História You can Break my Soul - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seraph of the End (Owari no Seraph)
Personagens Ashuuramaru (Asura Tepes), Crowley Eusford, Ferid Bathory, Guren Ichinose, Krul Tepes, Kureto Hiiragi, Mahiru Hiiragi, Mikaela Hyakuya, Mirai Kimizuki, Mitsuba Sangu, Personagens Originais, Shihou Kimizuki, Shinoa Hiiragi, Shinya Hiiragi, Yoichi Saotome, Yuuichirou Hyakuya
Tags Comedia, Desastre, Mika X Yasu, Romance, Yuu X Shinoa
Exibições 39
Palavras 1.521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Garanto que esse capitulo esta fofis :3 boa leitura

Capítulo 13 - O passado


Fanfic / Fanfiction You can Break my Soul - Capítulo 13 - O passado

No dia seguinte eu acordei bastante cedo, ate para uma criança, então vendo que eu tinha um pouco de tempo sozinha fui conversar com o pessoal, só que depois eu me toquei que era cedo demais fui tomar um banho rápido e depois fui comer uma comida qualquer que eu tinha feito, e também foi o tempo do Yuri acordar, e quando terminei de fazer as minhas coisas, a gente foi se encontrar com o pessoal. Quando nos encontramos, que foi logo com a Shinoa, eu fui logo dizendo:

-Shinoa eu quero que você reúna o pessoal para que eu possa fazer uma declaração!

-Tudo bem, só aguarde um instante!

-Ok!

E depois de um tempo, ela apareceu com o pessoal, e quando terminou de reunir, veio me dizer:

-Pronto, como você me pediu Yasu!

-Obrigada Shinoa!

Enfim, eu comecei:

-Ola gente, eu queria primeiro me desculpar com vocês pela minha grosseria de ontem e segundo, eu gostaria de tratar do assunto de quem vai cuidar do Yuri, pois uma pessoa como eu não conseguiria tomar conta de uma criança sozinha! Então eu gostaria de ouvir suas sugestões!(Autora: eu também não conseguiria Yasu ;-;)

Todos ficaram calados, e quando eu ia desistindo, a Shinoa apareceu e falou uma “maravilhosa ideia”:

-Que tal as meninas ficarem com ele por cinco dias, enquanto os meninos ficam com ele por dois dias! O que acham?

E eu fui a primeira a reclamar:

-Por que os meninos só ficam com dois dias e nós meninas ficamos com cinco dias?

-Pois os meninos, ou melhor, falando, os homens são péssimos com crianças, e as mulheres não!(Autora: verdade)

-Que lógica mais tosca!

Mas no final ela acabou que nem ligando para o que eu disse e falou:

-Bem, estão todos de acordo com a decisão?

E todos:

-Sim.

-Certo, então, amanhã começamos pelas meninas! E mais um detalhe, o nosso pequeno Yuri ira dormir sempre na casa do mais velho entre os dois grupos, ou seja, ele sempre ira dormir na casa da Yasu\Mika!-Por quê?!

Enfim, no dia seguinte eu e as meninas fomos cuidar do Yuri, enquanto os meninos cuidavam de algumas coisas, mas eu tinha as minhas duvidas em relação às coisas que eles faziam enquanto nós três estávamos ocupadas com o Yuri, enfim, tudo aconteceu normalmente, mas logo o meu humor mudou por causa da seguinte pergunta feita pela Mitsuba:(Autora: só podia ser...)

-Yasu, você poderia cuidar do Yuri enquanto eu e a Shinoa vamos resolver um assunto rápido?(Autora: por que Mitsuba? Por quê?)

E eu:

-Não!-Eu respondi desta maneira rude, pelo fato de que ainda levava em minhas costas um trauma, que talvez, sege incurável!

Continuando, elas ficaram caladas, talvez soubessem que era um assunto pessoal, enfim, os outros 2 dias se passaram normalmente. Depois desses dias “difíceis” para mim, houve uma reunião meio que de urgência, onde a Shinoa falou:

-Certo, eu os reuni aqui para falar sobre um assunto urgente, que é o seguinte: estamos correndo perigo de faltar suprimentos! Mas calma, soubemos que há uma pequena cidade russa aqui perto, e precisamos que uma única pessoa vá a essa cidade para coletar o que der para coletar! Então, algum voluntario?

E claro todos ficaram calados, mas eu quis fazer esse serviço, então:

-Eu gostaria de realizar essa tarefa!

E na hora em que eu terminei de falar todos olharam para mim, e talvez me perguntando: ”Você é louca?”, e então a Shinoa resolveu questionar, eu acho:

-Ok, mas eu quero que alguém a acompanhe!

E eu:

-Não precisa... E-Eu me viro sozinha!-Falei um pouco nervosa já que não queria que eles soubessem o porquê de eu ter ido sem que alguém me acompanhasse!

-Tudo bem, então vá cumprir seu dever!

-Certo!

E então fui ate a tal cidade e quando cheguei fui logo à loja que mais me recordava e tinha certeza que não foi totalmente destruída, e enquanto eu estava colhendo os suprimentos e senti que alguém estava me seguindo, então parei de fazer o que estava fazendo e fui checar os meus arredores, eu olhei em todos os lugares, mas não achei ninguém, e só faltava um local, que era a porta de entrada, mas também não encontrei ninguém, e por essa razão eu retornei para a aba onde estava antes, e quando eu estava terminando de colher as coisas daquela aba, alguém falou:

-Nesse supermercado tem muitas coisas, pena que não serão uteis para mim!

