História You are my lonely star. - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Bambam, Bullying, Ciume, Coréia Do Sul, Fanfic, Fanfic Nova, Got7, Igot7, Jackson, Kpop, K-pop, Mark, Mistério, Romance, Seul, Yugyeon
Exibições 47
Palavras 1.424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não me responsabilizo por nenhum ataque cardíaco depois da leitura desse capítulo. 😌
Boa leitura ❤ Amo vocês ❤

Capítulo 22 - É só deixar acontecer.


Fanfic / Fanfiction You are my lonely star. - Capítulo 22 - É só deixar acontecer.

Lá estava ele. Jackson. Assim que o viu, Jang Mi se assustou. A cara dela de confusa era muito engraçada.


-Olá! -disse ele, mas ela continuava paralisada.

-Ai meu Deus. Min Soo!! E-eu acho que estou sonhando.

-Não é sonho não. Entra! -falei, deixando o secador de lado e sentando no sofá.

-Trouxe um presente. -Jackson disse e apontou para trás.

-O que é? -nós duas perguntamos em coro.

-EU!! -disse animado BamBam, que apareceu de surpresa atrás de Jackson.

-Ele não parava de me perturbar. Foi o jeito trazê-lo. -disse desanimado, entrando em casa junto com BamBam.

Jang Mi ainda estava confusa. Sua cara parecia como a de alguém que viu um disco voador.

-Você não leu minha mensagem? -perguntou Jackson.

-Mensagem? -pergunto, e me lembro que Jang Mi tinha me avisado sobre isso, mas eu acabei voando em cima do celular. -Ah!! A mensagem.

-ESPERA! Então quer dizer que aquele cara, é esse cara?? -Jang Mi, confusa, pergunta com aquele seu jeito bobinho de ser.

-Sim. -respondo-a.

-Enfim! Já que estamos aqui, porque você não faz chocolate quente pra mim, noona? -pergunta BamBam, se aproximando de mim.

-Sai, esse canto é meu e eu pedi primeiro. -Jackson o empurra para o lado e se senta ao meu lado.

-Que tal fazer pra mim? Afinal, eu sou mais importante. -ele faz uma cara fofa, enquanto me encara.

-Já começou... -os outros dois dizem, quase em coro.

-Chega! Vou fazer pra todo mundo. -me levanto do sofá, enquanto todos comemoram se espreguiçando sobre o sofá. -Mas com uma condição.

-Eu faço tudo! -diz BamBam, se levantando e indo até onde eu estava.

-Então você lava a louça. -aponto para ele, enquanto os outros voltam a se acomodar.

-E vocês escolhem o filme. -aponto para Jackson e Jang Mi.

-Trouxa, eu vou ficar perto da Min Soo. -escuto BamBam falando, enquanto me direciono a cozinha.

Esses garotos. Aposto que se amam por dentro. Sorrio, enquanto pego os materiais.

(***)


O chocolate já estava quase ficando pronto. Mechia-o na panela enquanto BamBam me encarava.

-Você não vai fazer outra coisa, não? -pergunto, sem olhá-lo.

-Prefiro ficar aqui... -ele diz, e eu percebo que ele sorria.

-Sabe, noona... De uns meses para cá, vi que o Jackson começou a agir mais diferente.

-Como assim...?

-As vezes quando vou na cozinha beber água e volto para o quarto, percebo que ele sorri enquanto dorme. E agora não tenho mais problemas na hora de dormir. -ele pausa por um momento, e começa a rir um pouco.

-Por que não?

-Ao invés de dormir todo aberto, ele dorme abraçando o travesseiro. -ele diz e nós dois começamos a rir. -Eu posso até fazer raiva a ele, mas no fundo, eu sinto que ele realmente te ama.

Assim que ele fala aquilo, meu coração começa a palpitar um pouco mais rápido, e sinto minhas bochechas corarem.

-Pega aqueles copos alí, por favor. -digo, mudando de assunto, e BamBam os pega o mais rápido possível.

(***)


Depois de preparar tudo, coloco a bandeja com os copos cheios em cima da mesa de centro, e cada um pega um.

Sento-me no meio do sofá, ao lado de Jang Mi e BamBam, enquanto Jackson fica no chão, na minha frente, sobre o tapete.

O filme começa e eu apago as luzes.

(***)


Para alivar o frio, o filme era uma comédia. Nós ficamos rindo a cada cena engracada. Pra falar a verdade, nós rimos mais por causa da risada do Jack.

-Aah... que frio... -BamBam diz baixo, e se deita sobre a minha coxa esquerda.

Tentando disfarçar, vejo Jackson falar alguma coisa para Jang Mi, que estava ao meu lado. Não consigo escutar a conversa, mas sei que ele planejava alguma coisa.

-Vou no banheito rapidinho, mas vocês podem continuar assistindo! -ela se levanta e vai até o banheiro, enquanto nós três continuamos assistindo e rindo do filme.

-Ai! -diz Jackson.

-O que foi? -eu pergunto.

-Minha costas estão doendo... -ele se levanta do chão/tapete e se deita na minha coxa direita. Eu sabia que ele ia planejar algo, e sorrio, vendo os dois se olharem vingativos.

-Noona... Eu estou com frio... -diz BamBam, pegando minha mão esquerda e a colocando sobre o seu rosto gelado.

