História You are not of this World - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 11
Palavras 1.411
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii! Consegui postar hoje mesmo. Espero que gostem.

Capítulo 6 - My Princess


Fanfic / Fanfiction You are not of this World - Capítulo 6 - My Princess

Flashback On

- A casa de Nikith! Apresente seus combatentes.

Eu estava nervoso. Sou o mais novo a representar a casa de Nikith, Nikithara. Meu pai está na multidão, orgulhoso. Eu? Quase morrendo. Os combatentes se apresentaram e eu logo atrás. Tinha em mãos Makil, minha arma favorita. Eu mesma a construí. Compunha-se de um bastão pontiagudo e duas lâminas, uma de cada lado. Em cada lâmina desenhei o símbolo de Nikith.

Nos aproximamos da Teil Real. Nela estavam o Rei, a Rainha e a Princesa. A Princesa me olhou espantada e a ouvi dizer.

- Mama, olha esse menino. Ele não é muito novo? - a Rainha me encarou e pediu pra um guarda me levar até ela.

- Olá, pequeno. Se perdeu de sua mãe? Quer ajuda pra encontrá-la?

- Kharias! - o Rei a repreendeu. - Ele é Gid’deon, o mais novo representante de Nikithara.

- Ai, por Nikith! Você realmente é muito novo. - A Rainha parecia preocupada. Os reverenciei e voltei para minha posição. Mas antes dei uma última olhada na Princesa. Tão linda. Suas marcas genéticas eram mais bonitas que as de qualquer outro.

Batalhei pelo meu povo com honra. Venci todos os combatentes que me deram. Saí ferido, mas vitorioso.

Estava na enfermaria, cuidando de meus ferimentos quando os soldados da Rainha entraram. O líder, Kalafh, se aproximou de mim. Todos o conheciam por ser um homem cruel.

- Levante-se, a Princesa veio vê-lo. - ele disse, autoritário. A Princesa entrou e eu continuei sentado na cama. Tenho dificuldades em seguir ordens.

- Eu disse levante-se! - ele pegou o meu braço e tentou me colocar de joelhos.

- Chega, Kalafh! - ela disse. Sua voz infantil soou muito delicada pra quem estava dando uma ordem. - Não vê que ele está ferido? Olá, Gid’deon. - ela pegou um pano que estava na minha cabeceira e se aproximou de mim. Começou a limpar o sangue que saía do meu braço. - Está muito ferido. Kalafh, chame a enfermeira. Ele precisa de cuidados. - ela voltou seu olhar pra mim. - Você foi muito bravo hoje. Seu pai deve se orgulhar e seu povo o honrar.

- Obrigado, alteza. - a reverenciei.

- Milah. Me chame de Milah. Ouvi dizer que os ascendentes de Nikithara são abençoados por Nikith. Posso vê-lo? - era a primeira vez que alguém pedia pra me ver.

- Não seria conveniente, alteza. Pode se assustar.

- Eu ordeno que se mostre pra mim. - ela disse, séria.

- Desculpe, alteza. Não costumo seguir ordens. - ela me encarou e sorriu.

- Por favor! Quero vê-lo. Eu nunca vi um ascendente de Nikithara antes. - ela falou fazendo biquinho. Achei uma graça e me mostrei pra ela. Os guardas reais entraram em posição de proteção. Logo Kalafh se juntou a eles.

- Deixem-no em paz! - ela gritou. Se aproximou de mim.

Ascendentes de Nikithara podem se transformar em outra forma orgânica de vida. Mas essa forma é um pouco assustadora. Nos faz mais fortes e resistentes. Fomos abençoados com essa dádiva. Mas em batalhas competitivas não podemos usá-la, pois nos dá vantagem sobre todos. Nossas peles se tornavam impenetráveis. Todos tinham medo de nós. Nos evitavam. Milah parecia maravilhada comigo.

- Você é muito bonito, Gid’deon! - ela disse, acariciando meu rosto.

 

Quase 10 anos depois, na contagem de Andrommeda

 

Sou um combatente da Ordem de Nikith. Voltei recentemente da invasão de Kanatus. A capital foi invadida por Ki’tus. Meu setor foi vitorioso e por isso me nomearam comandante. O Rei resolveu fazer uma festa em sua casa para comemorar mais uma vitória sobre os Ki’tus. Eu finalmente a veria novamente. Nos víamos sempre que dava. Milah gostavam de ir a minha estação para acompanhar o treinamento. Na verdade ela estava indo para treinar. Mas esse era nosso segredo.

Cheguei a Teil e fui recebido com um abraço caloroso de Milah.

- Gid’deon! Que saudade! Ai, Nikith! Você está ferido?

- Não, Milah. Estou bem.

- Espero que não esteja mentindo, como da outra vez.

- Está bonita. Como sempre.

- Ah, seu bobo. Obrigada. Vamos?

