História You broke our promise. || Vkook/Taekook - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~Hysu

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Homossexualidade, Incesto, Jungkook, Orfanato, Suspense, Taehyung, Vkook
Visualizações 220
Palavras 1.256
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaar
Voooltei kokoros ♡
Desculpa a demora ㅠ ㅠ
Espero que gostem desse cap (≧∇≦)
Vamos parar de enrolação, né?
Boa leitura!

Capítulo 6 - I really hate you


Fanfic / Fanfiction You broke our promise. || Vkook/Taekook - Capítulo 6 - I really hate you

Autora Pov. On
     As duas aulas de literatura, para JungKook, foram as melhores, por conta de um garoto que o chamou e contou a ele sobre o boato de Taehyung, o mais velho queria descobrir se era verdade, decidiu ficar emburrado a aula inteira, pois o mais novo acharia que era apenas um ataque de ciúme. 
Estava tudo pronto, JungKook se encontrava no tal quarto onde as pessoas faziam sexo, esperando o garoto passar por ali para poder agarrar o mesmo pelo braço, e assim aconteceu. 
       Taehyung se encontrava em uma posição delicada, o mais velho fazia uma masturbação lenta e provocativa, até Tae chegar ao seu ápice na mão de Jeon, que o olhava com um olhar vitorioso.
-Sua vez amor... Deixe-me ver o poder dessa boquinha sim?- disse deixando um selar nos lábios do mais novo que desceu, levando consigo a calça e cueca de JungKook
      Começou deixando um pequeno selar na glande, logo abocanhando o membro ereto, massageando com as mãos o que não cabia em sua boca, sugou a glande, olhando para Jeon, que estava com sua cabeça tombada para o lado, suado, mordendo seu lábio inferior tentando conter um gemido rouco que insistia em sair de seus lábios. Depois de um tempo, JungKook se desfez na boca de Tae, que engoliu tudo, subindo para beijar o mais velho, que correspondeu pediu passagem com a língua, logo foi cedida, dando começo a um beijo romântico e carinhoso, que  foi quebrado pela porta sendo aberta dando visão de pessoas batendo  palmas. Taehyung olhou incrédulo para JungKook, tentando encontrar um pingo de arrependimento em seus olhos, mas se surpreendeu quando o maior o olhou com um sorriso sacana nos lábios.
-BABACA!- Taehyung gritou, dando um tapa no rosto de Jeon- NUNCA MAIS OUSE ENCOSTAR EM MIM ENTENDEU? NUNCA!!- empurrou o mais velho saindo daquele local
-Não foi isso que você disse a alguns minutos atrás princesinha, até que sua boca não é tão ruim assim, o boato era verdadeiro, você faz um ótimo boquete- disse sorrindo
-Você não era tão babaca assim no Orfanato Kook...- virou para o mais velho com os olhos marejados
-Mudei muito Tae... Não vou pedir perdão, isso não vai apagar os erros que cometi- disse cabisbaixo logo sentindo a ficha cair sobre o que tinha feito alguns minutos atrás
     O mais novo apenas sai andando, procurando algum local para poder relaxar, quando se deu conta, ele se encontrava no parquinho em que viu sua mãe a última vez, o garoto apenas se lembrava do local, mas não de sua mãe, a desconhecida.
-Será que ela já morreu?- sentou-se no balanço vermelho enferrujado- Sinto sua falta mãe...-falou como se a mesma pudesse escutá-lo.
         Taehyung se levantou, sentindo o vendo gelado bater em seu rosto, seus corpo relativamente descoberto, tremia por conta do frio que surgiu naquele local. O garoto correu em direção a sua casa, o único lugar quentinho, o lugar onde todas suas inseguranças e medos podiam ficar expostos. Seus pais adotivos -principalmente a mãe- se importava muito com ele, porém o mesmo nunca prestou atenção suficiente nisso, estava muito ocupado tentando arrumar seus sentimento que se encontravam em total desarmonia.
           Assim que Tae abriu a porta de sua casa, viu que a mesma estava vazia e estranho, pois geralmente nesse horário, pelo menos sua mãe ou sua irmã mais nova estariam em casa. O garoto vai em direção ao seu quarto, quando a porta é aberta, o mesmo tem a visão de um quarto revirado e totalmente irreconhecível para ele.
-Mas que merda é essa?!- diz estressado jogando sua mochila em um canto qualquer.
-FILHO?!- o grito de sua mãe ecoa pela casa.
-Omma?- o garoto fala em um tom normal, indo em direção a voz, encontrando sua mãe de cabeça baixa olhando para seu marido na cana com outra.
-APPA?!-  Taehyung grita olhando para seu pai, com uma mulher em seus braços, os dois estavam assustados- O QUE TA ACONTECENDO AQUI?!- grita olhando para os dois a sua frente.
-Filho... Preciso falar com seu pai, vá para o quarto sim?- diz calma.
-Não Omma, eu não vou, pelo simples motivo que meu meu foi uma merda, simplesmente não sei o que fazer, chego em casa, o único lugar que tenho uma certa paz, e encontro isso? Como se chama isso? Appa, o que você tem na cabeça? Olha para a Omma, observe ela, acha que é fácil ver você sair por aquela porta toda puta manhã, com a esperança de que você não volte de madrugada? Me fala o motivo pelo qual você continua a decepcionar as pessoas. Sei muito bem que não sou bem-vindo aqui, ou que não faço parte desta família, não sou sangue do sangue, porém me esforço, você ao menos faz isso? AISH!- cospe todas aquelas palavras que estavam em sua garganta nesses últimos anos, logo saindo do quarto e de casa.

