História You Change My Life (part.1) - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~Bellattrix

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Tags Bangtan Boys(bts), Exo
Visualizações 12
Palavras 3.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Fluffy, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Jantar em família.


Fanfic / Fanfiction You Change My Life (part.1) - Capítulo 4 - Jantar em família.

(P.O.V Narradora) (alguns meses de amizade depois)

Passaram-se em média 8 meses de convivência entre companheirismo e brigas bobas, nesse meio tempo Baekhyun vai se encantando mais ainda com as birras de Nayeon mas como ela não o dava bola ele conformou-se somente com a amizade.

Nayeon não permitia aproximação além disso, pois tinha visto o que havia acontecido com suas amigas, onde os garotos apenas machucavam os seus corações,então ela preferia não se arriscar e esperar a pessoa certa.

Enquanto isso Baekhyun não forçava a barra com ela, mas a esperança se manteve acesa, especialmente quando ela o olhava séria, e sorria de canto de boca.

(P.O.V Baekhyun)

*MENSAGENS ON*

-Trovãozinho?

-Oi Sarang

-Não me chama assim que eu fico me achando

-Só porque te chamei de amor?

-Ér..

-Bobo, o que você quer?

-Vai ter um jantar de familia, amanhã a noite, vai comigo?

-Ui, vou ser apresentada a sogra? hahaha

-Sem graça, vai ou não?

-Vou né, que horas?

-Ás 21:00

-Okay, me busca as 20:30 então.

-Certo

*MENSAGENS OFF*

~Quebra de tempo~

Dia de jantar em familia é tão chato, os primos pombos vão estar aqui em casa, tenho que lembrar de trancar a porta do meu quarto pra não quebrarem minha coleção de bonecos de ação. Minha mãe esta arrumando a casa desde cedo, e meu pai saiu com Joshua. Olho no espelho e vejo a juba que meu cabelo está, aff, ele tem que ficar bonito hoje, Nay vem pra jantar aqui, preciso estar bem arrumado.

~Quebra de tempo~

Começo a me arrumar, mas não sei o que vestir, então fico perambulando pela casa de toalha, tentando ver o que os outros vão vestir, e pro meu azar meu pai e irmão estão de terno.

Volto pro quarto e olho pro meu terno sem a menor vontade de o vestir, mas não tem jeito, vou ter que vesti-lo.

Ponho a roupa e não fica tão mal, só que pinica, olho no relógio e já são 20:00, tenho que terminar de me arrumar para pegar Nayeon, calço meus sapatos, passo a mão no cabelo e dou uma ultima olhada no espelho, e me sinto um pinguim, mas não posso reclamar, pego as chaves do carro com meu pai e vou busca-la.

Ao chegar lá aperto a campainha e o pai dela atende, e trocamos duas palavras e ele me leva até a sala, fico plantado em frente a escada como da primeira vez,mas me distraio com as fotos da familia dela que estão distribuidas em porta retratos em uma mesinha, então fico de costas afim de vê-las.

Eis que atrás de mim ecoa a voz de Nayeon.

-Byun Baekhyun..

Viro vagarosamente, e ela está completamente deslumbrante dentro de um vestido preto e salto de mesma cor.

-O..Oi.. rs

-Nossa que formal

-Odeio isso, mas tá todo mundo vestido assim.

-Mas você está fofinho até

-Rs obrigada

Vamos até o carro, e ela continua fazendo elogios, não entendo como um terno pode deixar um homem mais bonito, a gente fica parecendo uns pinguins.

De volta a minha casa, vou apresenta-la a minha familia.

-Familia, essa é minha amiga Nayeon

Ela me olha com uma cara desconfiada e todos a cumprimentam, ela fica de papo com a minha mãe, não sei se vou gostar do que vai sair dali, tomara que minha Omma não mostre minhas fotos de criança, seria uma tremenda vergonha, daria a Nay mais uma coisa pra implicar comigo.

