História You Change My Life (part.1) - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~Bellattrix

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Tags Bangtan Boys(bts), Exo
Visualizações 17
Palavras 1.646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Fluffy, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - O pedido


Fanfic / Fanfiction You Change My Life (part.1) - Capítulo 5 - O pedido

(P.O.V Nayeon) (Sexta-feira)

Acordo atrasada , já eram 6:45, só tinha 15 minutos para me arrumar e chegar lá, minha sorte que o sinal só toca as 7:30.

Desço rapidamente, não deu tempo de pentear o cabelo, o prendo em um coque e pego uma carona com papai e consigo chegar no colégio as 7:10.

Quando chego na cantina prestes a pedir meu café, meu Baek liga, falando que está na frente do meu colégio querendo me ver, o que será que deu nesse homem esses dias?

Sempre com uma coisa diferente, ele não costuma ser assim sempre, aí tem e eu vou descobrir.

Vou até ele, e assim que nos vemos ele abre aquele sorriso maravilhoso, cujo foi um dos principais motivos pelo qual me apaixonei por ele, mas ao me aproximar mais vejo que ele abre os braços na intenção de me abraçar, mas uma de suas mãos estava ocupada com um buquê de rosas, as minhas favoritas inclusive, quase choro ao ver ele daquela forma, juro que pensei que ele ia me pedir em namoro ali mesmo, pessoas pararam para nos ver.

Corro e o abraço forte, ah como eu gosto dele... Conversamos um pouco e da o primeiro toque para entrar-mos, me despeço, até que ele me chama novamente e fala que me ama, minha barriga gelou ao ouvi-lo mencionar essas palavras, mas não o retornei com a mesma frase apenas sorri e fui em direção ao portão, olho pros lados afim de vê-lo andando em direção a sua casa, mas inves disso ele estava indo na direção contraria, o que será que ele vai fazer pra aquele lado?

Paro em frente ao portão e observo, vejo-o falando com um homem, aparentemente o mesmo homem que ví outro dia no escritório de meu pai. Baek estava o intimidando, o que será que estava acontecendo? Ele dá meia volta em direção a sua casa com um olhar bem transtornado, até que vira-se novamente e da um soco no rosto do homem no qual havia discutido com ele antes, não consegui ver aonde exatamente o soco acertou, mas pela forma que o cara levou as mãos a sua face e o grito de dor que deu deve ter quebrado alguma coisa. Baekhyun resmunga alguma coisa na frente do cara e sai em direção a sua residencia, reparo em seu olhar, nunca o vi daquela forma,ele estava visivelmente transtornado, com ódio praticamente, o que será que houve para que ele ficasse daquele jeito?... Perguntarei mais a noite, quando nos encontrar-mos no tal local misterioso. Entro e vou para a sala.

~Quebra de tempo~

Já são 18:40 e nada de baek responder minhas mensagens, será que ele esqueceu que hoje nós vamos sair?

Continuo a me arrumar com mais calma até que meu celular vibra, era uma mensagem dele.

*MENSAGENS ON*

-E a paciencia? Ja estou saindo de casa acalme o coração.

-Não passei nessa fila, venha logo, ja está atrasado.

-Chegando..

*MENSAGENS OFF*

Ponho meus sapatos pretos, para combinar com o vestido de gola alta que estava trajando, pego minha bolsa, desço e fico o esperando, percebo que ao passar pelo escritório do meu pai o homem de hoje de manhã estava lá dentro, papai nunca fecha a porta daquele aposento, bato a porta aberta para mostrar que estava saindo, e ambos me olham, o nariz do cara no qual baek havia socado hoje pela manhã estava inchado, e bem quebrado pelo visto.

-Já vai filha? -Questiona ele

-Sim pai, Baekhyun já está chegando.

-Tudo bem, acredito que ele cuidará muito bem de você..

-Sim papai, vou indo.

-Tudo bem, mande um abraço para ele.

-Certo.

Papai mandando abraço para baek? ele nunca fez isso com ninguém, só com quem ele realmente gosta, continuo sem entender o motivo pelo qual Baekhyun socou o homem.

Chego até a porta e ele já se encontrava lá em frente, extremamente arrumado, e esboçava um ar de mistério. Havia algo preto e extenso em suas mãos, me aproximo.

-O que é isso?

-Nunca viu uma venda?

-Pra que isso?

-É minha tiara, trouxe pra você bordar... -Me olha com uma cara de satisfação

-Engraçadinho.

Ele me venda, e me guia até o interior do carro com cuidado.

-Baeeeekhyun, pra que tudo isso? Estou começando a achar realmente que hoje vou perder um rim.

Ele gargalha.

-Deixa de ser boba, se o local é surpresa, você não pode o ver antes de descer do carro.

-Aff tanto mistério.

O carro para, ele desce e abre a porta, mas não tira a venda de meus olhos, escuto o barulho de chaves e uma porta abrindo, não consigo identificar aonde estamos.

Ele me senta em uma cadeira, o local tinha cheiro de flor do campo, um aroma adocicado, estava quente também, morno na verdade, havia alguns sussurros a minha volta, até que sinto baek me tocar, até que o som de uma música começa a tocar, e nada da venda sair dos meus olhos.

Percebo que baek agora estava na minha frente e o som do violão estava mais perto, até que ele começa a cantar.

