História You are The only exception... - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce, Nath
Visualizações 17
Palavras 2.186
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eeeeaaaiiiiiii hente
💛💙💜💚❤
Mais um ai
Ta bugado pra caraiiiiiiiiiii
Mais e pq...
Vo dize n

Capítulo 15 - Vô bebê!


Fanfic / Fanfiction You are The only exception... - Capítulo 15 - Vô bebê!

Castiel on

Eu não sabia o que fazer,iza acabara de ser picada por um escorpião que pela sua cor e tamanho suponho que seja venenoso . Eu peguei um graveto e o derrubei no chão o esmagando com toda força.

Iza jazia desmaiada em meus braços. Pior que não tenho como pedir ajuda já que não sei a senha de celular de iza e eu não troxe o meu. Ela respirava com dificuldade dando gemidos ela estava com muita febre.

-iza,por favor acorda - digo desesperado.-por favor,iza.

-f-foguinho - ela acorda e fala quase que em um susurro.

-Iza,graças a Corey - digo aliviado.-como se sente?

-um...-tosse-pouco dolorida,e fraca - ela diz com dificuldade.sua respiração estava fraca e ela estava muito quente. Que caralho eu posso fazer.

E se ela morrer?,e se eu não tiver mais ninguém para perturbar? Não...isso não.

Pego cuidadosamemte iza em meus braços e começo a correr em direção ao nada.procurando faraize,que deveria estar estacionado com uma topic no inicio da floresta.

Enquanto corria eu olhava para iza,essa chata e muito linda. Ela estava com uma roupa...sexy e seus cabelos tingidos de preto estavam bagunçados por conta do vento,e seu corpo molhado por conta do suor a fazia refletir a luz da lua.

-ei tábua,aguenta firme - digo enquanto corro.

-pau...no...cu - ela sussurra pausadamente ainda de olhos fechados dando uma tosse fraca.

(...)

Depois de alguns minutos eu finalmente consegui sair daquela floresta e chegar a faraize.

-Ei! -grito chamando a atenção dele que estava de costas.

- oque aconteceu? Porque ela esta assim - ele perguntara preocupado.

-ela foi picada por um escorpião - digo sem paciência.

-precisamos leva-la urgentemente para um hospital- faraize fala nervoso.

-o que esta esperando - grito.

Ele pega iza no colo e corre para colocá-la dentro do automóvel,Que eu acredito que degrau também esteja lá.

-gatinho,o que foi isso? - debrah pergunta aparecendo com o pé enfaixado.

-ela foi picada por um escorpião- digo sem demonstrar nenhuma emoção .

-nossa,que ruim - ela sorri. Que mulher idiota.

-já estou indo você vem? - faraize pergunta do banco do motorista.

-é...vou - digo e entro. Percebi que debrah me olhou feio.

-quando eu me cortei você não ficou comigo - ela diz.

-foi somente um corte e não uma picada de um inseto venenoso - digo rude e ela fecha a cara.

[***]

Iza on

Que dor de cabeça do caralho...o que aconteceu comigo porque eu estou em um hospital?

-ela acordou - uma moça grita.

-que porta e essa? - pergunto olhando para os arredores.

-bom dia senhorita... - um homem de mais ou menos 57 anos diz ele deveria ser um medico.nossa que inteligente. -parabéns já esta com 2 meses.

-OQUE!? - grito. Esse cara tá louco.que negócio e esse de dois meses.

-estou brincando - ele ri e ajusta seus óculos - foi um milagre você ter sobrevivido,sorte o veneno era fraco.

-que veneno,que milagre,e o que eu estou fazendo aqui? - pergunto já sem paciência.

-a senhora foi picada por um escorpião durante uma corrida de orientação, ainda bem que o rapaz ruivo lhe trouxe a tempo,se não, você poderia não estar mais aqui.

-ruivo...ah o castiel,ele me...trouxe pra cá ? - pergunto.

-sim,por falar nele preciso avisar que você acordou,esse tempo todo esperando noticias - ele diz se retirando.

-espera! -chamo e ele récua - a...quanto tempo eu estou aqui?

-2 dias - ele diz por fim e sai.

-o castiel esta aqui...a 2 dias... - arqueiro uma sobrancelha.

Depois de alguns segundos eu vejo aquela silhueta se aproximando e ela para na porta e fica me olhando.

-vai ficar o resto da vida ai? - pergunto.

-não, tenho que fazer coisas mais importantes - ele sorri.

-valeu... - digo.

-por?

-me salvar... - mando um joinha.

-de boa - ele diz - se eu deixasse você morrer lá, quem eu iria atormentar.

-sua avó- digo irónica.

-minha avó morreu.

-ah ta,bem eu quero ir embora daqui - digo retirando tudo de mim,aqueles negócios parecidos com fios de energia.

-você quer mesmo sair com essa roupa? - ele pergunta olhando para a roupa que estava em mim: uma túnica azul bebê.

