História You and I - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Alfa, Beta, Jikook, Namjin, Ômega, Surubangtan, Taegi, Vhope
Exibições 29
Palavras 2.640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi baby's desculpa a demora, semana de prova, sarau, apostila de matemática, trabalho de história, enfim, eu voltei !
Esse cap, foca mais no Jimin e no V
Espero que gostem, fiz com todo o amor e carinho pra vcs, obrigada pelos favoritos e os comentários,e deixaram muito feliz, de verdade.
Agora sem mais enrolação, boa leitura !

Ps : desculpem os erros ortográficos, queria muito postar então não revisei, sorry.

Capítulo 4 - Mudanças necessárias


Jimin pov's

Morar na cobertura tem seus privilégios, o nosso apartamento é enorme, grande demais para três pessoas, Tae ganhou esse apartamento dos pais dele, antes da morte do Yoongi, eles iam casar e precisavam de um lugar para morar, mas antes do casamento aconteceu o acidente, e assim nós viemos com ele, mas Tae nunca se recuperou totalmente, eu e Jin sempre tentamos animar ele, mas ele se nega a sair da área de conforto.

Falando em área de conforto, o viado ta acordado mas ta trancado no quarto, e vendo pela varanda do meu quarto, o sol está radiante, o céu está sem nuvens, tudo está a favor de um passeio na cidade, shopping, parque, isso o Tae-Tae vai escolher.
 
Infelizmente não poderei acompanhar 
O V nesse passeio, Jin foi trabalhar, e hoje é o meu dia de fazer faxina nesse apartamento maior que o meu amor por malhar, só de pensar que vou ter que varrer, passar o pano, ah senhor, preciso de uma empregada.

- TAE ! TAE ! TAE! TAE! -gritei enquanto praticamente quebrava a porta do quarto dele

- Sai Jimin

Eu não acredito que ele não vai abrir a porta para mim, ah Tae-Tae você vai abrir essa porta queira ou não.

- Taehyung você não vai abrir a porta para o seu Chim-Chim ?- nada como resposta, bufei e fui para sala, liguei o som no máximo, não ligo se já tomamos uma multa, e sei que quando Tae quer ficar sozinho ele odeia que liguem o som.

Coloquei Hey yah do Got 7, comecei a dançar enquanto ia na área de serviço pegar um balde de água e não esquecendo se pegar o gelo na cozinha e a chave mestre do quarto do Taehyung, abri a porta e o mesmo não notou pelo volume máximo da música, ele pode mandar me matar depois, mas em um dia belo como esse, não vou deixar o V nesse quarto.

Sem pensar duas vezes, derrubei o balde com água e gelo em cima do corpo de Tae, ouvindo um grito, e para piorar,  o ar condicionado está ligado, Tae está só de cueca e não está coberto com lençol, e agora ele está me olhando como se eu pudesse explodir apenas com a força do seu pensamento.

- Bom dia cinderela, o sol tá te convindando para um passeio lá fora.-falei ou melhor gritei dando meu eye smile

- Sua tentativa falhou, não vou sair hoje, agora abaixa ou desliga a merda desse som- reclamou indo em direção ao banheiro.

- Taehyung por favor !

- Não.

Ah viado, agora vou tocar na ferida, de um jeito ou de outro ela tem que seguir em frente, se permitir viver novamente.

Fui até o guarda roupa dele e peguei uma blusa que ele ainda guardado Yoongi na hora em que Tae sai do banheiro, ele me olha perplexo, fazendo "não" com a cabeça, corro até a varanda e lanço a blusa sem pensar duas vezes.

Em um segundo Taehyung está ao meu lado na grade da varanda, posso ver as lágrimas se formando em seus olhos, ah lá vêm sofrência.

