História You Are Mine - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gildartz, Grandine, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Michelle Lobster, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Romeo Conbolt, Virgo, Wendy Marvell, Zeref
Tags Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Visualizações 172
Palavras 3.162
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal
Eu voltei antes do esperado, mas eu vou dizer uma coisa, a verdadeira razão pra eu ter me afastado e que eu achei que eu não escrevia bem, achava que o jeito que eu escrevia era chato, e estava deixando vocês leitores entediados, que eu não era criativa, resumindo eu duvidei das minhas capacidades, mas essa duvida já passou e eu estou de volta
Se vocês olharam a minha conta, devem ter visto que eu apaguei a 2 temporada de You are mine, o motivo que eu apaguei foi porque não estava contente com aquela história, mas como sei que muitos queriam ver o Natsu e a Lucy casados e com a nossa querida Nashi, eu fiz esse final alternativo, espero que gostem
Boa leitura.

Capítulo 41 - Nova vida


Lucy POV

Tinha passado muito tempo desde que a Minerva morreu, muitas coisas aconteceram, tínhamos entrado na faculdade, nos formamos faz pouco tempo, a minha relação com o Natsu estava ótima, mas ainda estávamos na mesma, só namorando, todos combinamos de sair juntos hoje, já que com a nossa vida adulta não teríamos tanto tempo pra nós encontrar como antes.

- Juvia, adianta, o pessoal deve chegar daqui a alguns minutos na casa do Natsu, e somos as únicas que não estamos lá - Falei impacinte pra Juvia, ela tinha inventado de irmos no shopping, e acabamos perdendo a hora, mas ela tinha esquecido o bendito do celular na loja, então estava demorando mais ainda.

- Calma Lucy, Juvia achou o celular, o bebezinho de Juvia - Ela falou encarando o celular, e ficou acariciando como se fosse um ser vivo, e eu apenas encarei tudo com uma gota na cabeça.

- Ah, puta que pariu hein, vamos logo - Puxei ela pelo pulso e saímos correndo, o pessoal ia ficar uma fera com a gente.

- Ainda bem que você tem carro Juvia, por que senão a gente estava fodida.

- Ainda bem mesmo.

- Agora vamos logo, porque eu estou sentindo que a Grandine vai me matar.

- E o pior e que vai mesmo.

- EU vou falar que a culpa foi sua, assim quem leva bronca e você.

- Não ouse...

- Juvia, adianta.

- Juvia já vai, calma apressadinha.

Então, fomos para casa da família do Natsu , por algum motivo eu estava sentindo que quando chegassemos lá, teria alguma confusão para a gente resolver.

~*~

Quando chegamos na casa da família do Natsu, estava saindo fumaça, quando olhei eu e Juvia saímos na velocidade da luz pra dentro da casa, ou como também pode ser chamado, dentro daquele hospício.

Assim que entramos, pudemos ver de que local aquela fumaça estava saindo, na cozinha, e também vimos Wendy correndo pela casa  feito uma escandalosa, quer dizer, ela estava mais escandalosa que o normal.

- Que caralhos está acontecendo aqui ?

- Lucy, Juvia ainda bem que vocês duas apareceram - Ela falou com num tom de felicidade.

- Duas perguntas, primeiro porque a casa está pegando fogo ?

- E que... a mamãe fez um estrogonofe de frango pra todos comermos hoje a noite no jantar,mas a aparência estava tão boa que eu não resisti e comi, quando eu percebi o que eu tinha feito eu lembei de como ela ia virar o capeta quando descobrisse, então pra ela não desconfiar de nada  eu tentei fazer outro, só que depois eu também lembrei que eu não sei nem fritar um ovo, e acabou que eu aumentei o fogo demais e aqui estamos - Encarei ela com uma gota na cabeça enquanto Juvia continuava com uma cara pasma.

- Segunda pergunta, se a cozinha esta pegando fogo... porque você não apagou  ainda ? 

- Boa pergunta - Ela falou com uma naturalidade que era de assustar qualquer um - Acho que e porque... não temos extintor de incêndio.

