História You and I. - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Gaasaku, Sasusaku
Visualizações 1.174
Palavras 3.840
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 44 - Osaka.


Fanfic / Fanfiction You and I. - Capítulo 44 - Osaka.

 

Depois da conversa com Gaara, Sakura não pode mais evitar pensar sobre a prova que iria fazer no final de semana.

Entre os amigos e na frente da família, ela tentava se mostrar calma ou que não estava dando muita importância, mas por dentro a ansiedade a corroia e mesmo que parecesse ruim fingir o tempo todo enquanto estava com eles, era pior quando estava sozinha.

Todos seus medos e paranóias em relação a prova criavam força e a aterrorizavam.

Ela não queria ficar sozinha. Não queria que sua mente a traísse, criando mil e uma situações que poderiam acontecer.

Aquela era uma prova que iria decidir seu futuro e ela definitivamente não estava preparada para aquilo.

E se ela não conseguisse? E se na hora desse um branco ou se só caísse matérias que ela não tivesse dado atenção?

Como iria encarar seus pais? Ela não tinha um plano B, claro, ela tinha as notas do exame nacional e poderia tentar entrar para outra faculdade, mas Osaka era seu plano.

Kami, doía ouvir como seus pais enchiam a boca, contando sobre as filhas de seus amigos que tinham conseguido entrar nas melhores faculdades e indiretamente – e até diretamente – a cobravam para que fizesse a mesma coisa.

Ela queria que Sasuke estivesse ali e xingou mentalmente mais uma vez seu “cunhado”.

Falar com ele por mensagens e ligações não era a mesma coisa, até porque Sasuke nunca tinha sido do tipo que se expressava por palavras e sim por ações.

Sentia falta de ficar com ele e depois do que tinha acontecido na ultima vez que eles se viram, sentia mais falta ainda.

Queria explorar aquele lado que ela não sabia que existia em Sasuke, aquele lado onde ele retribuía seus sentimentos com a mesma intensidade sem mascaras ou olhares dos curiosos e que Sasuke só mostrava quando estavam a sós.

Mesmo que ele não fosse alguém de palavras, talvez a saudade estivesse mexendo com ele da mesma forma que mexia com ela porque coisas que ela nunca imaginou que fossem acontecer, começaram a acontecer.

Como por exemplo, ele mandava muitas fotos de todos os lugares que ia e tudo que provava algo que a surpreendeu.

De inicio, Sakura pensou que ele estava fazendo aquilo para que não se sentisse tão sozinho durante a viagem por isso tentava ao máximo interagir com ele, comentando.

Até que um dia acordou com uma mensagem

“Queria estar aí.

Eu realmente queria.”

A foto mostrava começo do nascer do sol, com seus tímidos raios alaranjados formavam um lindo degrade até o azul escuro da noite que se despedia abrindo espaço para o novo dia.

“Eu também queria que você estivesse aqui”

Ela respondeu mandando uma foto de si mesma, com metade do rosto tampando para esconder um pouco a cara de sono.

Assim que as duas setas azuis apareceram, o celular tremeu com uma nova ligação.

Oi... – a voz grossa de Sasuke fez a pele dela arrepiar e um sorriso bobo surgir em seu rosto.

— Oi. – respondeu enfiando ao rosto no travesseiro, sentindo suas bochechas queimarem.

Era idiota demais aquela situação. Como uma pessoa podia mexer tanto com a outra com apenas uma palavra.

Os dois ficaram em silêncio por algum tempo só ouvindo a respiração um do outro.

— Você... Dormiu bem? – perguntou hesitante por ter sido a primeira a interromper o silêncio.

Não dormi ainda. – respondeu soltando um suspiro no final. – Acho que acabei te acordando com a foto, não é? Foi mal, eu não queria...

— Tudo bem. – ela o interrompeu mordendo o lábio. – Eu gostei de acordar com uma mensagem sua.

Mais uma vez o silêncio dominou a conversa e Sakura começou a se xingar mentalmente por ter falado aquilo.

Sabia que Sasuke ainda tinha certa dificuldade para reagir quando o assunto ia naquela direção e ela definitivamente não queria que Sasuke travasse por causa daquilo.

