semanas na casa de seu companheiro e vice-versa. As vezes Luhan ia até a mansão e não encontrava seu amigo, coisa que o deixava chateado, mas não reclamava, pois seu amigo estava feliz.

Ao passar do tempo, Cristopher ia se afastando mais de Baek, pois tinha que voltar para New York e não poderia levá-lo, mas seus sentimentos não haviam mudado, coisa que Baekhyun não sabia, pensava que o mesmo já não gostava mais de sí como antes.

O mais velho tinha que esconder aquilo do mais novo, pois seus pais eram homofóbicos e não deixariam Baekhyun em paz se soubessem.

Em seu último dia de trabalho, Cristopher não olhava na cara de Baek, o que o deixava puto.

Assim que arrumou suas coisas e estava prestes a entrar no carro para ir até o aeroporto, Baek puxou seu braço com certa brutalidade.

–Então é assim? Me fode durante cinco meses e depois vai embora sem nem dar explicações? Um belo de um filho da puta você hein, Cristopher! –Baekhyun estava eufórico, jogava cada palavra para seu chefe e nem se dava ao luxo de se preocurar se seria demitido ou não.

–Baekhyun, se acalme! Eu preciso voltar para lá, não vai ser você que vai me impedir. Eu sou dono de duas empresas, Baek, isso é um peso nas minhas costas, além do mais, eu tenho um novo companheiro. Agora eu preciso ir, só peço que me perdoe por isso. –Então Cristopher entrou em seu carro e deu partida, deixando um Baekhyun choroso para trás.






                             ☆




A vida de Byun Baekhyun se resumia em chorar e trabalhar. Depois de sua despedida com alguém que realmente amava, Baek foi promovido, era um advogado bem pago, super respeitado. Por fora ele era durão, mas por dentro só chorava, Luhan quem aguentava tudo, mas uma hora não dá mais.




                   Flashback off


Baekhyun estava arrumado, cheiroso e tudo de bom. Estava à espera de Luhan, que logo voltaria para sua casa, para saírem. Ele não sabia ao certo onde iriam, mas sabia que seu amigo iria dar um jeito em sua sofrencia.

Assim que Luhan chegou, os dois foram direto para o carro do Byun, que era uma Lamborghini Avantador preta, com luzes azuis. Baekhyun era o tipo de cara que esbanjava dinheiro, jogava na cara que era rico e tudo mais. Sempre teve tudo do bom e do melhor.

–Para onde vamos? –Baek dizia enquanto dirigia.

–Para uma boate! –Por sua vez, Luhan estava com os olhos vidrados em seu celular. O mesmo conhecera uma pessoa pela internet, também era uma das razões que estava indo a tal lugar.

A boate piscava com luzes coloridas, a música bem agitada, tinha bastante pessoas naquele lugar. Foi aprovado por Baekhyun.

Luhan disse à seu amigo que iria procurar alguém e o deixou sozinho em meio a tanta gente. Fazia tempo que Baekhyun não frequentava aquele tipo de lugar, então não sabia para onde ir, com quem falar, o que fazer. Então o mesmo foi pegar uma bebida e ficou por lá mesmo.
Foi até o barman e pediu vodka, mas aquele cara chamou sua atenção, não podia dizer que estava bêbado, mal tinha bebido ainda. Talvez aquele barman fizesse Baekhyun esquecer Cristopher por uma noite, já que o mesmo não conseguia o esquecer por nada. Essa era a hora de Baek voltar a ativa, ficar com várias pessoas e depois dispensá-las.

–Você trabalha aqui faz tempo? –Ele não sabia como puxar um assunto, então falou qualquer coisa.

–Não. Eu tive que vir semana passada. –Aquele sorriso era perfeito, Baekhyun estava perdido nele, no sorriso e no homem.

–Não acha que está muito velho para trabalhar como barman? Não querendo ofender.

–Dispenso. Eu acho que não devo satisfações a um desconhecido, né?

–Ah, tudo bem. Eu vou ser direto! Eu quero transar com você hoje. –Baekhyun sempre tivera essa mania de falar as coisas que vinham à sua cabeça, sem se importar com nada.

–Super direto você, hein! Vou pensar. Aliás, se eu fosse hetero você faria o quê? –O homem alto estava entrando na brincadeira do mais velho, mas não iria mentir, estava adorando.

–Eu ia te estuprar! Olha, eu vou esperar esse troço fechar e vamos para minha casa, ok?

O homem alto assentiu e continuou com seu trabalho. Baekhyun por sua vez, estava o observando a todo momento, não tirava seus olhos famintos daquele barman por nada, ou melhor, por um coisa: Luhan!

–Baek, estou indo embora. –Luhan estava acompanhado de um homem alto, loiro e olhos castanhos, bonito na verdade.

–Amanhã nos vemos, Lu! Boa noite para vocês. –Baekhyun piscou para os dois, os deixando envergonhados.





                              ☆


Assim que o expediente do homem acabou, cujo Baekhyun dizia, homem gostoso pra porra, eles foram direto para casa de Baek. O mais velho estava necessitado daquilo, fazia um mês que não experimentava mais de tal coisa.

Byun era tacado na parede de três em três minutos. Aquele homem despertava um desejo enorme em Baekhyun, não era possível entender, mas Baek não queria entender, ele queria aproveitar tal momento.

A cada segundo, Byun deixava escapar um gemido, era incontrolável, já que aquele homem era um tremendo de um gostoso.





                    ~•°•~•°•~•°•~


A noite dos dois fora quente demais, mas ao amanhecer, Baekhyun se arrumou para ir trabalhar e deixou aquele barman em sua cama, logo em seguida deixou um bilhete.

""Olha, eu não sou bom com essas coisas, mas tenho que lhe dizer a verdade.
Eu fui trabalhar, só volto tarde e quero que saia da minha casa o mais rápido possível. Não é nada contra você, eu amei a noite passada, acho que vou me lembrar dela pro resto da vida, embora eu não saiba seu nome.
Bom, foi bom te conhecer, estou de saída.

Beijos de Byun Baekhyun!"

Baekhyun não era nada bom com palavras, mas não estava ligando muito para aquelas palavras, já que não conhecia aquele homem e nunca mais iria vê-lo em sua vida. Bom, era o que ele pensava.



                   Então aquele barman pegou     seus pertences e foi para sua casa.
Precisava cuidar dos filhos da amiga de sua irmã mais velha, já que a mesma precisava trabalhar e seus pais também estavam trabalhando.
A vida daquele homem era um tanto puxada, mas ele à amava.




Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...