História You are my baby - (Lauren G!P) - Camren - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 395
Palavras 1.500
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Genthy!!! MIL PERDÕES, EU SEI QUE É UM SACO FICAR ESPERANDO, PORÉM NÃO TINHA OUTRO JEITO, EU ESTOU ME PREPARANDO FORTEMENTE PARA CONCURSO E EU ESTOU SEM TEMPO ATÉ PARA RESPIRAR (EXAGERO DA PORRA). ENTÃO VAMOS PARA MAIS UMA PORRA LITERALMENTE DE CAPÍTULO. EU ESTOU EXALTADA PORQUE TOMEI UNS BONS DRINKS AGORINHA.

O QUE EU VOU FALAR AGORA NÃO TEM NADA A VER COM A FANFIC É UM CANAL QUE EU ACHO QUE A MAIORIA CONHECE "AQUELE FÃ", ELE É UM FOFO. ADOROOOOOO!

Capítulo 34 - Desentendimento.


P.O.V Lauren

 

NO DOMINGO – 16:00

 

            A viagem foi de volta para o apartamento de Camila foi tranqüila, o trânsito estava livre por ser Domingo, a rádio Jovem Pan emitia a música Umbrella da Rihanna, eu abri os vidros do carro e fiquei apreciando o vento fresco que batia em meu rosto. Às vezes eu olhava de soslaio para Camila e percebi que ela estava muito calada e pensativa.

- Camz, aconteceu alguma coisa? – Perguntei sem tirar os olhos da pista.

- Não, eu estou apenas pensando em algumas coisas. – Respondeu.

- Você quer falar sobre essas coisas que está pensando?

- Bem.. – Pausou e eu fiquei esperando ela continuar, quando eu escuto um fungado e vejo suas mãos passando pelo rosto secando algumas lágrimas.

- Você quer que eu encoste o carro para conversarmos? – Indaguei olhando para ela, mas ela estava evitando olhar para mim.

- Eu...quero... ir para casa – Soluçou - Lá eu conto todos os meus pensamentos, só..não me faça nenhuma pergunta agora, por favor. – Encostou a cabeça no vidro do carro.

            Eu puxei alguns guardanapos do compartimento do carro e deixei em cima da coxa dela e vi que ela pegou na hora.

 

(...)

 

            Eu já tinha tomado banho e estava deitada na cama esperando Camz terminar o dela, eu estava ansiosa espero que ela não queira terminar comigo. Será que eu fiz alguma coisa errada? Até onde eu me lembro eu não fiz nada.

            De repente a porta abre e revela uma Camila mais calma e sem eu esperar ela deita por cima de mim e me abraça forte, sem delongas eu retribuo e fico aguardando ela falar alguma coisa, depois de alguns minutos que para mim pareceram horas até que ela quebra o contato de nossos corpos, ficando sentada no meu quadril, prende o cabelo em um coque mal feito e sustenta o peso do corpo com os dois braços do lado dos meus ombros, olhando-me de maneira fixa.

- Lauren, eu estou completamente apaixonada por você e – Eu ia falar, mas ela colocou o dedo indicador da mão esquerda em cima dos meus lábios. Bem, continuando, eu tive apenas um namorado e não sentia um pingo de atração por ele, com você eu me sinto completa, talvez eu esteja indo rápido demais, por favor, não se assuste, hoje foi um dia tenso, mas que deu tudo certo, eu acho que seus pais gostaram de mim e isso basta, eu só preciso que você esteja comigo porque com os meus pais o cenário vai ser completamente diferente, principalmente com a minha mãe, não quero te assustar, apenas estou falando isso para que nós duas estejamos preparadas para a tempestade, ela é completamente preconceituosa, embora seja uma ótima mulher. – Camila parou de falar e eu comecei a mostrar meu ponto de vista.

- Camz, eu sei que vai ser difícil e quero aproveitar para te dizer que eu também estou apaixonada por você e nunca vou desistir de nós. Eu sou capaz de enfrentar o mundo inteiro por você, você roubou meu coração e eu não aceito devolução, ele vai ser seu para sempre. – Eu já deixava algumas lágrimas caírem e Camila também – Me beije, por favor.

            Ela grudou nossos lábios em um beijo desesperado e agarrou os cabelos da minha nuca deitando o seu corpo por cima do meu, esfregando sua intimidade na minha o que me fez ficar dura na hora, ela tirou a blusa, revelando seu corpo maravilhoso que eu não cansava de admirar e eu tirei a minha ficamos as duas apenas com as peças de baixou, eu deixei Camila dá as ordens dessa vez, eu seria a “passiva”, Camila tirou a calcinha e seu sexo já brilhava, eu amava ver ela pingando, logo eu também estava sem a minha cueca e claro dura feito uma pedra, sem muita paciência Camila direcionou meu pênis na sua entrada e desceu de uma vez, eu fechei os olhos em êxtase.

- Amor, goze fora. – Camila pediu.

- Cer..to – Falei arrastando devido ao prazer incomensurável que eu estava sentido. Meu pau estava tocando algo esponjoso e ela cavalgava sem cerimônia, imersa em um prazer devastador.

- Quem é a sua dona, Lauren? – Camila falou e eu não respondi.