Eu queria estar aí. – ele disse fazendo a garota prender a respiração e o coração acelerar. – Eu te juro que não pretendia ficar tanto tempo assim. – declarou e ela podia ouvir a irritação na voz dele. – Achei que ia visitar só a universidade, mas meu irmão está me enfiando em vários encontros com engravatados que eu não tenho a ideia de quem sejam. – bufam.

— Seu irmão está pensando no futuro, conhecer esse pessoal pode te ajudar... – tentou ajudá-lo a ver o lado positivo.

Ajudar em que? É um bando de velho que fica babando o ovo do meu irmão. – Sakura podia jurar que ele revirou os olhos naquele momento. – Eu vou para a de Tóquio, não tem porque ficar com essa palhaçada de ficar me arrastando para todo lugar. – bufou. – Ele fica me seguindo para todos os lugares também, só falta querer ir no banheiro comigo.

— Talvez ele queira passar algum tempo com você, querendo te incluir nas coisas do cotidiano dele. – argumentou acabando por defender o outro. Não sabia porque estava fazendo aquilo, Itachi não tinha feito nada a ela para merecer, mas Sakura queria tentar aliviar o embate dos irmãos.

Se ele queria passar algum tempo comigo, ele que tivesse aparecido no Natal em vez de furar comigo em cima da hora. – Sasuke cuspiu as palavras com amargura, mostrando que ainda estava chateado pelo o que o irmão tinha feito.

Sakura ficou quieta, sem saber o que responder a aquilo. Realmente não tinha como pensar em defender Itachi naquele assunto.

Meu irmão é um idiota, esquece ele. – Sasuke pediu e Sakura o agradeceu mentalmente. – Sinto muito ter te acordado, acho que se a gente desligar você ainda tem algum tempo para dormir. – Sakura ficou em silêncio, não queria que ele desligasse. – Er, acho que...

— Não precisa desligar. – ela soltou fechando os olhos com força, se recriminando. Sasuke não gostava de ficar papeando sem motivo. – Quer dizer, se você quiser, pode desligar, é que... – apertou mais os olhos. – É bom falar com você.

Sasuke ficou em silêncio por alguns instantes e Sakura prendeu o suspiro, já prevendo que ele iria desligar.

É bom falar com a você também.  – ele suspirou. – Desculpe por não ligar mais vezes, eu não sou muito bom com essas coisas.

— Eu sei que você tem se esforçado.

Queria poder ir com você para Osaka, não queria que você se sentisse sozinha.

Sakura arregalou os olhos na mesma hora e controlou sua respiração, para que não ficasse agitada demais e acabasse denunciando a Sasuke sua reação imediata.

— Ah, sobre isso... – deu uma risada nervosa e forçada. – O Gaara vai ir comigo. – soltou mais uma risada. – Eu não vou estar sozinha, isso é uma coisa boa, né?  

Silêncio absoluto do outro lado da linha.

O que?

— É, ele perguntou se alguém iria comigo e quando eu disse que não, ele disse que iria comigo porque queria me dar apoio.

Não tinha sido bem daquela forma, mas Sakura não sabia como explicar que Gaara tinha se convidado para ir junto depois que os dois fizeram as pazes. Sasuke saber disso não iria melhorar nada a situação, definitivamente.

Mais algum tempo em silêncio.

Você e ele... Sozinhos em Osaka? – ele perguntou bem pausadamente, parecendo se controlar.

— Eu sei como isso pode parecer, mas não tem nada, ele só vai me acompanhar mesmo. – se apressou em falar.

Ela ouviu Sasuke suspirar do outro lado.

Eu juro que tento entender, não me meter, respeitar o seu lado, mas porra, como é que você quer que eu reaja quando me conta isso? – ele acabou despejando tudo de uma vez, expondo seu lado. – Você ia gostar se eu tivesse vindo viajar com uma garota que eu já tive algo?

Sakura ficou em silêncio, acuada pela indagação dele.

— Não é como se fosse uma viagem romântica, ele só vai me acompanhar até lá, eu vou fazer a prova e a gente vai voltar. – respondeu ignorando de propósito a pergunta que ele tinha feito. Não queria dar o braço a torcer e falar que iria se importar pra caramba se a situação fosse contraria.

Ele grunhiu, resignado e Sakura se manteve em silêncio esperando que ele terminasse.

