História You believe in destiny? - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack and Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Exibições 51
Palavras 2.496
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIOIOIOI! Cap novo finalmente! aksashsh então, vou dizer o de sempre espero que vocês gostem e boa leitura, até o próximo <3

Ps: Fotinho da Kaya que é a Lara aqui, pra ilustrar uma cena szszsz

Capítulo 30 - Broken trust and broken hearts


Fanfic / Fanfiction You believe in destiny? - Capítulo 30 - Broken trust and broken hearts

Roberta POV.

Eu não conseguia acreditar no que meus olhos estavam vendo, eu não queria acreditar. Hayes estava na cama com Sabrina, ambos nús, dormindo juntos. Ver aquela cena acabou comigo, mas a minha reação não foi quebrar tudo ou bater nos dois, muito pelo contrário, eu mantive a calma o máximo que pude, e apenas saí do quarto, fingindo não ter visto nada, mas com meu coração em pedaços. Ao sair, me encostei na porta e respirei fundo, acabando por desabar em lágrimas. Lágrimas de raiva, de nojo, de tristeza. Comecei a caminhar novamente e pude notar que a festa já estava chegando ao fim, as pessoas já estavam indo para seus dormitórios. Avistei as meninas de longe e apressei o passo antes que elas notassem minha presença ali. Não queria que elas me vissem naquele estado, eu não queria dar explicações, não agora.

Quando estava quase chegando em nosso dormitório, acabei batendo de frente com um garoto. Ótimo, era só o que me faltava.

– Você está bem? – Ele perguntou me olhando – Ora, que pergunta tosca é óbvio que você não está.

– É, eu não estou, então me dá licença para mim ir para o meu dormitório. – Respondi sem olhar para ele enquanto limpava algumas lágrimas que insistiam em cair

– Desculpa, mas eu vou ficar preocupado.

– Você nem me conhece, porque iria ficar preocupado? – Arqueio a sobrancelha desviando meu olhar para ele

– Não gosto de ver ninguém triste.

– Eu não quero falar o que aconteceu, está bem?

– Tudo bem, mas se precisar de alguma coisa, ou quiser conversar, estarei aqui. Derek Argent, só chamar. – Respondeu sorrindo e eu assenti

– Obrigada. – Forcei um sorriso e caminhei até meu dormitório, entrando no mesmo e me atirando na cama, só conseguindo pensar na maldita cena que eu havia visto.

 

Lara POV.

Fim de festa, eu e as meninas estávamos exaustas, então resolvemos ir para nosso dormitório. Quando comecei a caminhar, logo senti alguém me puxando.

– Me solta, Aaron. – Sorri sarcástica o olhando

– Nossa, é assim então? – Arqueou a sobrancelha e eu ri

– Eu tenho que dormir, ok? Não vá pensar que é dono de mim só porque a gente ficou.

– Você está realmente falando sério?

– Não, eu estou bêbada, nada do que eu falar é sério.

– Amanhã nós conversamos melhor então.

– Boa noite. – Joguei um beijo no ar e saí correndo para alcançar as meninas

– Se despediu do seu amor? – Bruna zombou com um sorrisinho

– Keaton Stromberg não está aqui. – Ironizei e ela revirou os olhos – E você? Pensa que eu não vi a pegação com o Tyler?

– Foi apenas um beijo, e você e o Aaron que estavam praticamente transando na árvore?

– Calúnia! – Saí correndo e rindo, entrando no quarto e me jogando em minha cama

– Robertoca já dormiu. – Isa comentou acariciando o rosto dela de leve

– A nossa bebê. – Sorrio me espalhando pela cama

– Vai dormir, Lara. O cheiro de álcool tá vindo aqui. – Isa falou e eu lhe mandei o dedo do meio

– Só vou dormir porque estou morrendo de sono. Boa noite meninas. – Me ajeitei e fechei meus olhos, logo caindo no sono

**************************

Acordei com um dor de cabeça enorme – maldita ressaca – e fui direto ver a hora em meu celular. Dei um pulo da cama ao ver o quão tarde era: 16:00hrs.