Alguns minutos depois ela me chama e quando vou ver o que as duas estão fazendo.. sim elas estão vendo minhas fotos..

-Omma..

-Oii Baek, finalmente você trouxe sua namorada

-Omma ela é minha amiga.

-Sou? -Diz Nayeon intrigada

-E não é? -Respondo

-Sou né. -Ela faz uma cara de poucos amigos

-Omma porque a senhora esta mostrando isso pra Nay?

-Poxa Baek, olha como você era lindo

-Nossa me chamou de feio omma

-Para de drama.

De repente minha avó chama todos para sentar-sem a mesa, e lá vamos nós, me aproximo de Nay e pego em sua mão, mas ela a puxa, fiquei sem entender mas tudo bem.

Durante o jantar todos falam que ela é minha namorada, e isso me incomoda um pouco, até porque ela só não é minha Yeoja Chingu * porque não quer.

*(N/A:Yeoja Chingu é namorada em coreano)

Comemos e ficamos falando de coisas constrangedoras tipico de todo jantar em familia, até que olho no relógio e já são 01:45 da manhã, e ela tinha desaparecido,procuro-a em todos os locais da casa mas ela não se encontra, mas não tinha visto meu quarto ainda, até que a vejo lá, pelo jeito estava cansada, pois estava dormindo em minha cama e com meu cobertor.

Sento a seu lado e a acaricio vagarosamente, mas ela acorda.

-Hey,trovãozinho

-Sarang -Diz ela com a voz sonolenta

-Quer ir pra casa?

-Ta tarde queria dormir aqui, mas não trouxe roupa pra isso.

-Sei, e seu pai me mataria, vem anda vou te levar pra casa.

Ela se levanta e me abraça jogando seu corpo em cima do meu, pego-a no colo e a levo pro carro, ponho uma música e ela desperta de seu cochilo,me preparo para leva-la pra casa quando..

-Sarang?

-Oi amor

-Obrigada

-Por?

-Sua familia é legal, podia me chamar mais vezes não acha?

-Vou pensar no seu caso -Digo

-Sarang...

Ela se vira e me encara

-Sim?

Ficamos em silencio por alguns momentos até que ela acaricia meu rosto, e a música muda para Butterfly de BangTan Boys, ficamos ali mais um pouco até que aproximo meu rosto do dela, e dessa vez ela não hesita, estamos nariz a nariz agora.. Eu a beijo e ela retribui.

♪ Salmyeosi sseudadeumneun baram gata

Salposi pyoryuhaneun meonji gata

Neon geogi itjiman waenji dahji anha Stop

Kkum gateun neon naege butterfly ? ♫

Foi o momento mais feliz dos ultimos meses. Paramos por um momento e eu fico sem graça, enquanto isso ela me encara.

-O que foi sarang?

-Eh.. Eu não imaginava que isso um dia fosse acontecer..

-Mas aconteceu sarang

-E agora? Fingimos que não houve nada e esquecemos?

-Você quer esquecer?

-Nayeon esse foi um dos melhores momentos que tive ao seu lado, claro que não quero esquecer..

-Tudo bem

-Mas agora tenho que pedir a permissão para seu pai

-Agora não..

-Mas..Então?

-Espera só um pouco, preciso preparar o terreno..

-Tudo bem.

~Quebra de tempo~

Ligo para casa de Nayeon, afim de marcar um encontro com Jungdae, mas ele nunca está em casa pelo visto, já que tento contato a 3 dias e nada.

Decido ir lá de surpresa, já que Nay sempre me fala pra esperar ou que não é o momento ainda. Chegando lá percebo que ela não se encontra e que seu pai acabara de chegar, como estava na sala ele prontamente vem a meu encontro.

-Byun Baekhyun, o que o trás aqui? Nayeon não está em casa.

-Na verdade sr.Park vim pra falar com o senhor dessa vez.

