História You and I - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Arrow, Demi Lovato, Harry Styles, Little Mix, Martina Stoessel, One Direction
Personagens Harry Styles
Tags Harry Styles
Visualizações 16
Palavras 1.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 38 - Sessão Terapia


Fanfic / Fanfiction You and I - Capítulo 38 - Sessão Terapia

Pov"s Patricia

Claro que Connor me deu sermão depois de mesmo sem querer destratar a Gemma por brigar com Harry, fato e que ninguém vê a dor que isso tem me causado ta recente de mais pra vê lo, perdoa lo, e decepção atrás de decepção e aqui dentro eu to despedaçada, perdida. Eu acabei pegando no sono, ouvindo o Connor e seus argumentos, claro que ainda tinha dor no meu tornoze lo! Pela manha acordei me arrumei e sai antes mesmo dele acordar, deixei um bilhete escrito;

Nova York

Preciso pensar!

Hoje era dia do então jantar para aniversario de casamento de Alaric e Carolaine, então provavelmente nós iríamos ficar com as Gêmeas já que Alaric e Carolaine estariam ocupados com os preparativos, mas Connor podia lidar com isso só.

Então eu fui até um café do outro lado da cidade e fiquei ali vendo as pessoas, o lugar, perdi a noção do tempo.

<Lembranças On>

Eu comecei a me lembrar de uma das minha seções de terapia, onde eu comecei a voltar a senti paz, queria que aquilo me ajuda-se então só meditei nas minhas lembranças.

Feche os olhos, ela dizia, agora pense em tudo que te aconteceu, pense nas coisas boas da sua vida, pense em você. 

Fechei os olhos e mergulhei num poço de sentimentos que iam muito além do que eu imaginava, fechei os olhos e tive todas as sensações do mundo, queria rir, queria chorar, queria gritas, meu Deus, quanta coisa que eu passei, ein? Quem diria que um dia fosse conseguir pensar em tudo de uma maneira calma, coisa por coisa, olhar de fora toda uma situação em que eu nunca sai de dentro.

Estava mergulhada em meus sentimentos mais profundos e consegui sentir aquela sensação, a mesma do dia em que te conheci, comecei a sentir a paz, a calma, a vontade de ser feliz logo ali, dentro de mim. Senti você sendo esquecido aos poucos, senti cada novo sentimento entrando num lugar que antes era ocupado única e exclusivamente por você.

Fechei os olhos e respirei fundo, a vida tinha mesmo sido boa comigo. Eu havia passado por tanta turbulência que raramente encontrava um momento de paz, mas naquele momento em que fechei os olhos percebi que a paz estava ali, dentro de mim, perdida entre tantos outros sentimentos que eu não sabia o que fazer para me desfazer deles.

Abri os olhos e ela me perguntou: "O que você sentiu?" e eu fiquei ali pensando, havia sentido tantas coisas, mas a junção delas se resumia em uma só palavra que não hesitei para dizer "Paz. Eu senti paz." Suspirei. Que alívio. 

Ela me olhou e logo em seguida disse: "No que está pensando?". Minha resposta certamente foi o que eu esperei dizer por muito tempo: Em como eu estou bem hoje, como as coisas mudaram, como as coisas passaram. Estou pensando em como eu sei ser feliz sozinha, em quanto eu me faço bem, em quanto eu posso ser o melhor pra mim. 

Estou pensando que por mais que em alguns momentos eu queira tudo de volta, ter deixado ir foi uma das melhores decisões da minha vida. Hoje eu sou feliz e tenho paz.

Eu concerteza precisava reencontrar aquela paz.

<Lembranças Off>

Eu almocei num restaurante qualquer, fui a um salão me arrumei e peguei Taxi. Voltando ao Hotel em tempo de estar na festa.

-Eu fiquei preocupado!

<Connor disse me olhando do espelho, ele estava vestido muito bem, provavelmente quase pronto pra festa.>.

-Eu deixei um bilhete.

-Um pedaço de papel escrito: "Preciso pensar”, não e bem minha definição de bilhete, você saiu antes que eu se quer acorda se e sumiu dia todo, já esta quase escuro volta agora?

-Olha não quero outro sermão, e nem brigar, voltei no tempo da festa, estou bem e precisava pensar. Vou me arrumar ou vamos nós atrasar.