Levantei e percebi que eu não era a única que ainda estava dormindo, na verdade todas estavam, exceto Roberta. Suspirei aliviada e saí do quarto, toda descabelada e com a roupa da festa, afinal o acampamento estava sem ninguém, todos deveriam estar dormindo. Dei de ombros e fui para o lago. Sentei num banquinho que tinha ali e fiquei sentindo a brisa bater em meu rosto, até que um turbilhão de lembranças começaram a surgir em minha cabeça. Todas envolvendo Jacob. A primeira vez que nos falamos, o dia que ele contou a história da morte de seus pais para mim, o dia que ele cantou a música que fez para mim, e por fim, o dia em que ele se declarou para mim. Isso me atingiu em cheio, porque eu estava lembrando disso agora?

Balancei a cabeça negativamente tentando afastar esses pensamentos e me levantei para voltar ao acampamento, mas assim que fiz isso, acabei dando de cara com Jacob. Só pode ser brincadeira.

– Lara, oi. – Sorriu fraco

– Oi, Jake. – Retribui seu sorriso e lhe dei um beijo na bochecha. De repente, a frase que ele disse para mim quando se declarou começou a ecoar pela minha cabeça. “Nunca havia sentido nada parecido antes. Você fez isso comigo. Lara, eu estou completamente apaixonado por você.’’

– Eu não sabia que você estava aqui. – Coçou a nuca nervoso e eu ri

– Eu já estava de saída.

– É uma pena.

– Se quiser, eu fico. – Falei involuntariamente e ele assentiu sorrindo

– Mas é claro que eu quero.

– Aproveitou a festa ontem? – Perguntei me sentando no banquinho novamente e logo Jacob sentou ao meu lado

– É, na medida do possível. – Respondeu, desviando seu olhar para mim – Mas você aproveitou bastante, né? – Riu sem humor

– Você viu. – Mordi o lábio nervosa – Eu bebi demais.

– Isso é apenas uma desculpa, Lara. Você apenas fez o que queria fazer se estivesse lúcida, mas não teria coragem.

– Eu extrapolei.

– Lara, você está me dando satisfações? É isso mesmo que eu estou entendendo? – Balançou a cabeça negativamente e riu olhando para o chão – Você não me deve satisfações.

– Eu sei, mas... – Suspirei fundo e ele voltou seu olhar a mim

– Não tem ‘’mas.’’ Nossa história acabou, eu sei disso.

– Jacob, não. Não acabou.

– Você não sabe o que está dizendo.

– Eu me lembrei, de alguns momentos nossos. E isso mexeu comigo, está mexendo. Muito.

– Lara...

– Eu sei que eu não tenho direito nenhum de beijar o Aaron e depois vir dizer para você que a nossa história ainda existe. Mas ela existe!

– Por favor, Lara. Para! Você só está confusa, mas depois vai acabar percebendo que é o Aaron que você realmente ama, e eu não quero sair machucado mais uma vez. – Levantou e passou a mão por seus cabelos, respirando fundo e me olhando – Entenda de uma vez por todas, que a nossa história acabou para sempre. Nós nunca mais iremos voltar. Isso foi um erro. – E aquelas palavras me feriram profundamente. Agora, eu entendo a frase ‘’uma facada doeria menos.’’ Me levantei ficando de frente para ele, e suspirei já sentindo meus olhos marejarem.

– Como você pode dizer que o que tivemos foi um erro? Você está parecendo o Jacob de antes, o Jacob sem sentimentos. Ou será que ele nunca foi embora? Para mim, não foi um erro, e eu não me arrependo de nada do que passei com você.

– Mas eu me arrependo. Nunca deveria ter me apaixonado por você. – Respondeu e uma lágrima caiu sobre seu rosto, mas ele rapidamente a limpou

– Porque está dizendo isso? – Perguntei quase sem voz e as lágrimas começaram a cair sobre meu rosto

– Porque é a verdade. – Falou, por fim, e deu as costas para mim, começando a caminhar de volta para o acampamento

E a única reação que eu consegui ter, foi ficar ali, observando ele sair enquanto as lágrimas caíam desesperadamente. Eu não queria acreditar no que tinha acabado de ouvir, esse não era o Jacob que eu conhecia.

 

Roberta POV.

