História You Became My World - Capítulo 57


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Criminal, Justin Bieber, Romance
Exibições 145
Palavras 2.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie minha lindas...
Espero que gostem e boa leitura!!!

Capítulo 57 - Você nunca irá esquecê-lo Samantha


Acordei com uma luz forte em meu rosto, e deitada em uma cama de hospital, olhei para o lado e vejo minha mãe. 

–Filha –Minha mãe levanta rápido da cadeira e pega em minha mão 

–Mãe –Engulo grosso – O que aconteceu? E o meu pai, como ele tá? 

–Você passou mal, e o seu pai esta bem, graças a Deus ele se salvou. 

–Que bom mãe – Me mexi devagar na cama – Quero ver meu pai –Tento me levantar mas minha mãe não deixou 

–O que foi? –Falo sem paciência 

–Você não pode levantar 

–Quem disse?

Me levanto da cama, mais assim que fico de pé, me sinto tonta, coloco uma mão na cabeça e a outra no ombro de minha mãe. 

–Você está fraca Samantha, volte a deita filha 

–Eu tô bem mãe –Minto 

Eu estava vendo tudo embaçado, pisco várias vezes, até minha visão voltar ao normal

–Mãe onde meu pai está? 

–No quarto ao lado 

–Vamos lá 

Ela respira fundo e fomos até o quarto do lado, assim que entramos, vejo os pais da Rosely conversando com meu pai. Após meu pai me ver ele sorrir

–Pai –Sorrio 

–Oi Samantha –Os pais da Rosely falam juntos 

–Oi –Abraço os dois 

Vou até meu pai e dou um beijo em sua testa.

–Fiquei com tanto medo de te perde pai 

–Eu estou aqui por você filha, eu estou aqui porque você pediu pra que eu ficasse –Sorrio e pego em sua mão 

–Não sabia que você estava gravida Samantha – Hilary fala sorrindo 

–Eu achei que a Rose tinha te falado

–Não, ela não falou nada, está de quantos meses?

–Eu estou de... –Paro para pensar – Hoje é que dia?

–Dia 2

–Como assim, mas

–Ficou desacordada desde ontem filha –Minha mãe fala após ver que estava confusa.

–Ata, eu estou de seis meses,  hoje fez seis meses 

–Daqui três meses, você ver o rostinho do seu bebê, você e o Justin teve está super ansiosos

Abaixo o olhar e me lembro de tudo que aconteceu, fecho os olhos com força, para não chorar. Respiro fundo e olho para a Hilary 

–É, mais eu vou embora, ele não vai ver a Olivia nascer 

–Como assim Samantha? –Meu pai pergunta 

–Eu não estou mas com ele pai, eu vou morar com a Tia Anne 

–Ah, então o nome da sua bebê vai ser Olivia?

–É, foi o... Justin que escolheu – Falo baixinho

[...]

Uma semana se passou, e hoje que meu pai teve alta. Acabamos de chegar em casa. 

– Filha vai descansar, mais tarde eu preciso falar com você – Fala meu pai parado na escada mais minha mãe e o Robert – O seu quarto está arrumando e limpo como sempre –Vejo ele sorri e continuar subindo as escadas 

Balanço a cabeça negativamente, vou até a cozinha e vejo que as coisas estão do mesmo jeito, subo as escadas devagar e entro no meu quarto, abro a janela e olho a piscina, a grama ao redor dela estava verdinha.

Essa uma semana que se passou, eu não sair do lado meu pai, minha mãe havia mandado o Robert busca minhas coisa lá orfanato, e trazer aqui pra casa. Eu fui lá no orfanato umas duas vezes nessa semana, me despedir da Madre e da Iza.

Peguei meu celular de dentro da bolsa e vejo várias chamadas não atendida da Rose e da Ronnie, jogo o celular da cama, e pego um vestido cor creme que tinha dentro do guarda-roupa, ele é longo. 

Tomo um banho e o visto, me deito em minha cama

–Senti sua falta caminha –Falo com a cama.

Meu celular toca e olho pra ver quem era, era a Ronnie. Pego o celular e atendo 

–Até que fim atendeu esse telefone Samantha Eleonor 

–Eu estou cansada demais, pra ouvi sermões agora 

–Como tá meu tio?

–Está bem Graças a Deus, ele recebeu alta hoje

–E você? 

–Não, eu não tô bem, ainda não caiu a ficha que ele mentiu pra mim, ele me fez escolher que nem meu pai

–Ele tá mal Samantha, volta pra ele

–Se o Justin é orgulhoso eu sou mais Ronnie, eu tenho que pensar

–O que você vai fazer? 

–Não sei ainda. Tenho que desligar, tchau

–Tchau 

Justin On

–Justin toma vergonha na cara e levanto desse sofá –Ronnie dava tapa na minha cara para ver se eu reagia. Ultimamente eu só ando bêbado e não faço nada–Que belo pai você é em, larga o filho na casa dos outros e fica na boate até altas bebendo vodka e se esquece que já passou uma semana, e o seu filho não te viu 

–Dá pra cala essa matraca – Me levanto do sofá –Mas tarde eu busco ele

– É  bom mesmo, não estou te reconhecendo, cadê o Fodão que eu conhecir, o que não se abalava com nada?