- VOCÊ.NÃO.PODIA.TER.FEITO.ISSO.- gritou ele em minha direção com o rosto banhado em lágrimas

- Para, PARA TAE, EU SEI QUE VOCÊ SOFRE PELA PERDA DO SEU AMADO, TODOS SOFREMOS, MAS CHEGA, VOCÊ TEM QUE SEGUIR EM FRENTE, PORQUE VOCÊ ESTÁ VIVO, E O YOONGI GOSTARIA DE TE VER SORRINDO DE NOVO,  E EU TAMBÉM, VOCÊ NÃO É MAIS A MESMA PESSOA QUE EU CONHECI ANOS ATRÁS, AQUELA PESSOA VIVA, BRINCALHONA, ADORÁVEL, VOCÊ ACHA QUE ONDE QUER QUE O YOONGI ONDE QUER QUE ELE ESTEJA ESTÁ FELIZ COM SUAS ATITUDES ?  É MELHOR VOCÊ FICAR CHORANDO EM CIMA DE UMA ROLA DO QUE FICAR CHORANDO PELOS CANTOS,Taehyung eu te amo, eu sei que você ainda ama yoongi, mas vida que segue, ele não vai morrer de sua memória se você se desfazer dessas coisas, isso só aumenta seu sofrimento, não torne a morte dele a sua,me desculpe, mas apenas aproveite o dia de hoje, se divirta como nunca, eu só quero o seu bem e quero meu amigo de volta.

Ele me olha ainda choroso, e me abraça, eu o abraço de volta com força, talvez eu tenha exagerado em algumas palavras, mas serviu para desabafar um pouco.

- E-e-eeu não consigo...é d-difícil...-falou fungando em meu ombro, minha blusa já está ficando encharcada

- Ninguém disse que era fácil,
Ninguém jamais disse que seria tão difícil assim, você tem que ir em busca de um recomeço.- aperto mais o abraço e ele se afunda concordando.

- Tens r-razão, eu preciso mudar, e-eu quero mudar.- ele se separou do abraço e foi para o quarto escolhendo uma roupa para sair eu acho, será que eu consegui ?

- Jimin, obrigado, por sempre estar ao meu lado, me dar apoio, muito obrigado você e o Jin.

- É isso que os amigos fazem não é mesmo ? Agora se arrume antes que fique tarde e a bad te bata de novo.-ele riu, eu não acredito que ele riu,mas foi brevemente, mas mesmo assim sorriu, ah senhor obrigado !

Não demorou muito para ele terminar de se arrumar, observei tudo atentamente, ele ainda está meio borococho, mas mesmo assim foi, parece que algumas coisas vão mudar por aqui.

Bom, ele já foi, a música ainda está tocando altamente, e a casa ainda precisa ser arrumada, essa é minha realidade, isso nem me desanimou, ta tocando Work Bicth da Britney Spears, sai dançando pela casa, já falei que gosto de dançar ? Pois é eu gosto.

Pego tudo que vou usar na faxina, e começo pelos quartos, limpo o quarto de Tae primeiro, tiro os lençóis molhados e coloco limpos, arrumo o guarda roupa, tiro quase todas as roupas do Yoongi dando mais espaço para as do Tae, guardo as Roupas e mais algumas coisas em uma caixa e coloco no sótão, faço um pequeno santuário com algumas coisas do Suga e umas velas no quarto de Tae, acho que ele vai gostar.

Varro e passo o pano, limpo os móveis, tiro o lixo, lavo o banheiro, troco aa cortinas da varanda, qualquer coisa vou sair entregando currículo de empregado doméstico por aí.

Quando termino de arrumar todos os quartos, e só falta a sala a campainha toca, será que o Tae voltou ? Que rápido.

-I don't care, I love it, I don't care.- abri a porta cantarolando, com a vassoura na mão.

É um rapaz jovem, maior que eu, todo mundo é maior que eu, triste fato, ele é bonito, corpo um pouco forte, cheiro marcante amadeirado, um alfa e ele parece bem irritado.

- Bom dia ! Me chamo Park jimin - falo docemente ele me olha de cima a baixo me analisando.

- Você pode abaixar o volume do seu som ? Meu nome é Jeon Jungkook.

- Ah ! Mas está lhe incomodando muito ? É porque eu adoro música.

- Eu não gosto muito, eu só estou tentando dormir, acabei de me mudar.

- Ah tudo bem, desculpe o incômodo.- falei vendo o mesmo assentir, fechei a porta e fui diminuir o volume do som e continuar a faxina.