E ao ouvir essa frase eu me assustei, lógico que eu me assustaria, e então virei o meu rosto devagar, eu nem esperei ver o rosto desse alguém e logo gritei e cai no chão, mas quando me acalmei pude ver claramente quem era, e disse:

-M-Mika?! O que diabos você faz aqui? Eu quase tive um enfarte!

-Bem, a Shinoa me mandou vir aqui para servir como seu guarda-costas.

-Isso não me parece com você, normalmente você recusaria um pedido dela!

-Parece que a senhorita me conhece bastante, mas desta vez eu tive meus próprios motivos. (Autora: ¬u¬ motivos é?)

-Interessante, parece que o senhor veio melhorando sua arrogância.

-Eu só sou arrogante quando preciso ser!

-Sei... enfim, não ira me ajudar a levantar?

-Claro que não, a não ser que você me conte o porquê daquele seu chilique há 3 dias atrás!

-Espera, você ouviu o que eu disse 3 dias atrás?

-Sim, em alto e bom som!

-Seu... Você deveria estar ajudando o seu irmão e os outros!

-Eu sei, mas eles não necessitavam da minha ajuda naquele momento! Então, não ira me contar?

-Talvez, apenas se você for um bom ouvinte!

Ai ele se sentou ao meu lado e disse:

-Estou te ouvindo!

-Bem, então vamos do começo, quando menor eu já tinha vindo para a Rússia com os meus pais e o meu irmão mais novo, que se chamava Katashi, enfim, a gente achava que estava nas melhores férias de toda a nossa vida, mas, eu e o Katashi vimos por acidente um grupo de criminosos organizando armas ilegais para contrabandear no Japão, eles, vendo que nós dois sabíamos sobre o seu segredo, sequestraram eu e a minha família, e nos disseram para nunca falar nada a ninguém sobre o que vimos, caso contrario eles iriam nos perseguir e mataria a mim e ao meu irmão. Muitos anos se passaram, e o vírus então apareceu e matou a maioria da população adulta, mas por algum motivo esses mesmos criminosos sobreviveram ao vírus, e eles também moravam no mesmo bairro que a gente, então, fizemos uma aliança, nos esquecendo do passado, para salvar vidas, mas eles perceberam que os humanos não eram os únicos na Terra, e o local onde estávamos, estava cercado de vampiros, então nos disseram que exigia um sacrifício para salvar a todos os que estavam presentes, e esse sacrifício foi o Katashi, eu fui totalmente contra, mas tive que pagar o preço, eles fizeram uma cicatriz em minhas costas por ser contra eles e também me obrigaram a assistir a morte do Katashi. Meus pais não puderam fazer nada, pois caso contrario eu morreria, e ate hoje eu carrego comigo esse trauma nas costas!-E então eu comecei a chorar apenas dizendo-Eu não pude fazer nada para salvar a vida dele, nada!

Ele, vendo a minha situação, me puxou para perto e me abraçou, (Autora: que fofis *-*) e eu continuei chorando, mas resolvi fazer um pergunta, mesmo soluçando:

-Por que será que os vampiros mataram o Katashi? E os pais do Yuri?

E ele:

-Yasu, vampiros não precisam de motivos para retirar a vida de um ser humano... –Ele acariciava a minha cabeça, para me acalmar!

Eu ia continuar com a nossa conversa, mas fui interrompida por gritos vindos de um local dali próximo, então nós dois fomos ver do que se tratavam aqueles gritos, e quando chegamos vimos uma garotinha de mais ou menos 15 anos sendo perseguida por alguns vampiros, eu fui ajuda-la enquanto o Mika cuidava dos vampiros. Quando ajudava ela, perguntei:

-Você esta bem? Consegue me entender?

E ela:

-Sim. -Ela tinha olhos azuis e cabelos rosa, ela era fofa e parecia ser muito gentil!(Autora: eh a garota da foto la no início:3)

-Ótimo, venha comigo!

 Eu a levei ate o supermercado onde estava antes, e quando percebi que já estávamos seguras, perguntei:

-Você é japonesa?

-Sou, eu fui trazida do Japão para a Rússia pelo fato de eu ter um sangue do tipo raro e que necessitava de mais pesquisas para saber o porquê disso!-Nossa!

-E então você fugiu do centro de pesquisas deles?

-Sim, e muito obrigada por me salvar, a propósito eu me chamo Aya Momoe, mas pode me chamar só de Aya!

-Prazer, eu me chamo Yasu Somma, mas pode me chamar só de Yasu, Aya-chan!

-Falando nisso, quem era aquele rapaz que estava com você?

-Um amigo, ele já deve estar voltando. A propósito, não quero que você fique com medo, então eu vou logo avisando que ele é um vampiro!

-O que?!

-Mas não se preocupe, ele é diferente dos vampiros que você já conheceu!

-Certo!

Ela ficou mais calma, pelo menos eu acho...


Notas Finais


Ate próximo sábado:333
Sayonara e beijinho de arco-íris


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...