-Min Soo--

-Ya! -grita Jang Mi, que tinha acabado de voltar do banheiro. -Esse não era o combinado...

-Deixem de briga! -falo, e os meninos se encolhem. Droga, acho que falei alto demais.

Jang Mi se cala, pega uma almofada atrás de BamBam e se deita no outro sofá, parecendo aquelas crianças birrentas e voltamos a assistir o filme.

(***)


O filme tinha acabado, e os créditos já apareciam na tela da TV. Mas somente BamBam e Jang Mi se levantaram.

-Eu vou lavar as louças. -disse Jang Mi, pegando a bandeja com os copos.

-Eu enxugo! -falou BamBam, a acompanhando até a cozinha.

Acho que ele já encontrou outra noona. E eu sorrio, vendo os dois juntos.

-Jackson...? -olho para ele, e o mesmo estava dormindo, como uma criança, encolhido por causa do frio.

-Vamos ficar assim só mais um pouquinho... Só mais um pouquinho... -ele diz baixo, e coloca minha mão direita sobre os seus cabelos, como se me pedisse para fazer cafuné.

Eu comeco a passar as mãos pelos seus cabelos delicadamente. Suas mechas passam por entre os meus dedos, e essa sensação é muito boa, pois nunca fiz isso em alguém sem ser o meu pai.

Agora ele estava alí, como alguém que parecia tão sensível, tão... criança... Muito diferente do Jackson que cantava e dançava em cima dos palcos, do Jackson que tirava fotos sem camisa para revistas, do Jackson que eu conheci a dois meses atrás, durante um show. Que para ele, eu achava ser apenas mais uma fã, mas que na verdade acabou se tornando alguém bem mais importante.

E enquanto acariciava-o e observava-o, ele sorria, sentindo sobre os seus cabelos loiros, minhas mãos quentinhas.

Ouço um celular tocando. Era o de Jang Mi. Ela correu até a sala, onde o mesmo estava e atendeu-o.

Falou algumas poucas palavras e desligou.

-Quem era? -perguntei.

-Minha mãe. -respondeu, guardando o celular no bolso do casaco. -Preciso ir para casa. Ela diz que o restaurante dela está lotado e precisa de ajuda.

-Entendo... -digo.

-Obrigada por tudo! Adeus! Foi muito bom conhecê-los mais de perto. -disse ela, sorrindo e olhando para os meninos. Mas afinal, onde estava BamBam?

Olhei para a cozinha e lá estava BamBam, rindo, enquanto olhava o celular.

-O que você tá fazendo? -pergunta Jackson, se levantando e indo até ele.

-Nada... -ele tenta esconder o riso, mas é inevitável. Jackson olha para o celular e começa a sorrir envergonhado. -Mark que pediu. Desculpa, noona.

Eu, meio que sem entender, apenas sorri.

-Acho que devo ir agora. Não quero atrapalhar nada. -BamBam diz, e vai até a porta.

Eu me levanto para abrí-la e aceno para ele, ainda envergonhada por ele ter dito aquilo.

Olho para Jackson, e percebo que ele estava sentado no sofá com algo que se parece um álbum de fotos na mão.

-Tão fofa... -sorriu, passando a página. E eu vou até ele, ver do que se tratava.

Olhei as fotos e percebi que era eu quando tinha mais ou menos uns 7 anos.

-Ya!! -fechei o álbum e o peguei, mas ele já estava rindo. -V-você não poderia ver isso.

Senti minhas bochechas corarem. Ele começou a se aproximar de mim, até ficar quase por cima, me deixando mais corada ainda.

-Você era e ainda é linda. Então por que eu não poderia ter os visto?

-Porque... eu estava gorda e feia... -respondi com vergonha, abraçada com o álbum.

-Não era não. -ele respondeu sorrindo, se aproximando cada vez mais.

-Não minta...

-Eu não estou mentindo. -de tão próximo que estava, sussurrava no meu ouvido. -Você é linda de qualquer jeito. E disso, eu tenho certeza...


Tirou o álbum de minhas mãos e lentamente, ia fechando os olhos, enquanto aproximava seus lábios.

E nossos lábios se encontraram. Com uma de suas mãos, ele deitou meu corpo no sofá, ficando por cima de mim.

Seus movimentos eram lentos, mas intensos. Ele apoiava seu corpo para não me machucar, enquanto seus lábios faziam o trabalho.

Parou por um momento e começou a me encarar incessavelmente.

-Você--

-Não precisa mais dizer nada... -sorri, o calando com um de meus dedos sobre sua boca. -Você já sabe muito bem o que eu sinto...

Sem pensar mais nada, aproximei seu rosto do meu, e o beijei. Senti seu sorriso de lado, enquanto o beijava.

Ele separou nossos corpos, se levantou e me carregou em seus braços até o meu quarto.

Segurei em seu pescoço, enquanto ele me colocava sobre a cama.

Nunca pensei poder está passando por isso. Eu tinha um pouco de medo, não sabia o que fazer, mas se eu estivesse ao seu lado, sei que poderia deixar isso de lado.

Por um momento, decidi seguir meu coração e deixar o medo de lado.

-É só deixar acontecer... -disse ele, voltando a me beijar.


Notas Finais


É nisso que dá escrever o capítulo escutando Boys Meet Evil kkkkk.
Enfim... Muito obrigada por terem lido esse capítulo ❤ Até maaais ❤ Amo vocês ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...