Você disse que eu deveria expor se alguma coisa me chateasse então ta ai: você viajar com ele tá me incomoda pra cacete mesmo você falando que não vai acontecer nada, mas eu não vou falar o que você tem que fazer ou não, isso vai da sua consciência. – despejou deixando bem claro sua posição, no final, ele suspirou. – Vou desligar, você tem aula e daqui a pouco o meu irmão vai surgir pirado atrás de mim depois que não me encontrar no meu quarto.

— Não vai acontecer nada, ele só vai me acompanhar mesmo.  – explicou mais uma vez.

Tudo bem, depois a gente se fala. – ele disse, desligando depois.

Ela retirou o celular do ouvido, encarando a tela do mesmo. A conversa de Sasuke ainda estava na tela e a foto que ele tinha enviado do nascer do sol ainda estava ali, junto com a mensagem.

“Queria estar ai.

Eu realmente queria.”

Acreditava que nada aconteceria naquela viagem, realmente acreditava porque ela amava Sasuke e porque sabia que Gaara iria respeitar seu espaço, mas tinha que concordar que se a situação fosse contrária ela estaria subindo pelas paredes.

Com aquele dilema em mente, ela foi para a escola. Se tivesse que tomar alguma decisão, teria que ser naquele momento, era sexta-feira e a viagem seria no dia seguinte.

O intervalo chegou e, mais uma vez, ela tentou que Gaara fosse se sentar com seus amigos querendo tentar enturmá-lo.

— Eu não, seus amigos são estranhos. – Gaara disse recusando.

— E você é mais ainda. – rebateu, impaciente pela teimosia dele, mas aquele dia ela não estava com saco para continuar ali tentando convencê-lo. Sua mente ainda estava na conversa com Sasuke. – Quer saber, tanto faz, come onde quiser. – desistiu, impaciente, e saiu andando com seu bento em mãos.

Sakura tinha acabado de sair da sala quando ouviu o barulho da cadeira sendo arrastada e não demorou muito para que Gaara aparecesse ao seu lado.

— Aconteceu alguma coisa.

Ela não disse nada diante a afirmação dele. Gaara continuou a seguindo, mostrando que aquilo tinha prendido a atenção dele.

— É sobre a prova de amanhã? – arriscou, porém sem obter uma reação. - É sobre o namoradinho? – afinou a voz no final, claramente debochando.

Sakura revirou os olhos, continuando em silêncio, mas que foi o suficiente para Gaara entender.

— Deixa eu ver se adivinho o que aconteceu. – ele levou a mão até o queixo, em uma pose pensativa. – Você contou sobre a viagem e ele ficou todo nervosinho?

— Nem precisava ser um gênio pra adivinhar isso.

Gaara abriu um sorriso de lado.

— Então quer dizer que o Uchiha não é esse ser maduro e intocável que ele quer mostrar, é? Sabia.

Sakura parou de andar, se virando para ele.

— Se está indo comigo só para ficar provocando o Sasuke, eu prefiro ir sozinha. – anunciou, sem paciência para aquela guerrinha boba dos dois.

Um ano inteiro e esses dois pareciam que não mudavam. Essa competitividade já tinha perdido a graça pra ela e agora era só aborrecimento.

Gaara ergueu ambas as mãos, estendendo assim sua bandeira branca.

— Não to fazendo isso pra irritar ele, juro. – garantiu. – Foi só uma brincadeira.

Ela estreitou um pouco os olhos para ele antes de voltar a andar.

Mesmo tendo negado o interesse em se juntar a ela e os amigos no começo, Gaara a acompanhou até a mesa onde eles estavam. Como ele previa, todos pararam de falar quando o viram.

— Então... – Sakura deu um pequeno sorriso sem graça ao perceber a mesma coisa que ele. – O Gaara vai sentar com a gente hoje, espero que não tenha problema.

Se seus amigos falassem que haviam um problema, ela não saberia onde enfiar a cara.  Por sorte, o clima estranho desapareceu quando Tenten chegou na mesa junto com Lee, discutindo sobre alguma corrida que iria acontecer no final de semana que ambos queriam ver assunto que definitivamente chamou a atenção de Neji, que já se incluiu no assunto e disse que também iria.

— Nervosa por causa da prova, Sakura-chan? – Hinata perguntou com a voz baixa.

— Um pouco. – respondeu com um sorriso forçado, desconfortável em falar naquilo.