- Usa água - Falei tentando entrar na cozinha, mas estava impossível.

- Eu tentei usar a água, só que de alguma maneira... eu quebrei todas as nossas fontes de água.

- Você é um ser humano ? - Falei surpresa e assustada ao mesmo tempo.

- Eu não tenho ideia..

- Juvia não sabe se fica surpresa por ainda estarmos vivas, ou se fica chateada por ela ter comido a comida toda sozinha - Ela falou fazendo uma cara emburrada.

- Isso lá se é hora pra pensar em comida ? - Falei surpresa com o tipo de preocupações que a Juvia tinha em situações.

- É claro, toda hora e pra se pensar em comida, comida é vida - Ela falou com uma felicidade na voz que chegou a ser assustadora - Ainda mais, porque a comida da Grandine é a melhor comida do mundo.

- Concordo, principalmente quando ela faz macarrão com salsicha - Wendy falou, e as duas juntas suspiraram, enquanto eu olhava para as duas pasma pela calma delas.

- Será que ainda não perceberam a situação aqui ? - Falei na tentativa de trazer elas de volta para a realidade.

- Na verdade já percebemos sim, mas é melhor não ficar em pânico, senão vai piorar.

- Esquece, de qualquer forma, é melhor arrumarmos isso... - Parei de falar quando vi as caras de espanto da Juvia e da Wendy - O que foi ?

- Lucy fique paradinha... - Wendy falou pegando um pano que ela deixou encima do sofá, o que começou a me deixar assutada.

- Vocês duas estão começando a me deixar com medo, o que aconteceu ?

- S-sua bunda... - Juvia falou e eu a encarei confusa.

- O que é que tem a minha bunda... - Comecei a sentir um cheiro estranho, e uma sensação quente - Vocês estão sentido esse cheiro... ? - Quando vi que a minha bunda estava pegando fogo entrei em desespero.

- Kyaaaaaa - Dessa vez foi eu que sai correndo feito uma louca pela casa, com Wendy correndo atrás de mim. tentando bater com o pano na minha bunda na intenção de abafar o fogo, mas o desespero era tanto que eu não conseguia ficar quieta.

- Lucy para de se mexer o fogo só vai aumentar ainda mais, e não tem como eu te ajudar assim.

- Quando a Grandine descobri isso, ela vai virar um cão - Juvia falou roendo as unhas.

- Cheguei, cheguei chegando bagunçando a zorra toda - Era a voz de Grandine que estava cantarolando como sempre a sua música favorita do momento.

- Mãe, para com isso, você está me envergonhando na frente do pessoal.

- Agora que fudeu com a porra toda - Wendy falou parando de correr atrás de mim, e olhando com um olhar de desespero pra porta, que abriu com tudo, revelando Grandine, toda sorridente, juntamente com o pessoal.

- Porque ninguém vai estragar meu... dia - Ela parou de cantar quando viu a situação em que estávamos.

- Oi mamãe - Wendy falou com uma voz inocente, acenando devagar para Grandine que ainda estava em choque.

- O que ... ?

- NATSU - Foi então que eles notaram, a minha situação, aquelas infelizes da Erza, Mavis, e Levy começaram a rir da minha cara.

- ALGUÉM APAGA ESSA PORRA DESSE FOGO - Eu gritava feito uma louca, até que o resto dos meus amigos começaram a rir de mim, inclusive o Natsu e Grandine.

- PAREM DE RIR DA MINHA DESGRAÇA.

- Não - Eles responderam juntos.

- Você na forma histérica e legal, e engraçada - Erza falou rindo.

- Quando eu digo que a Lucy tem fogo no cú, ninguém acredita, tá aí a prova viva, vou até tirar foto - Grandine falou e todos deram mais risada ainda.

- ME AJUDEM, POR FAVOR - Falei quase implorando.