-Pois não, vamos ao meu escritório.

-Diga-me o que você precisa falar de tão importante. -Diz Jungdae 

-Sr. Park, gostaria de pedir sua Nayeon em namoro, e gostaria de sua permição.

-E se eu não permitir?

-Bom, não vou poder fazer muita coisa além de me afastar dela, ou encontra-la escondido, e não gostaria de agir dessa maneira.

-Você tem muita coragem Byun Baekhyun, por me enfrentar, e pedir permição para namorar uma de minhas filhas, isso poucos rapazes fazem.

-Obrigada senhor.

-Porém..

Iiih começou, ta na cara que é um não.

-Sim? - Digo

-Se você a machucar de qualquer forma, por menor que seja, eu acabo contigo, compreendeu?

-Isso foi um sim sr. Park?

-Sim Baekhyun, gosto das suas atitudes, elas são honradas, portanto não me decepcione.

-Não irei senhor. Muito obrigada.

-Mais uma coisa, não faça nada o que eu não faria..

-Sim senhor.

Nos cumprimentamos e volto pra casa, e Nayeon ainda não havia voltado do colégio.

(P.O.V Nayeon)

Acordo com uma ligação de Baek me chamando para um jantar na casa dele com seus familiares, será que hoje ele vai me pedir em namoro?

Tanto tempo só como amigos, enfim consegui depositar confiança em algum homem. Sempre via minhas amigas se queixando que eles as usavam como um copo descartável e não queria passar por essa situação, mas acho que encontrei a pessoa certa.

~Quebra de tempo~

Já são 19:00 e começo a me arrumar, como não sei o que usar, opto por um vestidinho preto no meio da coxa e salto de mesma cor, como sempre uso batom vermelho e delineador bem marcado, ao descer as escadas ele está em pé perto da mesinha de porta retratos os olhando, paro por um minuto para admira-lo já que nunca havia lhe visto de terno, como precisava vê-lo de frente toquei seu ombro e ele se virou vagarosamente.

Sim ele estava estonteante, cabelo meio bagunçado, aquele mesmo sorriso de canto de boca de quando nos conhecemos, acho que agora sim estou apaixonada.

~Quebra de tempo~

Quando chegamos na casa dele, literalmente estava toda a sua familia, ou pelo menos boa parte dela, mas ao me apresentar para seus familiares, ele diz que sou sua amiga.

Amiga? Então é isso? Será que ele não gosta mais de mim? vou tirar a prova depois desse jantar.

A mãe de Baek me chama para o escritório onde se encontravam todas as mulheres que estavam em sua casa aquela noite, e os homens ficaram na sala até a hora do jantar.

Quando de repente ela me começa a me mostrar fotos de infancia de Baekhyun, e ele era uma doçura, tinha umas bochechas maravilhosamentes lindas, e uma cara enorme de gente sapeca, quando percebo ele está atras de mim e começa a reclamar com sua Omma por me mostrar as fotos dele. Mal sabe que imaginei um filho nosso com aquelas bochechas.

Logo em seguida sua avó nos chama para fazer-mos a refeição, era um falatório enorme, muita gente falando junta, e todos perguntando o porque de Baek nunca ter mencionado uma namorada, obviamente ele não falou justamente pelo fato de ele me considerar apenas sua amiga.

Algum tempo após o jantar e longas conversas com sua Omma, fico sonolenta e ela me leva ao quarto dele para que eu possa descansar, ao chegar proximo a cama percebo que ele não havia a arrumado, e deito assim mesmo, pego seu lençol e ponho perto do meu rosto afim de sentir seu cheiro, adormeço.

Alguns momentos depois sinto uma pessoa entrar no recinto, mas estou com muita preguiça pra abrir os olhos e ver quem se aproxima, quando sinto a pessoa sentar-se a meu lado e me acariciar o rosto, abro os olhos repentinamente e lá está ele em toda sua beleza, sentado a meu lado me olhando, ele pede para me levar pra casa mas o sono é tamanho que peço para dormir ali mesmo, mas ele nega por medo de meu pai.