-não - retiro o tecido e agora eu estava novamente com a mesma de antes .

-iza...

-pois não? - digo.

-eu...estou feliz por você estar melhor - ele diz.

-...- arqueio uma sobrancelha.

-só assim... Eu - ele diz se aproximando cada vez mais de mim eu já sentia sua respiração nossos rostos estavam bem perto. Corey me socorre.-só assim eu...vou poder te perturbar.

-que!? - pergunto corada.

-há,você ficou vermelha - ele se afasta e começa a rir da minha cara.

-Ahhh! Seu! - começo a bater nele e ele desvia de cada golpe.

-calma,calma - ele segura meus pulsos.

-me larga seu cabelo de menstruação! - digo tentando me livrar dele.

Esse idiota,me iludindo.

-você queria não era - ele diz aproximando seus rosto do meu.- então tá.

Ele me puxa rapidamente e... Me beija.

Que droga iza,você e tão boba que retribui. Mais pra falar a verdade eu queria isso faz tempo.

-satisfeita? - ele pergunta

-...não - digo e puxo ele pela nuca para mais um beijo dessa vez mais safado. Iza você enlouqueceu,ou fumou alguma droga? Jeová...

Quando o ar nos faltou ele se afasta ofegante com uma sobrancelha levantada.

-nossa - ele sorri.

-foi mal,eu devo estar sob efeito de algum remédio forte - digo me afastando.-jamais faria isso lúcida...,bem isso não aconteceu okay?

-okay... -ele da de ombros e nos saímos correndo do hospital.

(...)

-sua tia esteve lá ontem - ele diz.

Nos estávamos andando sem rumo pela rua.

-legal... - digo.

-o que você tem ?

-nada,só estou pensando em como você e um idiota - digo.

Ele não entende,que babaca

-idiota,porque? - ele pergunta franzindo o cenho.

-porque você tem uma namorada e beija outra garota.

-é...

- porque você não para de iludir as pessoas,de fazer com que elas comecem a gostar de você e depois fazer merda- digo seriamente.

-eu nunca fiz isso -ele diz.

-fez! E esta fazendo agora!

Não iza,você não vai derramar lágrimas por um homem novamente vai? Seja forte não chore,porque...meu coração esta tão estranho,que tristeza e essa. Não eu não posso.

Foi inútil,começaram a cair as primeiras lagrimas. Pude ver a expressão de castiel mudar de normal pra "não acredito"

-iza...você...gosta de mim? - ele pergunta.

-...eu... - paraliso.e agora oque eu digo.

-responde.

-infelizmente e dai? - digo de uma vez.

-que coisa clichê eu vou dizer agora - ele põe a mão na nuca- eu também.

-que fofo agora vamos namorar - sorrio e digo irónica.

-...bem...se você quiser - ele levanta uma sobrançelha e da de ombros.

-vai se fuder castiel - digo irritada.

-eu tava falando serio...

-você acha mesmo que eu vou acreditar numa besteira dessas,você só tá zuando com a minha cara! - falo irritada.

-e claro que não ! - ele diz com raiva e sem paciência .

-você esta com sua namorada debrah,esqueceu .

-ah,isso,eu não estou com debrah por que gosto dela,estou com ela porque planejo me vingar dela - ele diz.

-ah é mesmo - digo irónica sem acreditar.

-cala a boca e me escuta,que caralho... - ele diz irritado.

-...tá foi mal - fico cabisbaixa.

-eu vou me vingar de debrah, e eu quero que seja uma surpresa para todos que ela traiu,entende?

Agora tudo faz sentido..por isso ele não falava com ninguém.

-entendo... Mais porque você estava me evitando? - pergunto.

-porque eu estava...com medo de começar a gostar de você,eu não queria que eu começase a nutrir sentimentos por você e você não sentisse o mesmo e eu só me fuder - ele diz.

Poxa...nunca imaginaria isso,foguinho...

-...

-então se você quiser me ajudar a me vingar de debrah...

-eu aceito - digo decidida.

-a se vingar?

-...aos dois - digo.

-dois? - ele levanta uma sobrancelha.

-sim,a ficar com você,e te ajudar a se vingar de debrah...-digo.esse cara me fez ficar louca.

-eu não pedi pra você ficar comigo...- ele diz.

-foda-se agora agente tá ficando - digo.

Quem diria que as coisas iriam ser assim,eu entrei nessa escola conheci esse ruivo gostoso e agente ficou amigo e depois eu começo a gostar dele.que doido.

Ele me puxa pela cintura e me beija,não aqueles beijos de cinema,mais aqueles beijos de pornô kk.

Ele me puxava cada vez mais pra perto dele,nos estavamos colados. E foda-se quem tava vendo. Ele começou a desçer sua mão pra minha bunda apertando-a.

-ei,quer apanhar é? - pergunto entre o beijo.