A sala é grande demais para mim varrer com a vassoura, para facilitar meu trabalho e a minha vida eu pego o aspirador de pó, ligo e começo a passar pela sala, o barulho do aspirador faz com que eu não escute muito bem a música, aumento o volume me esquecendo do meu vizinho que ainda pouco reclamou.

A campainha toca novamente, e eu como sou uma pessoa normal, fui atender.

É Jungkook meu novo vizinho gatinho, vish agora acho que ele quer me matar.

- Olha eu me es..- antes que eu consiga terminar ele me empurra e entra em casa.

Hey, não se chega assim na casa de uma pessoa, que mal educado, imediatamente a música para de tocar, vou até a sala e vejo que ele está desmontando toda a fiação do Som.

- Ei, não faz isso por favor, eu esqueci que você tinha reclamado, e isso não é motivo para você invadir a casa dos outros.- tentei me explicar mas ele continuou desmontando meu som.

A presença dele está forte, muito forte, ele está liberando a presença propositalment com certeza está irritado e isso me sufoca e machuca, ele me olha sério e não fala nada.

Vai dar um trabalho enorme remontar o som, Jin vai me matar, eu não fiz nada errado, eu já ia desligar o som, não precisava tanto estresse.

Ando na sua direção, mas acabo escorregando no meio do caminho, tento me apoiar na mesa de bebidas, mas acabo derrubando algumas garrafas no chão e uma cai sobre meu rosto.

PUTA QUE PARIU ! uma garrafada no rosto dói muito,Nunca me senti tão vulnerável na presença de um alfa, odeio isso, queria poder ser mais forte.

Limpo as lágrimas que teimam em sair, passo a mão no rosto tentando me recuperar, sangue, tem.sangue na.minha.mão.
Sangue não é bom...
Eu não gosto de sangue...
Não...
Sem sangue...
Deveria estar sem sangue...
Odeio sangue...

Estou tremendo, sinto náuseas, não consigo respirar, eu tenho que me livrar desse sangue, ainda dói, meus pulmões pedem ar, ele me segura, me sinto melhor, mas ainda dói e o sangue aumenta, vêm do nariz, não aguento mais, isso não deveria estar acontecendo, não posso desmaiar.

- M-e-e desculpe e-eu não quis te machucar.- ele me carrega no colo e me encolho, ele é quente, é bom.- Por favor não desmaie, eu vou cuidar de você.- minha vista está escurecendo, isso acontece sempre que eu vejo sangue.

Sinto que estou sendo carregado, não sei para onde, os movimentos logo cessam e sinto o calor dos seus braços sumirem, não, não quero que me deixe.

Jungkook Pov's

Quando eu entrei no apartamento daquele pequeno ômega eu não tinha idéia de que ele poderia acabar desmaiado em meus braços.

Me sinto culpado, não queria machucar ele, Não pensei que liberando a presença de alfa, ele iria ficar tão abalado.

 mas é claro Jungkook, o que você esperava ?
Ele é um ômega e obiviamente é frágil, e você machucou ele, que bonito hein !

Penso comigo mesmo, agora não sei como devo cuidar dele, nunca estive em uma situação assim.

Pego ele em meus braços, e não consigo me controlar, cheiro ele, é bom, muito bom, cheiro de bolo de laranja, o cheiro é agradável e viciante.

Desperto do meu transe ao sentir ele se mexer em meus braços, o nariz parou de sangrar, ainda bem, eu não sabia que ômegas eram tão frágeis.

Saio pelo casa em busca do quarto dele, me sinto tão perdido quanto cego em tiroteio, eu juro que se eu não achar o quarto dele eu vou levar ele pro meu apartamento.

Inalo o seu cheiro e preocuro o quarto com o mesmo cheiro, agora sim, ficou mais fácil, entro no quarto empurrando a porta sem me importar se vou quebrar algo ou não, agora a prioridade é outra.

Deito ele na cama que parece recentemente arrumada,ignoro seus resmungos de reclamação,tá agora preciso de uma maleta de primeiros socorros.

Banheiro !

Esse tipo de coisa geralmente fica no banheiro, e estou certo, no banheiro do quarto dele tem uma pequena maleta com tudo que eu preciso.

