História You And Me In A Lost Paradise - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Drama, Jeon Jungkook, Lemon, Mark Tuan, Park Jimin, Park Jinyoung, Romance, Suspense, Terror, Yaoi
Visualizações 53
Palavras 3.459
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Lemon, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii meu amores estou aqui com mais um cap novinho "pu 6" ><.><
Boa leitura~

Capítulo 3 - Three


— Marta cheguei! – ele gritou assim que entramos, olhei ao redor o quão bonito era dentro, olhei um pouco as fotos na parede e reconheci Jimin quando bebê, o puxei junto comigo pra perto da foto.

— É você certo? – ele acenou. — Hyung você era tão bonitinho!

— Quer dizer que eu não sou mais? – mordi meu lábio por de repente ele fala daquele jeito, se aproximava lentamente enquanto esperava a resposta sorri ainda corado e o empurrei de leve.

— Jimin por que você... Opa, desculpa atrapalhei. – ele logo se afastou.

— Que isso Marta você não atrapalha.

— Posso saber quem é seu amigo?

— Lembra do garoto que eu falei antes... – chegou perto da mesma que se lembrou de algo e sorrio travessa.

— O garoto que você ficou elogiando?

— Você sabe que isso foi desnecessário né?

— Sim, mas eu gosto de te ver coradinho querido.

— E sim é ele! O JungKook.

— Não precisa falar o nome, que eu já sei. – sorri por ver pela primeira vez Jimin coradinho, como ele  pode ser tão fofo. A mulher se aproximou rapidamente de mim, pegou em minhas mãos e me abraçou. — Oi querido... Eu estava curiosa de quem podia ser esse garoto que aquela criatura não parava de falar, e você realmente é bonito.

— Obrigado. – sorri e vi Jimin se aproximar de nós.

— Marta, ele irá ficar aqui com nós hoje tudo bem?

— Claro querido, sorte a sua que seu pai não está.

— Aonde ele foi?

— Disse que ia almoçar com a namorada, e que ia voltar tarde.

— É com aquela mulher ainda?

— Sim. Mas por favor não fique falando de cobra. - nos deixou sozinhos.

—Desculpa... – pediu coradinho, apertei suas bochechas o surpreendendo.

— Hyung primeira vez que vejo você corado, é muito fofo sabia? – ele abaixou a cabeça, e eu sorri me desculpando.

— Não precisa se desculpar Kook. – senti sua mão se juntar com a minha e me puxar como todas as vezes.

Fomos andando pelo corredor até chegar na última porta, ele abriu e eu pude ver seu quarto, achei lindo pois era quase igual o meu, as cores das paredes eram escuras deixando o clima do quarto sombrio e mais fresco. Entrei e ele acendeu as luzes fechando a porta e logo a trancando, eu achei um pouco estranho mas não comentei nada.

— Legal! – olhei pra sua cama e a mesinha do computador que tinha ao lado, era tudo muito arrumado. — É bem organizado. – olhei em volta e vi mais fotos grudadas no guarda roupa, sorri e me aproximei do mesmo vendo. Tinha algumas de quando ele era pequeno, mas a maioria era atual. Vi uma que chamou atenção pois ele estava sem camisa, junto com outro dois garotos. — Quem são? – apontei para os dois, ele virou o corpo em minha direção e se aproximou ficando muito perto.

— Ah, esses dois são o casal Vhope!

— Como assim?

— Juntei os apelidos deles, pra formar o nome do casal. O nome desse loiro é Kim Taehyung e desse ruivo é Jung Hoseok.

— Vocês não são mais amigos? – assim que perguntei ele abaixou um pouquinho sua cabeça sorrindo fraquinho. Eu me senti intrometido por ter perguntado. — Desculpa hyung, eu sou curioso. – revirou os olhos e me deu um pequeno tapa na cabeça.

— Não se desculpa! Eu gosto quando você pergunta. E sim, ainda somos amigos. Só que não tenho mais contatos, porque eu pedi. – ele se afastou e foi até sua cama, se jogando enquanto gemia de preguiça.