Mal consigo ficar de pé com tanto sono, e ele me leva para o carro em seus braços, lembro-me de que tenho que descobrir se ele ainda sente algo por mim além de amizade, e me mantenho alerta, quando ele entra eu o chamo e o encaro, até que ele se aproxima e nos beijamos. Bingo! Sabia que não estava enganada, Baek ainda gosta de mim.

Ele me fala que tem que pedir permissão ao meu pai, para que possamos namorar, mas não estou certa de que esse é o momento, dou uma enrolada e saio do assunto,mas tento preparar o terreno em casa, já que ele gosta de Baekhyun, não deve ser dificil de tocar no assunto com ele.

~Quebra de tempo~  (3 Dias depois)

Acordo mais cedo do que o de costume, para terminar um trabalho escolar e lembro que ando tão atarefada, que ainda não falei com meu papai a respeito desse namoro,e Baek toca nesse assunto insistentemente, espero que ele tenha paciencia. Visto-me e vou para a escola.

(P.O.V Baekhyun)

Como o pai de Nayeon já me deu permissão para namora-la, tenho que fazer algo bem diferente e surpreendente para que ela não tenha chance de negar.

Já sei! Ligo pra alguns amigos meus da faculdade para me ajudarem nisso, esse vai ser inesquecivel.

Falo com meu tio para me emprestar o restaurante dele na sexta a noite, pra poder executar meu plano, peço para meus amigos arrumarem umas faixas,flores, velas e um violão.

Não acredito que vou cantar pra ela. Saio de casa e vou a joalheria afim de comprar um anel de compromisso pra ela e óbvio um pra mim, como ela havia esquecido um dos aneis aqui em casa na noite do jantar, o levei para ter a medida de seu dedo.

~Quebra de tempo~

Alianças compradas, agora é hora de botar mistério em cima dela, então decido ligar.

*LIGAÇÃO ON*

-Oi sarang -Diz ela

-Oi amor, me fala uma coisa, você vai estar ocupada sexta a noite, lá pelas 19:00?

-Não porque?

-Quero te levar a um lugar.

-Que lugar sarang?

-Quando você chegar lá vai descobrir, vamos ou não?

-Vamos, mas por acaso você não pretende roubar meus rins e me por numa banheira de gelo não né?

-Por hora não muahahaha.

-Sai.

-Combinado então pra sexta ?

-Sim sarang.

-Okay, mais proximo eu vejo se te adianto alguma coisa.

-Tudo bem

-Annyeong sarang.

-Annyeong amor.

*LIGAÇÃO OFF*

Haha vitima pronta, agora é só preparar tudo na sexta, e vamos ver a reação dela, dessa vez espero não levar um tapa na cara.

(P.O.V Nayeon)

Chego do colégio e vejo meu pai no escritório falando com o segurança dele, parecia meio aborrecido por tanto não o incomodei e fui direto a meus aposentos tomo um banho e descanso um pouco na minha cama até tomar coragem pra ir fazer os trabalhos passados pelos meus professores tiranos naquele dia.

Quando estou quase adormecendo Baek me liga, convidando-me pra sair na sexta mas não me fala o lugar, e nem o que vestir, esse garoto anda muito estranho desde que nos beijamos, o que será que ele vai aprontar?

(P.O.V Jungdae)

Após a saida de Byun Baekhyun ligo imediatamente para o guarda costas que estava vigiando Nayeon, e peço-lhe para que venha a minha casa no mesmo momento.

Ao chegar ele vai diretamente ao meu escritório, pergunto sobre esse garoto que pediu a minha permissão para namorar minha filha mais nova, mas o incompetente não sabe muita coisa a não ser que faz administração na Sogang Business School, é uma ótima universidade, o garoto deve ter boa procedência, mesmo assim é melhor ficar de olho para evitar dores de cabeças futuras.