Limpo seu rosto que esta sujo de sangue, a testa está começando a ficar com um hematoma roxo devido a garrafa que caiu em cima dele, passo uma pomada e faço uma leve massagem, seu rosto se contorce levemente, me sinto extramente culpado.

Enquanto ele ainda está inconsciente
 Eu aproveito e troco sua roupa que está suja de sangue, será que dou um banho nele ? Acho que ele não iria gostar, é melhor só trocar a roupa.

Tiro seus shorts e por um momento perco o fôlego, MEU SENHOR AMADO QUE ÔMEGA É ESSE ? Não entendo como posso me sentir atraído por alguém que acabei de conhecer ? Isso é normal ? Deve ser porque meu cio está perto, tenho que tomar cuidado.

Ele está de calcinha amarela com um laço vermelho, essa cores se destacam em sua pele, e que pele, macia e sedosa, quero marca-la, JEON JUNGKOOK SE CONCENTRA !
 As coxas são grossas e malhadas, com certeza ele frequenta a academia com frequência.

Tiro a blusa e inconscientemente passo a mão pelo seu abdômen, ele é tão lindo, fofo, pequenino, quero guardar ele num potinho.

Estou prestes a sair do quarto quando ele me puxa para cama e me abraça, estou estático, não sei o que fazer, apenas o abraço de volta e ele se enterra em mim, quero ficar assim para sempre, é bom demais, me sinto tão completo.

Lembro da bagunça que está a sala ,e como forma de me redimir, nada melhor do que eu arrumar a bagunça que eu fiz, saio do aconchego dos seus braços com cuidado, ele resmunga algo que eu não consigo enteder.

Depois de arrumar tudo e remontar o som, antes de voltar ao quarto passo na cozinha e pego um copo de água para ele tomar junto com o comprimido para dor que separei da maleta.

Abro a porta com cuidado e me deparo com o pequenino Jimin acordando com a face corada, ele se vira na minha direção e parece estranhar minha presença ali, antes que ele fale algo sorrio para ele.

Taehyung pov's

A morte é algo incrivelmente surpreendente, ela não liga para você, não liga se você está preparado ou não, afinal você nunca vai estar preparado, ela não liga se vai machucar você ou não, ela não liga pros seus sentimentos, ela só quer saber de fazer seu trabalho.

Que é levar consigo presentes que a vida dá, presentes esses que poderiam ser evitados de serem dados.

Desde a morte dele eu não sou mais o mesmo, eu sei disso, isso não deveria ter me abalado tanto, mas abalou.

Abalou a tal ponto que faz anos e eu não me recuperei, me fechei para tudo e para todos, acho que se não fosse pelo Jimin e o Jin, eu teria me matado.

Sinceramente eu teria me matado, eu sei que eu deveria aceitar a morte dele, mas, é difícil, é difícil aceitar que aquela pessoa que sempre está com você morreu, aquela pessoa que sempre te apoiou, te amou, te encorajou, te cuidou, te deu carinho.

Aquela pessoa que você planejou toda a sua vida ao lado dela, incrivelmente de uma hora para outra, não existe mais, não vai mais estar ao seu lado, não vai mais dividir a cama com você,  isso é horrível.

Eu sinto falta dos seus abraços, das suas palavras, dos seus beijos de tudo, eu só queria que ele não tivesse saído naquele dia.

Eu deveria processar Min Yoongi por me fazer passar por momentos tão difíceis, mas ele não está aqui para mim processa-lo.

Superação, é a palavra que eu não consigo por em prática na minha vida, sabe, eu não consigo, eu quero melhorar, mas não consigo, quero poder sair, me divertir, rir, ser eu mesmo.

Como superar a morte de um ente querido?Você não supera,uma parte de você morre junto.O que te mantém vivo são as lembranças e todo amor,carinho e afeto que essa pessoa te fez sentir.

Sua vida pode ser uma comédia, uma aventura ou uma história de superação, sucesso e amor. Mas pode ser também um drama, uma trajédia ou a monotonia da não-mudança. 

Porque todos nós temos tudo isso em nossas vidas. O que muda é como editamos, em quais experiências mantemos o foco e sobre o que falamos. 

Fale do drama, e sua vida será um drama. Fale da aventura e a mesma vida será deliciosa.


Eu preciso mudar, eu vou mudar !



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...