Me aproximei dele e sentei no canto da cama.

— Pode deitar Kook. – ele me chamou, neguei e o vi revirar os olhos novamente. — Vem logo garoto, não precisa de vergonha. – senti suas duas mãos em meus ombros puxando pra que eu deitasse, cedi e me joguei pra trás, só que ele ainda estava atrás de mim e minha cabeça foi de encontro ao seu colo, quando olhei pra cima nossos rostos estavam de frente um pro outro, muito perto. Olhei os detalhes de seu rosto, sua boca entreabria soltando aquele ar quentinho e gostoso, sua língua passando lentamente pelos seus lábios carnudos e vermelhos, senti uma enorme vontade de colar os meus nos seus, pareciam tão saborosos aquela cor era tão convidativa. — Não se mexa JungKookie. – ouvi ele sussurrar enquanto aproximava ainda mais seus lábios dos meus, apenas relaxei e fechei meus olhos esperando. Passei minha língua novamente em meus lábios os molhando, e senti o primeiro selo na ponta do meu nariz, sorri achando fofo, e logo o segundo selo no canto da minha boca esse havia sido demorado, senti suas mãos em meus cabelos fazendo um carinho gostoso.

— Hyung... – sussurrei e o mesmo se afastou lentamente, abrindo seus olhos e sorrindo.

— Desculpa JungKook, não era pra eu ter feito isso.

— Eu vou te bater! – fiz bico e ele sorriu.

— Ta, prometo que nunca mais me desculpo por fazer algo que eu quero. – estava tão feliz por ter conhecido Park Jimin, e eu sei que irá ter várias surpresas pela frente.

— Obrigado. – levantei de seu colo o agradecendo. — Eu estou feliz por ter te conhecido. Obrigado Jimin. – senti uma pequena vontade de chorar, mas dessa vez não ia ser de tristeza e medo como das outras vezes.

*---*

— Meninos podem vir almoçar.

— Ta já vamos.

— Eba comer! – comemorei pulando na cama fazendo Jimin me olhar surpreso,  não tinha feito muito tempo que havíamos comido os salgados que eu havia comprando

— Ta com fome?!

— Sim. – ele riu nasalmente indignado. — Yah não vem falar nada não, você também está com fome.

— Mas a questão é que eu comi menos que você. – fiz bico e sai de perto dele indo pra porta.

— Vamos logo. – pedi e ele logo veio, andamos novamente pelo corredor e entramos na sala e logo em seguida pra cozinha. — Que cheiro bom. – comentei assim que entramos, Marta sorrio e veio em nossa direção pedindo pra que sentássemos.

— Meus amores podem atacar.

— A com certeza Marta.

*---*

— Ai meu deus eu comi demais. – gemeu deitando no sofá colocando sua cabeça em meu colo, fiquei um pouco sem jeito mas lembrei se eu ficasse estranho apanharia.

— Ficou mais gordo Jimin.

— Sua cara vai ficar gorda se você falar do meu peso. – sorri exagerado, ele não é fofo o tempo todo.

— Mas é verdade... Você viu o tanto que você comeu.

— Ta eu sei que comi bastante.

— Eu acho que vou explodir. – sorrimos juntos e vi Marta se aproximar com um sorrisinho travesso.

— Garotos... – chamou pegando a nossa atenção. — Sabia que vocês dois formam um belo casal... Quando foi que se conheceram mesmo? – nos entreolhamos.

— Ontem! – respondeu Jimin e a mesma ficou surpresa.

— E já tem essa interação?

— É, eu pedi a ele que falasse normal comigo, pedi que nossa amizade fosse confortável sem formalidade.

— Que fofos vocês dois! Jimin prometa pra mim que quando vocês fizerem alguma coisa interessante, me conta.

— C-como assim Marta? – ele gaguejou enquanto levantava do meu colo.

— Que se vocês chegarem a ficar algum dia, me conta.