♪Eu,queria te contar aquela coisa.

Que fiquei de falar aquela noite.

Gaguejei,não consegui terminar.

A coragem foi embora,não consegui te falar.

Eu,queria tanto ser seu namorado.

Não ri,que não tem nada de engraçado.

Só desabafei,não precisa aceitar.

Gosto da nossa amizade mas podia melhorar.♫

Nesse momento minha venda é retirada por alguém, e vejo Baek ajoelhado, com uma caixinha em formato de coração, com dois anéis lá dentro, fico olhando atônita, no mesmo momento em que o encaro, faixas caem atrás dele dizendo 'Namora comigo?', começo a chorar instantaneamente, não consigo conter as lagrimas, ele me abraça forte, e as enxuga, novamente me pergunta.

-Park Nayeon, aceita ser minha namorada? - Diz ele ajoelhando-se novamente.

Ainda não consigo falar, e apenas assinto com a cabeça. Nos beijamos, e fazemos a troca dos anéis de compromissos, nessa hora ele me leva pra fora do restaurante e pede para que eu fique de olho no céu, pouco tempo depois fogos de artificio surgem no céu, em formato de coração, um deles tinha o nosso nome juntos, vou as lagrimas novamente, e ele me beija.

Percebo que dentro do restaurante havia um caminho feito apenas de velas em tom de vermelho, levando-nos a nossa mesa. Em volta dela haviam pétalas de rosas vermelhas formando um coração, ele puxa a cadeira para mim e eu sento, logo em seguida ele senta na minha frente.

-Então era isso que você estava aprontando, danadinho. -Digo em tom de sarcasmo.

-Claro, se eu sou o seu primeiro namorado, o pedido tinha que ser incrivel. -Responde.

-E quando você vai falar com meu pai?

-Falei com ele na quarta, ele não te contou?

-Não, ele deixou de boa?

-Mais ou menos, mas disse que acabaria comigo se eu fizesse você sofrer.

-Então é bom cuidar muito bem de mim, pretendo ter você vivo ao meu lado.

Nosso jantar chega, e pra minha surpresa ele tinha preparado meu prato favorito guisado de Kimchi.

-Você me estudou muito bem Byun Baekhyun.

-A senhorita já deveria saber que eu a observo muito bem.

-Bem até demais. Mas por falar em observar, quem era aquele homem de hoje de manhã, e o que ele fez para que você quebrasse o nariz dele?

-E-eh..

-Baek..

-Lembra quando a gente se conheceu? Você estava sendo seguida por ele.

-Por ele? Não consegui ver a pessoa na verdade.

-Então, era ele, e sempre estava por perto quando a gente saia, reparei isso bem, imaginei que fosse um guarda-costas, até porque se fosse alguém mal intensionado já teria tentado algo, mas perdi a cabeça hoje de manhã...

-Por?

*Suspiro*

-Eu fui pedir para que ele parasse de nos seguir, quando dei as costas ele falou que eu queria ser o salvador da patria de uma vadiazinha, foi quando virei e quebrei o nariz dele... -Responde.

-Ele era um dos guardas-costas do meu pai pelo jeito, já havia o visto com ele em seu escritório, e o mesmo estava lá hoje, de nariz quebrado.

-Seu pai falou alguma coisa? -Diz ele em tom de preocupação.

-Ele te mandou um abraço, e falou que eu estava muito segura com você.

-Nossa.

Rimos.

Depois de muita conversa, e varios refrigerantes na cabeça, percebo que já eram 2:00 da manhã.

-Olha a hora, meu pai vai me matar!

-Vamos indo então.

Chegamos em frente a minha casa, quando vou sair do carro ele me segura.

-Gostou?

-O que você acha? passei metade da noite chorando, gostar mais que isso impossivel.

-Que bom, Nayeon...

-Oi

-Promete que não vai se afastar de mim por nada nesse mundo?

-Own, vou tentar rs.

-Tudo bem.

-Agora preciso ir

-Hey - Diz ele

Olho para trás já fora do carro.

-Amo você, de verdade.

Sorrio, solto um beijinho e entro em casa, ao passar pelo corredor que vai em direção a sala principal, esbarro em um rapaz que estava tentando sair, não reparei muito mas ele era branco, cabelos e olhos pretos.

-M-me desculpe senhorita. -Diz ele em um tom desesperado.

-A culpa foi minha, não olhei por onde andava. -Respondo.

Ele me ajuda a me recompor e meu irmão aparece ao fundo

-Taehyung, que bom que ainda está ai, você esqueceu seu dinheiro rapaz. -Diz Namjoon

-A-ah desculpe, ainda tenho que fechar a lanchonete.-Responde o garoto

Meu irmão o paga e ele sai pela porta.

-Hey Namjoon, de onde conhece esse rapaz?

-Você não ouviu ele acabar de falar que ele é da lanchonete?

-Grosso.

-Lerda.

Subo para meu quarto, tomo um banho e ponho meu pijama, olho meu celular e havia uma mensagem de Baek.

-Te amo trovãozinho.

Logo em seguida dou uma cortada nisso para evitar desconforto.

-Estamos namorando, mas ainda não estou pronta para esse sentimento, espero que respeite meu tempo.

Desligo o celular e adormeço.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...