História You and me - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Danielle Campbell
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Danielle Campbell, Luke Hemmings, Michael Clifford
Tags Ashton Irwin, Calum Hood, Danielle Cambell, Luke Hemmings, Michael Clifford
Exibições 202
Palavras 3.428
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom, esse é o último capítulo da fanfic. Não vou falar muito nas notas-inicias.... Deixa isso pras notas-finais. Vejo vocês lá em baixo. <3

Capítulo 39 - Você me decepcionou


Fanfic / Fanfiction You and me - Capítulo 39 - Você me decepcionou

"Eu choro sempre que ouço a palavra adeus.''

 

Já estava perto do apartamento de Nanda. Faltava alguns quarteirões. O dia está bonito hoje, não está muito quente e nem muito frio. Hoje é um dia consideravelmente fresco. Dias assim em Sidney é quase um milagre já que todo santo dia está nublado. 

Eu gosto de dias assim. Aonde o céu está azul, aonde há poucas nuvens e o Sol toma conta tornando o céu mais bonito. Talvez coisas boas possam acontecer hoje. Ou só seja um dia bonito mesmo.

Eu estava passando perto de uma praça a minutos atrás. Eu me lembro que costumava vir aqui quando criança como meu pai e o Chris. Na época aonde aonde eu era feliz de verdade. Não que eu seja uma pessoa infeliz hoje em dia... Posso não demonstrar mas ainda amo muito o meu pai e ainda sinto a sua falta. Ás vezes eu me pego pensando se ele ainda continua sendo a mesma pessoa. Se ele ainda tem seus cabelos loiros, seu sorriso encantador e se ainda é aquela pessoa calma. Também já parei para pensar se ele ainda me ama ou se lembra de mim. Porque fazem tanto tempo que eu não o vejo. A última vez que eu o vi foi por uma foto do Instagram aonde Tori estava desejando feliz dia dos pais a ele e ao meu tio. 

Mas tudo bem, né? Deus escreve certo por linhas tortas. 

Pausei minha música, desliguei meu celular e o coloquei no bolso da minha calça. Entrei na entrada do prédio de Nanda. 

-Bom dia, John. -Sorri docemente para o porteiro que retribuiu o sorriso e um aceno.

John é um senhor de meia idade que é porteiro do prédio de Nanda. Das poucas vezes que eu vim no apartamento de Nanda, acabei criando uma amizade com ele. É uma pessoa adorável. A última vez que vim aqui, parei para conversar com ele e ver se ele estava bem -pequenas atitude mudam o dia de uma pessoa-. Conversamos sobre a esposa dele. No dia era o aniversário dela, ele estava tão feliz, disse que havia comprado um presente para sua amada. Eu achei tão lindo a atitude dele. O modo com que ele fala dele é muito fofo. 

-Você sabe que o nome dele não é John, né? -Calum disse atrás de mim. 

-Oi pra você também, Made in China. -Me virei pra Calum que revirou os olhos. -Ele me pediu que eu chamasse assim. É o apelido dele. 

-Você é tão fofa ao ponto de me me fazer vomitar. -Calum riu. 

-Perde a amiga mas não perde a piada. -Entrei no elevador ao lado do Cal. 

-Você vai mesmo morar com seu pai?... -Calum perguntou desviando o assunto.

-Ahm... Sim, Cal. Você sabe que sim.

-É eu sei...-Sorriu fraco. -Queria poder fazer alguma coisa, sabe? É tão ruim ver as pessoas indo embora. 

-Cal, eu não estou indo embora. -Respirei fundo e o mesmo concordou com o "eu sei". -Pelo amor que você tem pela Nanda, não me faça chorar ou eu te mato!

Calum deu uma risadinha. 

Chegamos no andar de Nanda. Saímos do elevador, fui até a porta, bati duas vezes mas quando se é amiga de Calum Hood... 

-Mad você tem que chegar arrombando a porta. -Calum disse rindo. 

É exatamente isso que acontece. Eu aprendi a amar muito o Cal, mas sinceramente, não sei o que a Nanda viu nele. Eles não combinam, é como dizem né "os opostos se atraem". Quando junta os dois é confusão, briga, discussão, confusão de novo etc... Como diz a grande filosofa dos tempos atuais "Cal da Nanda, Nanda do Cal" e assim eles se completam. 

Dãr, eu estou toda fofa e cheia de sentimentos hoje mas é coisa do momento. Acho que é porque tudo até agora deu certo. 

-Oi gente! -Disse animada. 

-Oi Mad. -Disseram em uníssono. 

-O Luke já chegou? -Perguntei pras meninas. 