— Ai meu deus Marta, você não presta mesmo. – sorrimos e ela fez bico.

— É sério Jimin.

— Você é uma idiota, mas eu te amo mesmo assim. – Jimin levantou e foi em direção da mesma que sorrio pegando nas mãos de Jimin que foram de encontro com suas bochechas, ele beija a testa da mesma e estende a mão pra mim, sorrio e levanto com ele me puxando. — Vamos pro quarto, tchau Marta.

— Tchau. – acenei sorrindo e a mesma retribuiu.

Quando chegamos perto da porta do seu quarto ele me olhou sorrindo.

— Se ela souber que eu beijei você, iria pirar. – comentou baixinho, sorri lembrando o quão fofo havia sido os dois selinhos... E admito que eu queria mais. — Ta corado de novo JungKookie.

— Jimin para!

— Ta parei. Vamos brincar?

— Brincar?

— É de karaokê, vamos? – assenti o deixando animado. — Quer ser o primeiro?

— Não, acho melhor você ir primeiro!

— Ok. Tem que prestar atenção, porque depois vai ter que dar nota.

— Vou dar uma nota baixa então. – brinquei enquanto sorria.

— Aí eu te bato.

— Sem violência hyung... Qual que você vai cantar?

— Você vai ver. – observei ele procurar a música atentamente, e me perdi por um tempo em seus lábios que sussurravam. Mordi o meu e o mesmo olhou pra mim. — Pronto, agora presta atenção.

 

“EXO - Baby Don't Cry

더는 망설이지 마 제발
내 심장을 거두어 가
그래 날카로울수록 좋아
달빛조차도 눈을 감은 밤

나 아닌 다른 남자였다면
희극 안의 한 구절이었더라면
너의 그 사랑과
바꾼 상처 모두 태워 버려

Baby don’t cry tonight
어둠이 걷히고 나면
Baby don’t cry tonight
없었던 일이 될 거야
물거품이 되는 것은 니가 아니야
끝내 몰라야 했던
So baby don’t cry cry
내 사랑이 널 지킬 테니

오직 서로를 향해 있는
운명을 주고 받아
엇갈릴 수밖에 없는 그만큼 더
사랑했음을 난 알아

When you smile, sun shines
언어란 틀엔 채 못 담을 찬란
온 맘에 파도쳐
부서져 내리잖아 Oh

Baby don’t cry tonight (Ooh)
폭풍이 몰아치는 밤
(하늘이 무너질 듯)
Baby don’t cry tonight
조금은 어울리잖아
눈물보다 찬란히 빛나는 이 순간
너를 보내야 했던 (Yeah)
So baby don’t cry cry (Don’t cry cry)
내 사랑이 기억될 테니

어두컴컴한 고통의 그늘 위
이별의 문턱에 내가 무참히
넘어져도 그마저도
널 위해서라면 감당할 테니
Uh 대신 나를 줄게
비록 날 모르는 너에게
Don’t cry 뜨거운 눈물보단
차디찬 웃음을 보여 줘 Baby

Say no more (Baby) no more (Don’t cry)
제발 망설이지는 말아 줘
물거품이 될 그 찰나
Say no more (Baby) no more (Don’t cry)
눈부신 사람으로 남을 수 있게
차라리 그 칼로 날 태워 줘

니 눈 속에 가득 차오르는 달빛 Ooh whoo
소리 없이 고통 속에 흘러넘치는 이 밤

Baby don’t cry tonight (Cry)
어둠이 걷히고 나면
(I can hold you in my arms)
Baby don’t cry tonight (Ooh yeah)
없었던 일이 될 거야 (Ooh)
물거품이 되는 것은 니가 아니야
끝내 몰라야 했던 (Wooh)
So baby don’t cry cry (Don’t cry cry)
내 사랑이 널 지킬 테니 (Cry)

이른 햇살이 녹아내린다 (녹아)
너를 닮은 눈부심이 내린다 (Falling down)
길을 잃은 내 눈은 이제야 Cry cry cry (Oh)