- Tá tenha calma eu vou ajudar porque eu sou uma ótima pessoa - Grandine abriu a bolsa - Deixe me ver, bola de boliche não, frigideira não, chicote não, arma de choque não, taco de baseball não, chiclete sabor unicórnio não, spray de pimenta que cega a pessoa não, fita dourada não, pinto de borracha não, lingerie não, calcinha não, microfone não, biquíni não, luvas de boxe não, purpurina prateada... eu estava te procurando por todo lugar, sua safadinha onde estava... ?

- GRANDINE.

- Aí calma estressada, mentos, chocolate, bola de pracinha, finalmente achei o extintor. Então, ela posicionou na minha direção, com uma cara um pouco assustadora.

- Lá vai a bomba - Foi então que ela lançou o extintor em mim, o que apagou não só o fogo que estava na minha bunda, como também apagou o fogo da cozinha.

- Agora que todos estamos bem - Ela estufou o peito - WENDY MARVELL DRAGNEEL.

- Wendy não está deixe seu recado - Wendy falou escondida atrás do sofá, fazendo uma voz de robô.

- Então, diga para ela que como castigo por ela ter feito essa baderna toda, e por ter comido o meu estrogonofe que eu levei horas pra fazer, ela não vai participar do nosso jogo de hóquei e nem do nosso jogo de paintball - Wendy levantou rápidamente.

- O que ? Mãe isso é jogo sujo - El emburrou a cara.

- Mesmo que você participasse, todos nós sabemos que eu iria ganhar, todo ano eu ganho - Ela falou se gabando - E graças ao que você fez, o Natsu não vai poder pedir a Lucy... - Ela ia terminar de falar quando Mavis tapou a boca dela.

- O que você  disse Grandine ?

- Nada ela não disse nada - Natsu falou num tom desesperado.

- Não liga pro que ela fala não, ela é louca, não sabe - Mavis falou, só que eu estranhei o comportamento dela, mas achei que fosse só mais uma brincadeira que eles estivesssem fazendo, então não dei muita importância.

- Como é que você está ? - Natsu falou se aproximando de mim.

- Agora que a minha bunda não está mais ardendo em chamas, estou melhor - Falei e ele riu.

- Ainda tá doendo ?

- Um pouco.

- Bem, se você quiser eu posso dar um beijo, vai que passa - Ele falou me olhando malicioso, e eu corei fortemente.

- I-idiota, o que você está dizendo ?

- Eu estou brincando - Ele falou rindo, enquanto brincava com meu cabelo.

- Bobo - Falei ainda um pouco corada.

- Pombinhos, querem para de namorar, e ajudar a arrumar essa bagunça ? - Erza falou rindo.

- Engraçadinha.

- É melhor a gente ir - Ele falou me dando um beijo na bochecha, e depois foi ajudar a arrumar a bagunça da Wendy, desde que entramos na faculdade eu e o Natsu ficamos um pouco distantes, isso me deixava triste eu estava sentindo falta daquele Natsu carinhoso, que me dava atenção, e que me mimava, o deus eu estou ficando carente demais, no final quando acabamos de arrumar tudo, pedimos uma pizza e todos dormiram na casa da Grandine.

~*~

Acordei com alguns raios de sol batendo na minha cara, olhei pro lado e vi que Natsu não estava do meu lado, e eu estava me sentindo um pouco enjoada, e estava um silêncio perturbador, depois que fiz minha higiene pessoal, e arrumei a cama, desci pra tomar café, para minha surpresa só tinha Grandine na mesa tomando café.

- Bom dia, Lucy.

- Bom dia - Falei bocejando - Cadê todo mundo ?

- Saíram.

- Tão cedo assim ?

- Lucy, são 10 horas da manhã - Ela falou e eu a encarei surpresa.

- Meu deus eu dormi demais, porque não me acordou ?

- Tava com preguiça.

- Devia imaginar - Falei com uma gota na cabeça, derepente me bateu uma tontura, e eu me desequilibrei um pouco, Grandine percebeu e saiu da sua cadeira pra me ajudar, ela me encarou preocupada.

- Lucy, você está bem ?