— Não precisa, Sakura-chan. – Naruto se meteu na conversa das duas. – Eu vou com você amanhã! – se auto convidou.

Sakura olhou para Gaara de canto de olho, encolhendo os ombros. Não sabendo como falar aquilo para Naruto porque com certeza todos na mesa ouviriam e não iria pegar bem, fora que outras pessoas também poderiam ouvir e os boatos por causa da foto se reacenderem por causa disso.

— Osaka, é? Tenho que comprar algumas coisa lá, se importam se eu for junto? – Gaara se pronunciou surpreendendo Sakura pela mentira.

Ela o olhava com os olhos um tanto arregalados, surpresa pela atitude dele. Gaara a estava acobertando.

— Acho que não vai ter problema, não acha, Sakura-chan? – Naruto se dirigiu a rosada, que assentiu. – Ótimo, então a gente podia... – ele se empolgou, tagarelando muito rápido sobre o horário e todas as coisas que eles poderiam fazer em Osaka.

Ela sorriu de lado desviando o olhar por um segundo para Gaara, curvando o canto do lábio em um pequeno sorriso de agradecimento antes de voltar completamente sua atenção para Naruto, interagindo com o mesmo respondendo com animação aos planos que ele fazia e, a surpreendendo mais ainda, Gaara também interagia.

Ele conseguia ser agradável quando queria, aquele idiota.

Eles combinaram os detalhes, levando um tempo maior graças a indecisão de Naruto que queria visitar alguns pontos turísticos depois de Sakura sair da prova, mas não conseguia decidir qual queria ir primeiro.

Fazer certa amizade com Naruto abriu as portas para que as outras pessoas do grupo também se sentissem a vontade em conversar com ele.

— Obrigada por... – ela olhou para os próprios pés. – Você sabe.

Gaara e ela estavam parados ao lado da saída, o resto dos amigos dela tinha ido embora já.

— Eu só quis evitar dramas desnecessários. – ele deu de ombros. – Vê se não se atrasa amanhã. – disse se distanciando dela.

Como sempre, muito simpático.

Sem pressa, ela seguiu para casa. Todo o animo que estava sentido pela presença dos amigos e expectativa da viagem iam sumindo conforme ela voltava para casa.

Não voltar pra casa e ter que conviver com a cobrança dos pais e a comparação com os filhos dos amigos deles que sempre acontecia. Não precisava daquilo para ficar mais nervosa ainda, mas sabia que se atrasasse iria ser pior. Já em casa, ela agradeceu por seus pais ainda não terem chegado ainda e aproveitou a brecha para se trancar no quarto.

Sasuke ainda não tinha mandado nenhuma mensagem depois da conversa que tiveram . Ela sabia que ele não estava nada confortável com a viagem e sabia que o fato de Naruto ir podia resolver essa situação, porem...

Ela não queria dar o braço a torcer porque pareceria que ela tinha feito aquilo para fazer a vontade dele, o que não tinha sido o caso, mas com certeza Sasuke não iria acreditar que fora Gaara quem convidou o loiro então resolveu ocupar a mente para não ficar se torturando com a questão de dar o primeiro passo.

Sabendo como o namorado era retraído, diria até orgulhoso, demais para admitir qualquer coisa ela imaginava que esse silêncio entre os dois durasse bastante até que um dos dois desse o braço a torcer porém, depois de conviver aquelas semanas falando com Sasuke diariamente por várias horas incansavelmente, era estranho demais conviver com o silencio dele.

Por isso na manhã seguinte ela recebeu com alivio e surpresa uma mensagem dele.

“Hoje é o seu dia, não é a toa que é dia 7

Boa sorte”

E embaixo, uma foto onde ele segurava um Gakugyō Jōju, um amuleto para os estudantes passarem nos exames escolares.

Ela respondeu na hora, agradecendo e desejando um bom dia para ele.

Vendo que ficaria atrasada se não levantasse naquele momento, largou o celular e foi se arrumar para conseguir no horário. Gaara odiava atrasos então no horário estipulado, lá estava ela virando a esquina no ponto do ônibus.

Gaara já estava lá, encostado na fachada do prédio. Ele batia o pé no chão acompanhando algum rock que ele devia estar ouvindo, porém ao notar que ela se aproximava ele retirou um dos lados do fone.

— Finalmente acho que aprender a chegar na hora.