 

TRADUÇÃO

 EXO - Amor Não chore

Por favor, não hesite mais

Leve o meu coração

Sim, com certeza é melhor assim

Até a lua fechou seus olhos essa noite

 

Se apenas fosse outro cara e não eu

Se isso fosse apenas uma cena de uma comédia

Eu iria queimar todas as cicatrizes

E trocá-las pelo seu amor


 

Querido não chore, esta noite

Depois que a escuridão passar

Querido não chore, esta noite

Nada disso terá acontecido

 

Não é você que irá desaparecer no final

Algo que você não devia saber

Então, querido não chore, chore

Porque o meu amor vai te proteger

 

Nós mudamos nossos destinos

Que estavam indo na direção um do outro

Por mais que fosse inevitável que nos perdêssemos

Eu sei que nós nos amamos muito mais

 

Quando você sorri, o sol brilha

O brilho que não pode ser descrito

As ondas batem no meu coração

E desabam oh

 

Querido não chore, esta noite (woo)

Nesta noite tempestuosa (como se o céu fosse cair)

Querido não chore, esta noite

Em uma noite como essa

 

Neste momento que brilha mais que lágrimas

(que as lágrimas)

Eu tenho que te deixar ir (yeah)

Então, querido não chore, chore

Meu amor será lembrado

 

No topo da sombra escura da dor

No limite da despedida

Mesmo se eu cair brutalmente

Eu posso suportar se for por você, uh

Em vez disso, eu vou me entregar a você

Que sequer me conhece

Não chore, ao invés de lágrimas quentes

Me dê risadas frias, querido

 

Não diga mais nada (querida)

Mais nada (não chore)

Por favor, não hesite

Logo quando estou preste a desaparecer como espuma

 

Não diga mais nada (querido)

Mais nada (não chore)

Para que eu possa continuar sendo algo bom

Apenas me queime com essa faca

 

O luar enche seus olhos woo

Essa noite se enche silenciosamente de dor


 

Querido não chore, esta noite

Depois que a escuridão passar (eu posso te segurar)

Querido não chore, esta noite

Nada disso terá acontecido

 

Não é você que irá desaparecer no final

Algo que você não devia saber

Então, querido não chore, chore

Porque o meu amor vai te proteger

 

A luz do sol precoce se desfaz

O brilho que me lembra você cai

Meus olhos que estiveram perdidos

Finalmente choram, choram, choram”

 

 

Minhas lágrimas saiam sem a minha autorização, olhei pra Jimin a minha frente e o mesmo finalizava a música de um jeito bonito, levantei do meu lugar e me aproximei do mesmo, ele olhou profundamente em meus olhos enquanto sorria de leve. Suspirei fundo enquanto fungava, e senti vontade de abraçá-lo e foi isso que fiz, passei meus braços ao redor de seu tronco e o abracei fortemente.

­­— JungKookie... – sussurrou olhei pro mesmo e ele limpou alguns lugares que estavam molhados em meu rosto. E me abraçou novamente. — Agora é sua vez – ele se afastou e senti um beijo em minha cabeça. — E se for música triste me avise.

— Sim, vai ser triste.

­— Tenho certeza de que vai ser muito boa de escutar então. – sorri e coloquei para tocar, e percebi que ele só prestava atenção em mim, fiquei nervoso por um momento mas tentei relaxar.

 

“EXO – Baby

내가 눈감아 기도한 이 순간이
그대 에인 맘을 안아줄게 천천히
오늘이 한번의 Chance
나 내딛는 첫 걸음

약속 할게 잘 할거야
기대만큼 나 역시 행복하게
우리 둘 만의 꿈 그 첫 걸음

내 눈이 왜 이리 눈부셔 하게 돼
심장이 왜 이리 미친 듯 뛰게 해
숨 가빠 오지만
내겐 너무 소중해 잊지마

맨 처음 네 꿈, 네 말,
그 눈물보다 진한
또 천국의 넥타보다 달콤했던
Yes, you are my baby baby baby,
Baby baby baby
약속해 나 멈추지 않을게
그대만 보며