-Nossa beleza, é assim, né? -Jasmine revirou os olhos. 

-Última semana sua com suas amigas do coração e você só pergunta do Hemmings. -Ashley fingiu chorar. 

Nessas últimas semana Ashley e Jasmine estão agindo assim. Ciúmes do Luke? Sim ou claro? Eu perguntei pra elas o porque de sempre falarem isso quando eu pergunto ou menciono o Luke na conversa e elas vem com essa de "vocês está nos deixando de lado e colocando o Luke como sua primeira opção.'' Elas ainda não sabem o quanto eu estou tentando ser forte em ter que deixar elas aqui por 6 longos meses. Se soubessem não falariam isso. Mas tudo bem. Não estou levando isso muito sério porque sei o quanto as duas estão chateadas. Jasmine, Ashley e Nanda se tornaram muito importantes para mim, eu faço tudo por elas. Assim como Luke também é importante pra mim. E os meninos também, Mike, Cal e Ash. 

-Invejosas. -Luke passa pela sala desfilando. 

-Bro, deixa de ser gay. -Michael revirou os olhos. 

-Oi. -Luke chegou até mim com um sorriso tímido. 

Eu sorri e o abracei como se fosse a última vez. Abracei com toda força possível, que é pouco comparada a de Luke. Essa pessoa se tornou tão importante para mim... Se depender de mim, eu não irei perder ele nunca!

-Vocês formam um casal tão lindo. -Ashton disse adentrando na sala. As meninas acompanharam com aquele ridículo "awwn" -Da vontade de guardar num potinho. 

-Obrigada Ashton. Nós sabemos. -Luke se gabou. Esse garoto se gaba demais, ninguém merece. -Mas por que em um potinho?

-Pra ver vocês morrerem sem ar. -Ashton disse. 

-Pra que um inimigo quando se tem Ashton? -Ri. 

-Meu deus, vocês são doentes. -Calum disse e nós concordamos. 

-Depois você mata uma pessoa dessas e é preso. -Luke revirou os olhos mas depois riu. 

-Tá, tá gente. -Ashley disse. -Vocês não estão com fome não? -Todos nós negamos menos Michael. -Pois eu e o Mike estamos com fome. Poxa, a gente não tomou café da manhã hoje.

-Vocês dormiram juntos? -perguntei. 

-Como assim, "a gente''? -Jasmine disse. 

-Mais um casal se formando ai galera. Ótimo, engravidem e depois se casem. Mas, por favor, façam uma festa bem chique com diversas comidas. Casamento de amigo você pode comer a vontade sem ficar se preocupando com os outros. -Calum deu leves tapinhas na sua barriga. 

-Otários. -Michael revirou os olhos.

-Hum... Não é nada disso. -Ashley se defendeu. -Foi só modo de falar, outch.

-Como você sabe que o Mike não tomou café hoje? -Ashton perguntou rindo. 

-Eu não vejo o Mike dês de ontem a tarde... -Luke disse triste. -Michael você está me traindo? -Luke fez uma voz fina. 

-Meu amor, não é nada disso. -Michael se levantou. -Eles são uns invejosos querem acabar com nosso amor. Vem cá, delicia. 

Michael veio até Luke, colocou a sua mão na boca de Luke e fingiu que o beijou. 

Eu nunca vi pessoas tão retardadas como eles. 

-Oh meu Deus acho que meu namorado acabou de me trair. Vou me juntar com a Taylor Swift e vou escrever músicas sobre traição. -Disse e as meninas riram. 

-Ai você chama a banda pra um feat. Com amor, Calum. -Cal fez um coração com as mãos.

-Nossa tá muito engraçado isso aqui eu sei... -Nanda riu. -De verdade mesmo, agora eu estou com fome.

-O que nós iremos comer? -Perguntei me sentando no sofá. 

-Você quis dizer, o que vocês iram cozinhar, não é? -Ashton corrigiu. 

-Claro. Mas vocês irão ajudar a gente. -Ashley disse. 

-Não, isso é coisa pra mulher. -Calum fez um gesto com as mãos.

-Que pensamento machista. Sai da minha cada, Made In china. -Nanda apontou para aporta.

-Ei! Esse apelido foi eu que dei pra ele. -Empurrei Nanda. 

-Hm, vocês tem até apelido agora. -Luke sorriu debochado.

-Sem ciúmes, Lucas. Eu também te amo. -Revirei os olhos. 

 

[...]

Depois de uma longa discussão, eu e as meninas decidimos que nós mesmos faríamos o almoço. Os meninos como sempre não ajudaram em nada. Foram fazer alguma coisa no quarto de hospedes e não saíram de lá até agora. 