- Sim, só estou com um pouco de tontura.

- Será que você está doente ? Quer que eu verifique ?

- Grandine eu não acho que tenha necessidade...

- Como médica eu não posso deixar você assim, eu vou te examinar, não custa nada.

Ela subiu pra pegar os seus equipamentos, quando voltou ela me examinou por completo, mas ela fez uma expressão estranha.

- Você não está aparentando nenhum sinal de estar doente, então porque está com essa tontura...

- Pode ser que foi a pizza de ontem.

- Não, senão todos teríamos ficado tontos e enjoados - Do anda Grandine fez uma expressão de felicidade.

- O que foi ?

- Lucy, quando foi a ultima vez que você e o Natsu transaram ? - Eu corei com aquela pergunta dela.

- Bem... já faz um tempo, porque ?

- Lucy, querida preciso que você faça o teste de gravidez - Ela falou dando um daqueles testes pra mim.

- Porque ?

- Apenas faça, eu quero confirmar se minha teoria está certa.

Então eu subi, e fiz o teste e o resultado foi algo que eu realmente não esperava, desci com a cara ainda pasma.

- E então, qual foi o resultado ?

- Positivo - Falei e Grandine abriu um enorme sorriso - Eu tô gravida - Falei num tom de felicidade.

- O meu deus, eu vou ser avó Brasil - Ela falou saltitando pela casa toda - Espera até meu filho saber disso.

- Saber do que ? - Natsu apareceu junto com o resto dos meus amigos, Igneel e Wendy também estavam, todos estavam felizes.

- Natsu eu tenho uma coisa muito importante pra te contar.

- Eu também tenho, Luce - Ele pegou minha mão - Luce, desde que eu te conheci, minha vida mudou pra melhor, cada momento com você foram os mais felizes da minha vida, passamos por muita coisa juntos, você me mudou e muito, você foi a lua no meu céu estrelado, você foi o meu sol, foi a melhor coisa que podia me acontecer, você é uma garota muito especial, e eu sou o cara mais sortudo por ter você como minha namorada, mas eu queria saber se você não gostaria de ser outra coisa - Ele se ajoelhou, e pegou uma caixinha preta, quando ele abriu revelou um anel lindo, eu estava com vontade de chorar de tanta felicidade - Lucy Heartifilia você aceita se casar comigo, e me tornar o cara mais feliz do mundo - Ele falou com aquele sorriso lindo que ele tinha, o que fez meu coração se derreter.

- Natsu... é claro que eu aceito - Falei e todos gritaram de felicidade, Natsu colocou o anel no meu dedo, e logo em seguida me beijou apaixonadamente, um beijo profundo, um beijo calmo, paramos por falta de ar, ambos estávamos  ofegantes.

- Natsu, eu tenho que te dar uma notícia também.

- Qual ?

- Eu estou gravida.

- G-gravida... - Ele levou um longo tempo processando e logo depois caiu duro no chão, o que deixou todos espantados.

- NATSU - Todos ficaram ao redor dele, abanando e chamando ele, pra ver se ele voltava pra realidade.

- Ele não tá acordando.

- Relaxa, eu resolvo isso - Grandine se aproximou e ficou perto dele - Igneel pega a insulina, vamos reanimar ele agora.

- Acabou a insulina.

- O que  ? Como acabou rápido assim ?

- Usamos tudo naquela sua ultima cirurgia.

- Então... vai ser na base do tapa mesmo.

Grandine ficou dando tapas em Natsu, mas o mesmo não reagia a nada, e eu estava lá paralisada por aquele desmaio do Natsu.

- ACORDA PRA VIDA, VOCÊ VAI SER PAI - Foi nesse ultimo tapa, que ele acordou - Finalmente - Ela falou ajudando ele e se levantar.

- Você não gostou da notícia Natsu ? - Falei num tom triste.

- Luce, é claro que não, eu adorei a notícia, é que pra mim foi um choque assim de repente. Mas, agora mocinha - Ele falou se aproximando de mim e alisando o meu rosto - Saiba que nesse tempo, eu vou te mimar muito.