Eu não consegui dormir direito a noite, aquela cena não saía de minha mente. Eu só queria ir embora, queria nunca mais olhar na cara do Hayes, mas isso não era possível. Não demorou muito e ele apareceu com um sorriso em seu rosto, logo se sentando ao meu lado na pedra.

– Nós precisamos conversar. – Falou me olhando sem tirar o sorriso de seu rosto

– É, precisamos. – Respondi séria olhando para frente

– Sabe que dia é hoje?

– Não.

– Uau, normalmente é o homem que esquece, mas temos uma situação diferente aqui. – Riu e tirou uma caixinha do bolso de seu casaco – Feliz 3 meses de namoro. – Estendeu a mesma e eu a peguei, abrindo e encontrando um anel.

– Eu não quero isso. – Fechei a caixa e estendi a mão para devolver a ele

– Como assim, Roberta? – Me olhou confuso

– Acabou, Hayes Grier. Acabou. – Coloquei a caixa na mão dele e me levantei

– Porque? Assim, do nada? – Se levantou em seguida ficando de frente para mim

– Você é um canalha. Como pode fingir que não sabe de nada? – Perguntei segurando as lágrimas

– Eu não sei do que você está falando. – E então, minha paciência estourou. Sem pensar duas vezes, dei um tapa em seu rosto.

– Eu odeio você. – Saí a passos largos sem nem ouvir a resposta dele, acabando por desabar em lágrimas mais uma vez.

 

Isadora POV.

– Cadê a Lara e a Roberta? – Indaguei enquanto ajeitava meu cabelo

– Devem estar com seus respectivos boys. – Bruna deu de ombros

– E você? Vai falar com o seu? – A olhei com um sorriso malicioso

– Mas é claro que sim. – Sorriu de lado e terminou de passar seu batom – E você deveria ir falar com o seu também.

– Eu não tenho. – Respondi rapidamente me sentando na ponta da cama

– Cameron. – Retrucou e eu revirei os olhos

– Eu não tenho nada para falar com esse idiota.

– Ah, tem sim. Muita coisa. – Terminou de se arrumar e parou na porta – Vá logo. – Mandou um beijo no ar e saiu dali

– Não vou falar com o Cameron. – Me atirei na cama e fiquei olhando para o teto

– Ah, vai sim. – Sam se manifestou

– Que susto, Samara. Achei que estivesse dormindo.

– Eu estava. – Bocejou se sentando na cama – Vai falar com o Cameron.

– Falar o que?

– O que você está sentindo.

– Mas...

– Sem mas, vai logo.

– Tá bom, você tem razão. – Suspirei e me levantei da cama – Me deseje sorte.

– Boa sorte, você consegue. – Sorriu e eu saí do quarto, começando a procurar por Cameron

 

Cameron POV.

Depois de longas horas de sono, tomei coragem e me levantei da cama, saindo do quarto para tomar um ar e logo dando de cara com minha irmã, em um péssimo estado.

– Roberta, o que houve? – Perguntei preocupado

– Cam... – Suspirou fundo e me abraçou, e eu rapidamente retribuí

– O que houve, little Dallas?

– Acabou, Cam. Eu e o Hayes, acabou. – Respondeu fungando e eu me afastei um pouco para olha-la

– Mas, porque? Vocês pareciam estar tão bem.

– Porque.... Ele me traiu. – E naquele momento, senti meu sangue ferver.

– Ele fez o que? Hayes Grier vai se ver comigo.

– Cam, não. Não faça nada.

– Roberta, isso não vai ficar assim. – Respirei fundo e limpei algumas lágrimas de seu rosto – Eu vou falar com ele agora mesmo.

E antes que Roberta falasse mais alguma coisa, comecei a caminhar novamente e logo encontrei Hayes.

– Cameron, que bom q.... – Nem deixei ele terminar de falar e acertei um soco em sua boca – Mas que porra é essa, Cameron?

– Que porra é essa? – Repito irônico – Eu vou acabar com você.

Eu não estava raciocinando, eu apenas queria matar o Hayes. Ele traiu a minha irmã, ele machucou ela. Ele quebrou o coração dela. Eu estava definitivamente com sangue nos olhos, e antes que Hayes pudesse responder eu já estava enchendo o rosto dele de socos, e mesmo quando ele caiu no chão, eu não parei. O que estava acontecendo comigo?

