História You can call me monster - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Personagens Originais, Sehun
Tags Exo, Original, Sehun
Visualizações 35
Palavras 903
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Trust...?


Fanfic / Fanfiction You can call me monster - Capítulo 6 - Trust...?

Pela primeira vez desde que cheguei aqui acordo por conta própria, sem ser por alguém vindo me acordar por livre e espontânea pressão.

 Me levanto e faço minha higiene matinal. De repente começo a lembrar da Amanda e dos meus amigos da faculdade, e das provas que eu perdi. Provavelmente a policia já deve estar atrás de mim desde o dia em que eu sumi, mas eu estou me sentindo mais tranquila depois da Jennifer me falar que eles estão apenas me protegendo. Olho pra porta e mordo meu lábio inferior, será que ainda está trancada? Vou até a porta e puxo a maçaneta, me surpreendo ao ver a porta abrir. Então eles já confiam em mim, ou esqueceram-se de trancar? Vou andando com cautela pelo corredor e tudo aparenta estar muito calmo, calmo até demais. Desço as escadas e vejo que Sehun está sentado na cozinha de costas para mim, ele está sozinho. Não sinto medo como sentia antes, mas mesmo que as intenções dele não sejam ruins... ele ainda é um chinês babaca. Enquanto eu andava distraída com meus pensamentos, tropeço em uma mesinha da sala, fazendo barulho e, consequentemente chamando a atenção de Sehun.

- Merda. – Xingo a mim mesma e acaricio meu dedo do pé.

- Quando você não tá falando está tropeçando por aí. – Ele se vira pra mim.

- Você esqueceu de trancar a porta. – Falo me aproximando.

- Eu não esqueci. – Ele morde o lábio inferior. – Acho que agora eu posso confiar em você.

- Ah, é, obrigada? – Me enrolo em minhas palavras, então ele confia em mim... Ficamos em um silencio constrangedor por alguns segundos e eu resolvo puxar assunto. – Então... Como está sendo com a máfia que quer nos matar? Você tem alguma pista?

- Temos algumas, mas precisamos investigar melhor... O Matt levou um tiro, não posso arriscar o resto do pessoal. – Ele explica. Então aquele tiro foram os mafiosos.

- Seu pessoal é só o Matt, Rick e a Jennifer? Porque se for...

- Minha querida, você não tem ideia de quantas pessoas trabalham pra mim. – Ele fala calmamente. Pensei em dizer que eu não era a querida dele, mas isso iria cortar o clima amigável.

- Me fale mais sobre esses mafiosos. – Se eu preciso conviver com eles, eu preciso entender algumas coisas.

- Aqueles caras que me atacaram cruzaram comigo acidentalmente, me reconheceram e deu no que deu. – Ele se ajeita na cadeira. – Mas essa máfia é um pouco... psicopata. Eles matam sem dó, e geralmente usam mascaras pra ninguém identificar o rosto deles.

- E porque eles fazem isso? Matam só porque gostam de matar? – Me sento ao lado dele.

- Pelo dinheiro, eles atacam mais famílias ricas. Mas no nosso caso é por vingança. – Ele me encara sério.

-Você não tem medo? Psicopatas de mascara loucos por vingança me deixa apavorada. – Faço careta só de pensar no que eles são capazes de fazer.

- Não, eu não tenho medo. – Ele fala sem expressão.

- Você tem medo de alguma coisa? – Ergo uma sobrancelha.

- Não.

- Todos tem medo de algo. – Cruzo os braços.

- Bem, eu ainda não tenho medo de alguma coisa. – Ele retruca.

- Quando tiver me avisa. – Encaro-o curiosa, ele um dia vai ter que ter medo de algo.

- Você vai ser a primeira a saber. – Ele ri e eu sorrio. Porque estou me sentindo confortável em falar com ele? – Você tem pai ou mãe?

- Tenho os dois, por quê? – Ergo uma sobrancelha.

-Sério? – Ele franze o cenho e eu confirmo com a cabeça - Pra falar a verdade, você tem tanto azar que eu pensei que era órfã. – Ele passa a mão pelo cabelo.

- Muito engraçado. Eles moram em outro país, Eu tive que vir pros estados unidos pra fazer faculdade. – Explico e ele assente com a cabeça. – Seus pais estão na China?

- Meu pai abandonou minha mãe quando eu era criança, e desde que eu vim trabalhar aqui não tenho contato com ela. – Como ele pode explicar isso sem nenhuma expressão? – Ah, e eu sou coreano.

- Tanto faz. – Reviro os olhos. – Porque você não tem mais contato com sua mãe?

- Porque você é tão curiosa? – Bufo

- Porque vocês brigam tanto? – Ouço a voz do Rick atrás de mim e rio.

- Oi Rick. – Sorrio. – O Matt está melhor?

- Graças a você sim. – Rick se senta em nossa frente. – só não tenta fugir de novo. – Ele ri e volta a atenção pro Sehun. – Precisamos focar na Maria.

- Tudo que eu queria era saber onde eles se escondem, uma bomba lá dentro e tudo se resolveria. – Diz Sehun.

- Claro que não, vai que tem gente inocente lá dentro. – Eu retruco.

- E dai? – Diz Sehun com desdém.

- E dai que não se pode tirar vida de várias pessoas assim, a não ser que seja de extrema importância. Eles devem ter filhos...

- E dai? Eles não pensariam duas vezes antes de matar você.

- Vão começar de novo? – Rick interrompe nossa pequena discursão. – Chefe, talvez eu tenha novas pistas, e o Matt também. – Resolvo sair de fininho e deixar eles conversando. Quanto antes finalizar essa situação melhor.

Vou até “meu” quarto, me deito e tento relaxar. Fico pensando nos meus amigos e família, e como eles estão sem mim, e se quando tudo isso acabar eu terei a minha vida tranquila de volta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...