História You are my determination - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Auundertale, Chara, Frisk, Genocide, Mistério, Romance, Sans, Sansxfrisk, Undertale, Violencia
Exibições 73
Palavras 1.165
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá amores leitores, queria ter postado antes, mas fiquei sem internet e também as coisas lá na escola estão apertadas, enfim espero que gostem, não tive muito tempo para realmente me dedicar a história dessa vez, mas os outros serão melhores e com mais conteúdo. Aproveitem♡

Capítulo 3 - Apagando o passado?


Fanfic / Fanfiction You are my determination - Capítulo 3 - Apagando o passado?

     Acordei um pouco mais bem disposta, acho que de todas as vezes em que resetei, essa foi a que dormi por mais tempo aqui na casa de Toriel, nas ruínas. Como sempre, sua torta de caramelo e canela estava a minha espera.
     Saí do quarto um pouco aflita, será que muda alguma coisa o fato de eu ter dormido muito? Por sorte, não, ela estava lá, sentada em sua cadeira. Obviamente não matei nenhum monstro, e em breve, muito em breve, encontrarei com Sans... Não é o fato de que eu gosto dele que está fazendo  eu ter calafrios agora, e sim, que ele se lembra... provavelmente me odeia.
    
Eu me odeio.
    
     Quando resetei, caindo mais uma vez, não consegui sair do canto, passei muito tempo deitada naquelas mórbidas flores douradas, apenas observando a entrada, chorando, desamparada.
     Agora me sinto um pouco melhor, apenas estou tentando não pensar sobre isso, sem sucesso claro. Suspiro, vamos lá frisk, se você não ficar bem, não vai conseguir consertar tudo, tenha determinação.

     Logo estou "lutando" contra Toriel, minha "mãe", não a chamei assim ainda, não me sinto digna o bastante disso e mesmo já tendo passado por isso muitas vezes, sempre fico com certo temor de que ela realmente esteja determinada o bastante para não me deixar ir.
     Por fim, ela me abraça e me deixa passar, meu espírito de criança, que quer contar novidades, pensa em dizer que já a tinha visto morrer, mas isso seria estranho.(nota da autora: esse pensamento realmente ocorre no jogo)
      Estou diante da saída para as ruínas, penso em desistir mas...

"Frisk você é o futuro dos humanos e monstros, tenha determinação"

      Não é a voz de Chara, esta é uma voz gentil e masculina. Parece muito com a de Asgore. É claro que ele quer que eu chegue ao fim, é de seu interesse também...
     Empurro a porta para Snowdin, escuto o Asriel/Flowey debochar de mim mais uma vez e sigo em frente.
     A porta se fecha atrás de mim, me deixando na neve congelante, a lembrança desse lugar, e pensar em tudo que enfrentarei agora, me fazem perder um pouco a determinação que preciso. Então desmorono, encostada na porta das ruínas, me lamento. Porém, enxugo rápido minhas lágrimas, não posso peder tempo com isto, terei que seguir em frente. E seguir em frente significa que agora encontrarei Sans...

    

      Sans: olá humano, não sabe cumprimentar... heh, engraçado você já se virou, antes mesmo de eu falar!

"Pare com isso, não haja assim por favor" - Ele não esboçou nenhuma reação

Sans: Isso, passe por estas barras, meu irmãos as fez largas demais...

Suspiro, acho melhor entrar no jogo dele por enquanto, estou com tanto medo desse confronto que me esqueço que ninguém mais se lembra, logo tenho que fazer tudo, absolutamente tudo igual, para não acabar estragando as coisas de novo. Passado sua conversa de sempre com Paps, saio de trás do abajur de forma muito conveniente.

"Sans, eu... por que você não..."

Sans: ham, ok, o que você quer que eu diga? Que você é uma Puta traidora? Que destruiu a vida de todos e agora põe esse sorriso escroto na boca, fingindo que nada aconteceu? Que, ironicamente, você é o monstro agora Frisk?

"Isso não é verdade, eu me lembro a cada segundo, isso não sai da minha cabeça, mas O QUE VOCÊ QUER QUE EU FAÇA? Eu preciso consertar isso"- Estou fazendo tanta, tanta força para não chorar, que até minha cabeça doi

Sans: Foda-se frisk, só fique longe do Papyrus ok? Eu não ligo se não vou ser justo, se você machuca lo, vai ter um tempo ruim. Não vá fingir amizade com ele, sua inútil.

"Mas, eu não estou fingindo nada disso, eu já lhe falei, por favor acredite em mim, eu nunca quis nada daquilo, eu agi totalmente contra o que eu pensava, você mesmo viu Sans"

Sans: Você sabe que isso não é totalmente verdade

     E então ele sumiu, e ele tem razão. Droga, já estou chorando de novo, ele tem toda a razão, e provavelmente vai esfregar isso na minha cara todo o caminho. Como eu permiti que isso acabasse assim? Como?
     Eu amo todos, preciso concertar isso. Será que ele não percebe o quanto estou sofrendo também? o quanto isso esta me destruindo aos poucos...

     Logo chego ao final do primeiro puzzle do Paps, incrivelmente estou rindo, não tem como não, Papyrus é uma figura , tão doce e inocente... e meu sorriso logo se desfaz ao ver a cara do Sans, droga Frisk, pare de pensar assim, finja que tudo esta acontecendo pela primeira vez.

Sans: Se divertindo? Realmente, não esperava que fosse tão ruim assim. Não ache que eu não sei o que está fazendo, se aproveitando das memórias falhas de todos

"Você acha que algum dia... vai ser capaz de me perdoar?" - Eu sei que a resposta vai doer, mas preciso perguntar - "Porque veja bem, eu não me perdoei ainda, então eu te entendo, mas eu não vou resetar depois disso, e eu não queria viver para sempre com tanto argoro Sans, você sabe que eu te ..."

Sans: Não diga, só vai piorar as coisas

     Após cada reset e caminho pacifista que eu fazia, eu e particularmente o Sans, ficavamos mais próximos, pois ele estava comigo em todo o percurso, teve até algumas várias vezes, que demorei na rota, até dias pra concluir, só para ficarmos mais tempo juntos no Subsolo, e claro que uma hora ou outra, acabamos ficando realmente juntos, eu estava apaixonada e ele também, e ficar resetando era o meio mais fácil de fazer isso durar, pois lá fora não era nada do que todos idealizavam, era difícil fazer o resto dos humanos aceitar todos, então quando as coisas saiam do controle, concordavamos em resetar e tentar de novo, o que não impedia de nos divertimos no processo...

Sans: E eu sei que vai ficar entediada e acabar destruindo tudo

"O quee?? Você concordava com os resets antes"

Sans: antes de você ficar maluca

     Começo a chorar, não aguento mais isso, é muito pra aguentar sozinha

Sans: pare de chorar o tempo todo, vá em frente então e conserte sua merda, só não espere que realmente vá tudo voltar ao normal

     Ele sumiu pelo o resto do caminho de Snowdin, provavelmente cansou de me xingar, após passar por todos os puzzles do Papyrus finalmente cheguei na cidade.
     Entrei na pousada, e a balconista sentiu como se já me conhecesse antes e me deixou subir sem pagar.
     Cansada, adormeci, pensando sobre tudo o que passei hoje, e tentando arrumar algum jeito de consertar as coisas entre mim e Sans, mas parece mais um quebra cabeça impossível.


Notas Finais


E então? Ficou um pouco mal construindo né? Não sei se tem gente lendo ainda bate aql medo de ta falando besteira skxnsiansjwakxn
Mas enfim, boa noite♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...