Se Aaron e Nash não chegassem para me afastar de Hayes, as coisas poderiam ficar muito pior.

– Cameron, o que você está fazendo? – Nash perguntou levantando Hayes do chão, o mesmo estava com seu rosto extremamente machucado

– O Hayes é um filho da mãe. Eu vou matar ele. – Tentei me soltar de Aaron mas sem sucesso

– O que foi que eu fiz? – Hayes se manifestou

– Você sabe muito bem o que você fez. Você traiu a minha irmã!

– O que?! Você está maluco? Eu não traí a Roberta!

– O que está acontecendo aqui? – Isadora se aproximou – Hayes, oh meu deus! Cameron, você bateu nele?

– Isadora, agora não. – Bufei e olhei para Aaron – Dá para me soltar?

– Você está descontrolado, Cameron. Se eu te soltar, pode acabar partindo para cima do Hayes novamente. – Ele respondeu e eu fechei os olhos respirando fundo e tentando não perder a paciência novamente

– Me solta, Aaron. Eu não vou bater no imbecil do Hayes de novo. Embora ele mereça. – Falei entre dentes e Aaron me soltou, em seguida desviei meu olhar para Isadora – Porque você está aqui?

– Eu precisava falar com você.

– Não tenho nada para falar com você. – Falei sem a olhar e comecei a andar, sentindo Isadora me seguir

– Mas eu tenho!

– Eu não quero falar com você, me deixa em paz!

– Cameron, deixa de ser idiota. – Gritou e eu parei imediatamente virando para a olhar

– Eu sou idiota? Idiota eu era antes, por ficar correndo atrás de você. – Respondi e comecei a andar novamente

– Porque está me tratando desse jeito? O que foi que eu te fiz?

– Nada, Isadora, nada. Agora, some.

– Cameron, me escuta. – Correu ficando na minha frente e eu revirei os olhos – Precisamos conversar.

– Sobre o que?

– Sobre nós.

– Nós? – Ri irônico – Não existe nós, nunca existiu!

– Mas pode existir.

– Ah, Isadora. Você deve achar que eu sou trouxa. Você beija o Johnson e depois vem me dizer que pode existir ‘’nós’’?

 – Como você sabe disso?

– Eu vi, Isadora. Eu vi!

– Eu iria te falar, eu sei que errei. Eu me arrependi.

– Iria me falar? Porque diabo de motivo você iria me falar?

– Porque eu estou apaixonada por você, Cameron. Mas antes de termos alguma coisa, eu iria te contar, eu queria zerar tudo, queria estar por inteiro com você.

– Tarde demais, eu não quero. – Respondi e voltei a andar

– Você só está dizendo isso porque está com raiva. Eu sei que você me ama, assim como... – Respirou fundo – Assim como eu te amo.

E naquele momento, meu coração parou de bater por um instante. Isadora Lancaster, a garota que eu sou apaixonado desde o primário disse que me ama. O momento que eu tanto sonhei, aconteceu. Parei de andar imediatamente e um sorriso surgiu em meu rosto, mas eu logo o desfiz, a olhando rapidamente.

– Não, não ama. Se me amasse não teria beijado o seu ex.

– Você beijou aquela garota!

– É diferente, aquele beijo não envolveu sentimento nenhum.

– O meu beijo com o Jack também não, porque, Cameron, eu tenho certeza, mais do que nunca, de que eu estou perdidamente apaixonada por você. – Falou me olhando e eu suspirei caminhando de volta até ela

– Isadora, para...

– Para você, para de complicar as coisas. Para de se fazer de durão, para de fingir que não sente mais nada.

– Você é irritante. – Falei sério olhando no fundo de seus olhos – Mas eu te amo. – Completei e um sorriso surgiu em seu rosto

– Eu sei.

– Nossa, você se acha demais.

– Cameron, por favor cala a boca e deixa eu te beijar.

E quando eu pensei em falar algo, senti os lábios de Isadora contra os meus, logo iniciando um beijo intenso cheio de sentimentos. Finalmente, eu beijei a garota que eu amo, e que por incrível que pareça, me ama também.


Notas Finais


Meu twitter: @STYDlALPHA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...