História You belong with me - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Garota conhece o Mundo (Girl Meets World)
Personagens Maya Hart
Tags Garota Conhece O Mundo, Girl Meets World, Lucaya, Maya, Riley
Visualizações 150
Palavras 899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


PRIMEIRAMENTE ME DESCULPEM POR TER ABANDONADO ESSA FIC POR UM ANO, eu realmente tinha esquecido que tava postando ela. Agora eu juro que prometo que vou continuar sempre. Não vou desistir da história.
Segundamente que final foi aquele da série, gostei um pouco mas podia ser bem mais digno, por isso a fic não tem nenhuma ligação com a história do seriado depois do Texas (isso vocês ja sabiam)
Ainda bem que eu entrei aqui pra postar outra fic e pude ver essa daqui, espero que gostem desse capítulo.

Capítulo 4 - Outra garota conhece os sogros.


Fanfic / Fanfiction You belong with me - Capítulo 4 - Outra garota conhece os sogros.

Acordo com o barulho do despertador e desejo com todas as minhas forças quebrar aquela porcaria. Se não fosse o alarme do meu celular eu provavelmente o tacaria na parede.

Pego o telefone e desligo aquele barulho irritante. Vejo minhas redes sociais e tomo coragem pra levantar.

A noite de ontem foi incrível, quer dizer, o dia inteiro foi maravilhoso, mas durante a noite eu dançei com meu príncipe e eu nem acredito no quanto estou apaixonada por ele. Espero de coração que esse caipira não me magoe.

Vou para o banheiro, tomo um banho rápido. Visto minha roupa, arrumo meu cabelo, passo um pouco de maquiagem pra escoder a cara de cansada e saiu de casa. 

No caminho percebo o quanto estou atrasada e decido não ir na casa da Riley.

- Melhor ligar pra ela. - Falo baixinho comigo mesma.

(Ligação on)

- Oi Rileeeeeey.

- Oi Maya, ja tá chegando?

- Então, eu to muito atrasada e achei melhor ir direto pro colégio. - Paro pra respirar. - Me encontra lá?

- Aah não vai dá, vou com o meu pai pro colégio hoje.

- Ent - Tu tu tu (Riley desliga o telefone antes que eu possa me despedir) - Que estranho! Ela nunca fez isso. Será que tá acontecendo alguma coisa? 

Interrompo esses pensamento quando vejo o Lucas entrando na estação, saiu correndo atrás dele e pulo em suas costas quando o alcanço. 

- Oi neném - Falo depositando um beijo no seu rosto.

- Neném? - Ele responde rindo.

- O que tem eu te chamar de neném? 

- Nada. É só esquisito você falando esse apelidinhos carinhosos.

- Eu sempre te chamei de apelidinhos carinhosos. - Falo rindo.

Ele balança a cabeça. - É verdade minha loira. - Deposita um selinho demorado. - Vamos? - Ele estende a mão.

Pego na mão dele e entramos juntos na estação. Ficamos esperando o trem enquanto falamos sobre a escola, músicas que gostamos, seriados. Rimos bastante o caminho inteiro e eu tenho que admitir, foi bem legal ir pra escola com o Lucas hoje, talvez bem melhor do que se eu tivesse ido com a Riley. 

Chegamos na escola e o Lucas não me larga por nada, ele me acompanha até o meu armário e mesmo eu lutanto contra, entramos na sala de mãos dadas. Eu não queria que a Riley nos visse, ela ainda estava sofrendo com isso. Noto o olhar dela fixo em nossas mãos e ando rapidamente. Sento e abaixo a cabeça me sentindo um monstro por está nessa situação. Esse namoro era incrível, eu nunca fui tão feliz, mas ver minha melhor amiga sofrendo acabava comigo.

- Oi Riley. - Falo com a cabeça um pouco abaixada.

- Sssshh a aula vai começar. - Ela se vira e começa a prestar atenção na aula me ignorando completamente. 

***

Riley passa o dia sem falar comigo.

Após a escola, Lucas e eu fomos para o parque passar o tempo juntos.

Estou deitada em seu colo enquanto ele acaricia meu cabelo.

- Você ta sendo muito forte com relação a Riley.

- Eu sinto que vou desabar a qualquer momento. - Respiro pra tentar controlar as lágrimas que querem cair. - Eu sei que ela não está bem com essa situação mas ela podia ao menos tentar ficar feliz por mim. Se fosse ao contrário eu tentaria por ela. A Riley sabe tudo o que eu passei, tudo em relação ao meu pai, a minha mãe. Na única vez que eu me sinto feliz ela age desse jeito. Ela é minha melhor amiga, eu preciso dela na minha vida. Ela não pode me ignorar desse jeito.

Lucas leva sua mão pro meu queixo e vira meu rosto pra ele. Inclina um pouco o corpo e toma meus lábios. O beijo é doce e lento, depois se torna mais intenso e quente. Vou parando o beijo quando percebo que estamos no parque.

- Lucas você não pode me engolir num local público assim. - Falo baixo.

Ele ri alto. - Então vamos pra algum lugar privado. 

Lucas levanta e me puxa.

- Ei, pra onde vamos?

- Pra minha casa. Meus pai resolveram passar mais um semana no Texas.

Ando com ele em silêncio. Minha cabeça não para. E se rolar? Não não não, não pode rolar. AAAAH EU PRECISO DA RILEY. Uma situação dessas e eu não tenho minha melhor amiga pra falar comigo. Como eu devo me comportar lá? Será que eu devo ir pra casa? Muito difícil tudo isso. 

- Chegamos. - Ele me puxa pra dentro do seu apartamento. - Relaxa Maya, estamos sozinhos. Ninguém vai ver eu te engolindo.

Sorrio. 

Ele aproxima bem o seu rosto do meu. Fixo meu olhar na sua boca e que boca gostosa. Tudo o que eu queria era beija-lo, não tem nada de errado nisso. Acabo com o espaço entre nós. Beijo o Lucas como se não houvesse o amanhã. Ele passa seus braços em volta da minha cintura e me encosta na parede. O nosso beijo é quente. Passo minhas mãos por baixo da sua camisa e arranho suas costas de leve. Lucas desce seus lábios pro meu pescoço e me dá um chupão. Sinto meu corpo se arrepiar. Eu preciso do Lucas dentro de mim. 

A porta se abra e os pais do Lucas entram.

- LUCAS O QUE É ISSO?

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capítulo e me desculpem mais uma vez por ter parado de postar. Vou tentar postar todos os dias para recuperar o tempo perdido.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...