내가 눈 감아 기도한 이 순간이
그 얼마나 손 꼽아왔던 그 날인지
오늘이 한번의 Chance
나 내딛는 첫 걸음

쉽지 않을 거야 알아
떨어진 시간만큼 멀어져서
낯선 그 얼굴 날 슬프게 해

내 눈이 왜 이리 눈부셔 하게 돼
심장이 왜 이리 미친 듯 뛰게 해
숨 가빠 오지만
내겐 너무 소중해 잊지마

맨 처음 네 꿈, 네 말,
그 싱그럽던 여름
또 천국의 남쪽 보다 찬란했던
Yes, you are my baby baby baby,
Baby baby baby
약속해 나 멈추지 않을게
그대만 보며

너무 바보 같다는 걸 나도 잘 알아
너 밖에 모르게 된 이런 내가 낯설어
지금 내딛는 첫 걸음을
따라 girl, please come closer
나의 천국인 그대만 바라볼 수 있게

맨 처음 네 꿈, 네 말,
그 눈물보다 진한
또 천국의 넥타보다 달콤했던
Yes, you are my baby baby baby,
Baby baby baby

가슴 깊숙이 빠졌어
너만이 전부란걸, 천국이란걸
Baby baby baby, baby baby baby
약속해 그대도 나만 보며
나만 사랑해

 

 

TRADUÇÃO

EXO - Querido

Um pequeno raio de luz pula na superfície da água após a chuva

Eu desejo sobre esta eterna costa

Poder abraçar você e deixar esse ponto de gelo, saltando sobre o limite

 

Eu vou sempre estar do seu lado

Escrevendo as palavras não ditas guardadas nas suas palmas

Em direção ao nosso sonho, dar o primeiro passo

 

Esse ponto, apenas esse ponto, o ponto focal da minha alma

Ao lado do meu ouvido, ao lado do meu ouvido, deixam apenas traços da sua voz

Esse dia, todos os dias, mesmo se for apenas uma vida comum, eu ainda vou valorizar

E me lembrar disso

Todo tempo eu cheiro a fragrância do paraíso a partir do seu olhar

No meu sonho, eu estou segurando sua mão, voando sobre uma terra do luar

Sim, você é meu querido querido querido, querido querido querido

Não posso parar, eu reuni a coragem para amar

Apenas para ver você

A cena retrocede ao momento que o destino atingiu

Eu ouvi um sonho descer da Via Láctea

A partida é hoje, que eu vou para o seu lado

 

Os raios de refração descem do tempo, distorcendo nossa habilidade de reconhecer qualquer outra imagem

Independente de quantas dificuldades eu enfrente, eu nunca vou mudar

 

Esse ponto, apenas esse ponto, o ponto focal da minha alma

Ao lado do meu ouvido, ao lado do meu ouvido, deixam apenas traços da sua voz

Esse dia, todos os dias, mesmo se for apenas uma vida comum, eu ainda vou valorizar

E me lembrar disso

 

Todo tempo eu cheiro a fragrância do paraíso a partir do seu olhar

No meu sonho, eu estou segurando sua mão, voando sobre uma terra do luar

Sim, você é meu querido querido querido, querido querido querido

Não posso parar, eu reuni a coragem para amar

Apenas para ver você

 

Involuntariamente, persistentemente determinado, amor tolo

O eu que gira em torno de você dia e noite, esse eu estranho

O primeiro passo do amor e todos os passos

Por favor tente vir mais perto de mim também

Você é meu paraíso perfeito, deixe-me abraçar você apertado

 

Todo tempo eu cheiro a fragrância do paraíso a partir do seu olhar

No meu sonho, eu estou segurando sua mão, voando sobre uma terra do luar

Sim, você é meu querido querido querido, querido querido querido (Você é meu paraíso perfeito)

 

O caminho do futuro se tornou claro

Os passos para a felicidade na estrada que leva até você

Sim, você é meu querido querido querido, querido querido querido

Não posso parar, eu reuni a coragem para amar

Apenas para ver você”

 

— Eu sabia que você ia mandar bem! - sorri me aproximando do mesmo sentando ao seu lado. — Vamos dar a pontuação agora, de zero a dez... Dá a minha.