Pov's Connor

Ela deixou a bolsa e entrou no banheiro com uma toalha, não parecia ter chorado nem nada, mas eu via nos olhos, sem vida, Patty e eu nós conhecemos quase a vida toda Alex e ela se mudaram pra Dénia com 12 anos e la viramos irmãos. Eu sabia até quando ela respirava diferente. Com certeza não tava bem, claro que eu já esperava, ela teve duas decepções em menos de um ano Oliver e agora Harry, mas o que nós tínhamos medo digo por todos da família, e que ela se afasta se com a dor, o que ela fez alguns anos , vindo embora pra Londres só, eu tinha medo dela desabar pior do que daquela vez. Sem chances de voltar.

Eu acabei de me arrumar, antes dela sair do banho, sai do quarto, ficando num pequeno Hall da entrada da suíte. Ela enfim abriu a porta do quarto, lindamente arrumada.

-Ta linda!

-Achei melhor me vestir bem, nós dois sabemos como são as festas da Carolaine, glamorosas que só.

-Exatamente.

-Vem cá deixa ajeitar a gravata.

Ela veio ajeitando não sei o que, mas ajeitando e eu fiz ela me encarar.

-O que foi?

-Você não vai cair naquela de se afastar e sentir toda dor sozinha. Vai?

-Eu vou ficar bem e só meu jeito de deixar curar.

-Seu jeito de curar, ou de ligar o foda-se e sumir no mundinho frio e ríspido de Patricia Petrovan.

-Eu vou ficar bem! Agora vamos.

Pov's Patty

Carolaine Saltzman tinha a mania insistente de ter festas grandiosas e luxuosas, então alem dos infindáveis convidados, fotógrafos, discurso, eu tive que sorrir e responder a todo familiar do Connor que não estávamos juntos e sim éramos amigos, as gemias se divertiram muito, e o próprio Connor também, ele fez ate discurso ao casal principal, a noite havia sido maravilhosa. E eu tinha conseguido sorrir.

<Hotel>

-Eu to morto.

-Com certeza as festa da Carolaine cansam, mas do que as suas!

-Viu como as gêmeas se divertiram?

-Vi sim elas adoraram! E você babando ovo. Foi irmão do ano.

-Com certeza eu sou. E por falar em ser o irmão do ano. E agora, o que vai fazer?

-Fazer as malas ir pra casa e aguentar, as especulações dos amigos jornalistas, das redes sociais, sobre o agora é o verdadeiro fim! E claro tem uma matéria que eu não to nem pouco animada pra escrever.

-Vai ficar bem em casa? Você pode...<Eu o interrompi>.

-Você vai pra onde?

-Bom meu pai se mudou pra Madri! Então acho que vou com ele pra casa, ele precisa de mim nós negócios e têm as gêmeas, eles precisam de toda ajuda possível.

-Pra alguma coisa foi bom vir à Nova York!

-Pode vir comigo! Pede pra Katie só sei La demissão! Vamos pra lá cuidamos, mas do hotel, que temos, vai ser bom?

-Melhor não, seu pai já pensa coisas ir e assinar termo de que nós nos responsabilizamos pelo que eles pensam de nos.

-E vai sobreviver a Londres?

-Vou sim! Não se preocupe.

-Ok! Então você tem sua mala e a minha pra fazer, eu acho que precisamos de uma garrafa de Bourbon por que não estamos bêbados o suficiente pra isso.

-Não vou fazer sua mala! E sim precisamos.

-Vou até bar pegar já volto.

-Ok.

Pov's Patty

Ele saiu eu me troquei arrumei as minha coisas e as do folgado, bebemos a garrafa inteira e ficamos jogados na cama, falando das nossas vidas, lembranças e tudo. Pela manha eu me arrumei, ele me levou ao aeroporto e algum tempo depois estava em Londres, Taylor me buscou eu fui pra casa e bastou um dia, pra eu não querer mas enfrentar aquela rotina. Então...


Notas Finais


OIeeeeeeee
Ta ai mas um!Gente tão gostando....
Comente?
Look: <https://www.polyvore.com/cgi/set?.locale=pt-br&id=226267131>
BEijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...