História You are driving me wild - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Iris, Kentin, Kim, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce, Castiel, Romance
Exibições 33
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey pessoas, obrigada por lerem
̶E̶ ̶t̶a̶m̶b̶é̶m̶ ̶p̶o̶r̶ ̶e̶s̶p̶e̶r̶a̶r̶ ̶e̶s̶s̶a̶ ̶p̶e̶q̶u̶e̶n̶a̶ ̶d̶e̶m̶o̶r̶a̶,̶ ̶n̶ã̶o̶ ̶d̶e̶s̶i̶s̶t̶a̶m̶ ̶d̶e̶ ̶m̶i̶m̶.̶
Boa leitura <3

Capítulo 2 - Capítulo 2


Zoe Cooper point of view

Já com a minha mala em mãos eu estava esperando a diretora começar fazer a chamada, para entrarmos no ônibus, em seguida iríamos até o aeroporto já partindo para o nosso destino.

Passar algumas semanas com eles vai nos garantir várias aventuras, essa viagem foi a nossa turma que organizou, com muito custo convencemos a diretora a deixar, afinal esse é o nosso último ano na escola, merecemos um momento todos juntos para lembrar, já que muitos a partir daqui vão tomar seus destinos, ou não.

Não vai haver professores presentes o tempo todo, se eu não me engano vai apenas um, e vai aparecer apenas por alguns momentos para ver se está tudo certo, admito que acho um pouco melhor dessa forma, já que eu não me sentiria a vontade com um professor me vigiando o dia inteiro.

— Alexy. — A diretora ajeitou seus olhos e começou a falar os nomes da lista, assim que disse o nome dele ele deu um grito animado e correu para entrar no ônibus. — Ambre. — É… a nossa querida, olha a ironia, também vai na viagem, ela logo saiu do seu grupinho e entrou. — Armin. — Esse se atrapalhou todo, já que estava jogando, no psp, e nem via direito por onde andava. — Castiel. — Ela anunciou o seu nome e ele saiu lá do fundo, aonde estava com o Lysandre, e começou a caminhar para entrar no ônibus, mas antes passou por mim e não pode deixar de esbarrar em mim, claramente de propósito, eu apenas o ignoro e o mesmo riu ironicamente. — Íris. — A diretora continuou falando os nomes e conferindo se todos estavam presentes, logo esses se dirigiam a entrada do ônibus. — Kentin, Kim, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Priya, Rosalya. — Diferente da outra vez a Rosalya deixou o seu namorado de lado e veio, depois de vários dia falando com ela, tentando a convencer, que essa seria uma viagem única. — Violette. — Ela entrou no ônibus e estava somente eu, de aluna, ali fora. — Por fim, Zoe.

Depois de longos minutos ali fora eu estava suspirando aliviada por já poder entrar. Segui e entrei no ônibus. Olhei para os lados, procurando um lugar para me sentar, de preferência com alguém que eu tenha empatia, mas todos que eu olhei já estava com alguém, por exemplo: A Rosalya e o Alexy, a Íris e a Violette, a Priya e a Peggy. Também tinham duas pessoas sozinhas, a Ambre e o Castiel, decisão difícil, eu poderia simplesmente ir sentar sozinha também, banco vazio aqui é o que não falta, mas… aquele garoto me intriga, não pensei duas vezes e fui me sentar ao lado dele.

— Bom dia. — Já me limitando, digo apenas isso ao me sentar ao lado dele. Também sorri, mas não foi um sorriso sincero, foi apenas por educação, por outro lado isso é o que falta nele.

— Essa animação toda é porque está do meu lado? — Ele sorriu irônico, realmente é difícil ter uma conversa séria com ele, e nem nunca tive, muito menos trocamos diálogos amigáveis.

— Não, apenas fui educada. — Falei e vi o seu sorriso desmanchar. — Não entendo o motivo de não podermos ter uma conversa civilizada.

— Nem nunca vamos ter. — Ele falou e logo ligou o celular, para ouvir música, logo começou a ouvir uma música de rock, a mesma estava alta.

Quer saber, eu não vou ficar o bajulando para termos uma boa convivência, sai dali e fui até o assento aonde a Rosalya e o Alexy estavam, logo me joguei no colo dele.

— Desisto de tentar me aproximar dele. — Eu disse.

— Esse boy é difícil viu, mas olha… — Assim que o Alexy disse ele olhou para trás, o Castiel estava olhando para mim, para ser mais exata para onde eu estava sentada. Tenho certeza que ele não sabe que o Alexy é gay, agora deve estar me achando uma vadia, mas quem disse que eu ligo para a opinião dele. — Não para de te olhar.

— O que ele mais faz. — A Rosalya interferiu falando. — Ciúmes e provações seriam uma ótima ideia.

— Eu não tenho motivos para o provocar e muito menos fazer ciúmes. — Falei e olhei discretamente para o Castiel, ele ainda nos olhava.

— Quem não arrisca não petisca. — O Alexy falou.

— E se eu entrasse em acordo com isso, quem iria fazer “ciúmes” — Fiz aspas com os dedos. — nele comigo?

— O Alexy. — A Rosalya disse e ele faltou engasgar ali de vergonha.

— Miga, se você não lembra eu gosto de pau, pênis, seja lá como você queira chamar. — O Alexy começou a falar e eu sinceramente estava quase rolando de rir.

— Gente. — Me interferi. — Eu não vou perder meu tempo com isso, estou mais preocupada em aproveitar a viagem.

— Você que sabe. — A Rosalya disse dando de ombros. — Mas já está me incomodando ele olhando para cá toda hora.

— Eu vou me arrepender depois, mas é por uma boa causa. — O Alexy disse e segurou meu rosto, com ambas suas mãos, eu não estou com um pressentimento bom... Depois de ficar parado ali, me olhando, intercalando olhares entre meus olhos e a minha boca, logo ele depositou um longo selinho nos meus lábios. Não sei quando tempo exatamente durou isso, mas foi o suficiente para quando nos separarmos o Castiel já ter virado o rosto e ficar olhando a janela, pode ter sido impressão minha mas eu o vi ruborizar. — De verdade, eu ainda gosto da mesma fruta que você. — Ele cochichou no meu ouvido, eu não me senti ofendida, afinal era o que eu esperava e sabia.

— O que foi que eu acabei de presenciar? — Rosalya perguntou ainda perplexa, pelo o que havia acontecido.

— A cena que você tanto queria. — O Alexy falou.

— Apenas uma cena. — Falei. — Ele ainda gosta de… — Eu falei baixo, como se fosse um segredo, ainda deixei a frase incompleta e ela começou a rir.

— Vocês não tem jeito. — Rosalya falou.

— Nós não temos jeito. — A corrigi.

[…]

O avião já estava aterrizando no nosso destino, depois de várias horas nós finalmente estávamos chegando, na viagem, no avião, eu fiquei com o assento ao lado do Lysandre, o mesmo, veio a viagem toda praticamente calado, ele não é muito de conversar, mas nós trocamos algumas palavras e tivemos alguns momentos de conversas legais.

[…]

— Em que quarto você vai ficar? — Minha amiga perguntou.

— 33. — Respondi indiferente, até escutar a voz que me dá calafrios sussurrar no meu ouvido:

— Ótimo, somos colegas de quatro.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...