- Pra onde?

- Pro salão. Estão te esperando.

- Me esperando? - quem estaria me esperando? Milah me puxou pela mão. Praticamente saímos correndo pelo salão. Ela se aproximou da mesa Real, algo que eu não podia fazer, e falou alguma coisa no ouvido de seu pai. O Rei levantou-se e pediu silêncio para se pronunciar.

- Filhos de Nikith! Eis aqui entre nós o mais bravo e nobre combatente de Andrommeda. Ordem de Nikith, em posições. - todos os combatentes se colocaram em posição. E eu também. - Deem as boas vidas a seu novo líder: Gid’deon, da casa de Nikithara. - eu congelei com a notícia. Eu acabei de ser nomeado líder da Ordem? Não. Não. A Ordem já tem líder. Meus olhos caíram sobre Kalafh e ele sorriu. Acabei por sorrir também. Ele se aproximou de mim e me reverenciou.

- Líder. - ele disse me fazendo levantar. Fui direcionado até o Rei. Milah dava pulinhos de alegria. Eu estava me controlando.

-Filhos de Nikith! Apresento-lhes o mais novo líder da Ordem de Nikith de todas as eras! - o Rei me apresentou oficialmente, colocando em mim o manto negro com o símbolo de Nikith. - Mostre-se pra nós, Gid’deon. - nunca tinha me transformado com tanta vontade. Nunca. - Repita. Você amará e protegerá o povo de Andrommeda com sua vida.

- Eu amarei e protegerei o povo de Andrommeda com minha vida.

- Você protegerá seu Rei, sua Rainha e acima de tudo sua Princesa.

- Eu protegerei meu Rei, minha Rainha e acima de tudo minha Princesa. - nesta última parte, não consegui evitar olhá-la.

Depois da cerimônia, a festa continuou com muita bebida e música. Senti alguém pequeno em minhas costas.

- Líder! - ela disse bem próximo do meu ouvido.

- Você tem que parar de pular nas minhas costas, Milah.

- Você não gosta, Gid’deon?

- Não é isso. Tenho medo de machucá-la.

- Você nunca vai me machucar, Gid’deon.

Depois de uns 3 anos, fui para a batalha de invasão de Mantes. Retornei vitorioso. Mas algo estava fora do comum. O Teil estava coberto com mantos negros. Isso só acontece quando alguém se vai para os campos misticos. Eu nunca tinha visto. Corri pelo saguão Real.

- Meu senhor! - um de meus combatentes se ajoelhou a minha frente.

- O que há de errado, Ophir? - cheguei ao trono Real. O Rei e a Rainha, e alguns súditos incluindo meu mentor, Kalafh, aguardavam por mim. A Rainha veio ao meu encontro e desabou em lágrimas. Achei estranho Milah não ter vindo. Geralmente ela me aguarda na frente de Teil. A não ser que… NÃO!

- Gid’deon. - o Rei começou. - Milah.

- O que houve, meu rei?

- Ela fugiu, Gid’deon. A rastreamos e supomos que esteja em Naghir (Terra).

- Como assim ela fugiu?

- Ela foi a Naghir e levou um combatente junto. Ele voltou e disse que ela foi capturada por nativos alienígenas na queda de sua nave. Por Nikith, Gid’deon, traz minha menina de volta.

- Quem foi com ela? - perguntei. Milohni se apresentou.

- F-fui eu, senhor.

- Você tá querendo me dizer que foi com minha Princesa até Naghir e somente você voltou de lá?

- S-sim, senhor.

- E eu posso saber por que? Não deveria você ter ficado em seu lugar? Não deveria você ter lutado por sua Princesa? Suponho que nem tenha descido de sua nave para ajudá-la.

- N-não t-tinha o que f-fazer, senhor. - saquei Makil e o golpeei, partindo-o exatamente ao meio. Não tinha desculpa pra isso.

- COMBATENTES DA ORDEM DE NIKITH! SE EU DISSER QUE TEM QUE PROTEGER SEU REI, OU SUA RAINHA, OU SUA PRINCESA, EU SUGIRO QUE O FAÇA! - meu sangue subiu. Alguns se assustaram, mas todos ficaram em silêncio. - OU TERMINARÃO COMO ESTE BASTARDO! - comecei a andar de um lado pro outro. - PREPAREM-SE! NINGUÉM MAIS VIVE ATÉ QUE SUA PRINCESA ESTEJA EM CASA! - peguei Makil e me dirigi ao meu quarto. - Ophir, limpe a bagunça.

Kalafh veio atrás de mim.

- O quê pensa que vai fazer, Gid’deon?

- Vou buscar minha Princesa.

- Você está maluco? Quem vai proteger seu Rei e sua Rainha?

- Você. É uma ordem. Kalilah, prepare as naves. Vamos pra Naghir.


Notas Finais


Annyong! Fighting!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...