— Hyung a sua nota foi dez, você cantou de um jeito lindo. - vi ele sorrir grande e bagunçar meus cabelos.

— Dez também, amei o jeito que você cantou! - sorri de felicidade e me joguei pra trás deitando de costas pra cama, ele fez a mesma coisa e virou seu corpo em minha direção, olhei pra ele observando atentamente seu rosto, e percebi que o mesmo aproximava seu rosto pra perto do meu afastei e ele chegou mais perto.

— Hyung o que você está fazendo? - perguntei enquanto sentia meu rosto queimar de tanta vergonha.

— JungKook só deixa rolar por um momento. - me arrepiei inteiro com sua respiração roçando em minha pele, passei minha língua em meus lábios e fechei os olhos, assim que senti vários selos no canto de minha boca, sorri e decidi tomar seus lábios em um beijo calmo, senti sua mão em meus cabelos os puxando enquanto o beijo se aprofundava, deixei um suspiro escapar assim que senti sua outra mão subir lentamente minha camisa e arranhar de leve minha barriga, ele mordeu meu lábio inferior e separou ainda com seus olhos fechados e sua boca que agora estava vermelha e inchadinha entreaberta, soltei outro suspiro e mordi novamente meu lábio.

— Hyung eu nunca tinha feito isso, eu só deixei rolar como você disse. Obrigado por me fazer senti essa sensação nova.

— Que honra, fui o primeiro… Fico feliz de saber tudo isso. - sorrimos juntos e deitamos direito um do lado do outro. — Imagina se a Marta soubesse desse beijo, ela iria pirar. - apenas sorri e o observei, mordendo meu lábio lembrando dos seus a pouco segundos atrás, queria que ele não tivesse separado, estava tão bom que eu poderia beijá-lo o dia inteiro.

— Hyung nossa amizade vai ficar estranha se eu te pedir pra continuar só mais um pouquinho? - aproximei meu rosto de seu pescoço e tomei coragem de falar, e quando terminei, senti a sua respiração roçar contra minha pele me fazendo estremecer por conta da risadinha, estava tão sensível aos seus toques.

— Claro que não. - respondeu afastando um pouco meu rosto de seu pescoço e me encarando. — Quer continuar?

— Sim. - e novamente senti seus lábios nos meus em mais um beijo calmo.

Meus braços haviam começado a doer por estar apoiado em ambos, então me pus de joelho e logo levantei minha perna a levando para o outro lado do seu tronco, sentei em seu colo e continuei a beijá-lo.

Ao passar do tempo nossos corpos iam ficando cada vez mais quentes, e eu havia começado sentir dores insuportáveis a baixo de mim.

Ouvi Jimin gemer ao meio do beijo com um movimento meu, que me fez sentir algo gostoso roçar em meu membro, provável que era o seu também, intensifiquei os movimentos pressionando pra baixo o sentindo perfeitamente, ele separou nossas bocas uma da outra suspirando fundo enquanto agarrava minhas coxas.

— Acho melhor pararmos por aqui. - fiz bico e cruzei os braços o olhando emburrado, ele sorriu e me jogou pro lado. — Nem deveríamos ter feito isso, fomos um pouquinho longe e JungKookie  eu gostaria que você não se sentisse desconfortável.

— Jimin hyung, nunca vou me sentir desconfortável perto de você. Ainda mais agora que aconteceu isso, bom morrendo de vergonha posso até ficar, mas desconfortável acho que não. E outra eu perguntei se iria ficar estranha a nossa amizade você disse que não, então não vai.


Notas Finais


Então o que acharam da ficadinha do nosso JiKook rsrsrs eu adorei

E a Marta é a empregada da casa do Jimin só falando!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...