Como já tinha todos os ingredientes necessários nós decidimos fazer uma lasanha. Ah, eu amo lasanha. Não sei se nunca disse isso mas eu amo, muito, muito lasanha. Eu ajudei as meninas a fazerem. Demorou muito já que parávamos para conversar ou rir de alguma coisa. Ainda tivemos que aguentar o Michael e o Ashton reclamando que estava demorando demais. Se não fosse a Ashley para mandar eles pararem de encher o saco eu acho que teríamos colocados esses dois para assarem junto com a lasanha no forno. 

-Já tá pronto. -Jasmine disse tirando a lasanha do forno. 

-Mad, vai lá chamar os meninos. -Nanda falou enquanto terminava de tirar a mesa.

-Ok... -Me levantei e fui até o quarto aonde eles estavam. 

Parei em frente a porta branca de madeira. Pude ouvir que eles estavam falando sobre alguma coisa. 

Não seria tão ruim se eu escutasse a conversa atrás da porta, certo? É só uma conversa idiota de meninos. 

-Cara, quando você vai contar pra ela? -Calum disse. 

Conta o quê?

-Eu não vou contar nada. Ela vai me odiar, Calum. -Luke disse. 

Luke? O que diabos Luke aprontou que ele tem que me contar?

-Bro, se ela descobrir isso por outras bocas vai ser pior. -Michael disse. 

-Olha vocês dois também, hein? Dois otários. Aonde vocês estavam com a cabeça de fazerem essa merda de aposta? -Calum disse. 

Aposta? Não... O que Luke apostou?

-A culpa não foi minha Calum. O Luke que veio com essa merda de apostar com quem ficaria com a Madison primeiro. -Ashton se defendeu.

Não. Isso só pode ser brincadeira. 

-Luke, você fez o que? -Perguntei adentrando ao quarto. Todos me olharam assustados. Já pude sentir meus olhos arderem. 

-Madison, calma não é isso que você tá pen... -Interrompi. 

-Então é o que Luke? -Gritei. -Meu deus... Isso foi tudo uma... Mentira? 

-Não, não, amor não diz isso. Por favor. -Luke se aproximou. 

-Sai de perto de mim, Luke. -Dei um passo para trás. Minha visão já estava embaçada, eu já não sabia mais o que estava realmente acontecendo. -E você, Ashton? Como você...?

-Não é b...em assim. -Ashton gaguejou. 

-Mad por favor. -Michael tentou me acalmar. 

-Não sai de perto de mim! -Gritei para Michael que me olhou assustado. -Eu achei que você gostasse de mim, Luke. Mas não... Então é isso que você faz com todas? SEU IMBECIL.

-O que tá acontecendo.... -As meninas vieram correndo até mim. 

-O QUE TÁ ACONTECENDO? -Gritei desesperada. -Pergunte ao Luke e ao Ashton. -Ri limpando meu rosto. 

-Me perdoa, por favor. -Luke veio até mim e se ajoelhou aos meus pés chorando. 

-Eu não vou perdoar vocês nunca. -Limpei meu rosto novamente que já estava imundado por lágrimas. -Parabéns! Eu mudei meu pensamento por você Luke, me entreguei a você... Pra quê? Pra ser humilhada. Você sabe como eu estou me sentindo agora? Usada! Como um troféu. 

-SEU FILHA DA PUTA O QUE VOCÊ FEZ COM A MINHA AMIGA. -Nanda foi até Luke e deu um soco e seu olho. -ISSO POR FAZER ELA CHORAR. 

-Nanda! -Calum gritou segurando Nanda. 

Olhei para Luke pela última vez. Essa seria a última vez que eu o veria. Logo depois olhei para Ashton que me olhava com os olhos marejando. Chorar agora não adianta nada. Eles escolheram fazer isso. E agora os dois me perderam. 

Limpei meu rosto novamente e sai correndo. As meninas vieram atrás de mim mas não adiantaria nada. Eu iria embora. Eu só queria distancia dela ou até mesmo ter aminésia amanhã no dia seguinte. Fui até o elevador, apertei o botão para que descesse. 