Taehyung procurava um lugar calmo, pensou em ir para casa de sua melhor amiga, e assim o fez, ao chegar no local, viu a porta da frente entreaberta e estranhou, se perguntava se também teria acontecido algo ali, sem pensar duas vezes, adentrou o local, aparentava estar normal. Os pais da garota, viviam viajando, então a casa estava vazia como sempre, mas se ouvia alguém cantando perfeitamente bem no andar de cima.              Ao subir, o garoto abriu a porta do quarto da garota, se deparando com a mesma com seu fone de ouvido, cantarolando a música que o fone emitia. Tae chegou de fininho, assustando Hana, que pulou de sua cama com um olhar de espanto.
-MEU SENHOR TAEHYUNG! NÃO FAZ ISSO COMIGO! QUER PERDER SUA MELHOR AMIGA POR UM ACASO?! ATÉ PARECE QUE NÃO ME AMA!- diz colocando uma de suas mãos em seu coração.
-Desculpa meu anjo- passa a mão na cabeça da garota, bagunçando seus fios de cabelo- Sabe que eu te amo muito né?- fala de uma maneira fofa, sentando ao lado de sua amiga.
-Eu também te amo muito meu lindo- deixa um selar na bochecha do maior- Mas o que houve? Você nunca vem aqui em casa sem avisar.
-Meu Appa traiu minha Omma, de novo- revira os olhos lembrando das diversas vezes que seu Appa fez a mesma coisa e sua Omma perdoo o mesmo- Aish!- resmunga.
-E o JungKook?
-Aquele desgraçado? Quero que morra! Ele quis testar o boato Hana! Acredita nisso?!- fala indignado, não acreditando em suas próprias palavras.
        O celular de Taehyung toca, o nome da pessoa que o mesmo odeia estava na tela, mesmo com raiva, o garoto atende, recebendo um olhar confuso de sua amiga ao seu lado, que encarava a expressão de ódio no rosto do garoto.
-O que você quer? Quer me magoar de novo?- diz nervoso.
-Me desculpa por isso...- e assim a ligação termina.

“Think you made your greatest mistake
I'm not gonna call this a break
Think you really blew it this time

Think you could walk on such a thin line

Won't be taking your midnight calls

Ignore the rocks you throw at my wall

I see it written on your face
You know it you made it
Your greatest mistake

Why you looking at me spittin' the same old line?
Tryin' to creep back ain't no flippin' my mind
Don't you get it by now the story's over, over
Still callin' my name outside my house

I'm hittin' the switch watch the lights go out

Watch the lights go out

I hope you ache, ache, ache 

I hope you ache, ache, ache”

 

 

 


Notas Finais


Então gente... Vou tentar postar de cinco em cinco dias, isso vai depender da minha criatividade ok?
Espero que tenham gostado (๑╹ω╹๑ )
Bj da Hana ( ^ω^ )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...