–Se aposentou 

–Duvido –Ronnie ia saindo do escritório quando para na porta – A Samantha vai embora de Los Angeles 

–Não me fale dessa vadia 

–Cuidado com o que você diz, quem mentiu não foi ela, e eu te avisei 

–Ronnie eu te dou 5 segundos pra você sair daqui. Senão eu te mato aqui mesmo

Ela arriba as mãos pra cima e sair; não posso ficar assim, estou me destruindo por uma mulher. Levanto do sofá e vou para meu quarto, tomo um banho demorado.

–Vamos lá Justin, você consegue, se você conseguiu superar a morte da Bella não pode superar a perda da Samantha –Falo olhando para o espelho

Saio do quarto colocando uma arma no meu quadril e passo a mão nos fios do meu cabelo os arrumando mais. E peço para o Logan pegar minha Lamborghini preta e deixa pronta. 

[...]

Cheguei na Boate Tóxic, assim que chego lá encontro Henrique, um antigo amigo que acabou virando inimigo por conta de que Los Angeles é minha e não dele.

–E aí cara –Henrique finge de interessado –O que aconteceu com você? Cadê as putas? Sempre que te via, tinha uma de cada lado.

–É, mas faz tempo que tinha nos virmos não –Respondo frio 

–Aé você se apaixonou, fiquei sabendo que virou homem sério, e que vai ser pai denovo, parabéns 

Olhei pra ele meio desconfiado, esse filho de uma puta tá querendo alguma coisa.

–E que a sua mulher é linda, ela mais seus filhos iria me dar uma boa grana 

–Desgraçado –O prendo na parede –Se você tocar um dedo nela e nos meus filhos eu te mato – O enforco com o braço –Entendeu?

–Sim cara, eu só estou brincando –Bate em meu braço por falta de ar 

O solto, mais a raiva ainda me dominava

–Sai daqui, rápido senão estouro sua cabeça 

Ele sai correndo, mais assim que dá uma distância boa, tiro a arma do meu quadril e atiro no meio da cabeça do filho da puta.

–Tire o corpo desse desgraçado daqui agora –Falo com segurança que veio correndo assim que ouviu o tiro

Vou até o escritório, onde a Sofia está.

–Como está as coisas por aqui? – Pergunto ao entrar no escritório e bato a porta forte 

– Que susto Justin! Já imaginou se eu estivesse desprevenida, poderia ter batido. 

–Desprevenida? Se seu desprevenida quer dizer transando com algum pé no saco, eu não estou nem aí, a boate é minha e entro e saio na hora que dizer e aonde eu quiser, não preciso ficar batendo em porra de porta nenhuma  pra entrar

–Tudo bem Justin, calma ai – Fala se sentando na cadeira – O que aconteceu? 

–Nada que te interessa

–É tem haver com aquela menina né, deixe eu ver –Se levanta da cadeira e vem até mim, e pega em meu ombro e começa a andar em círculo comigo no meio –Você andou chorando, a última que chorou foi quando a Bella morreu, a Samantha te deixou né?

Respiro fundo e não repondo e saio de perto dela 

–Me mantenha informado, sobre qualquer coisa que aconteça aqui, e manda uns dos segurança ficar mais com você...o jeito que andam invadindo minhas boates você pode está correndo perigo, já mandei redobrar a segurança de cada boate de Los Angeles – Ia saindo de dentro da boate quando Sofia pega em meu braço e me abraça de surpresa –O que é isso? –Tento me afastar mas ela continua me prendendo com seus braços 

–Eu te conheço a anos Bieber, e eu sei que você está péssimo, e com esse mal-humor ficar parecendo um velho rabugento, ela descobriu né 

Fiquei calado por uns minutos.

–Descobriu, ela me abandonou e tirou minha filha de mim

–Eu sinto muito – Me solta e pega em minha mão 

–Não quero que sinta pena de mim –Solto sua mão e saio de dentro do escritório e vejo que ela me segue

–Vai aonde? –Pergunta

–Buscar meu filho 

–Posso ir?

–Pode. Só que no banco de trás

Fui até a casa da Rosely, e peguei o Fred e fomos pra casa. A Sofia ficou comigo até a noite e colocou o Fred pra dormir, ele perguntou pela Samantha o dia inteiro. Pedir para o Jake ficar olhando o Fred para eu leva a Sofia até a casa, a entreguei em casa e depôs voltei pra minha. Assim que cheguei, subi para meu quarto, entrei no quarto e pra tudo que eu olhava eu via a Samantha. E sentia sei cheiro.Sinto falta dela...

Samantha On 

Estava sentada no sofá quando meu pai se senta ao meu lado.

–Precisamos conversar 

–Sobre o quer?