Eu não acredito. Isso pra mim é... Nunca pensei que Luke faria isso comigo. Nunca cheguei a imaginar isso. Eu passei a aceita-lo do jeito que ele é, mudei minha opinião sobre ele, me entreguei da cabeça aos pés e o amei como nunca amei uma pessoa em toda a minha vida. E isso tudo só serviu pra mostrar que o amor machuca. Que não vale a  pena se entregar pra quem não merece. E Luke nunca me mereceu. Sempre fui boa de mais para ele. E quando digo isso não digo por beleza, dinheiro ou qualquer outra merda, mais sim porque eu nunca me entreguei para os carrões dele, para seu dinheiro, sua beleza ou até mesmo sua popularidade. Nunca me importei com isso. Meu sentimento por Luke foi sincero e verdadeiro. Ele conseguiu o que queria, quebrar meu coração em pedaços e mostrar pra todos que até mesmo uma nerdzinha idiota cai aos seus encantos. 

Meu coração nunca esteve tão partido assim. 

A porta do elevador se abriu. Vi John olhar para mim com um sorriso de orelha a orelha assim como sorri para todas as pessoas que sai desse elevador. Mas quando me viu seu sorriso desmoronou. Vi tristeza e dó misturados em seu olhar. 

-O que aconteceu, pequena Madison? -Perguntou passando a mão nos meus cabelos. 

-Existe algum remédio que passe a dor que eu estou sentindo aqui? -Apontei para o meu peito. 

-Não querida. -Me olhou com um olhar triste. -Isso só o tempo pode curar. Vá, vá atrás dessa cura. -Limpou com a palma da mão a lágrima solitária. 

Vi um táxi estacionar na frente do prédio de Nanda. Sorri fraco para o porteiro que tentava descobrir o que se passava comigo. Sendo que nem mesmo eu sei explicar a guerra que está acontecendo dentro de mim. Corri até o táxi, esperei o passageiro sair para que eu pudesse entrar. Logo ele saiu e eu entrei rapidamente. 

-Boa tarde senhora, aonde deseja ir? -O homem perguntou gentilmente. 

Dei o endereço para o homem, que perguntou:

-Está tudo bem? -Perguntou ao ver meus olhos vermelhos e meu rosto inchado. 

-Não. Mas vai ficar. -Disse fechando meus olhos com força. 

Abri meu olhos e pude ver Luke perguntando algo a John que apontou para o táxi. Já era tarde demais, eu já estava longe de Luke.

Eu acabaria com isso. Não suportaria viver ao lado de uma pessoa que me usou como objeto de aposta. Peguei meu celular, abri minhas mensagens e fui até o nome de Luke. 

''Oi Luke.'' Comecei a mensagem. Apaguei e reescrevi novamente a mesma coisa. 

''Oi Luke. Esse é o último texto e as minhas últimas palavras. Eu amo você. Eu amo muito você, mas uma hora a gente precisa seguir em frente e deixar o que machuca pra trás. Eu sempre vou lembrar de você como uma das  melhores pessoas que passaram por minha vida, porque você é, foi e talvez sempre será o amor da minha vida, se é que isso ainda existe né. Mas se existe esse cargo ainda será seu por algum tempo. Eu amo cada defeito seu, cada defeito que te faz único, amo a forma que você sorri, o jeito que olhava pra mim. Eu tenho tanta coisa presa agora que talvez eu nem consiga dizer nada, mas uma coisa é certa, meu amor por você sempre foi o mais puro e verdadeiro que já existiu, eu sei disso, mas espero que você nunca esqueça (você irá esquecer...). Algumas coisas foram embora a partir do momento que você resolveu me usar como aposta, mas o amor está aqui. Eu aprendi muitas coisas com você durante esse pouco tempo que ficamos juntos. E uma dessas coisas foi que amar mata e que também sempre acaba, porque nada é pra sempre, tudo tem fim. Lembra quando você me disse isso? Mas de uma coisa eu tenho certeza, mesmo que acabe, mesmo que tenha um fim, sempre tem uma lembrança, uma música, um filme, um livro e um cheiro que nós fará voltar ao tempo que estávamos juntos, e vai dar uma saudade uma devastadora saudade, você vai lembrar de mim e vai sorrir (sim Luke, você vai sorrir) você vai agradecer por todos os momentos que tivemos juntos e vai seguir em frente, espero conseguir fazer o mesmo. Juro que eu tentarei te esquecer, e quero que você faça o mesmo. Apesar de que esquecer nunca dá certo, porque não é uma escolha. A gente segue em frente mesmo que doa muito, mas segue. Mas esquecer? Bom, a gente nunca vai esquecer. E eu sei que nunca vou conseguir esquecer você, assim como sei que você nunca conseguirá me esquecer. Mesmo que eu esteja distante, que seus olhos não brilhem, mesmo que seu sorriso não abram, mesmo que nada aconteça eu estarei sempre na sua vida, dentro de alguma lembrança, ou até dentro do meu coração. Nunca se esqueça de mim, porque eu nunca vou esquecer de você".