-quero - ele diz e vouta a fazer as coisas pervertidas.

-e melhor agente para foguinho,vai que a atriz pornô passe por aqui,ai adeus plano - digo ofegante.

-você ta certa,e que faz tempo que eu queria fazer isso - ele sorri malicioso.

-safrado - rio.

-eu vou te deixar em casa - ele diz.

-aqui pra você - mando o dedo do meio.- eu vou é me encontrar com a galera meu filho.

-eles devem estar na casa da prya comemorando a vitoria - ele diz.

-não acredito,porra vei,eles venceram - digo.

-eles estavam muito preocupados com você,mais não sabiam se você poderia ir hoje mais mesmo assim estão comemorando.

-oxe bora - digo puxando o ruivo.

(...)

Fui em casa trocar de roupa rapidamente,cof cof não foi rapido porque agatha quase chorou quando me viu e ficou meia hora falando coisas.,mais eu tomei banho e vesti:uma camisa regata preta e um short jeans curto rasgado,deixei meu cabelo solto e calçei meu velho amigo um Nike branco. Pegei meu celular e partiu.

Castiel foi em casa tambem,ele me disse que falou a debrah que iria para uma reunião com umas galeras lá.

Chego na casa de prya e aperto a campainha,já dava para ouvir a musica alta estava tocando uma musica brasileira animada.

-oi?... - rosalya abre a porta e as luzes coloridas apareçem.quando ela me vê fica paralizada.lá vem bomba.-IZAAAA!!!! - ela pula em cima de mim.

-ai,rosalya so...co...rro- digo com dificuldade por ela estar me amassando.

-GENTE OLHA QUEM TÁ AQUIIIIIIIII - rosalya grita.

Todos estavam dançando e bebendo e quando me viram começaram a gritar.

  -MORRI NÃO GENTE!! - grito e hannah vem em minha direção me dando um belo tapa na cabeça.

-sua puta,me fez ficar preocupada - ela diz.hannah estava foda ela usava uma camisa preta rasgada e uma calsa legh e seus cabelos azuis estavam com chapinha.

-foi mal - digo e viro meu olhar para o ruivo arrumado.-eu vou beber alguma coisa.

-vai moh,uu - ela começa a dançar e cantar-eu vou rebolar bem na sua cara!

Começo a andar na sua direção como quem não quer nada e me viro rapidamente mudando de direção fiz um sinal com a cabeça e ele pareçeu ter entendido o recado.

Entro na cozinha de prya que estava toda escura e me encosto atras da porta o som da musica ficara mais baixo naquele local.

Levo um susto quando um ser chega por detras de mim beijando meu pescoso e pondo suas mãos na minha cintura.

-eeeei,quem deu essa liberdade toda? - pergunto.

-você -castiel diz dando uma mordiscada na minha orelha.

-essa picada me fez ficar doida,por hoje eu deixo - digo e ele me puxa para ficar colada ao seu corpo.my god já dava pra sentir o tanquinho dele,e outras coisas tambem kkk.

Não prescisou nem pedir permissão nossas linguas já estavam se devorando de um jeito feroz.

Assim...já né,que não havia ninguem na cozinha e tava escuro,ele me colocou em cima da bancada e eu enlaçei minhas pernas no seu quadril e lá foi os pega novamente. Era mão boba pra lá,mordidas pra cá. Até...que ele levou suas mãos ate a fechadura do meu sutiã.

-ei - dou um tapa da mão dele - que porra é essa?

-tá,foi mal - ele diz enquanto esbanja um sorriso.

-safrado... - digo e desço da bancada.

-qual é você já vai? - ele pergunta desanimado.

-sim,vai que alguem entra aqui e agente tá nessa situação -digo.

-não vejo a hora de me vingar daquela idiota e poder assumir agente - ele diz com brincadeira.

-ahhaaaa - rio - assimir que você é gay só se for.

-e por acaso um GAY faria isso - ele me puxa e da uma lambida no meu pescoso oque me fez arrepiar.

-não... -dou um riso.- e serio,agente não tá namorando,agente só tá...ficando okay?

-tá... - ele diz e dá de ombros.

-agora vamos voltar,já devem estar sentindo nossa falta.- digo.

-merda - ele resmunga.

Depois voltamos para a sala discretamente. Eles já estavam quase todos bêbados e ainda dançando.

Eu claro fui beber tambêm.

E aproveitei a noite dançando e bebendo. Eramos um bando de menores de idade bebendo e fazendo loucuras. Amanhã a ressaca vai ser grande. Tambem vou ficar sabendo se alguem esteve se pegando aqui.

  Esse dia sem duvidas foi o mais agitado. Não sei o que deu em mim mais agora eu estou ficando com o ruivo mais gostoso do mundo e o pior e que eu gosto dele.


Notas Finais


Me perdoem pelos erros

Amemmmmmmm!!!!
💛💙💜💚❤
Bjs no pipiu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...