História You are my trouble- fic Percabeth - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Atena, Calipso, Charles "Charlie" Beckendorf, Clarisse La Rue, Frank Zhang, Gleeson Hedge, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper Mclean, Silena Beauregard, Thalia Grace
Tags Caleo, Colegial, Frazel, Jasiper, Percabeth, Romance, Thalico
Visualizações 372
Palavras 1.002
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente, consegui terminar de escrever o capítulo mais rápido do que eu esperava, então queria publica-lo logo e como estamos no feriado porque não? Então aí está o capítulo que tanto me pediram, ele está triste já que é o flashback da Annabeth, já vou logo avisando. Beijinhos e bom capítulo.

Capítulo 13 - Capítulo 13


Estava fedendo, aquele pequeno beco de São Francisco aonde vou com Dylan comprar drogas, tento me sentar em alguma posição confortável, mas pelos o espaço não ser muito grande e estarmos em uma rua de uma parte pobre da cidade é muito difícil.

  Observo os riscos no meu pulso, nunca em minha vida pensei em automutilação, mas eu fazia isso para me sentir machucada por fora, porque por dentro estava destruída em um milhão de pedaços.

  Dylan havia tomado tudo que era bom para mim: minha mãe, meus amigos que se afastaram bastante quando souberam do meu namoro, mas eles tentaram me ajudar depois de muitas tentativas falhas eles desistiram, minha essência. Eu não sou mais o que era antes.

  Era feliz cheia de vida, de bem com a vida, era a nerd da escola na qual as pessoas gostavam da minha presença e conversavam, mas às vezes sempre tem aquela implicante, agora sou uma garota problemática, envolvida com drogas por causa de um namorado babaca e imbecil, Malcolm tentava me convencer a separar dele, mas eu não conseguia, eu o amava ou era isso que eu pensava.

 Dylan me encara com um olhar malicioso e se afasta da parede na qual estava encostado e caminha até mim, dava para ver um brilho intenso nos seus olhos, ele começa a me beijar intensamente e coloca a mão em meu seio direto que estava coberto pela minha blusa.

— Dylan para. — Tento me afastar, ele me prensa mais ainda na parede. — Eu ainda não estou pronta para! — Aumento meu tom de voz tentando afasta-lo com mais força.

— Annabeth não negue o amor que você sente por mim se realmente me ama, me dá o que eu preciso. — Ele começa a tirar minha blusa.

 Eu estava com náusea, nunca em minha vida me imaginei em uma situação como essa, seu toque deixavam um toque de fogo por onde passava, não aguentava mais a situação que me encontro agora, junto toda minha força e o empurro.

 Ele bate de costas na parede de tijolos do beco, levanto minha mão e desfiro um tapa em seu rosto, ele me encara surpreso inicialmente, mas esse olhar passa para raiva e começa a avançar sobre mim.

 Assim que tira minha blusa ele joga no chão ali perto, então começa a abaixar suas calças, eu sabia o que iria acontecer comigo ali, então lágrimas começaram a banhar o meu rosto, queria tanto que pudesse voltar no tempo e aceitar o que Luke falou, o tanto que Charles me avisou, como Silena discutia comigo por causa desse babaca.

 Mas nenhum deles estavam ali, estava prestes a ser estuprada e nada nem ninguém podia me salvar, meu choro aumenta a ponto de começara a soluçar, ele tira meu short e começa a abaixar minha calcinha, a única peça de roupa que faltava para ele fazer o que quiser com meu corpo.

 Nesse instante pedi que um milagre acontecesse e me livrasse dessa situação, então ele começa a abaixar sua cueca, mas um barulho no início do beco faz ele parar bruscamente.

— Se você continuar com isso nós matamos você. — Reconheceria essa voz em qualquer lugar, era Luke e ele não estava sozinho, estava acompanhado com Charles e Clarisse.

— Ora, ora, ora e o que vocês acham que podem fazer para me impedir? — Ele solta uma risada cruel.

— Isso. — Luke soca seu rosto e ele bate a cabeça no chão, desmaiado.

— Ei Annie tudo bem vem comigo. — Clarisse me ajuda a colocar a blusa e o short, estava em estado de choque, soluçava, tremia e chorava descontroladamente.

— Ei, loirinha, vai ficar tudo bem, nunca mais ele vai tocar em você ok? — Luke me abraça, assinto com a cabeça e coloco meus braços ao redor do meu corpo em uma tentativa de autoproteção.

  Vamos até uma mansão rosa aonde quem atende é Silena, ela me encara e pelo meu rosto de choro e provavelmente a cara de raiva de Luke, ela entende o que acabou de acontecer.

  Ela faz um chá de camomila para mim e eu fico sentada no sofá encarando meus pulsos cortados e a xicara de porcelana com pétalas decoradas, tudo numa tentativa de esconder a minha vergonha perante o ocorrido.

— Ei, Annie, será que pode nos contar o que aconteceu? — Silena pergunta gentilmente.

— Eu deveria ter escutado vocês, foi isso que aconteceu. — Respondo séria.

 Eles me encaram e me abraçam para mostrar solidariedade, mas ainda estou tão anestesiada pelo ocorrido que não consigo retribuir.

— Si, vou fazer algo para a gente comer, já volto. — Luke levanta do sofá e segue em direção a cozinha.

— Dylan. — Falo gaguejando até formar seu nome completo. — Me chamou para irmos juntos para comprar drogas, mas acabou que aquilo era armação para tentar me... — Não consegui terminar, lágrimas grossas banharam meu rosto, começo a soluçar mais ainda.

  Silena encara tudo chocada com um misto de raiva e surpresa, Clarisse aperta os punhos em uma tentativa de esconder sua raiva e Charles lança um olhar para sua namorada.

— Annie, eu sinto muito, muito mesmo. — E me abraça e começa a chorar, eu retribuo o abraço mais forte.

— Eu senti muito sua falta Si, me desculpa se não ouvi o me falou.

 Escuto um barulho na porta e me viro, era minha mãe com o rosto inchado e com o olhar de compreensão para mim.

— Minha Annabeth, sinto muito. — Ela me abraça forte. — Nunca devia ter deixado você ter se envolvido com esse rapaz. Deveria ter afastado ele de você antes que isso acontecesse.

— Mãe me perdoa, por favor, me perdoa. —A abraço. — Eu nunca deveria ter me aproximado dele, nunca.

— Ei filha, tudo bem, já passou, eu e seus amigos estaremos aqui para te apoiar Annabeth haja o que houver, agora temos que te colocar em um lugar aonde podem te curar desse vício e te ajudar a melhora, você quer ir para lá? — A encaro, cinza no cinza.

 Com toda a convicção do mundo e colocando força na palavra que vou pronunciar eu falo.

— Sim.


Notas Finais


Então o que acharam? Esse foi a última vez que ela estava com Dylan, está bem? Só para deixar claro já que não falo muito quando acontece, espero que comentem o que achou do capítulo e falem o que esperam que vai acontecer no próximo capítulo, Beijos coloridos e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...