Então instruo-o a segui-la aonde quer que ela vá.

~Quebra de tempo~  (Sexta-feira)

(P.O.V Baekhyun)

Acordo cedo e vou até a escola de Nayeon, antes dela entrar em sala de aula, com um buquê de rosas de Mugunghwa (hibisco-da-síria) na cor rosa, ligo para saber aonde ela se encontra.

*LIGAÇÃO ON*

-Hey, não ta muito cedo pra você acordar não? -Diz ela intrigada.

-Queria te ver, estou aqui em frente ao seu colégio, onde você ta?

-Você o que??? Aqui??

-Em narnia que não é, sai ai preciso te ver.

-O que você ta aprontando garotoo?

-Vai sair ou não? Se não quiser não precisa posso ir pra casa.

-N-Não, to saindo.

*LIGAÇÃO OFF*

Ela aponta na porta do colegio, com uma cara desconfiada,dou um sorriso, e ela vem em minha direção, enquanto isso eu abro meus braços pra abraça-la o buquê está em minha mão esquerda, e quando ela me vê com as rosas em uma das mãos começa a andar mais devagar, e abre um sorriso timido, e todas as pessoas começam a parar pra olhar o que estava acontecendo, ela continua vindo em minha direção, anda mais depressa e me abraça.

-O que significa isso Baek? -Diz ela timida.

-Ué não posso mais surpreender minha namorada?

-Claro que pode, mas ninguém nunca fez isso.

-Eu sou seu primeiro namorado, não dava pra outra pessoa fazê-lo.

-Sei, você anda muito romantico, cara de quem vai aprontar.

-Que nada, e ai gostou da surpresa?

Ela assente com a cabeça e me beija, não tinha reparado antes, mas ela fica de ponta de pé, acho isso muito lindo, especialmente vindo dela.

-Preciso entrar - Diz ela

-Tudo bem, nos vemos mais tarde?

-Sim, me pega as 18:30?

-Melhor as 18:50, vou estar ocupado agora a tarde.

-Okay.

-Ah Nayeon..

-Sim?

-Amo você..

Ela fica com as bochechas rosadas de vergonha, me beija novamente e vai em direção a porta, até que vejo um homem olhando pra ela, o mesmo homem do qual ela estava correndo dele no dia em que nos conhecemos.

-HEY! -Grito

O homem me olha e não entende, decido ir até ele.

-Vi você seguindo a minha namorada e não é de hoje, o que quer com ela?

-E-eu? -Ele olha para os lados procurando uma forma pra fugir mas me enfio no meio de seu rosto.

-Sim, você, ta nervoso porque?

-N-não to não cara, você ta imaginando coisa -Responde

-E porque ta olhando pros lados? O que você quer com a Nayeon?

-Só to cumprindo meu trabalho moço, trabalho aqui perto, faço a segurança do colegio.

Ele desvia o olhar enquanto fala, com certeza ta mentindo.

-Se eu te ver seguindo ela novamente, vou encher você de pancada mano, fica esperto.

Me afasto e escuto ele murmurar algo como querer bancar o salvador da patria de uma vadiazinha, no mesmo momento volto aonde ele se encontra, nem pergunto nada,e soco o nariz dele, acho que o quebrei pois sangrou bastante.

-Vadiazinha é sua mãe!

Volto pra casa e troco de roupa, ainda incomodado com o que houve, mas é hora de arrumar o restaurante.

Ligo pros meus amigos, para me ajudarem nisso, não tenho senso pra arrumar as coisas, meu quarto é prova disso.

Quando chego lá os garotos ja estavam em frente ao Jyoti Restaurant Chungmuro, cujo o mesmo meu tio é dono, e botamos a mão na massa, deixamos tudo organizado da melhor maneira possivel, e ensaiamos a música na qual pedirei ela em namoro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...