História You are my destiny - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eliane Giardini
Personagens Eliane Giardini, Personagens Originais
Tags Eliane Giardini, Werner Schunemann
Exibições 71
Palavras 767
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu preciso ter consciência do que eu represento nesse exato momento🎶

- Gonzaguinha

Capítulo 18 - Ponto de Interrogação


E dia o amanhance, Werner por volta das 5:00 da manhã seu corpo foi vencido pelo cansado e adormece.

Enquanto Eliane estava passando uma manhã agradável com Paulo, tomando no café da manhã juntos.

Paulo - Eli, Werner ligou ontem e eu atendi.

Eliane ( pensando: Werner deve está puto) -  A foi ? O que ele queria?

Paulo - Eu não sei, ele só disse que era uma emergência que precisava falar com você, mas você já dormia, então eu disse para ele te ligar hoje de manhã, fiz mal? Eu sei que vocês estão juntos, mas pelas circunstâncias eu sei também que vocês não estão bem.

Eliane - Tudo bem, Paulo, você é meu amigo. Sim, estamos brigados( abaixou a cabeça) Está tudo muito conturbado, entende? ( Olhos ficaram marejados)

Paulo se levanta e vai para perto de Eliane e dar um abraço.

Paulo - Não Eli, não fica assim, você estava rindo agora pouco.

Paulo e Eliane ficam conversando por um tempo, e Eliane conta o que se passar entre ela e Werner. Eliane tinha uma ensaio às 9:30 no Teatro Frei Caneca, de tarde teria apresentação e a noite eles iriam viajar para Minas Gerais.. Por conta da agenda está cheia, Eliane não se demora na casa de Paulo.

Já eram umas 10:00 da manhã, todos os atores já estavam no Teatro, menos Werner, que ainda dormia. Eliane estava preocupada pensando que ele tinha feito alguma besteira por conta de Paulo.

Luís - Calma, Eli, eu vou lá no hotel, já que ele não atende o celular.

Eliane - Tá certo!

No Hotel

Luís estava batendo na porta e chamando, até que finalmente ele é atendido, Werner estava desorientado e todo bagunçado.

Luís - Werner, meu amigo, vamos acordar, estão todos no Teatro te esperando.

Werner - Caramba ! Eu perdi completamente a hora, entra Luís, vou tomar um banho rapido , me esperar.

Luís - Se apresse, Carlos de Lima já está bem nervoso, você sabe como ele é.

Luís senta numa poltrona e Werner toma um banho rápido e coloca uma roupa super rápido.

Werner - Vamos Luís! 

Luís - Vamos , eu já chamei um Urber.

Dentro do carro 

Werner - Eliane está lá?

Luís - Está! 

Werner - E o Paulo Betti também?

Luís - Não! Por que o Paulo estaria lá?

Werner - Eu não sei, as relação de Paulo e Eliane se tornou mais estreita desde que a gente se afastou. (disse um pouco nervoso)

Luis - Deixa de bobagem Werner, esse tempo todo que você estava em Porto Alegre, Eliane nunca foi atrás de Paulo e nem ele dela, eles são apenas amigos.

O carro chegar no destino e antes de Werner responder , Carlos de Lima estava do lado de fora fumando e  diz:

Carlos - Werner, isso são horas? Só temos até 11:30 para ensaiar, estão todos esperando.

Werner - Desculpa, isso não vai se repetir.

Carlos entrar no Teatro com Luís e Werner, Eliane olha para Werner e ver ele sorrindo conversando alguma coisa com Carlos, e sentiu saudades do abraço e o beijo dele por alguns segundos e depois lembrou do motivo da sua mágoa.

Werner - Bom dia, gente! Desculpa o atraso.

 Carlos - Vamos gente, temos pouco tempo para o ensaio.

Durante as cenas que tinha beijos ou abraços dos personagens, Eliane era fria e Werner tentava ao máximo aproveitar da situação. Mas desta vez não, Werner foi estritamente profissional, depois do ensaio Eliane estava saindo do Teatro e Werner foi atrás dela.

Werner - Eliane esperar! (Chamou)

Eliane virou e olhou para ele

Werner - O que você estava fazendo com Paulo ontem? Porque não você não respondeu as minhas mensagens?

Eliane - Werner aqui não é o momento para resolver isso. 

Werner - Vamos almoçar hotel agora?

Eliane - Não Werner, vou almoçar com Paulo.

Werner ficou enciumado.

Werner - Você está saindo com ele só para me atingir não é isso? Isso tudo para se vingar de mim? Eu não tive nada com Tânia.

Eliane - Werner, me respeita! (Disse alto) , o meu relacionamento com Paulo , não tem nada haver com nós dois. 

Werner - Eli, me desculpa! Não quis dizer isso, mas eu sou louco por você e não suporto a ideia de estarmos separados.

Eliane - Deveria pensar antes de agir e de falar ( disse indo embora)

Werner segura no braço dela

Werner - Não vai , vamos conversar no hotel, por favor.

Eliane - Me solta, Werner! Eu preciso de tempo e espaço e você também.

Eliane vai embora almoçar com Paulo e Werner volta para o hotel e quando ele vai para quarto ele se depara com as flores, vinho e o chocolate que ele tinha comprado para ela ontem, tudo isso lhe trás um vazio ele senta na cama e chorar.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...