Depois de quase um ano convivendo com ele, aos trancos e barrancos, Sakura já estava vacinada as pequenas provocações dele.

— Você não podia ser um pouquinho mais agradável hoje? – pediu com um sorriso no rosto. – Só hoje? – enfatizou o pedido.

Gaara soltou uma risada pelo nariz, passando o braço pelos ombros dela, ele a puxou para perto depositando um beijo em sua testa.

— Tudo vai dar certo.

Ela assentiu, retribuindo o braço passando o braço pelas costas dele para depois se afastar depois de alguns segundos.

Não demorou muito para que Naruto aparecesse também vestido com uma jaqueta laranja berrante. O loiro, muito sonolento, cumprimentou os dois e se apoiou na garota cochilando em pé mesmo.

Acordar aquela hora em um sábado definitivamente não era para ele.

Gaara ofereceu um dos lados do fone para ela, escolhendo uma música rock leve que Sakura conhecia e eles ficaram daquela forma até o ônibus que os levaria até Osaka chegasse e quando ele chegou, Naruto acordou de seu pequeno cochilo e correu para se sentar na janela.

— Durma também, a viagem é um pouco longa. – Gaara disse quando ela se acomodou ao lado de Naruto, o ruivo se sentou na mesma fileira que eles porém na outra dupla de poltronas.

Ela aceitou o conselho e se ajeitou, deitando a cabeça no ombro do loiro confiando que Gaara chamaria quando chegassem. Não conseguiu dormir profundamente como Naruto – que faltava babar contra o vidro – então quando Gaara a chamou, quase imediatamente respondeu acordando o loiro.

— Wow! Essa vai ser sua universidade, Sakura-chan? – Naruto comentou impressionado com o local.

— Espero que sim. – respondeu sorrindo nervosa.

Notando o nervosismo mais que aparente na amiga, Naruto abriu seu melhor sorriso, puxou a gola do casaco dela e a envolveu em um abraço apertado.

— Você vai ir bem. – as palavras do loiro foram abafadas pelo cabelo rosado depositando um beijo no topo da cabeça dela no final. – Você é incrível, uma das pessoas, se não a mais inteligente que eu conheço, você vai conseguir, vai se formar, virar uma ótima medica e me salvar de todas as situações de quase morte que eu me meter. – o final conseguiu que a garota risse.

— Nem brinca com isso. – ameaçou o socando de leve nas costelas, coisa que só fez com que ele apertasse antes de afrouxar o abraço.

— Você consegue. – afirmou a olhando nos olhos e a libertou do abraço.

 Sakura assentiu e se virou para Gaara, sorrindo de lado.

— Obrigada por ter me ajudado, de verdade. – levou a mão até a dele, entrelaçando os dedos. – Não só nos estudos, mas...

— Se você for listar tudo o que eu te ajudei, vai acabar perdendo a prova. –Gaara a interrompeu, apertando o enlace das mãos fazendo um carinho tímido nas costas da mão dela. – Boa prova. 

 Ela assentiu mais uma vez, soltando a respiração bem lentamente tentando expulsar junto o nervosismo. Gaara fez um ultimo carinho na mão dela antes de se afastar.

Os dois, Naruto e Gaara, observaram em silêncio a garota caminhar com passos tímidos até o prédio principal e mantiveram seus olhares presos a ela até a mesma entrou no prédio.

Gaara foi o primeiro a desviar o olhar do prédio, pegando seu celular para ver as horas.

— Ela vai demorar fazendo a prova, quer fazer alguma coisa? – perguntou ganhando a atenção do loiro.

— Pode ser, acho que vi um arcade aqui por perto. – Naruto enfiou as mãos dentro dos bolsos da jaqueta. – Sabe jogar Street Fighter?

Gaara o olhou com arrogância.

— Se eu sei jogar? – ele bufou. – É pergunta verdadeira é: Você sabe perder? – deixou a pergunta em tom de desafio.

Naruto abriu um sorriso enorme, aceitando o desafio e eles caminharam até o árcade que fica não muito longe dali.

O árcade estava cheio por ser final do semana  e os dois tiveram que esperar que a maquina que queriam usar.

— E então, que faculdade você vai cursar? – Naruto perguntou tentando puxar assunto com o ruivo enquanto esperavam.