–Sobre você. O que irar fazer agora? Você está grávida. Uma vida está sendo gerada dentro de você

–Não sei pai –Abaixo o olhar –Eu sei que irei ligar pra Anne e vou embora pra Miami, se eu continuar aqui, nunca vou esquecer o Justin 

–Você nunca irá esquecê-lo Samantha 

–Quem disse?

–Você está grávida dele, a minha neta terá o sangue dele nas veias.

–Eu sei, estou ligada à ele para sempre.

[...]

3 meses depois 

Minha barriga estava enorme, e eu estou custando andar.

–Samantha você não pode viajar assim, a Olivia pode nascer a qualquer momento –Anne fala super preocupado 

–Tia a Olivia não vai nascer em um avião 

–Mas Samantha

–Não se preocupe tá –Dou um beijo em seu rosto 

–Não me preocupar, olha o que você está me pedindo.

–Vai me levar até o aeroporto? 

Ela balança a cabeça que sim, e sai rebolando em minha frente, começo a sorri sozinha, ela parece com minha mãe, não é mal que elas são irmãs, a única diferença delas é a cor dos olhos e do cabelo, o olho da Anne é castanhos e o cabelo tem luzes loiras.

–Vamos –Minha tia aparece com as chaves na  mão 

[...]

Ao chegarmos no aeroporto, minha tia me enche de perguntar, pergunto se eu estou bem? Senão estou sentindo nada? Se a Olivia está  bem? E assim em diante. 

–Eu estou bem tia, não se preocupe 

–Eu vou sentir sua falta Samantha, esse 3 meses com você aqui foi incrível

–Eu também vou sentir saudade tia, mais é só por uns dias, eu vou voltar, não vou ficar lá em Los Angeles 

–Sei não Samantha 

Dou outro abraço nela e entro sala de desembarque.

Nem acredito que estou voltando pra Los Angeles, mas se fosse por mim, nem colocaria meus pés lá. Eu ainda continuo amando o Justin como a primeira vez que o vi.

[...]

A viagem foi super tranquila, graças a Deus, a minha mãe mais meu pai me esperavam no aeroporto,  vou até eles,e os abraço. 

–Como foi a viagem ? –Minha mãe pergunta 

–Foi bem, mais bem cansativa 

–Então vamos, você tem que descansar. –Meu pai fala

Assim que chegamos em casa, eu fui direito pro meu quarto, tomei um banho e fui dormi um pouco, ando tão cansada com esse barrigão.

Meus pais já arrumaram o quartinho da Olivia aqui em casa, e a Anne também arrumou lá. Os dois são totalmente diferente um do outro, os que meus pais fizeram são da cor creme as paredes com uns detalhes de árvores, o berço de madeira, e o guarda-roupa e uma poltrona e o da Anne é rosa,  tudo rosa...

–MÃEE –Grito minha mãe 

Acordei com uma dor horrível no pé da minha barriga, levantei da cama e vi que minha bolsa havia estourado.

–Aí meu deus a Olivia vai nascer –Minha mãe começa andar de um lado para o outro 

–Está me deixando nervosa –Falo apreensiva 

[...]

–Vamos lá Samantha a sua filha está vindo... quando vim uma contração conta até tres e faz força – A Ronnie fala sorrindo 

–Tá – A dor é insuportável

–Aí vem outra 

–1, 2, 3 –aperto a barra de ferro e faço força

Fiz esse processo uma 6 vezes, até que escuto o choro da Olivia, respiro aliviada, e começo a chorar quando a Ronnie coloca a Olivia em cima de mim. Solto a barra de ferro e passo o dedo de leve nos cabelos da minha princesa.

Justin On

Era umas 11:00hrs da noite quando meu celular tocar, olhei pra ver quem era e era a Ronnie 

–A sua filha acabou de nascer. – Fala toda animada

–O que? Como?

–Isso mesmo que você escutou a Samantha acabou de dar a luz.

–Estou indo pra ir

Peguei as chaves do meu carro e fui correndo para o hospital,  ao chegar lá do de cara com o pai dela. Mas o ignoro e vou atrás da Ronnie

–Ronnie cadê ela? –Falo ao vê-la 

–Vêm comigo 

–E a Samantha?

–Está bem.

Fomos até o berçário e vejo a Olivia com um ropinha branca com uns detalhes rosas. Ela tinha os olhos da Sam e o cabelo o meu, o nariz e a cor da pele da Samantha. 

–Quer pegá-la? 

Balanço a cabeça que sim, é a Ronnie pega a Olivia e traz ela até mim, e a me entrega.

–Minha princesa, você é tão pequenininho, eu te amo filha

Samantha On

Eu ia andando até o berçário mais minha mãe, quando paro e vejo o Justin mas a Olivia. Minha mãe ia até lá pra tirar satisfação, mais segurei em seu braço a impedindo. 

–Deixe ele mãe – Falo olhando ele brincando com a mãozinha da Olivia –Pode ir 

–Mas 

–Não, vai lá ficar com meu pai

Ela não fala nada e sair. O Justin ainda não me viu , continue o olhando com a nossa filha no colo... 

–Samantha –Ele me olha sorrindo –Ela é linda...


Notas Finais


Bjs da Nica 😙 😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...