- Era o que eu mais queria - Falei rindo, e depois nos beijamos de novo, depois todos comemoramos, por aquele momento tão especial na nossa vida.

~ Um longo tempo depois ~

Estávamos indo pra casa da Grandine já que a mesma tinha insistido para levarmos a Nashi, nossa filha de 6 anos, pra participar desse jogo de paintball e do jogo de hóquei, assim que chegamos lá, vimos Grandine com um taco, juntamente com Igneel, já preparados para jogar.

- Vocês demoraram, hein ?

- E que a Nashi ficou enrolando pra tomar banho.

- Fiquei nada - Ela falou emburrando a cara.

- Mas, o importante e que você está aqui, e que vai jogar com uma grande vencedora.

- Vovó, você já está velha, agora quem vai assumir esse cargo de melhor jogadora serei eu, me passa esse taco - El pegou o taco da mão da Grandine que encarou surpresa o ato da mesma.

- Que audácia.

- Nashi. cuidado com a sua avó ela esconde um liquidificador dentro da calça - Natsu gritou para Nashi que assentiu sorrindo.

- E mentira.

- E verdade mamãe, você sempre fez isso - Wendy falou se preparando pra jogar.

- Cala a boca sua traidora, que me abandonou.

- Só porque eu estou na faculdade e não moro mais aqui, eu sou uma traidora ?

- Sim.

- Drama - Nashi falou cantarolando - Chega de papo, vamos logo pra ação eu quero muito derrotar a vovó.

- Que os jogos comecem.

Então eles ficaram jogando, e se divertindo, enquanto eu e Natsu ficamos observando a nossa menininha, que ao que tudo indica vai ser tão louca quanto a avó, depois de tanto jogar ela estava exausta.

- Mamãe, papai, eu tô com sono - Ela falou coçando os olhos.

- Depois de tanto jogar com o seus avós, era obvio que ficaria assim.

- A gente já tá indo embora.

- Se despediu deles ?

- Sim, a vovó não aceita que perdeu pra mim, e a tia Wendy está lá consolando ela.

- Tchau mãe, tchau pai.

- Tchau Grandine, tchau Igneel.

- Tchau.

Então, ela me pediu colo, e eu segurei ela, e levei ela pra dentro do carro e fomos pra casa.

~*~

Depois que chegamos em casa, eu e o Natsu fomos direto pra cama, depois que deixamos a Nashi no quarto dela.

- Menina energetica da porra - Natsu falou e eu ri.

- Mais agora, ela já foi dormir, então temos um momento a sós - Falei tentando fazer uma voz sexy, e Natsu me olhou malicioso.

- Acho que agora a gente pode se divertir, um pouquinho - Ele já ia começar a me beijar, quando Nashi aparece abrindo a porta.

- Mamãe.

- Oi, filha, o que foi ?

- Posso dormir com você e o papai, hoje ?

- Tá com medo de alguma coisa ? - Natsu perguntou mas ela negou com a cabeça.

- E que hoje eu quero dormir com vocês - Ela falou dengosa.

- Tudo bem - Ela então se jogou no meio de nos dois, e me abraçou.

- Desse jeito eu vou ficar com ciumes - Natsu falou e eu ri, então Nashi deu um bejo na bochecha de Natsu.

- Papai bobinho, eu amo vocês dois - Ela falou  sorrindo para nós, e então nos demos um beijo nela, e eu fiquei acariciando ela, até que ela apagou, e logo em seguida eu e Natsu apagamos também, e então dormimos abraçados, e assim seria a minha nova aventura, ser uma boa mãe e esposa.

 

 

 


Notas Finais


Bem pessoal agora sim a nossa saga de You are mine terminou por completo
Eu já estou com duas fanfics de nalu, mas eu preciso amadurecer as ideias para deixar elas boas o suficiente pra postar pra vocês, por enquanto eu vou focar na minha fanfic Criminal Love

Beijos da Pand, e até uma proxima historia


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...