Narradora on

A menina digitou a mensagem e enviou. O homem que dirigia o táxi parou em frente a sua casa, a garota desceu, lhe pagou e pediu para que ele lhe esperasse.  E ali mesmo, na calçada de sua casa ela desabou. Ela tentou ser forte mas não conseguiu. Ela deixou Luke para trás e isso foi como deixar a metade de seu coração também. 

A jovem correu para dentro de casa, subiu as escadas rapidamente e as lágrimas continuavam rolando pelo seu lindo rosto. E não eram lágrimas de felicidade. Eram de tristeza, dor e decepção. Correu para seu quarto, arrumou suas malas sem cuidado algum. Foi até sua escrivaninha aonde olhou pela última vez uma foto aonde estava ela e Luke. A jovem lembrou que estava feliz nesse dia. Eles teriam ido a praia junto com suas amigas e Luke havia a beijado. Ela sentiu todas aquelas malditas borboletas no estômago que agora, estavam mortas. A jovem pegou sua passagem aonde estava escrito "destino Londres-Inglaterra". Ela riu sem animo pois sabia que aquele não era o destino que ela havia escolhido. Pegou a passagem e a sua única mala e desceu as escadas de sua casa. Olhou ao redor de sua casa aonde viveu toda a sua vida. Madison havia formado uma guerra de sentimentos dentro dela. A garota já estava decidida, iria para Londres sem avisar sua mãe e seu irmão. 

Pegou uma folha azul que havia ao lado do telefone e uma caneta e escreveu rapidamente tudo o que estava acontecendo e o porque de ter ido embora. Ela sabia que seu irmão iria entender o que estava se passando. Com sua bela caligrafia escreveu tudo e foi embora. Sua vida mudaria e ela iria superar Luke, seu pensamento dizia. A mesma sabia que superar Luke seria algo que ela não conseguiria fazer. 

Luke estava perdido e arrependido. Não sabia o que fazer e muito menos aonde ir. Ele não sabia aonde sua garota estava. Ah, Luke é um garoto esperto, imaginou que Madison estaria no aeroporto partindo para outra cidade. Sentiu seu celular apitar no bolso de sua calça porém ignorou achando que fosse algo que o faria perder tempo. Luke percebeu que nada estava ao seu favor hoje, seu pai havia o batido, sua mãe estava sofrendo pelo filho e pelo marido e agora ele havia perdido a sua única razão de acordar todos os dias e viver mais uma vez. Se não fosse a nerd, Madison, Luke não estaria aqui agora. Ele estaria perdido, totalmente perdido. Mas, querem saber uma coisa? Eles nasceram um pro outro. Eles se completam.

Luke tentou, tentou de todas as maneiras, tentou de todos os jeitos, mas foi em vão. Ele lutou com todas as suas forças, e até mesmo as que ele não tinha. Se fez de forte o tempo todo para conseguir resgatar o amor deles. E isso acabou aqui. 

A garota já estava prestes a embarcar no seu avião. Ela ainda tinha um pouquinho de esperança que Luke aparecesse lá naquele aeroporto e impedisse que ela fosse. Lágrimas rolavam pelos seus olhos de segundo a segundo e isso estava irritanto a garota. Sem querer olhou para um garoto que parecia exatamente com Luke. Com sua visão embaçada não pode ver melhor então achou que estava delirando, que era só uma armadilha do seu coração para que ela ficasse. 

A jovem não sabia, mas aquele era Luke. Luke Hemmings. 

Sem esperança, o garoto se sentou em uma das milhares de cadeiras e chorou como nunca chorou em toda a sua vida. Ele havia perdido, decepcionou a sua garota. Havia deixado ela ir. Luke pegou seu celular para escrever uma mensagem a garota e viu que estava marcado que ela, Madison, havia lhe mandado uma mensagem. Ele leu, palavra por palavra e viu que não poderia fazer mais nada. Ele já havia partido seu coração.

 

Fim.


Notas Finais


Obrigado!
Obrigado a todos que leram
Obrigado a todos que comentaram
Obrigado a todos que favoritaram
Obrigado a todos os leitores!
A fanfic terminou. Espero não ter decepcionado nem um de vocês com o final. Aliás esse era o final que eu tinha em mente dês do dia que eu resolvi escrever You And Me.
E não se esqueçam, segunda-temporada já está sendo escrita e logo, logo postarei aqui no site para vocês lerem.
Obrigado por tudo. Eu amo muito vocês.
Twitter para vocês falarem o que achou do final da primeira temporada: @gilinskygiwrl.
Obrigada novamente!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...