— Não vou pra faculdade nenhuma. – respondeu ainda olhando para o celular, seus dedos se movimentavam rápidos na tela digitando uma mensagem.

Curioso com que Gaara estava fazendo no celular, Naruto não resistiu dar uma olhadinha na tela do celular dele. Não conseguiu ler a conversa toda, mas conseguiu ver que ele conversava com uma garota e parecia bem intimo dela o que fez a curiosidade dele crescer mais ainda.

Gaara conversando com uma garota?

— Como assim? – questionou surpreso com a resposta de Gaara para sua pergunta;

Gaara suspirou guardando o celular de volta ao bolso.

— Eu podia ficar horas explicando meu ponto de vista sobre esse padrão social desnecessário que força os jovens a se matarem de estudar para a faculdade e entrar no mercado de trabalho o quanto antes, virar mais um escravo do sistema que vai se lamentar quando for adulto por não ter aproveitado a vida, nem as experiências que ele podia ter tido quando novo por ter se privado para corresponder as expectativas das outras pessoas, mas... – fez uma pausa e olhou para o loiro que tinha as sobrancelhas unidas em pura confusão. – Em resumo digo que priorizo outras coisas no momento e assim que o ano escolar terminar, vou ir para a Holanda ficar algum tempo visitando uma amiga.

— Holanda? – os planos do ruivo o surpreenderam, mas o que ele verdadeiramente queria soltar era “Uma amiga?”. – A Sakura sabe disso?

— Ela sabe que eu vou viajar, eu só não tinha decidido pra onde. – Gaara deu de ombros.

Naruto tentava esconder sua surpresa, mas estava difícil.

— Eu pensei que você fosse ficar por perto da Sakura. – ele soltou sem conseguir se segurar.  – Eu achei que você, bem, gostasse dela.

Era justo que ela pensasse daquela forma. Gaara e Sakura passaram muito tempo juntos e, por mais que Naruto odiasse pensar naquilo, Gaara tinha sido o primeiro beijo dela.

Sabendo disso, ele ficou esperando pela resposta do outro.

— Sakura é... – Gaara parou no meio da frase, seu olhar perdido no jogo de Street Fighter que estava rolando. – Ela é uma garota incrível, mas desde o começo eu sabia que estava em desvantagem, afinal, como competir com o garoto que ela gostou desde sempre? – soltou uma risada forçada. – Ela é ótima, mas eu sou realista o bastante pra saber quando é hora de ir. 

Conforme ouvia, um vinco se formava entre as sobrancelhas do loiro.

— Você gosta dela. – afirmou e mesmo que ele discordasse, Naruto não iria acreditar.

— Eu não vou virar vilãozinho de série adolescente que fica putinho e tenta separar o casal de qualquer jeito. – Gaara debochou daquela forma clássica dele.

— Mas se eles se separarem no futuro...

Um sorriso cresceu no canto dos lábios do ruivo.

— Aí é uma historia diferente que eu adoraria conhecer.

 


Notas Finais


Oiiiiiiii gente, ainda lembram de mim? Espero que sim.
Mil desculpas por ter desaparecido por um mês (ou foi mais?), mas é que eu tinha que me preparar para uma prova que aconteceu dia primeiro
Enfim, voltei! Espero que gostem desse novo capitulo, grandinho né?
Tivemos Sasuke, tivemos Naruto e, claro, tivemos o Gaara!
Parece que a calma de monge do Sasuke não durou muito não é mesmo? Vocês concordam com o que ele disse? Teriam a mesma reação da Sakura ou dariam o braço a torcer e contariam que o Naruto ia junto? E o Gaara e esse final? Será que ele vai comer uma torta holandesa mesmo?
Outraaaaaaaaaaa coisa: Chegamos a 2.200 comentários e 1.600 favoritos É YOU AND I obrigada gente <3
Outra coisinha: Eu não tive muito tempo de ler fanfic( aquela minha prova e tal), mas eu queria indicar esse amorzinho de one SaiIno sobre o Sai e o filho dele o Inojin, gente achei tão fofa <3
Aqui o link: https://spiritfanfics.com/historia/so-this-is-love-9679381
Serio muito amorzinho, se puderem deixem um comentario amorzinho e se falar que conheceu a one por aqui ganha um chocolate, mentira, mas eu vou adorar se deixarem um comentario kkkkkkkkkkkkkk
beijos beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...