História You are not alone... - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Henry Mills, Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Emma Swan, Once Upon A Time, Regina Mills, Swan Queen
Visualizações 96
Palavras 1.344
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei! Talvez eu consiga postar mais um hoje, então fiquem atentos!
Ah! E para quem quiser saber, a preta ganhou! Uhhu! Tá... na verdade ela ficou empatada em primeiro com a verde, mas ainda significa que ela ganhou! Obrigado a quem torceu!
Sem mais delongas, Boa leitura!

Capítulo 18 - Here we go...


(POV Emma)

   Eu já estava na delegacia, preenchendo alguns formulários quando recebo uma visita.

-Estou vendo olheiras!- Reviro os olhos com um sorriso de canto.- Suspeito que a noite tenha sido boa!

-Bom dia pra você também lobinha.- Ruby senta na minha frente sorrindo.- E sim, a noite foi boa.

-Ah, corta essa loirão!- Odiava quando ela me chamava assim e ela sabia disso.- Quero detalhes!

-Ruby, eu não vou escrever tudo para você detalhe por detalhe.

-Não precisa ser escrito!- A olhei com reprovação.- O que? A minha amiga teve uma noite de sexo selvagem com a segunda morena mais gata da cidade! Eu mereço detalhes!

-Segunda mulher mais gata?

-Ah Emma, vamos concordar que a Regina pode ser gostosa, mas eu sou bem mais!- Seu sorriso era tão convencido que acabou me fazendo rir.

-Ruby, não nego que você é gata, mas a minha morena... Ela é fodidamente gostosa.- Ela respira fundo, derrotada.

-É... Não posso negar isso.- Ela parou de falar e ficou mexendo no celular, então eu voltei minha atenção para os papéis.

-Então a transa é realmente boa?- Disse depois de alguns minutos.

-Ruby!- Seus olhos eram pidões.  Você está passando tempo demais com o Henry. Respirei fundo.- Tá bom...- Ela se ajeita na cadeira, como uma criança esperando para receber um pedaço de bolo.- Ela... Me deu os melhores orgasmos da minha vida. Mas não foi só isso... Nós fazemos bem selvagem de vez em quando, mas mesmo assim, sinto que não estamos transando.- Ela me olhava com expectativa.- Mas sim, fazendo amor.

-Awnnn!- Fiquei completamente vermelha.- Isso foi lindo Emma! Você realmente ama ela.- Sorri de canto.

-Sim... Eu realmente amo.- Fiquei sorrindo que nem uma boba, lembrando de todas as vezes que eu e Regina ficamos juntas. Sempre eram os melhores momentos, só pelo fato de ela estar na minha companhia.

-Agora chega que eu quero mais detalhes da, aparentemente, melhor foda da sua vida! Porque eu tenho certeza que vocês não fizeram apenas amor ontem!- Ri de sua cara e contei tudo o que consegui. Conversamos mais um pouco até ela voltar para o trabalho.

   Havia ligado para a minha morena. Queria ver se ela poderia almoçar comigo e com os pirralhos, mas ela estava muito atolada na prefeitura. Fui para o Granny's bem antes da hora do almoço, queria um café.

  Quando cheguei lá, vi Henry e Alycia em uma mesa. Aparentemente, minha mãe os tinham liberado mais cedo. Depois disso, tudo aconteceu muito rápido.

   Os olhos de Alycia voltaram a ficar azuis, a terra tremeu e quando fui ver, já estava nas minas com Regina. O que eu vi não era bonito e percebi que era ainda pior para Regina.

-O que isso significa?- Perguntei, me virando para Regina.

-Significa... Que Storybrooke está morrendo.

(POV Regina)

 Nada mais fazia sentido. Storybrooke, depois que Gold trouxe a magia de volta, tinha mágica de sobra. Agora estava morrendo. A quantidade de magia na cidade, não era o suficiente. A cidade iria desaparecer, como estava acontecendo com as minas. Logo Mary, David e Hook chegaram para nos ajudar.

    Quando lancei a maldição era só eu. Não tinha mais ninguém. Agora tinha pelo menos três pessoas com quem eu realmente me importava.

-Regina...- Olhei para trás e vi a última pessoa que esperava ver.

-Mãe...- Ela desvia o olhar, como se estivesse envergonhada. Estava acompanhada de Rumple.

- Eu sei como vocês podem salvar a cidade...- Emma aperta mais a minha mão a medida que nos aproximamos dela.- Existe uma pedra, chamamos ela de gatilho. Ela tem poder suficiente para acabar com magia... ou aumenta-la

-Sei do que está falando. Ela está em Storybrooke.

-Não... alguém a roubou. Não sinto mais seu poder aqui.

-Quem crocodilo?- Perguntou Hook que estava logo atrás de nós.

-Peter Pan...

-Peter Pan... o garotinho que voa com uma fada?- perguntou Emma confusa.

-Na verdade eles se odeiam.- Olhamos para trás, encarando Hook.- Fomos amigos por um tempo...- Deu de ombros.