            Ela segurou meu maxilar e deixou sua boca bem próxima da minha e perguntou: - Quem é sua dona, responda a porra da pergunta, sua cachorra.

- Você..Cam.z. – Respondi de maneira curta, eu não estava pensando, apenas sentindo. (N/A: Com a cabeça de baixo. Kkkkk)

- Muito bem. – Ela disse e acertou uma tapa fraca em meu rosto e em seguida alisou o local.

 

            Camila começou a tremer e lambuzou meu pau com seu gozo, quando ela se acalmou eu sai de dentro e ela começou a me masturbar, com a outra mão ela se masturbava também, a cena para mim era uma das melhores que eu havia visto na minha vida.

            Em poucos minutos eu joguei 3 jatos de gozo na minha barriga e sem eu esperar Camila passou o dedo indicador em cima e recolheu uma pequena quantidade levando em direção ao interior de sua suculenta boca e tudo isso ela fez olhando para mim com uma carinha de sapeca.

- Você tem um gosto maravilhoso, Laur. - Camila falou lambendo os últimos resquícios do meu gozo em seu dedo indicador e médio e eu fiquei embasbacada com a cena. Camila é gostosa demais.

            E de repente ela passou a língua no meu gozo que estava na minha barriga sem quebrar o nosso contato visual, logo depois de se saciar me lambendo como se eu fosse um sorvete ela deitou em cima de mim e colou nossos lábios fazendo eu provar do meu próprio gosto.

- Gostosa do caralho. – Camila sussurrou em meu ouvido e aproveitou para morder de leve o lóbulo da minha orelha.

- Você já se olhou no espelho? – Indaguei e prendi meus dedos nos cabelos de sua nuca, deixando sua cabeça inclinada para trás, mordendo seu queixo devagar, enquanto esperava pela resposta.

- Sim. – Respondeu simplesmente, deixando a língua entre os dentes, sorrindo sapeca.

- Você é meu inferno e meu céu, Camz – Falei e soltei os cabelos de sua nuca.

- Você também é o meu. Agora vamos levantar, porque nós precisamos de um banho urgente.

- Você tem razão.

 

(...)

 

            Depois de banhadas deitamos no sofá, Camila com um livro da faculdade e eu com o Notebook dela nas mãos, eu precisava terminar mais uma parte da história, mas vi uma pasta nomeada como fotos, assim que cliquei vi uma foto de Camila com um rapaz alto, branco, cabelos longos e olhos azuis chamativos, para piorar ele estava com a mão na cintura dela, meu sangue ferveu na hora.

- Que porra é essa aqui, Camila? – Perguntei exaltada e virei à tela para ela.

- Eu e Harry Styles. – Respondeu rapidamente como se não fosse nada, voltando sua atenção para o livro novamente.

- Eu só vou perguntar uma vez, Camila. Quem é esse cara? – Fiquei de pé de frente para ela.

- Eu já disse Harry Styles é meu AMIGO. – Enfatizou a última palavra e levantou ficando de frente para mim, olhando-me de maneira desafiadora.

- Você tem certeza que ele é apenas um amigo? – Perguntei exalando um ar irônico.

- O que você está insinuando, Jauregui? – Chamou-me pelo sobrenome.

- Eu quero apenas saber de você, quem é ele. – Falei furiosa.

- EU JÁ DISSE SUA IMBECIL – Gritou bem perto do meu rosto, eu ainda pude sentir o calor da sua respiração.

            Em um movimento rápido eu prensei seu corpo na parede escutando um gemido de dor, devido à colisão, mas continuei eu não ia deixar uma garota insolente me chamar de imbecil, eu não sabia o que estava acontecendo comigo, eu estava sentindo algo diferente que nunca havia sentido antes.

- Do que você me chamou? – Perguntei segurando seu maxilar com força e ela me encarava com desdém com a outra mão segurei firme seu braço.

- Eu chamei você de imbecil – Respondeu sem cerimônia. Agora me solte você está me machucando, se remexeu tentando inutilmente se libertar de meus braços.

            Eu a soltei momentos depois e levei uma tapa extremamente forte no rosto, coloquei minha mão em cima da ardência e fechei os olhos, dando um passo para trás, quando eu decidi abrir os olhos encontrei Camila na mesma posição me olhando assustada. Sai da sala em passos rápidos e fui até o quarto de Camila pegar as minhas coisas para ir embora, depois de jogar meus pertences dentro da bolsa, eu fui até o banheiro porque eu estava sentindo gosto de sangue na boca, peguei papel higiênico e cuspi nele, descartando no lixeiro, voltei ao quarto e peguei a bolsa voltando à sala, Camila estava sentada assim que me viu, ela se levantou ficando na minha frente.

- Por favor, não vá – Ela falou com as mãos espalmadas em meu abdômen.

- Tchau, Camila. – Falei me esquivando dela e descendo as escadas rapidamente.

 

(...) 


Notas Finais


COMENTEM ESSA BAGAÇA. QUE BUNDINHA LINDA É AQUELA DA MINHA BISSEXUAL? HAHAHAHA LINDA DEMAIS ESSA LAUREN, VIU.

BEIJOS NO MAMILO! KKKKKKKKKKKKKKK


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...