-Capitão gancho e Peter pan...amigos?- Olhei para ela rindo internamente.- Como isso ainda me surpreende?

-Tem certeza que quer nos mandar para lá?- Voltei minha atenção para Rumple.- Considerando o seu histórico com ele...

-Eles tem um histórico?- Interrompeu Emma.

-Ele é meu pai...- Seus olhos arregalaram.

-Vou fingir que entendo.

-Okay, então precisamos de um portal... Mas como? Da última vez quase matamos Emma.- Já estava ficando sem paciência,

-Eu acho que posso ajudar...- Hook bota a mão no bolso da jaqueta e tira de lá um feijão mágico em perfeitas condições. Me aproximo com os olhos vidrados no feijão.

-Onde conseguiu isso?

-Vamos apenas dizer que alguém realmente não gosta de mim nesse momento...

-Novidade...- Resmungou Mary.

   Me virei para minha mãe. Seus olhos eram tristes. Eu sabia que teríamos que conversar em algum momento, espero que não demore muito. Apesar de tudo que minha mãe já fez, sinto falta de algo que nunca tive, seu amor.

-Nós sabemos o que fazer...- Ela deu um pequeno e fraco sorriso para mim, o qual eu prontamente retribui. Talvez, algum dia, eu conseguisse perdoa-la.

                                                                                           *

-Alycia, você não vai com a gente...

-Mama.- Me virei para ela. Estávamos em meu cofre. Eu pegava algumas coisas que poderiam ser úteis na viagem e Alycia continuava pedindo para ir conosco.- Eu não posso ficar aqui. A senhora sabe que eu sou um risco.- Ela respirou fundo e abaixou a cabeça.- Você é a única que tem magia aqui, a única que pode me controlar se necessário...- Sua voz saia em um quase sussurro.- E eu sou a mais inteligente da família. Vocês precisam de mim.- Seu sorriso sapeca me desmontava. Eu sabia que por um lado ela tinha razão. Ela realmente não podia ficar em Storybrooke. Poderia machucar outras pessoas ou a si mesma. Me abaixei, ficando em sua altura. De uns dias prá cá ela parece ter diminuído.

-Por que você é tão parecida comigo?

-A culpa é sua, você que me criou...- Ela sorriu para mim e eu a abracei. Espero não me arrepender dessa minha decisão.

                                                                                             *

-Eu vou com vocês!- Henry vinha correndo em nossa direção pelas docas com uma mochila no ombro.

-Henry...- Tentei dizer.

-Não! Essa também é a minha família!- Seus olhinhos estavam marejados, mas eu já estava levando Alycia, não podia o levar também e correr o risco de outra pessoa que eu amo se machucar.

-Hey, vem cá.- Alycia agachou na altura de Henry e pegou em suas mãozinhas.- Henry, você não pode vir conosco.- Ele tentou se opor, mar Alycia o cortou.- Nem eu devia ir, mas você sabe que eles não sobreviveriam dois dias sem mim... Aqui.- Ela tirou uma pequena concha do bolso.- Belle achou isso atrás da loja do Gold. Hook tem outra exatamente igual, então com isso, nós podemos nos comunicar, não importa aonde estivermos.- Ele estava sorrindo.-E você poderá nos ajudar.- Os dois se abraçaram e eu Emma e Neal chegamos perto deles.

- Hey, Ruby e Granny vão cuidar super bem de você. Vamos estar de volta antes que você perceba meu príncipe.- Eu disse tentando conter minhas. Alycia se desvencilhou de seus pequenos braços e nós três o abraçamos

-Nós te amamos... Muito...- Disse Emma. Suas lágrimas rolavam, sem vergonha alguma, por seu rosto.

-Daqui a pouco nós voltamos campeão.- Disse Neal secando suas lágrimas.

   Nos despedimos de todos e fomos na direção do Jolly Roger. Eu sabia que ela estava lá e que eu provavelmente a veria de novo. Eu a machuquei, sei que fiz ela perder uma das coisas que ela mais amava e apreciava. Espero que aquela pequena fadinha me perdoe, porque eu realmente sinto remorso por tudo que fiz a ela.

   Lá estávamos nós: Hook, Snow, Charming, Neal, Emma, Alycia e eu, prontos para partir. Eu estava em pé perto de Hook com Alycia, então consegui ouvir as palavras que saíram da boca da Hook, que as cantarolava como se fosse uma antiga canção de pirata, naquele momento. Admito que ela me fizeram sorrir internamente.

-Hey hoo. To neverland... Here we go...


Notas Finais


O que acharam do capítulo? Como eu disse, eu já tenho alguns capítulos prontos, ou seja, já escrevi o que diabos está acontecendo com Alycia. E mais uma coisa, eu tenho uma capa nova, feita por mim, pronta, mas eu só vou posta-la na treta número três por motivos que ainda não podem ser revelados.
Até daqui a pouco!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...